A Esmorga e Ourense em Maios

A Esmorga e Ourense em Maios

04-05-2007



Dias 4 e 5 de Maio actividades para crianças relacionadas com festa tradicional

A Esmorga Blogue.- A festa tradicional dos Maios é, mais um ano, promovida e divulgada. Desta vez dia 4 de Maio está agendado no Centro Social da Esmorga, entre as 18h00 e 20h00, um atelier para crianças no quadro das jornadas «As Crianças a Brincar», através do qual se pretende dar a conhecer e ensinar o que é esta tradição entre os mais miúdos. Ainda, no dia seguinte, 5 de Maio, pelas 17h00 no Pólo Universitário de Ourense esta festa também será protagonista desta vez no contexto das actividades para crianças do Festival Em Movimento.

Continua:

Para dar-mos a conhecer um bocadinho mais esta tradição, recuperamos agora um texto divulgado em seu dia pela Associaçom Galeguiza no PGL, que tem trabalhado muito na recuperação desta festa em Ponte Areias, no qual se explica de uma maneira muito didáctica o que são os maios, a sua procedência, as principais manifestações, tipos de maios e mesmo como construi-los. Descarregando o seu boletim «Galeguiza nº 4», também se pode encontrar esta informação acompanhada de uma foto-reportagem.

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

Os Maios
(Texto divulgado pela Associaçom Galeguiza)

Que som?

Som construçons ornamentais feitas com canas cobertas de musgo e adornadas com flores. A duraçom do ciclo do Maio depende do clima mais soi ser desde a primeira quinzena de Abril até meados de Maio. Com os maios, pretende despedir-se o Inverno e anunciar a chegada da Primavera, e que esta seja boa para as colheitas e o gado.

Este tipo de construçons, realiza-se em quase toda a Galiza desde muitos anos atrás, é por isso polo que nom devemos perder essa grande cultura ancestral que continuamos a viver nos nossos dias.

Procedência

Nom existe umha procedência clara, baralham-se várias opçons:

Que proceda das antigas culturas greco-latina coma pensava Manuel Murguia ou Vicente Risco, que proceda da cultura céltica coma cria Ramom Álvares da Branha ou sueva coma indicam B. Vicetto e Fermim Bouça Brei.

De todos os jeitos, cada povo adapta as cerimónias ancestrais à sua cultura, polo que tem múltiplas manifestaçons.

Principais manifestaçons

Na Galiza, desde sempre houvo práticas vinculadas com a agricultura, com a gadaria, com o mar, com o jogo, com o amor...

» Manifestaçons Agrárias: A finalidade é favorecer a medra da colheita, arredar o mal das meigas, da climatologia ou dos animais (pestes, doenças,...)

» Manifestaçons Marinheiras: Punham-se raminhos de giesta na proa dos barcos para arredar a má pesca ou possíveis avarias do barco. Por esta tradiçom, os maios ainda se estám a manter em portos de mar coma Marim, Cangas,...

» Manifestaçons Amorosas: Alguns Maios nas suas cantigas também se referem a temas amorosos. Em Luanha (Briom- Compostela), o moço que pretendia umha moça entregava-lhe nesta data um ramo de giesta florida. É normal este tipo de temas pois a Primavera por toda a sua beleza e singularidade floral é o mês do amor.

» Manifestaçons lúdicas: A finalidade é anunciar a eclosom primaveral. Os protagonistas som as crianças e a mocidade quem realizam jogos com arcos de flores.

Tipos de Maios

» 1.- A palma e a copla. Som as mais singelas destas manifestaçons . Consiste em compor umha cantiga e enquanto a cantam, oferecem à gente um ramo de flores para que deixem boa gorjeta.

» 2.- As crianças e a juventude vestem-se com flores e folhas, depois cantam coplas polas ruas acompanhadas duns paus curtos para seguir o ritmo da música. Esta manifestaçom, em cada comarca ou povo, tem distintas variantes. Por exemplo, em Ribadeu som as raparigas as que vam vestidas com umha coroa de flores na cabeça. Em Mondonhedo ou Corunha, celebra-se indo um grupo de pessoas vestidas ou também levando umha menina vestida de maio.

» 3.-Maios Figurados. Som os Maios com figura piramidal ou cuneiforme, ainda que também podem representar-se monumentos do lugar, personagens famosas, construçons típicas (cruzeiros, canastros,...). Tenhem muita fama os Maios de Ourense, Ponte Vedra, Vila Garcia, etc

» 4.-Maios de Barcos. Pertencem ao grupo dos Maios figurados, mas neste caso a figura sempre é um barco ou umha gamela adornada com bandeirolas e flores. Soem levar quatro rodas para mais comodidade ao objecto dos conduzir polas ruas. Elaboram-se nas costas galegas, sobretudo nas Rias Baixas, e as cantigas fam referência a anedotas marinheiras.

Como construir um Maio

O primeiro buscar colegas que te podam ajudar a fazê-lo. Ide buscar madeiras, canas, paus,... com as que faredes o armaçom com a forma que vos queirades. Quando já esteja pronto, ide por musgo. Com fio segurade-o à base feita anteriormente. Procurai flores bonitas com cores reclamantes para adornar o vosso Maio. Já está tudo pronto, apenas vós resta compor algumha cantiga ou rimas com umhas letras divertidas para entreter ao público e passá-lo muito bem.

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

=> Fazer Download do Cartaz em PDF
[Tamanho 498 Kb.]

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

Escrito às 01:44:15 nas castegorias: Eventos, Cursos, Jornadas
por A Esmorga Email , 842 palavras, 633 visualizaçons   Português (GZ)   Chuza!

Sem comentários ainda

Deixe o seu comentário


Seu endereço de e-mail nom será revelado nesse site.

Sua URL será exibida.
(Quebras de linha se tornam <br />)
(Nome, e-mail & website)
(Permitir que usuários o contatem através de um formulário eletrônico (seu e-mail nom será exibido.))
    A Esmorga somos cada vez mais pessoas que apostamos pelo activismo social e cultural comprometido com a realidade em que vivemos.

    Trabalhamos para promover a língua e a cultura galegas, a sensibilidade para com o meio ambiente e a solidariedade entre as pessoas e os povos.

    Torna-te esmorgan@

    O entusiasmo, o espírito positivo, o empenho e a diversão são as nossas ferramentas de trabalho para construir tijolo a tijolo um mundo mais justo e agradável para tod@s.

    A porta da Esmorga está aberta para qualquer pessoa que queira conhecer-nos ou mergulhar neste projecto.

    ASSOCIA-TE!Torna-te esmorgan@
    Inscrição on-line



    http://aesmorga.agal-gz.org

    aesmorga[arroba]agal-gz.org

    Facebook esmorgano Flickr esmorgano Calendário esmorgano

    mais webs esmorganas

    Jornadas de Agroecologia Jornadas de Saúde Jornadas de Língua Jornadas de História da Galiza

    Outras ligações

    Turismo de Ourense

    Estatísticas Blogue



    Outubro 2014
    Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
     << <   > >>
        1 2 3 4 5
    6 7 8 9 10 11 12
    13 14 15 16 17 18 19
    20 21 22 23 24 25 26
    27 28 29 30 31    

    Busca

    Ligações

    Aguilhoar - Ginzo de Límia
    Arrincadeira - O Ribeiro
    Fundaçom Artábria - Ferrol
    Aturujo - Local Social - Boiro
    Baiuca Vermelha - Ponte Areias
    A Cova dos Ratos - Vigo
    Local Social Faísca - Vigo
    Gentalha do Pichel - Compostela
    C.S. Gomes Gaioso - Corunha
    Henriqueta Outeiro - Compostela
    Mádia Leva - Lugo
    Revira - Ponte Vedra
    A Revolta - Vigo
    C.S. Roi Soga de Lobeira - Noia
    Sociedade Cultural e Desportiva do Condado - Salvaterra de Minho
    A Tiradoura - Reboredo (Cangas)
    Kolektivo O Guindastre

    Portal Galego da Língua
    Planeta NH
    Dicionário Estraviz Electrónico
    Fórum PGL
    Movimento Defesa da Língua
    Movimento Social Ourensano
powered by b2evolution free blog software