Categoria: novas

Link permanente 16:22:11, por amigasdacultura Email , 33 palavras   Portuguese (PT)
Categorias: novas

Fotos das nossas últimas atividades

13-12-14

Link permanente 12:06:41, por amigasdacultura Email , 23 palavras   Portuguese (PT)
Categorias: novas

Apresentaçom do poemário "CARNE CRUA dura lex"

07-12-14

O dia 12 de dezembro, sexta-feira, apresentamos na Casa das Campás o poemário de Augusto Fontám "CARNE CRUA dura lex efémera".

Estades tod@s convidad@s!

Link permanente 16:30:05, por amigasdacultura Email , 33 palavras   Portuguese (PT)
Categorias: novas

Apresentamos o livro "Breve História do Reintegracionismo"

18-11-14

Na sexta-feira 28 apresentaremos o livro "Breve História do Reintegracionismo". Será no Café Savoy a partir das 20h e contaremos com a presença do seu autor, o historiador Tiago Peres Gonçalves.

Esperamos ver-vos lá!

Link permanente 22:09:43, por amigasdacultura Email , 141 palavras   Portuguese (PT)
Categorias: novas

Crónica do IV Roteiro da Pantalha

01-11-14

Apesar da chuva, companheira habitual nesta atividade, o Roteiro da Pantalha pudo completar a sua quarta ediçom. Várias dezenas de pessoas participamos mais umha vez nesta particular procissom das ánimas organizada conjuntamente pola nossa associaçom e por Capitán Gosende.

Leia mais »

Link permanente 15:53:43, por amigasdacultura Email , 325 palavras   Portuguese (PT)
Categorias: novas

Apoiamos as reivindicaçons da Plataforma Salvemos a Fracha!

20-10-14

Da Associaçom Cultural Amig@s da Cultura queremos somar-nos às entidades que já manifestárom o seu rejeitamento ao projeto da autovia A-57 polas suas consequências de destruiçom do território e o seu carácter desnecessário.

Apoiamos esta luita vizinhal, encabeçada pola Plataforma Salvemos a Fracha, porque, como dizemos, é umha infraestrutura que nom necessitamos e que, de levar-se a cabo, suporá umha destruiçom irreparável do território (mais umha vez), com consequências negativas no ambiental e paisagístico, mas também no social e no económico.

O Ministério espanhol de Fomento tem que retirar este projeto, que pode supor o gasto de 84 milhons de euros numha autovia que nom cobre nengumha necessidade real e que tem um impacto ambiental, paisagístico e patrimonial mui severo em lugares como a Ermida, Pintos, Tomeza e várias paróquias de Vila Boa, como denuncia a vizinhança afetada.

Reclamamos também que todas as instituiçons (do Concelho à Junta) se posicionem ativamente contra a A-57.

Há alternativas para melhorar o transporte entre Ponte Vedra e Vigo e outros concelhos da zona, como a eliminaçom da portagem da AP-9, fazendo esta gratuita e pública e nom essa espécie de imposto feudal para AUDASA que agora é.

Mas também queremos questionar a ideologia do “progresso” e do desenvolvimentismo que está por detrás deste e de tantos projetos de infraestruturas padecidos por toda a Galiza. Umha destruiçom de recursos económicos e de um território que é a base imprescindível para a nossa vida, atual e futura, em troca de benefícios multimilhonários para uns poucos empresários.

Autovias, linhas de ferrocarril como a do AVE, polígonos industriais em cada concelho, minas, “cidades da cultura”... há muitos exemplos de infraestruturas que o tempo demonstrou ou demonstrará inúteis, infrautilizadas e nada rentáveis, mas que causam danos de difícil ou impossível reparaçom.

O crescimento económico nom pode ser eterno, temos que fazer-nos conscientes disto, e o “progresso” que nos vendem é umha mentira que pom em sério perigo o nosso futuro.

Ponte Vedra, outubro de 2014

Link permanente 10:37:47, por amigasdacultura Email , 142 palavras   Portuguese (PT)
Categorias: novas

Chega o IV Roteiro da Pantalha!

14-10-14

Achega-se a quarta ediçom do Roteiro da Pantalha organizado por Amig@s da Cultura e Capitán Gosende (com a colaboraçom da Irmandade Druídica Galaica).

Partiremos da paróquia de Pedre (Cerdedo-Terra de Montes) na noite da sexta-feira 31 de outubro, noite do Samain. O roteiro começará às 20h e sairá da Eira Grande de Pedre.

Posteriormente haverá umha ceia e umha sessom de conta-contos em Casa Florinda para a qual animamos-vos a preparar e levar a vossa própria história de medo.

O preço da ceia é de 18 euros. Também é possível reservar um quarto para passar a noite em Casa Florinda (15 euros por pessoa).

Para reservardes a ceia ou a dormida devedes ligar para o 687 742 323 ou para o 986 753 180 ou enviar um correio-e a florindarural@gmail.com

Lembrade que cumpre levar aparelhos de iluminaçom tradicionais para o roteiro e que é conveniente levar calçado ajeitado para terrenos irregulares.

Link permanente 18:12:52, por amigasdacultura Email , 286 palavras   Portuguese (PT)
Categorias: novas

"Vuelta a España"? Nom, obrigad@s!

10-09-14

Amig@s da Cultura quer fazer público o seu rejeitamento ao passo da Vuelta a España pola nossa cidade na etapa que terá lugar o dia 11 de setembro e, em geral, ao passo dessa prova desportiva polo nosso país entre os dias 10 e 14.

Desde há uns anos a empresa organizadora dessa prova desportiva, Unipublic, encontrou um filom na Galiza do que está a tirar umha boa talhada. Administraçons públicas de todas as cores sempre dispostas a pagar para que algumha etapinha passe por aqui, seica para fomentar o turismo, quer dizer, os interesses económicos dalguns empresários que pretendem fazer passar por interesses gerais.

Nom há tanto interesse à hora de acabar com a precariedade laboral e a sobreexploraçom que padecem as e os trabalhadores do setor da hotelaria, nem com as negativas consequências sociais, económicas, ambientais e urbanísticas do turismo imposto como a única alternativa económica para as Rias Baixas.

No contexto atual consideramos que as administraçons nom podem seguir a entregar, ano após ano, uns recursos públicos que som muito mais necessários para o mantenimento dos serviços públicos ou para outras questons que sim som de interesse geral, como o desporto de base, por citar um exemplo.

Ademais, como todo o que rodeia o desporto oficial no Estado espanhol, a Vuelta a España também tem o objetivo político de ajudar a impor esse invento denominado naçom espanhola, enteléquia bastante precária (e por isso, necessitada de legitimaçom) e baseada na negaçom da realidade nacional da Galiza. Neste sentido, é triste que fosse precisamente o governo municipal de Ponte Vedra o que iniciasse no seu momento esta moda de trazer pola nossa cidade umha prova desportiva que cumpre um papel político tam evidente.

Ponte Vedra, 10 de setembro de 2014

Link permanente 17:12:14, por amigasdacultura Email , 94 palavras   Portuguese (PT)
Categorias: novas

Galiza com Catalunha!

05-09-14

Amig@s da Cultura assinou o manifesto da plataforma Galiza com Catalunya, de apoio ao referendo democrático convocado na Catalunha para o vindouro 9 de novembro em que o povo catalám decidirá o seu futuro coletivo.

Da nossa associaçom chamamos a apoiar o direito democrático a decidir do povo da Catalunha, assinando este manifesto individualmente ou por parte de coletivos:

http://www.galizaconcatalunya.org

Também informamos de que coincidindo com os atos da Diada do 11 de setembro na Catalunha, a plataforma Galiza com Catalunya realizará umha réplica simbólica em Compostela, na Praça da Quintana, à que animamos a participar.

Link permanente 12:26:26, por amigasdacultura Email , 43 palavras   Portuguese (PT)
Categorias: novas

Sábado 9 de agosto: Manife contra as touradas

29-07-14

Amig@s da Cultura apoia e chama a participar numha nova manifestaçom contra as touradas convocada por Touradas Fora de Ponte Vedra.

A mobilizaçom terá lugar no sábado 9 de agosto, às 20h, saindo da Praça da Peregrina.

A tortura nom é arte nem cultura!

Link permanente 18:34:55, por amigasdacultura Email , 327 palavras   Portuguese (PT)
Categorias: novas

Amig@s da Cultura e A Revira perante a dedicatória do Dia das Letras a Filgueira Valverde

17-07-14

As associaçons culturais Revira e Amig@s da Cultura, perante a decissom da Real Academia Galega (RAG) de dedicar o Dia das Letras Galegas ao pontevedrês Xosé Filgueira Valverde, fazemos públicas as seguintes consideraçons:

- Rejeitamos a decissom tomada pola RAG. Filgueira Valverde, para além da sua maior ou menor valia como intelectual e da sua obra, nom merece este reconhecimento porque nom é nengum exemplo a seguir polo povo galego.

Assim, enquanto os seus antigos companheiros do galeguismo pontevedrês eram assassinados (Bóveda) ou forçados ao exílio (Castelao), Filgueira renegou sem problemas da causa galega e aderiu o franquismo, mesmo assumindo cargos de responsabilidade durante a longa noite de pedra, por exemplo como presidente da Cámara Municipal da nossa cidade. Posteriormente, foi um dos encarregados, como conselheiro de cultura do governo de AP, de romper com a linha histórica do galeguismo a respeito do caminho a seguir polo galego, introduzindo umha visom estreita da língua no conhecido como Decreto Filgueira (1982).

- Com esta decissom, que desde logo é muito menos “de consenso” que as opçons de Xela Árias, Manuel Maria ou Ricardo Carvalho Calero, a RAG continua no caminho de situar-se cada vez mais afastada tanto do povo galego em geral como dos setores mais implicados na defesa da sua língua e cultura.

A eleiçom de umha figura do culturalismo elitista retrata a atual RAG. Em palavras do seu presidente, Xesús Alonso Montero, Filgueira Valverde é umha boa escolha ainda que “sabemos que nom o vam ler os taxistas ou os farmacéuticos”. Desde logo os avanços na normalizaçom do galego nom vam depender do trabalho da RAG, comodamente recluída na sua torre de marfim por própria vontade.

- Desde o associacionismo cultural pontevedrês seguiremos a trabalhar pola nossa língua e cultura. Perante um governo autonómico contrário a qualquer avanço normalizador e que conta com a cumplicidade de instituiçons como a RAG, os esforços desde a base som mais necessários que nunca para impulsionar o idioma.

A.C. Revira
A.C. Amig@s da Cultura

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 >>

Dezembro 2014
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
 << <   > >>
1 2 3 4 5 6 7
8 9 10 11 12 13 14
15 16 17 18 19 20 21
22 23 24 25 26 27 28
29 30 31        

Navegaçom

Pesquisa

Feeds XML

blog soft