O som dos «Cafés da Palavra»

O som dos «Cafés da Palavra»

09-01-2007


Recuperamos gravações da histórica primeira edição do festival «Cafés da Palavra»

A Esmorga Blogue.- Entre 7 e 10 de Novembro de 2005, dava a andamento um projecto que visava combinar poesia, música e divertimento de uma forma moderna e atractiva. O sucesso foi tal que em apenas dois anos o festival «Cafés da Palavra» já se tornou num dos clássicos eventos anuais na cidade das Burgas. Agora, graças mais uma vez ao arquivo salvado pelo velho blogue Altera Galiza, disponibilizamos as 4 gravações correspondentes à essa exitosa primeira edição apresentadas por uma emotiva crónica, ligeiramente adaptada para a ocasião, sob a assinatura de António Carvalho Nespereira.

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

Palavra, café e língua:
Da «nudo-poesia» do Carlos Figueiras aos «sonetilgas» do Vítor Soares


Por António Carvalho Nespereira
[para o Altera Galiza, em 11 de Novembro de 2005]

Cafés da Palavra Apenas cinco dias antes de estarem agendados é que me enteirei da organização dos «Cafés da Palavra», um evento que reuniu em Ourense, dos dias 7 a 10 de Novembro deste 2005, uma pequena «selecção galega», esta sim, de pessoas relacionadas com o mundo da poesia, da literatura, enfim, da palavra.

Confesso que num primeiro momento não chamou muito a minha atenção. Poesia, mais um recital de poesia!! Eu nunca consegui aguentar completo um recital com poemas melancólicos e «cheios de saudade»!! Pessoal, não é que seja pela poesia, pelas poetisas, pelos poetas, não, é simplesmente por mim, que sou imperfeito. Estava errado, claro.

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

Primeira Sessão, 7 de Novembro de 2005 Livraria Torga, 19h00

Carlos Figueiras São as 19h00, chego pontual por uma vez, pois já me tinham dito que o dos recitais ia correr com muita pontualidade. E foi... relativamente. Só 15 minutos depois duas dúzias de pessoas ambientavam a Livraria Torga acompanhando os amigos «poetas» no seu caminho de intimidade e criação.

O fogo foi aberto, com uma interessante apresentação, polo Carlos Rafael, um habitual neste tipo de eventos a decorrerem na cidade das Burgas. A seguir vieram os poemas e pessoal, gostei mesmo. Reparei que começo a saber ser um bom «voyeur». Bem entendido, desfrutar do áudio e do visual acalmadamente, com atenção, com reflexão, e com o ambiente justo, é mesmo fantástico.

Xerardo Méndez, Afonso Rodriguez, Manoel Fontemoura e, porfim, Carlos Figueiras (lástima, o meu gravador disse então, paragem, bateria fraca...!!, a meu pesar) e, não esqueço, «As Mouras» a porem os «minutos musicais». Foi um bom começo de festa, e espero que a «nudo-poesia» do Carlos possa vir mais uma vez até Ourense para eu, então com as pilhas adequadas, gravar na íntegra. Dá para ouvir um algo, no entanto, são, foram, 48 minutos para a história.

Carlos RafaelAfonso RodriguezAs Mouras

=> Fazer Download do MP3
[Duração 48 min. 48 seg. | Tamanho 14.30 Mb]

Xerardo Méndez, Afonso Rodriguez, Carlos Figueiras, Manoel Fontemoura

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

Segunda Sessão, 8 de Novembro de 2005 Café-Bar Faíscas, 21h00

António Iglesias No segundo dia fiz-me acompanhar polo amigo Miguel R. Penas. E lá estivemos num dos locais que se têm caracterizado polo seu apoio a todo este tipo de actividades nos últimos anos.

Desta volta a sala do andar superior do «Faíscas» ficou muito pequena, talvez 50 pessoas «superlotamos» o local para desfrutar da «língua crítica», que não da «língua lírica», ora amena, do Camilo Franco; da poesia compromissa, e alaricana, do Xián Bobillo e da música, embora «melancólica», da gente da «Gomes Mouro».

Valeu a pena pessoal. Lástima que não pudesse lá estar o Igor Lugris. Ouvi e valorai, 1 h. 27 min. para isso mesmo.

Gomes Mouro

=> Fazer Download do MP3
[Duração 1 h. 27 min. 32 seg. | Tamanho 24.77 Mb]

Camilo Franco, Xián Bobillo

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

Terceira Sessão, 9 de Novembro de 2005 Local Social A Esmorga, 21h00


Joám de Vila-Joám Começo com uma crítica para a organização. No primeiro dia tomamos café na Torga, num ambiente perfeito... No segundo, quase estou por dizer que só eu, eu e mais alguma excepção, fomos ao balcão pedir um café para acompanhar o acto... Neste terceiro já nem vi o café por lado nenhum... Ora, o fumo ia ganhando protagonismo... Pensem, «Palavra, fumo e língua», fica menos poético... embora «a lírica já nem exista», como disse o Camilo Franco.

Tá!! Mais uma vez o local esteve a ferver. Tive o prazer de conhecer o Sechu Sende, o Vítor Soares, e voltar a compartilhar uns minutinhos com o Artur Alonso, esse poeta «só da saudade». E começou o espectáculo. O Joám de Vila-Joám fez de «animador», e contou-nos uma «história íntima» (não conto mais, descubri vós próprios); o Sechu Sende recitou com energia uma poesia reivindicativa, de autêntica luta; o Artur fez lembrar a clássica «saudade e morrinha» galego-portuguesa; e, porfim, o Vítor Soares trouxe-nos os seus sarcásticos «sonetilgas».

A não perder, mesmo polo fantástico acompanhamento musical dos «António e Samuelito». 1 h. 05 min. de diversidade poético-musical.


Os Antónios e Samuelito

=> Fazer Download do MP3
[Duração 1 h. 06 min. 40 seg.| Tamanho 19.54 Mb]

Sechu Sende, Vítor Suarez, Artur Alonso

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

Quarta Sessão, 10 de Novembro de 2005 Café Cultural Auriense, 20h00

Abraam Tamos no Café Cultural Auriense. Este local apanhou a vez da histórica «Auriense», para os parabéns e para as críticas. O local tinha, e tem, as condições de som, de espaço mesmo (embora se vai fazendo pequeno) muito apropriadas para evento deste tipo. E, porfim, houve presença feminina. Não é que eu tenha uma obsessão com isso, mas já se me fazia estranho esse facto.

Asum Arias, Luz Fandinho e Ugia Pedreira, puseram o ponto e parágrafo a quatro dias que me fizeram olhar de uma outra maneira a palavra, a poesia e a música. Desta volta, na Auriense o acompanhamento musical correu da mão da Toca do Grilo e Amigos. 1h 18min. a não perder.

A organização promete voltar para o ano. Oxalá a ideia se espalhe. Recitais há muitos, mas estes «Cafés da Palavra» foram um algo especiais, neles «deram-se esses cinco» a poesia, a retranca, a saudade, a música, a melancolia, os sorrisos, a reflexão e mais as palmas.

A Toca do Grilo e Amigos

=> Fazer Download do MP3
[Duração 1h. 18 min. 52 seg. | Tamanho 23.10 Mb]

Luz Fandinho, Asum Arias e Ugia Pedreira

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

Nota 1: Agradecidos ao David Paz do Café Cultural Auriense polo fornecimento do DVD correspondente à sessão que decorreu nesse local.

Nota 2: Todas as gravações foram enviadas em seu dia para emissão por radioGaliza.net e Rádio Alhariz no programa «Tempo de Conferência».

Escrito ?s 11:55:17 nas castegorias: Velha Esmorga, Gravaçons
por csesmorga   , 1078 palavras, 957 visualizaçons     Chuza!

1 comentário

Comentário de: RUCHO [Visitante]  
RUCHO

Vitor, obrigado por colgar esta gravação tão especial para mim. Cada vez que a escuto, os recordos que me vêem a cabeça som muito bons. Também sigo agradecendo-lhe a todas as pessoas que, bem no primeiro ano ou bem na sua segunda edição, me ajudaram a levar adiante um evento tão importante para mim pessoalmente, sobre todo, ao Xabier Paz.
Obrigado a tod@s.
Obrigado Vitor.

10-01-2007 @ 13:34
    A Esmorga somos cada vez mais pessoas que apostamos pelo activismo social e cultural comprometido com a realidade em que vivemos.

    Trabalhamos para promover a língua e a cultura galegas, a sensibilidade para com o meio ambiente e a solidariedade entre as pessoas e os povos.

    Torna-te esmorgan@

    O entusiasmo, o espírito positivo, o empenho e a diversão são as nossas ferramentas de trabalho para construir tijolo a tijolo um mundo mais justo e agradável para tod@s.

    A porta da Esmorga está aberta para qualquer pessoa que queira conhecer-nos ou mergulhar neste projecto.

    ASSOCIA-TE!Torna-te esmorgan@
    Inscrição on-line



    http://aesmorga.agal-gz.org

    aesmorga[arroba]agal-gz.org

    Facebook esmorgano Flickr esmorgano Calendário esmorgano
      Fevereiro 2018
      Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
       << <   > >>
            1 2 3 4
      5 6 7 8 9 10 11
      12 13 14 15 16 17 18
      19 20 21 22 23 24 25
      26 27 28        

      Busca

      powered by b2evolution