AUTHOR: Lourenço Peres TITLE: Um manual imprescindível e desmitificador BASENAME: um_manual_imprescindivel_e_desmitificado DATE: Thu, 20 Sep 2007 11:00:23 +0000 STATUS: publish PRIMARY CATEGORY: Língua CATEGORY: Contributos TAGS: ----- BODY:



Texto-apresentação incluído na recente edição digital do magnífico «Manual de Iniciaçom à Língua Galega» do Prof. Castro Lôpez

Altera Galiza.- Tenho de reconhecê-lo, nunca fum um grande leitor de livros mas... talvez por acaso, duas leituras marcárom e acompanhárom o meu acordar lingüístico. O primeiro acordar aconteceu para me rebelar perante aquilo que achava umha anormalidade ?por vezes cheguei a pensar que minha própria- a respeito da língua que eu falava e que «os meus» falavam e que diferia na altura daquela na qual éra(mos) educado(a)s na escola. E nom foi um livro muito volumoso, nem sequer um autor que esteja nos lábios de todo o mundo, o que me fijo reafirmar a luita pola minha normalidade linguística.

om galega, publicada por Xerais na sua colecçom Xabarin, de «A Chamada da Selva», de Jack London, lida por mim no ano 1984, marcou essa primeira etapa. Foi, hei de dizê-lo, além do lingüístico. Mesmo anos depois, quando voltava a reler a magnífica história que relata e o facto de ter lido umha «dublagem» literária para galego (embora fosse ILG-RAG, ou qualquer cousa parecida) continuava a me apaixonar ? e continua.

O meu segundo acordar lingüístico acontecia no ano 1998. Depois de ter conhecimento dos diversos caminhos para a língua, nom conseguira, todavia, entender bem algumhas chaves básicas (eis que, contodo, o ensino do meu galego por via educativa apenas tinha ficado numha questom reivindicativa, o qual, se calhar, já nem é pouco). Numha das minhas freqüentes visitas à livraria Torga, o gerente dessa magnífica loja sugerira-me a leitura do «Manual de Iniciaçom à Língua Galega», assinado por um tal Maurício Castro.

Sei bem, sei bem, o inculto era eu. Mas conforme fum lendo o manual, fum entrando num universo que até entom me tinham «ocultado» intencionadamente. O manual do Prof. Castro Lopes nom só me fijo perder o medo à alegada complexidade etimológica da proposta ortográfica reintegracionista, também fijo com que reflectisse em profundidade acerca da sociolingüística galega e o seu, o nosso léxico... E comecei a recuperar o perdido, e deixei de corrigir mesmo o meu caro avô materno para me começar a corrigir a mim próprio.

Guardo na gaveta com muito carinho aquela ediçom ?hoje esgotada- do «Manual de Iniciaçom à Língua Galega» publicada sob a chancela da Fundaçom Artábria. Tenho nela inúmeros apontamentos, além de umhas páginas muito folheadas.

Anos depois, quando a minha dedicaçom ao Portal Galego da Língua me fijo trabalhar conjuntamente com o Prof. Maurício Castro, surgiu a ideia da reediçom deste magnífico manual. Várias razons fundamentavam a necessidade; resumindo-as: a simplicidade e a facilidade da sua leitura iam de maos dadas com umha fantástica explicaçom e introduçom na correcta escrita e conhecimento da língua galega, abrangendo a sua dimensom lusófona. Além de mais, os inúmeros pedidos para dependurarmos na rede um guia, ou qualquer cousa que ajudasse a iniciar-se na proposta agálica, figérom o resto.

Por isso agora surge esta ediçom digital, revista e corrigida nalguns pontos polo Prof. Castro Lopes e que, fago votos, será antecipo de umha futura ediçom em papel que venha a complementar outros trabalhos voltados para um ensino teórico-prático -e sem fronteiras- da língua, avançando no seu conhecimento e, portanto, aperfeiçoando-a, algo que na Galiza é mais do que necessário nos dias de hoje. Só assim também caminharemos melhor na sua normalizaçom.

Ourense, 23 de Julho de 2006

Vítor Manuel Lourenço Peres.
Director do PGL (Portal Galego da Língua)

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

Ligaçom relacionada:

+ Ediçom digital do «Manual de Iniciaçom à Língua Galega» no PGL.

+ Conferir directamente o Manual em formato PDF.

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

----- COMMENT: AUTHOR: oscar de lis [Visitante] DATE: Fri, 21 Sep 2007 10:42:52 +0000 URL: http://galizadebate.blogspot.com/

Devo confesar a minha admiraçom por esse manual do prof. M. Castro. Quando cheguei a ele pola vez primeira eu acaba de contemplar a lusofonia como própria e começava a escrever a normativa da AGaL. Desde logo, o oferecimento deste manual na rede foi umha ideia genial porquanto constitui umha ajuda de primeiro nível para quem deseja introduzir-se na escrita universal do idioma. Parabéns ao Prof. M. Castro e parabéns a quem impulsárom a ideia da sua ré-ediçom na rede.

----- -------- AUTHOR: Lourenço Peres TITLE: Jornadas do Ensino da Galiza e Portugal recuperam prestígio e assistência BASENAME: jornadas_do_ensino_da_galiza_e_portugal_ DATE: Sat, 08 Sep 2007 19:33:51 +0000 STATUS: publish PRIMARY CATEGORY: Áudio CATEGORY: Cultura CATEGORY: Língua TAGS: ----- BODY:



Encerramento da XXXI Edição destas Jornadas contou com a presença do novo Presidente da AGAL

Altera Galiza.- A organização das Jornadas do Ensino da Galiza e Portugal tinha declarado em dias passados a sua grande satisfação pelo grande sucesso recolhido neste ano, com mais de 200 inscrições. A boa média na assistência diária aos diversos cursos, atelieres, conferências e bate-papos vieram a confirmar a recuperação deste evento, já tradicional no mundo da docência, que decorre todos os anos na cidade das Burgas por volta da última semana de Agosto e primeira de Setembro.

Nos dois últimos dias estivemos no Liceu para acompanhar ao vivo e em primeira mão as diversas sessões de trabalho agendadas, designadamente a interessante conferência da Prof. Manuela Ribeira e a participação do recém eleito Presidente da AGAL, Alexandre Banhos, no bate-papo voltado para a língua que, à sua vez, encerrava as Jornadas.

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

1.- José Maria Álvarez Blázquez ? Letras Galegas 2008

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

Em quinta-feira, 6 de Setembro de 2007, pelas 19h30, no contexto da XXXI Edição das Jornadas do Ensino da Galiza e Portugal, a Sala Nobre do Liceu era palco da conferência ?e debate posterior, pronunciada pela Prof. Manuela Ribeira Cascudo acerca de José María Álvarez Blázquez, figura homenageada no Dia das Letras 2008 na Galiza.

Durante uma hora, aproximadamente, a visão dada pela Prof. Ribeira Cascudo acerca da vida, obra e textos mais significados de Álvarez Blázquez foram acompanhados com grande atenção por um auditório de mais de 20 professoras de galego.

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

=> Fazer Download do MP3
[Duração 59 min. 45 seg. | Tamanho 57.4M]

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

2.- A Língua e a sua Problemática ? Bate-papo com Alexandre Banhos

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

Em sexta-feira, 7 de Setembro de 2007, pelas 17h00, decorreu, no contexto da XXXI Edição das Jornadas do Ensino da Galiza e Portugal, o bate-papo voltado para a língua e subordinado ao título «A Língua e a sua Problemática».

No mesmo participou, numa das suas primeiras aparições públicas como tal, o recém eleito novo Presidente da AGAL, Alexandre Banhos, perante um auditório de perto de 100 pessoas que praticamente encheu a Sala Nobre do Liceu.

Alexandre Banhos fez uma breve exposição inicial e, a seguir, respondeu várias questões relativas à fonética do galego ou, também, relativas à norma AGAL e à norma padrão portuguesa.

Nota: Lamento imenso que a qualidade desta gravação não seja a melhor, mas a necessidade de utilização da megafonia na Sala Nobre do Liceu, devido ao alargado auditório, fez com que o som ecoasse demais para o gravador.

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

=> Fazer Download do MP3
[Duração 26 min. 25 seg. | Tamanho 25.4M]

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

----- COMMENT: AUTHOR: Luis [Visitante] DATE: Tue, 11 Sep 2007 10:49:40 +0000 URL:

O presidente da AGAl deixoume unha cousa clara, aqui non habia convivencia de línguas e si imposición e desprecio dos galegos e a sua língua.
A esa imposición é ao que chaman algúns liberdade linguistica.

Polo menos na Agal dicense as cousas claras e non se anda como os do ILG e Alonsos Monteiros falando do largo e frutifero convivio do castelán e do galego

Non se escoita ben a gravación

----- COMMENT: AUTHOR: Óscar de Lis [Visitante] DATE: Mon, 10 Sep 2007 15:46:03 +0000 URL: http://galizadebate.blogspot.com

Desde onde me topo nom podo ouvir os mp3,
mas, ainda contodo, nom cabe dúvida de que
estes acontecimentos têm e terám cada vez
maior importância social, que é o que
cumpre. Parabéns à iniciativa e parabéns
ao blogue.

----- -------- AUTHOR: Lourenço Peres TITLE: Rosália de Castro BASENAME: rosalia_de_castro DATE: Sun, 01 Oct 2006 23:00:50 +0000 STATUS: publish PRIMARY CATEGORY: Áudio CATEGORY: Cultura CATEGORY: Língua TAGS: ----- BODY:

Em destaque a actualidade do estudo sobre Rosalia de Castro do pesquisador açoriano Alberto Machado da Rosa

Altera Galiza.- «Alberto Machado da Rosa foi umha das figuras que mais trabalhou no século XX polo relacionamento entre as culturas galega e portuguesa. Este pesquisador açoriano, exilado por problemas com a dictadura de Salazar desde 1947, e morto em 1974, realizou o seu labor nas universidades norte-americanas de Wisconsin e California (UCLA), e durante mais de duas décadas publicou estudos e trabalhos literários sobre a Galiza, além de propiciar a internacionalizaçom e a difusom da cultura do Norte de Minho em diferentes lugares e publicaçons especializadas.»

Assim se salientou em passado dia 30 de Setembro, pelas 12h30, em Ourense, na Livraria Torga, na seqüência do acto de lançamento do volume Rosalia de Castro, a mulher e o poeta, em que participaram Artur Alonso Novelhe e mais Joel R. Gômez.

Esse estudo, de recente edição na Laiovento, constituiu a Tese de Doutoramento de Machado da Rosa, defendida no ano 1953 na Universidade de Wisconsin; a primeira apresentada em português nos EUA.

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

=> Descarregar Ficheiro MP3
[Duração da gravação 39 min 34 seg | 38.0 M]

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

----- -------- AUTHOR: Lourenço Peres TITLE: Músicas para a Escola BASENAME: musicas_para_a_escola DATE: Sat, 02 Sep 2006 22:47:01 +0000 STATUS: publish PRIMARY CATEGORY: Áudio CATEGORY: Cultura CATEGORY: Língua TAGS: ----- BODY:



Concerto de Servando Barreiro na sequência das XXX Jornadas do Ensino da Galiza e Portugal

Altera Galiza.- Em passado dia 1 de Setembro de 2006, pelas 20h30, o cenário do Liceu de Ourense acolheu a «estréia» do dueto conformado para a ocasião por Servando Barreiro («Som Voltas») e José Luís Fernández (Filarmonia de Ourense), que durante uma hora deleitaram o pessoal com músicas tradicionais combinando instrumentos como o piano, a guitarra, a concertina ou o tamboril e, claro, a própria voz do Servando Barreiro.

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

=> Descarregar Ficheiro MP3
[Duração da gravação 1h 05 min 23 seg | Tamanho 19.6 Mb]

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

----- COMMENT: AUTHOR: Amanda Cristina de Souza Jorge. [Visitante] DATE: Tue, 18 Aug 2009 16:17:10 +0000 URL:

por favor, é caso de vida ou morte..
me ajuda a fazer uma música sobre a escola?

----- COMMENT: AUTHOR: bruna ribairo da silva [Visitante] DATE: Mon, 01 Dec 2008 20:53:06 +0000 URL:

me ajuda a fase uma musica sobre a escola

----- -------- AUTHOR: Lourenço Peres TITLE: A música de Camilo Nogueira BASENAME: a_musica_de_camilo_nogueira DATE: Thu, 15 Jun 2006 00:18:24 +0000 STATUS: publish PRIMARY CATEGORY: Política CATEGORY: Áudio TAGS: ----- BODY:

Altera Galiza.- Sempre é enriquecedor assistir aos lançamentos editorias. Bem certo é que a leitura dos livros, na verdade, é necessária para a compreensão e desfrute total do universo criado, contado ou... cantado pelo poeta, ensaísta ou cantor, seja qual for o seu caso. Mas, ouvir em vivo as explicações de pessoas como Camilo Nogueira dá já uns juros que faz render bem o tempo investido, mesmo sejamos discordantes nalguns pontos com ele.

Pois bem, a sempre dinâmica -nunca será suficientemente valorizada- Livraria Torga voltou a disponibilizar a sua loja para acolher em passada terça-feira, 13 de Junho, o lançamento editorial, na, ainda, cidade das Burgas, do último produto saído da caneta, pensamento e trabalho do infatigável Camilo Nogueira. Falamos d' «A terra cantada», editado sob a chancela de Xerais.

Neste livro o já histórico político viguês, infelizmente hoje sem responsabilidades na vida pública, lança conjuntamente uma série de textos que têm a ver com o seu trabalho político e a sua concepção da situação socio-política e económica da Galiza e do mundo dos últimos 7-8 anos (e também da língua, claro).

Ainda, também se recolhem mais alguns textos da década de 80 que reflectem determinadas propostas bem contrastáveis nos dias de hoje, nomeadamente pela sua actualidade (estatuto de nação, direito de autodeterminação, movimentos sociais, construção europeia, império ianque, conflito palestiniano...).

Enfim, não vou contar muito do que o Camilo disse. Depois de ouvi-lo conclui que o livro pode dar para uma boa leitura, embora alguns dos artigos publicados são, na realidade, recuperações dos jornais nos quais Camilo colaborou -e colabora- com as suas opiniões e, por isso mesmo, talvez já os tenhamos lido. Acho que a estrutura em quatro grandes capítulos confere ao livro uma estrutura interna muito interessante: «O comezo do mundo» (limiar), «Provincia ou nación», »A memoria e a amnesia», «Unha revolución histórica» e «O imperio declinante».

Para já convido para ouvirem as palavras do Camilo e, também, do seu apresentador, Marcos Valcárcel. Sob a minha opinião valerá a pena. E depois, caso não o tenham feito já, podem(os) desfrutar e reflexionar com a leitura do livro. E pessoal, Camilo prometeu mais produção, inédita, de aqui a pouco.

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

Camilo Nogueira e Marcos Valcárcel

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

Título: «A Terra Cantada»
Emissão: Inédita (prevista em Rádio Alhariz)
Data: 13 de Junho de 2006, 20h30
Lugar: Livraria Torga (Ourense)
Duração: 1h 23 min. aprox.
Participantes: .- Camilo Nogueira
Apresentação: .- Marcos Valcárcel (Historiador)
Gravação: Digitalizada em formato MP3 a 44 Khz e 128 Kbps
Arquivo mp3:
(79.7M)
Fazer Descarga  Fazer Descarga
=> [Botão direito, Salvar Como...]


* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

----- -------- AUTHOR: Lourenço Peres TITLE: Galescolas... o [autêntico] projecto BASENAME: galescolas_o_autentico_projecto DATE: Sat, 27 May 2006 11:30:20 +0000 STATUS: publish PRIMARY CATEGORY: Áudio CATEGORY: Sociedade CATEGORY: Língua TAGS: ----- BODY:

Altera Galiza.- Continuando com a Temporada das Letras 2006 que está a organizar em Ourense A Esmorga, associação que ainda existe, felizmente, embora as dificuldades, ontem, sexta-feira 26 de Maio, tocou-me fazer de anfitrião e apresentar um representante do projecto das Galescolas, isto é, da criação de infantários em galego. Essa iniciativa está hoje na moda, e na polémica, ao decidir a Junta da Galiza lançar um projecto sob o mesmo nome ainda que com uns objectivos "aquém das perspectivas".

José Ramom Pichel, bem conhecedor da comunicação (ele trabalha numa empresa dedicada à internet e trabalhos de software), fez do acto não só uma defesa, promoção e divulgação do projecto apadrinhado pela VOGAL, mas também um exercício de didáctica na procura do diálogo, do acordo e, porfim, de um autêntico espaço para a língua galega na Galiza, um espaço além das fronteiras e dos partidismos.

Pessoal, como venho fazendo nas últimas postagens, não vou comentar muito mais. Apenas deixar-vos com a gravação e a apresentação que acompanhou a palestra para todos e todas poderdes tirar as vossas conclusões. No mínimo, conhecermos a versão da VOGAL é um exercício de justiça comunicacional, perante a desigualdade de meios com que conta face uma instituição como a Junta da Galiza.

Por sinal, acrescentar só que, com a polémica surgida e os recuos da proposta oficialista a respeito, apanhei mais uma decepção com o Bloque (sic). Ora, certeza que devemos esperar e com a passagem dos meses valorizar melhor a situação, por que sempre pode haver novidades e, talvez, positivas. Faço votos para isso.

Addenda, 28 de Maio de 2006

Justo agora de manhã cedo acabo de chegar à minha caixa de correio-e uma mensagem-e com uma carta assinada pela Presidenta da VOGAL, Eva Yusty, através da qual pede rectificação a Vieiros da informação dada acerca das Galescolas e do comunicado enviado pela VOGAL, após o lançamento da iniciativa sob o mesmo nome por parte da Vice-Presidência da Junta. O pessoal pode comparar o publicado em Vieiros com o comunicado original ou então com o publicado no PGL.

E para já, reproduzo a carta da Eva Yusty que, no momento que escrevo estas linhas (13h08, domingo, 26 de Maio de 2006) ainda não conseguiu a rectificação pedida:

A verdadeira iniciativa Galescola


Em relação com a notícia aparecida na terça-feira, dia 23 de Maio, neste jornal, é preciso esclarecer que quando desde a Associação VOGAL falamos da iniciativa Galescola estamo-nos a referir à que nós temos em andamento, e não à da Xunta, que deveria chamar-se de outra maneira.

A notícia diz textualmente:

"A Associação VOGAL (Viveiro e Observatório de Galescolas) vén de publicar un comunicado no seu blog no que afirma que a iniciativa posta en marcha pola Vicepresidencia da Igualdade e do Benestar da Xunta de Galicia naceu xa en novembro de 2004, no seo do tecido asociativo reintegracionista."


Isto não é o que nós afirmamos, já que a iniciativa posta em marcha pela Vice-Presidência não é a mesma que a posta em marcha pela VOGAL. São duas propostas diferentes em vários pontos fundamentais, a saber:
- A da VOGAL é em galego, e a da Xunta pode ter até dous terços das horas em espanhol.
- A da VOGAL vai destinada a famílias que optem pelo ensino em galego, independentemente do nível de ingressos, e a da Xunta vai destinada a famílias com poucos ingressos, independentemente da língua pela que optem.
- A da VOGAL priorizará a relação com as culturas lusófonas oferecendo uma visão ampla da língua galega, a da Xunta constringe a língua às fronteiras do estado espanhol.
- A da VOGAL é cooperativa, participando a associação, o professorado e as famílias na gestão dos centros. A da Xunta é gestionada pela FEGAMP.

Por tudo isto reivindicamos a propriedade do nome Galescola, e solicitamos que se esclareça este mal-entendido perante os leitores e leitoras, para evitar prejudicar a imagem da nossa associação.
Queremos manifestar também que a apropriação do nome Galescola por parte da Xunta está fazendo com que muitas pessoas que não conhecem em detalhe a proposta da Vice-Presidência pensem que o nosso projecto já não é necessário, o qual nos prejudica gravemente, dado que dependemos do apoio social para levá-lo adiante.

Atentamente

Eva Yusty Campo
Presidenta da Associação VOGAL

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

José Ramom Pichel

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

Título: "Galescolas"
Emissão: Inédita (prevista em Rádio Alhariz)
Data: 26 de Maio de 2006, 20h30
Lugar: Café Cultural Auriense (Ourense)
Duração: 1h 05 min. aprox.
Participantes: .- José Ramom Pichel (VOGAL)
Gravação: Digitalizada em formato MP3 a 44 Khz e 128 Kbps
Descarga:*
(62.1M)
Fazer Descarga Fazer descarga do mp3 [botão direito => Salvar como...]
Anexos: Apresentação Power Point  Fazer Descarga
=> [Botão direito, Salvar Como...]

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

----- -------- AUTHOR: Lourenço Peres TITLE: Galiza entre a Lusofonia e a Hispanofonia BASENAME: galiza_entre_a_lusofonia_e_a_hispanofoni DATE: Thu, 18 May 2006 11:23:29 +0000 STATUS: publish PRIMARY CATEGORY: Língua CATEGORY: Áudio TAGS: ----- BODY:

Altera Galiza.- Para mim na Galiza existe um bem claro conflito linguístico, embora seja negado continuamente em base a um biliguismo que, na realidade, mantém o estatuto de domínio da língua espanhola face a galega. Mas, além disso, existe por cima um conflito acerca da própria identidade da língua galega (ou português da Galiza). É nestas coordenadas que devemos entender o que acontece linguísticamente no Finisterra europeu.

E para esclarecermos as nossas ideias, para entendermos os porquês, o Prof. Fagim ofereceu uma fantástica conferência que, à sua vez, servir para abrir a Temporada das Letras 2006 que a Associaçom Cultural A Esmorga, desta minha cidade das Burgas, agendou entre 17 de Maio e 10 de Junho. Justo numa altura em que essa associação atravessa um momento delicado, pela discutida decisão tomada pela Câmara Municipal de encerrar o seu local, o apoio recebido neste primeiro evento também marcou o início dessas jornadas.

Pessoal, não vou comentar mais. Não vale muito a pena. O Prof. Fagim colocou claramente todos os elementos por cima do tapete, é só o pessoal é que deve reflectir e decidir, sem pressões e manipulações após escutar. E para já, claro, parabéns à Esmorga por continuar num labor que, aos poucos, parece que vai prendendo na Galiza toda: o ressurgir do associacionismo reivindicativo.

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

Título: "Galiza entre o NH e o Ñ"
Emissão: Inédita (prevista em Rádio Alhariz)
Data: 17 de Maio de 2006, 12h30
Lugar: Livraria Torga (Ourense)
Duração: 55 min. aprox.
Participantes: .- Valentim R. Fagim (AGAL)
Gravação: Digitalizada em formato MP3 a 44 Khz e 128 Kbps
Descarga:
(52.7M)
Fazer Descarga Fazer descarga do mp3 [botão direito => Salvar como...]
Anexos: Apresentação Power Point  Fazer Descarga
=> [Botão direito, Salvar Como...]

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

----- -------- AUTHOR: Lourenço Peres TITLE: Temos a fonte; há esperança: Carvalho Calero BASENAME: temos_a_fonte_ha_esperanca_carvalho_cale DATE: Sat, 11 Mar 2006 00:45:03 +0000 STATUS: publish PRIMARY CATEGORY: Áudio CATEGORY: Língua TAGS: ----- BODY:

Altera Galiza.- Assisto apressadamente à Livraria Torga, chego a tempo, mas nem muito; o local, gerido por Xavier Paz, está a rebentar e respira-se no ambiente um ar de liberdade, de confraternidade, de camaradagem, de luta e finalmente... de unidade. O pessoal do MDL de Ourense está satisfeito, o lançamento público na Galiza do livro homenagem a Carvalho Calero consegue dar certo na cidade das Burgas.

O Responsável pelas Actividades do MDL, Ricardo Cabanelas, enceta o acto com um ar distendido e com um sorriso nos lábios. Já nem só é que tenham conseguido reunir familiares do Carvalho Calero, simpatizantes do MDL... mas também simpatizantes da AGAL, amigos e amigas ligadas ao movimento associativo e, ainda, a imprensa, demasiadas vezes ausente deste tipo de eventos.

Luís Fontenla, Secretário de Organização, toma a palavra e conta o significado do livro homenagem e a pretensão do MDL com ele. Fala da diversidade, legítima, do movimento reintegracionista, mas do grande sucesso de terem reunido neste livro representantes de todos os campos do associacionismo reintegracionista galego e com isso, explica, terem exemplificado uma das grandes lições do Prof. Carvalho Calero: o respeito, a diversidade, mas uma fonte comum.

Cabanelas dá, a continuação, passo ao convidado para falar, explicitamente, do Prof. Carvalho Calero. Trata-se de do lexicógrafo, do Patriarca já para muitos de nós, Isaac Alonso Estraviz. Estraviz fala do seu relacionamento com Carvalho, e incide no seu exemplo para todos e todas nós lutarmos unidos pela dignidade e sobrevivência do português da Galiza. «Carvalho Calero é a fonte», concorda nisso com Cabanelas, com Luís Fontenla, com o auditório que enche por inteiro a loja da Torga. Conta detalhes e faz rir todo o diverso pessoal que está a ouvir atentamente.

E o tempo corre. O público participa também com as suas opiniões e Maria Vitória Carvalho Calero, filha do Prof., agradece o evento e prevê um bom futuro, numa linha de diálogo, tolerância e compreensão. Aplaudimos todas e todos e vamos tomar um copo com a perspectiva de termos avançado mais um algo no caminho de agirmos juntos para tentar que o magistério de Carvalho Calero se torne uma realidade num dia não lá muito tardio.

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

Título: Lançamento do livro «Carvalho Calero, a Nossa Homenagem»
Emissão: Inédita (prevista em Rádio Alhariz)
Data: 10 de Março de 2006, 20h30
Lugar: Livraria Torga (Ourense)
Duração: 55 min. 15 seg.
Participantes: .- Luís Fontenla (Secretário de Organização do MDL)

.- Isaac Alonso Estraviz (lexicógrafo e Secretário da AGAL)
Apresentaçom: .- Ricardo Cabanelas (Responsável pelas Actividades do MDL)
Gravação: Digitalizada em formato MP3 a 44 Khz e 128 Kbps
Arquivo mp3:
(53.0M)
Fazer Descarga  Fazer Descarga
=> [Botão direito, Salvar Como...]

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

----- COMMENT: AUTHOR: José André Lôpez Gonçâlez [Visitante] DATE: Thu, 08 Jun 2006 20:28:19 +0000 URL:

Excelente!!! Magnífico!!!.
Nao tenho palavras. Falar assim de D. Ricardo, o mais grande, o mais singularmente excelso dos historiadores da nossa literatura, o mais valeroso e garboso defesor da nossa fala, só tem um qualificativo: MARAVILHOSO.
Temos de lembrar sempre, todos os que amamos à nossa Naçao que, quando ele morrer, ninguém, ninguém da Real Academicinha de Portunhol foi acompanhá-lo.
Desde esta cidade de Alcalá de Henares,
o que vos posso dar: o agradecimento, pois só entre todos podemos render melhor homenagem ao Mestre sempre vivo.
Saudaçoes e adiante! A luita prossegue.

----- COMMENT: AUTHOR: xico [Visitante] DATE: Sat, 11 Mar 2006 23:40:35 +0000 URL:

Obrigado, Vítor.

Um abraço.

Xico Paradelo

----- --------