Jornadas do Ensino da Galiza e Portugal recuperam prestígio e assistência

Jornadas do Ensino da Galiza e Portugal recuperam prestígio e assistência



Encerramento da XXXI Edição destas Jornadas contou com a presença do novo Presidente da AGAL

Altera Galiza.- A organização das Jornadas do Ensino da Galiza e Portugal tinha declarado em dias passados a sua grande satisfação pelo grande sucesso recolhido neste ano, com mais de 200 inscrições. A boa média na assistência diária aos diversos cursos, atelieres, conferências e bate-papos vieram a confirmar a recuperação deste evento, já tradicional no mundo da docência, que decorre todos os anos na cidade das Burgas por volta da última semana de Agosto e primeira de Setembro.

Nos dois últimos dias estivemos no Liceu para acompanhar ao vivo e em primeira mão as diversas sessões de trabalho agendadas, designadamente a interessante conferência da Prof. Manuela Ribeira e a participação do recém eleito Presidente da AGAL, Alexandre Banhos, no bate-papo voltado para a língua que, à sua vez, encerrava as Jornadas.

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

1.- José Maria Álvarez Blázquez ? Letras Galegas 2008

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

Em quinta-feira, 6 de Setembro de 2007, pelas 19h30, no contexto da XXXI Edição das Jornadas do Ensino da Galiza e Portugal, a Sala Nobre do Liceu era palco da conferência ?e debate posterior, pronunciada pela Prof. Manuela Ribeira Cascudo acerca de José María Álvarez Blázquez, figura homenageada no Dia das Letras 2008 na Galiza.

Durante uma hora, aproximadamente, a visão dada pela Prof. Ribeira Cascudo acerca da vida, obra e textos mais significados de Álvarez Blázquez foram acompanhados com grande atenção por um auditório de mais de 20 professoras de galego.

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

=> Fazer Download do MP3
[Duração 59 min. 45 seg. | Tamanho 57.4M]

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

2.- A Língua e a sua Problemática ? Bate-papo com Alexandre Banhos

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

Em sexta-feira, 7 de Setembro de 2007, pelas 17h00, decorreu, no contexto da XXXI Edição das Jornadas do Ensino da Galiza e Portugal, o bate-papo voltado para a língua e subordinado ao título «A Língua e a sua Problemática».

No mesmo participou, numa das suas primeiras aparições públicas como tal, o recém eleito novo Presidente da AGAL, Alexandre Banhos, perante um auditório de perto de 100 pessoas que praticamente encheu a Sala Nobre do Liceu.

Alexandre Banhos fez uma breve exposição inicial e, a seguir, respondeu várias questões relativas à fonética do galego ou, também, relativas à norma AGAL e à norma padrão portuguesa.

Nota: Lamento imenso que a qualidade desta gravação não seja a melhor, mas a necessidade de utilização da megafonia na Sala Nobre do Liceu, devido ao alargado auditório, fez com que o som ecoasse demais para o gravador.

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

=> Fazer Download do MP3
[Duração 26 min. 25 seg. | Tamanho 25.4M]

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

Escrito em 08-09-2007, na categoria: Cultura, Língua, Áudio
Chuza!

2 comentários

Comentário de: Óscar de Lis [Visitante]  
Óscar de Lis

Desde onde me topo nom podo ouvir os mp3,
mas, ainda contodo, nom cabe dúvida de que
estes acontecimentos têm e terám cada vez
maior importância social, que é o que
cumpre. Parabéns à iniciativa e parabéns
ao blogue.

10-09-2007 @ 17:46
Comentário de: Luis [Visitante]  
Luis

O presidente da AGAl deixoume unha cousa clara, aqui non habia convivencia de línguas e si imposición e desprecio dos galegos e a sua língua.
A esa imposición é ao que chaman algúns liberdade linguistica.

Polo menos na Agal dicense as cousas claras e non se anda como os do ILG e Alonsos Monteiros falando do largo e frutifero convivio do castelán e do galego

Non se escoita ben a gravación

11-09-2007 @ 12:49

        Busca

      powered by b2evolution