Páginas: << 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 ... 166 >>

25-10-2016

  21:36:00, por artabria   , 240 palavras  
Categorias: Comissom de Língua

Lembrança e homenagem a Dores Arribe do Pico

Tendo conhecimento do falecimento de Dores Arribe do Pico, aos 78 anos, no seu Ferrol natal, a Fundaçom Artábria quer fazer pública a sua saudosa lembrança de quem foi firme defensora da nossa língua durante toda umha vida e sócia da nossa entidade durante anos.

Destacada dirigente política nas fileiras do Partido Socialista Galego (PSG) nos anos 70, desenvolveu posteriormente um nom menos destacado ativismo intelectual nas fileiras do reintegracionismo lingüístico mais militante.

Discípula, amiga e profunda admiradora de Ricardo Carvalho Calero e da sua obra intelectual, participou junto a ele na geraçom de intelectuais reintegracionistas que, nas décadas de 70 e 80, construírom, defendêrom e promovêrom o galego na sua legítima forma reintegrada. Foi sócia da AGAL na década de 80, participando em vários dos seus Congressos Internacionais da Língua Galego-Portuguesa e como integrante do Conselho Assessor da Revista Agália.

Já nos primeiros anos do novo século, associou-se à Fundaçom Artábria, participando ativamente durante vários anos nas nossas atividades culturais e mantendo com total coerência o seu compromisso lingüístico, cívico e patriótico, que a acompanhou até o derradeiro dia da sua vida.

Caraterizada por umha grande modéstia e sincera entrega à causa da língua e da pátria galega, Dores Arribe do Pico deixou-nos de vez no dia 24 de outubro de 2016.

Para ela, a nossa emocionada lembrança e homenagem. Para a sua família, o nosso pesar sincero pola grande perda de umha galega digna e exemplar.

Junta Diretiva da Fundaçom Artábria

Ferrol, 25 de outubro de 2016

01-10-2016

  18:11:00, por artabria   , 380 palavras  
Categorias: Concertos, Gastronomia, Actividades mês a mês, Palestras e debates

Todo pronto para dar início ao XVIII aniversário do decano dos Centros Sociais da Galiza

Sábado 1, damos início às atividades programadas para celebrar o nosso dezaoito aniversário durante todo o mês de outubro.

Dezoito anos trabalhando pola defesa da nossa cultura, os valores solidários e os direitos históricos do nosso País.

E com este motivo que organizamos umha série de atividades para dar conteúdo ao completo programa previsto para celebrar esta data tam assinalada. Ei-lo.

Full story »

19-08-2016

  02:08:00, por artabria   , 296 palavras  
Categorias: Cultura e tradiçons, Movimentos sociais, Actividades mês a mês, Palestras e debates

Neste Dia da Galiza Mártir, lembramos Jaime Quintanilha e o resto de assassinados polo fascismo

Pola primeira vez, em Ferrol comemorou-se o Dia da Galiza Mártir, 17 de agosto. Foi iniciativa da Fundaçom Artábria, que nom quijo deixar passar o octogésimo aniversário do assassinato de Jaime Quintanilha sem reivindicar a sua figura de galeguista e antifascista.

Nom porque ele expressasse posiçons soberanistas antes de existir o chamado nacionalismo contemporáneo; nom porque fosse dirigente da esquerda operária ferrolana; nom porque fosse arquiteto do nacionalismo cultural galego em Ferrol antes de 1936.

Ou melhor dito... por todo isso e por mais. Ele representa as centenas de vizinhos e vizinhas de Ferrol e da comarca de Trasancos que caírom executados pola canalha fascista a seguir ao golpe dirigido polo assassino Franco.

Passadas as 20:30 horas deste 17 de agosto, um grupo de trasanqueses e trasanquesas ajuntamo-nos no Baluarte de Canido, perto do muro onde numerosas pessoas fôrom fusiladas polos franquistas 80 anos atrás.

Ali soou, interpretado pola gaita de foles galega, o hino operário de origem polaca "A Varsoviana", adotada polo antifascismo no Estado espanhol na década de 30. A seguir, tomárom a palavra os companheiros, Alexandre Carrodéguas, Henrique Sanfiz, John Thompsom e Vítor Santalha. Todos eles lembrárom o legado e a obrigaçom que hoje temos de reivindicar a memória da geraçom ceifada polas armas do fascismo espanhol, denunciando o papel do regime espanhol atual na impunidade da ditadura franquista.

O neto do homenageado, o músico Jamie Fifthring , reivindicou a memória do bisavô e lembrou a sua negativa a reconhecer qualquer existência cultural a Espanha, que historicamente usurpou o património musical das naçons da Península para tentar criar a sua inexistente identidade.

A seguir, interpretou com a sua guitarra a cançom Buracos do grupo Ruxe Ruxe. Finalmente, o Hino Nacional da nossa pátria encerrou o ato, para um encontro posterior de confraterindade no nosso Centro Social.

[GALERIA FOTOGRÁFICA] https://goo.gl/photos/ZKpWEczLAwKMb6XM6

  01:57:00, por artabria   , 557 palavras  
Categorias: Movimentos sociais

Intervençom do companheiro Vitor Santalha na homenagem a Jaime Quintanilha


Os nazonalistas galegos éramos, fai catro ou cinco anos, autonomistas. Coidábamos de boa fe que á Galiza abondáballe coa Autonomía. Os nazonalistas galegos de hoxe xa non somos autonomistas. Coidamos de boa fe que á Galiza non lle abonda coa Autonomía. ¿Que queremos, pois, os nazonalistas galegos? Queremos a independenza de Galiza; a sua compreta e absoluta libertade. [?] A nosa Libertade non vai nin quere ir en contra de Libertade algunha. Pro a nosa Libertade é unha cousa tan nosa, que ninguén teria dreito á asoballala. E si o feito de querela e de pedila fose tomada como unha decraración de guerra pol-o Estado, pensariamos que a nosa Libertade e o Estado son cousas incompatibles.

Full story »

10-08-2016

  22:58:00, por artabria   , 248 palavras  
Categorias: Concertos

Audiovisual, gastronomia, memória histórica e atelier de malabares para crianças atividades de agosto na Fundaçom Artábria

O passado 5 de agosto davamos início às atividades do mês com a projeçom do documentário "Ence, 60 anos mais?" realizado por gzcontrainfo. À apresentaçom assistiu Zélia Garcia, ativista de gzcontrainfo.

Full story »

12-07-2016

  16:48:00, por artabria   , 267 palavras  
Categorias: Língua

Um intelectual para um povo: o galego! A Fundaçom Artábria fem reconhecimento da figura intelectual de Agustín Fernández Paz

Todo povo que aspira à liberdade coletiva plena precisa de muitos recursos de todo o tipo postos ao serviço do horizonte comum de liberdade. Dentre todos eles, um nada desprezível é a existência palpável de um coletivo intelectual fiel à causa, que pense e trabalhe por ela nos mais diversos campos das artes e das ciências.

A Galiza acaba de perder um representante desse intelectual coletivo que aposta no País num ámbito tam importante como é a cultura, especialmente a língua e a literatura e, dentro dela, a dirigida às galegas e galegos mais novos.

Poderíamos lembrar a sua ampla obra literária, premiada e traduzida a numerosas línguas, assim como a sua de trajetória de serviço incondicional à língua e ao País, expressado na sua participaçom em numerosas iniciativas cívicas nascidas do seio deste povo.

Porém, queremos destacar neste dia a dignidade com que rejeitou o "Prémio Cultura Galega das Letras", atribuído pola Junta do PP no ano 2010. Todo um exemplo de firmeza na defesa coerente de uns valores frente ao poder, situando a defesa da língua e da cultura por cima de qualquer veleidade narcisista que implicasse o reconhecimento de um poder explicitamente inimigo do País.

Quando vemos tanta intelectualidade ao serviço direto ou indireto desse mesmo poder oposto à construçom da Galiza, da sua cultura e da sua língua, é o momento de reivindicar com o orgulho o exemplo do intelectual que se situa incondicionalmente ao serviço do seu povo.

A homenagem e reconhecimento de todas e todos os que formamos a Fundaçom Artábria é hoje para Agustín Fernández Paz.

Ferrol, Galiza, 12 de julho de 2016

<< 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 ... 166 >>

Horário de Abertura
- Segundas a sextas 10.00h-13.30h // 17.30h-feche
- Sextas e Sábados 18.00h-feche

A Associaçom Reintegracionista Artábria, nascida em 1992 em Narom, transformou-se em abril de 1998 em Fundaçom, inaugurando em setembro desse mesmo ano o seu Centro Social.

A Fundaçom Artábria está declarada de Interesse Galego e classificada de interesse cultural, com o número de inscriçom 54 e CIF:G15645518.


Para saberes mais, lê a definiçom da Artábria na wikipédia + info

Busca

Ferramentas de administraçom

  Feeds XML

powered by b2evolution free blog software