Organizamos debate sobre decrescimento e pico do petróleo em colaboraçom com o CS Aturuxo

18-06-2011

Graças à colaboraçom das companheiras e companheiros do CS Aturuxo, levamos o debate sobre o decrescimento à comarca do Barbança.
Será na vindoura sexta feira 24 de Junho, a partir das 20h30, no local social boirense. Participarám Manuel Casal Lodeiro, representando o colectivo 'Véspera de Nada', Vítor Batalháns, do Ateneu Proletário Galego, e um representante da própria EPG. Com o título 'Alternativa revolucionária ou escapismo?' analisarám-se potenciais e carências da proposta decrescentista.
O CS Aturuxo organizará umha ceia para as pessoas participantes.

Projetamos o documentário 'Crash course' na vindoura sexta feira no CS Mádia leva

08-06-2011

Neste final de curso, os estudos sobre a crise, com especial atençom ao colapso energético, venhem em formato audiovisual. Na vindoura sexta feira 10, projetaremos o documentário 'Crash course', umha aproximaçom académica e com certa carga crítica (que nom revolucionária) ao colapso financeiro. A certa mornura da posiçom deve-se ao facto de ser o seu autor Chris Matenson, um professor universitário norteamericano. Porém, este académico tivo a capacidade de sintetizar em três horas de filmaçom os principais riscos da decadência capitalista que andamos.
Nesta sessom veremos apenas a primeira hora do documentário.
A sessom começará com a habitual ceia de convívio às 21h30.

O decrescimento a debate no bairro ferrolao de Esteiro

05-06-2011

Continuamos no nosso ciclo de debate sobre o movimento decrescentista. Nesta ocasiom em Ferrol, e em colaboraçom com a Associaçom Vicinal de Esteiro. Juntamos numha mesa redonda diferentes posiçons sobre o colapso ambiental: a do Sindicato Labrego Galego, que estará representado por Isabel Vilalva; a de Uniom Libertária, pola que falará Manolo Rei; a da CIG, pola que falará X.M. Díaz; e a de X.R. Doldán, professor da USC e especialista no 'peak oil'.
A palestra será na quarta feira 8 às 20h30 horas, no local da Associaçom Vicinal de Esteiro.

Apresentaçom dos livros de Ramón Fernández Durán no local da EPG

03-06-2011

Na próxima quarta feira (8 de junho) às 19.30h, Verdegaia organiza na Escola Popular Galega (Rúa Real nº 12, Zona Velha de Vigo) a apresentaçom dos últimos livros de Ramón Fernández Durán, recentemente falecido, sobre o colapso do sistema capitalista e os limites biofísicos que restringem a sua lógica expansionista:

“La Quiebra del Capitalismo Global: 2000-2030” e “El Antropoceno".

Para a apresentaçom dos livros e o debate posterior contaremos com dous grandes amigos seus: Manolo Sáez de Baladre e Tom Kucharz de Ecologistas en Acción.

Projetamos documentário 'Colapso' no Mádia leva

01-06-2011

Para continuarmos com o debate sobre a crise energética em andamento, co-organizamos com o Grupo de Estudos 'Mádia leva' a projeçom do documentário 'Colapso', que aborda as consequências do 'peak oil' nas vindouras décadas. Como sempre, a sessom será depois da ceia, que começa às 21h00.

A seguir colamos umha sinopse do filme para as pessoas que nom tiverem dados sobre o mesmo:
'Conheça Michael Ruppert, um estadunidense diferente. Ex-policial de Los Angeles que virou jornalista independente, ele previu a atual crise económica no seu folheto informativo, "From the Wilderness", numa altura em que a maioria dos analistas em Wall Street e em Washington estavam ainda em negação. O realizador Chris Smith já mostrara afinidade para com pessoas contra-corrente em filmes como "American Movie" e "The Yes Men". Em "Colapso", ele afasta-se estilisticamente dos seus anteriores trabalhos ao entrevistar Ruppert num formato que nos recorda o trabalho de Errol Morris e de Spalding Gray.
Sentado numa sala que mais parece um bunker, Ruppert relata a sua carreira como pensador radical e fala da crise que vê estar para chegar. Baseia-se nas mesmas notícias e informações disponíveis a qualquer internauta, mas usa uma interpretação muito própria. Ele está especialmente apaixonado sobre o tema do pico do petróleo, a preocupação salientada por cientistas desde a década de 1970, de que eventualmente o mundo irá ficar sem combustíveis fósseis.

Enquanto outros especialistas debatem este assunto de forma moderada, Ruppert não se detém a soar o alarme, apresentando um futuro apocalíptico. Ouvindo o seu fluir de opiniões, é provável que o espectador questione parte da retórica como paranoia ou ilusão, e que fique balançando sobre o que pensar sobre tal extremismo. Smith deixa os espectadores formarem os seus próprios julgamentos.

"Colapso" serve também como retrato de um solitário. Com o passar dos anos, Ruppert manteve-se fiel ao que acredita apesar de feroz oposição. Ele descreve candidamente os sacrifícios e motivações da sua vida. Enquanto outros observadores analisam detalhes da crise econômica, Ruppert vê-a como um sintoma de nada mais do que o colapso da própria civilização industrializada.'

<< 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 ... 25 >>

Podes contactar-nos em:

escolapopularnacional [arroba]gmail[ponto]com

Escola Popular Galega, Rua Real nº 12 rés-do-chao, C.P. 36202 Vigo.

Escola Popular Galega, Apartado 794, C.P. 36202, Vigo

Busca

Feeds XML

powered by b2evolution