TEMOS PRESSA, MUITA PRESSA

22-09-11


Marcos Lopes

TEMOS PRESSA, MUITA PRESSA*

Levo tempo querendo escrever um artigo que contribua para o debate sobre o ensino, historicamente polarizado por volta de duas opçons, o público e o privado, e para defender a aposta numha outra alternativa. Mas, embora tivesse compilado todos os argumentos para escrevê-lo, achei umha sensaçom mais convincente do que todos eles: a sensaçom de urgência.

É essa sensaçom a que tenho quando algumhas pessoas rejeitam a possibilidade de construir escolas em galego, entrincheiradas atrás da palavra de ordem histórica do nacionalismo "por um ensino público, galego e de qualidade". Perdim a conta das vezes que participei em manifestaçons atrás de faixas com essa legenda, mas suponho que serám muitas menos das que o voltarei a fazer, porque acredito realmente na necessidade de nos dotarmos dum ensino público galego, que tenha por centro do seu currículo a Galiza e como idioma veicular a nossa língua milenar e internacional. Um ensino científico, nom patriarcal e laico. Mas acho, simplesmente, que o tempo joga contra nós, porque cada vez somos menos a falar galego e mesmo há algumhas partes do nosso país onde o idioma é virtualmente irrecuperável.

Contodo, há gente no próprio nacionalismo que ainda nom percebe esta urgência, especialmente os mais velhos, que tenhem a sorte de serem respostados em galego quando interpelam alguém. Tenho discutido isto com familiares e, sim, concordam em que a situaçom é má, mas nom o vivem, nom o experimentam. Eu som de Sada, e de 30 anos para abaixo só conheço outra pessoa monolíngüe em galego; as pessoas monolíngües em espanhol som imensa maioria nessa faixa de idade. Só quem está nessa situaçom sabe o que é: a sensaçom de alheamento no teu próprio país, a ansiedade que produz ver a tua comunidade a desaparecer.

Alguém pensará que nom é o momento para debater sobre o ensino, imersas como estamos numha luita sindical pola qualidade do mesmo ante as últimas reformas anunciadas: menos professorado, obrigaçom de lecionar matérias que nom se dominam, baixas sem cobrir cada vez por mais tempo... Nom tenho dúvida de que o objetivo dessas reformas é degradar o ensino público até o converter na opçom de segunda: quem quiger qualidade, à privada. Na mesma linha que as reformas anteriores: a LOU, a Lei de Qualidade, Bolonha... E o mesmo com a sanidade.

Essa degradaçom é equivalente a umha elitizaçom do ensino de qualidade que incrementa as desigualdades sociais, e destina menos às que menos tenhem, simplesmente porque assim aumentam os benefícios das empresas que gerem o negócio do ensino privado, entre elas a Igreja. Esta é a verdadeira face do Estado que leva anos a desmantelar, independentemente de quem estiver no poder, os setores públicos na Galiza. Mas a luita por defender esses setores nom pode excluir, e historicamente nom excluiu, trabalhar em projetos próprios que garantam os nossos direitos, no caso do ensino um projeto galego e popular. Eis a nossa aposta, o ensino comunitário.

Como exemplo veja-se a experiência das Escolas de Ensino Galego, das Irmandades da Fala da Corunha, criadas por Leandro Carré e Ángelo Casal a começos do século XX. O artigo "De cânones e canões" do Ernesto Vázquez recolhe multitude de textos da época que destacam pola sua atualidade. Gostei especialmente dum de Casal intitulado, por puro acaso, Sementemos:

"Estes tempos nom som tempos de triunfo, som tempos de luita; de luita individual e em todos os terrenos: no trabalho, no café, na rua... contra um e contra todos.

Mas enquanto nom vem o dia da recolheita é preciso intensificar a sementeira, para que nom tenhamos que nos doer de nom ter rendido todo o labor que deviamos e que a pátria merecia.

E como quiçás a nossa geraçom nom será a que veja brilhar com todo esplendor a estrela que nos guia; é indispensável, para que o nosso trabalho nom seja interrompido, cuidar da educaçom dos que venhem."

E vem ao caso porque esta semana agromou umha semente em Compostela, umha pequena escolinha para crianças de 3 a 6 anos, que recolheu o nome do projeto das Irmandades. Umha escola que nom é pública, mas também nom é privada, porque nom tem lucro e todo o que se ganhar reinverte-se no projeto. Que se está a dotar dumha rede de pessoas que tenham filhas ou nom, escolarizem-nas ou nom, concordam na necessidade de criarmos um ensino em galego e aportam cada mês na medida das suas possibilidades, trabalho e/ou dinheiro para sustentá-lo. Com um projeto educativo de parámetros progressistas, que recolhe no seu ideário a coeducaçom, o assemblearismo, a laicidade, o contato com a natureza e a inserçom no bairro no que se situa. Um projeto com vontade de crescer e se estender a outros níveis educativos. Umha escola para ganharmos o futuro, impulsionada pos movimentos sociais da nossa cidade.

No passado fim de semana tivo lugar a jornada de portas abertas, e descobrimos os mais de 200 metros de instalaçons inçados de crianças a correr e a brincar. Muitas delas, logo de grandes esforços dos seus pais e maes, mudanças de escolas incluídas, continuam a fazê-lo em galego. Na Semente pensamos que, no canto de esperar heroicidades dos galegofalantes num entorno espanholizador, seria melhor criarmos a nossa própria escola, que nos permita crescer, onde nom tenhamos que dar explicaçons por falarmos o nosso idioma. O risco de converter-nos num gueto existe, mas há que combatê-lo explicando o nosso projeto e, sobre todo, ensinando-o.

E é aí onde nos diferenciamos de outras opçons, porque a Semente é um sítio físico, nom é um livro nem um panfleto, nem um discurso, nem umha página no facebook. É um local no bairro de Vista Alegre onde se desenvolverá um projeto educativo galego.

Um bocadinho de terra libertada com muitas maos ao trabalhar, e à espera de muitas mais.

*Original publicado no Diário Liberdade em 22/09/11

Escrito às 11:20:16 nas castegorias: Atividades
por agarimar Email , 970 palavras, 373 leituras   Portuguese (PT)   Chuza!
PALESTRA COM CARLOS GONZÁLEZ NO MORRAÇO E BAIXO MINHO

11-09-11

A associaçom Chuchamel em apoio da lactaçom materna inaugurará a semana da lactaçom com umha palestra sobre "As necessidades afetivas das crianças" ministrada polo prestigioso Doutor Carlos González no auditório municipal de Cangas do Morraço (Avenida de Lugo, nº27) em quarta-feira dia 28 de setembro às 18h30.

No dia seguinte, quinta-feira dia 29 às 18h00, será no auditório de Goiám (Pio Troncoso s/n) do concelho de Tominho sob o epígrafe "Por que as crianças nom comem?"

Escrito às 02:16:33 nas castegorias: Atividades
por agarimar Email , 74 palavras, 700 leituras   Portuguese (PT)   Chuza!
JORNADAS DE PORTAS ABERTAS

14-09-11

Escrito às 13:35:49 nas castegorias: Atividades
por agarimar Email , 0 palavras, 292 leituras   Portuguese (PT)   Chuza!
FESTIVAL "PINHAL DAS ARTES" PARA A PRIMEIRA INFÂNCIA

24-06-11

O Pinhal das Artes é um Festival de artes para a primeira infância, num espaço dedicado à família, à sensibilização ambiental e à educação pela e para a arte. Com particular destaque para a música este evento realiza-se no Pinhal do Rei em São Pedro de Moel - Marinha Grande [Leiria], nos próximos dias 29 de Junho a 3 de Julho de 2011.

A História

Um Rei Trovador, de seu nome Dinis, entendeu por bem semear um pinhal entre Leiria e o mar. A sombra fresca deste pinhal mistura-se com os aromas do Atlântico ali ao fundo e juntos oferecem-nos o cenário mágico do Pinhal das Artes. Os bebés chegam nos embalos de seus pais, e são recebidos por uma praia de sons, cores, cheiros, movimentos e amigos.

Alguns arriscam ouvir o canto dos pássaros nas madrugadas da mata, enquanto outros preferem os sons da noite. Quem opta por ficar na grande tenda central adormece ao som das sestas cantadas, e ali se perde ouvindo flautas e guitarras, cítaras e oboés. As avós preferem as tendas das canções de embalar seus netos, e os irmãos mais velhos ficam a construir brinquedos da floresta.

Os cavalos chegam com o fresco da tarde, mas as carpas Koi dormem no Pinhal, e este ano terão uma casa especialmente confortável. Uma família repete pela terceira vez a tenda que se pisa, e um bebé teima em comer o fantoche do teatro. Aproximam-se fadas do Pinhal que ofertam sementes da terra e cantam sons dos céus. Eis que começa o baile. Não, são as danças sagradas.
Os pic-nics são eternos. O fresco das acácias e os sons das tendas mais próximas ajudam a partilhar sopinhas e papas, saladas e frutas passadas. Ouvem-se guitarras e concertinas, vai começar o concerto. Concertos para Bebés, para esquilos e outros amigos que ali testemunham a visão do tal Rei Trovador. Vou ao teatro, mas só penso nas histórias à fogueira que vão fechar a noite. Ali adormecemos todos. Adeus, voltaremos a estar juntos. Adeus, tu e eu mais uma vez… assim cantaremos vezes sem conta no Pinhal das Artes deste ano. 29 de Junho a 3 de Julho. Em São Pedro de Moel – Marinha Grande, numa organização SAMP - a maternidade das Artes.

Paulo Lameiro, Director Artístico do Pinhal das Artes

Fonte: recursosgz.blogspot.com

Escrito às 10:58:28 nas castegorias: Atividades
por agarimar Email , 378 palavras, 648 leituras   Portuguese (PT)   Chuza!
DIA 7 DE JUNHO - DIA MUNDIAL DOS DIREITOS DO NASCIMENTO

06-06-11

Direitos do Nascimento

Primeiro: O bebé tem direito ao reconhecimento da sua capacidade física e emocional, na sua vida intra-uterina e extra-uterina, e especialmente durante a transição entre ambas.

Segundo: O bebé intra-uterino tem direito a que o bem-estar emocional da sua mãe não seja alterado por excesso e abuso de controlo durante a gravidez(1) .

Terceiro: O bebé e a sua mãe têm direito a que se respeitem o momento, o ritmo, o ambiente e a companhia no parto/nascimento e que o mesmo decorra de forma fisiológica. Um bebé e uma mãe sãos têm direito a não ser tratados como doentes(2).

Quarto: O bebé e a sua mãe têm direito a intimidade e respeito antes, durante e depois do nascimento/parto (3).

Quinto: O bebé e a sua mãe têm direito a permanecer juntos nas horas e dias seguintes ao nascimento. Nenhuma observação ou estadia hospitalar justificam a separação de ambos (4).

Sexto: O bebé tem direito a disfrutar de aleitamento materno "a pedido", pelo menos, durante o primeiro ano. Que durante a sua estadia hospitalar se respeitem os "10 passos da Iniciativa Hospitais Amigos dos Bebés" estabelecidos pela Unicef e pela OMS.

Sétimo: O bebé tem o direito a ser acompanhado pessoalmente pela sua mãe, como mínimo, durante o primeiro ano. A mãe tem direito a desfrutar de contacto íntimo com o seu bebé sempre que necessário.

Oitavo: O bebé prematuro tem direito a permanecer junto ao corpo de sua mãe até adquirir peso e condições optimas de saúde. Nenhuma unidade de neonatologia é mais saudável para o bebé que a pele materna (6).

Nono: O bebé tem direito a permanecer junto ao corpo de sua mãe durante os primeiros meses de vida extra-uterina. O contacto corpo com corpo é vital para instaurar no bebé sugurança e confiança.

Décimo: O bebé tem direito a que sejam os seus pais, quem, pessoalmente, tomará as decisões e quem procure a informação relacionada com o seu bem estar (4).

Referências:
(1) Michael Odent. Primal Health. O efeito nocebo do cuidado pré-natal.
(2) OMS, 1996. Cuidados no parto normal: uma guia prática.
(3) Chalmers B, Mangiaterra V, Porter R, Princípios da OMS sobre cuidado perinatal. Birth 2001; 28: 202-207.
(4) Direitos da criança hospitalizada.
(5) Iniciativa Hospital Amigo dos bebés.
(6) Método mãe-canguru para reduzir a morbimortalidade de neonatos. revisão Cochrane.

O dia 7 de junho foi declarado pela Plataforma pró Direitos do Nascimento e proposto à O.M.S. como "Dia Mundial dos Direitos do Nascimento".
Na Galiza projetará-se o documentário "Restaurando o paradigma original" do Dr. Nils Bergman para a continuação abrir um debate entre as e os assistentes, nos seguintes lugares:

LUGO: 7 de junho às 18h00 no Centro social Maruja Maio
CORUNHA: 7 de junho às 18h00 na sala de Prensa da Fundação Caixa Galicia
OURENSE: 7 de junho às 18h30 no Auditório municipal
VIGO: 7 junho às 18h00 na Fundação Eomaia

Anexamos informação da programação de atividades para esse dia em Ourense facilitada pelo grupo local de apoio à latação "Teta Lareta".

Escrito às 14:34:08 nas castegorias: Atividades
por agarimar Email , 481 palavras, 798 leituras   Portuguese (PT)   Chuza!
ACTIVIDADES EM PUMARINHOS

19-05-11

MAIO:

Terça-feira dia 24 de maio de 17h30 até 20h00

Tarde em Pumarinhos para crianças de 2 a 10 anos

Capacidade limitada, há que reservar até a segunda-feira dia 23 de maio.

Sobre as tardes em Pumarinhos podedes ler

JUNHO:

Sábado dia 4 de junho de 17h00 até 20h00

Obradoiro de lã para adult@s e crianças

Capacidade limitada

Sábado dia 18 de junho de 11h00 até 13h30 e de 15h30 até 18h00 (total 5 h)

Curso de matemática

Preço: 30€ (com bónus de ajuda a Pumarinhos, 50 €)

Há possibilidade de traer a comida ou de encarrega-la.

Escrito às 18:26:54 nas castegorias: Atividades
por agarimar Email , 90 palavras, 317 leituras   Portuguese (PT)   Chuza!
JORNADAS DE EDUCAÇOM AMBIENTAL PARA CRIANÇAS

05-05-11

Em Vigo, e no sábado dia 7 de maio, a organizaçom ecologista Verdegaia pom em andamento a primeira das Jornadas de educaçom ambiental para crianças na Escola Popular Galega (Rua Real, 12) de 11h00 a 13h30.

O programa e a informaçom correspondente para esta primeira jornada é a seguinte:

Reutilizaçom de materiais de refugalho para argalhar animais, brinquedos, cousos...

– As fichas de inscriçom poderám enviar-se por correio electrónico ou cobrir-se no próprio dia da actividade, sempre que fiquem vagas livres. O limite máximo de pessoas inscritas para esta actividade será de 15.

– Trazer quanto material de refugalho poda haver pola casa de cada quem, remexer bem dentro da cuncha a ver que sai: botes de suavizante para fazermos golfinhos ou elefantes; sacas plásticas para as medusas; cartons de guardar os ovos para as flores ou para um ratinho; caixas de sapatos, retalhos de tea ou copos de iogurte para o que se nos ocorra; e todo aquilo que a natureza nom precise e poda ser reutilizado dando-lhe umha nova vida no canto de deitá-lo no lixo.

– Vestir roupa cómoda para estar polo chao, como deve ser.

– Vir com bom humor e vontade de trabalho em equipa.

Escrito às 14:43:28 nas castegorias: Atividades
por agarimar Email , 197 palavras, 420 leituras   Portuguese (PT)   Chuza!
PORTAS ABERTAS EM PUMARINHOS

26-04-11

No próximo sábado, dia 30 de abril a partir das 11h30 Pumarinhos abre as suas portas para convidar-te a conhecer um espaço educativo para crianças a partir dos 3 anos, baseado na liberdade, a aceitaçom incondicional, a autonomia e o respeito polo desenvolvimento do próprio ritmo de aprendizagem de cada meninh@. As crianças som bem-vindas!

Se pensades achegar-vos, encaminhar mensagem para pumarinhos@gmail.com

cartaz da jornada de portas abertas

Escrito às 13:49:16 nas castegorias: Atividades
por agarimar Email , 66 palavras, 216 leituras   Portuguese (PT)   Chuza!
PONTE AREIAS FECHA JORNADAS DE INFORMAÇOM E APOIO 2011

01-03-11

A comarca do Condado será quem feche as Jornadas que desde o mês de novembro de 2010 se venhem celebrando no sul do país da mao dos grupos de apoio à lactaçom.

Escrito às 07:27:23 nas castegorias: Atividades
por agarimar Email , 31 palavras, 216 leituras   Portuguese (PT)   Chuza!
CURSO DE ASSESSORIA EM LACTAÇOM COMEÇA SÁBADO 26 EM NAROM

23-02-11

Para informaçom completa do programa e inscriçons preme aqui.

Escrito às 13:45:51 nas castegorias: Atividades
por agarimar Email , 9 palavras, 352 leituras   Portuguese (PT)   Chuza!
MONOGRÁFICO DE LACTAÇOM MATERNA EM VIGO

16-02-11

ACTUALIZAÇOM EM LACTAÇOM

-Actualizaçom em anatomia da mama.
-Calibragem da lactaçom: teoria dos receptores de prolactina.
-A postura: criança biológica.
-Anquiloglossia, micrognatismo, laringomalácia.

Impartido por: Ana Cal Conde
Comadrona, IBCLC

Data: Sábado 19 de fevereiro, de 10h00 até 14h00
Lugar: Na Fundaçom Eomaia, Rua Padre Dom Rua, 9 1º Vigo
Inscriçons: de_leite2004@yahoo.es Tel.:629028752/628173607
5€ sócias de Fedegalma, 15€ nom sócias.

Mais informaçom aqui.

Escrito às 23:04:22 nas castegorias: Atividades
por agarimar Email , 61 palavras, 187 leituras   Portuguese (PT)   Chuza!
CURSO DE MATEMÁTICA ACTIVA

14-02-11

No próximo sábado 19 de fevereiro o espaço Pumarinhos organiza um obradoiro de matemáticas para adultos.

Além de passar un bom dia, neste curso aprenderá-se a fazer operaçons matemáticas com materiais concretos. Reaprenderá-se a somar, restar, multiplicar e dividir, assim como fazer quadrados, raízes e equaçons, todo isso sem ter que escrever números ou aprender tabuadas de multiplicar... só jogando!

Tanto se gostas das mates, quanto se as odeias, tanto se sabes calcular muito bem, quanto se nom sabes nem a tabuada do 1..., tentaremos divertir-nos e jogar com números.

Vagas limitadas.

preço: 30 € (com bono-ajuda a Pumarinhos 50€)
horário: de 11h00 a 13h30 e de 15h30 a 18h00 (total 5h)

Mais informaçom aqui.

Escrito às 08:38:28 nas castegorias: Atividades
por agarimar Email , 112 palavras, 389 leituras   Portuguese (PT)   Chuza!

<< 1 2 3 4 5 >>

      AGARIMAR

      Agarimar é umha associaçom de maes e pais cientes da necessidade dumha criança alternativa que permita um melhor desenvolvimento integral das/os nenas/os. Podes contactar connosco em: agarimar.gz@gmail.com
      Agosto 2014
      Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
       << <   > >>
              1 2 3
      4 5 6 7 8 9 10
      11 12 13 14 15 16 17
      18 19 20 21 22 23 24
      25 26 27 28 29 30 31

      INICIATIVAS

          LIGAÇONS

          Gravidez e Parto:

          Lactaçom:

          Espaços educativos:

          Ensino doméstico:

        • EDUCAR NA CASA

          Recursos:


          Busca

        powered by b2evolution free blog software