De volta na Corunha »

Patriotismo

04-09-2006

Patriotismo

Durante o mundial de futebol, um vizinho da minha rua colgou na janela uma bandeira espanhola (bastante grande). Um patriota, pensei eu. Depois do jogo Espanha-França, em que a Espanha perdeu, retirou a bandeira. Patriota de conveniência, pensei eu. Volveu a colgar a bandeira durante o mundial de basquetebol. Patriota que não perde a esperança. Depois da final, em que a Espanha venceu, retirou a bandeira. Prejulgara-o, só é patriota desportivo.
Há muitos patriotas desportivos, gente que nunca manifesta sentimentos nacionais (nem espanhois, nem galegos, nem outros) mas que se emociona e se exalta durante os jogos da selecção espanhola. Nem só com a de futebol, também com a de basquetebol, waterpolo, ou qualquer desporto desconhecido até o jogo da Nacional. Pessoas que nunca veem um desporto, que não conhecem os jogadores, que não entendem as regras, viram especialistas da noite para o dia. No bar que há debaixo da minha casa, a gente berrava com um partido de basquetebol. Incrível, aqui só se via futebol.
Esta força do desporto é bem aproveitada polos estados e, no caso que nos ocupa, polo Reino da Espanha. Depois do fim do serviço militar obrigatório, as forças armadas viram-se obrigadas a facilitar o acesso a estrangeiros e a eliminar alguns requirimentos para os cidadãos do Reino (paradoxo, melhor súbditos do Reino). Sinal de que há poucos soldados. (Na minha opinião, sempre há de mais...)
Durante o jogo do domingo, final do mundial de basquetebol entre Espanha e Grécia, todas as pausas para publicidade incluiam um anúncio das forças armadas espanholas. A minha dúvida é, se a Espanha não jogasse a final, emitiriam-se esses anúncios? E se fosse perdendo de forma tão evidente como perdia a Grécia?
Há quem me nega que haja exaltação patriótica, ou que os anúncios das forças armadas tentem aproveitar esse sentimento. Serei um paranoico que vê excessos nacionalistas por todas as partes?

FOI ESCRITO @ 12:14:58 na categoria Ivan Link permanente

6 comentários

Comentário de: mendinho [Visitante]
mendinho

Eu acho normal que as Forças Armadas procurem tirar vantagem destes eventos. Como o BNG tentou tirar proveito da selecçao galega de futebol ou como acho normal que agora muitos políticos digam que eles sempre torceram e acreditaram no êxito da selecçao de basquetebol.

Além disso, eu fiquei muito contente com a vitória da selecçao de basquetebol porque fizeram um jogo bonito e até acho que sao uns gajos porreiros, afastados daquela arrogância dos jogadores de futebol da camisola vermelha.

O facto de torcer por uma equipa espanhola nao é incompatível com qualquer ideologia nao centralista.

04-09-2006 @ 13:34
Comentário de: bestilheiro [Membro]  
Iván

Eu também penso que a vitória da equipa espanhola foi merecida e que jogaram melhor do que os gregos (dos quais eu esperava mais). Eu também gostei do jogo, mas não é disto que eu falava.
É normal que políticos e exércitos (= estados) se aproveitem dos sentimentos da gente, para isso são políticos e exércitos (= estados). Isso não quer dizer que o considere bom, pois acho que estes mecanismos nos roubam a nossa independência para benefício dumas elites económicas.
Eu não torço nunca pola selecção espanhola porque a ideologia dominante diz que o devo fazer, é uma forma de afirmar a minha independência. Não tenho nada contra os espanhois, como não tenho contra os arménios ou contra os nigerianos. Os estados já são outra cousa…

04-09-2006 @ 15:45
Comentário de: A Randeeira [Visitante]
A Randeeira

Voume meter neste interesante debate contándovos unha anécdota que me aconteceu o día do dichoso partido. Eu a verdade é que non son moi amigo dos deportes, agás da billarda. Era a hora sagrada de tomar os viños e fun, coma sempre, co meu fillo cativo ó bar de costume e como non podía ser doutro xeito estaban a botar o baloncesto. Nun momento de exaltación patriótica os telespectadores puxéronse a berrar “España, España". O meu fillo de 7 anos ergueuse da cadeira e comezou a berrar “España non, España non". El, que é autista, descoñece o que significa España ou Galiza polo que tódalas olladas inquisidoras dirixíronse cara a min como dicindo “vaia educación lle da o seu fillo". O certo é que obviamente non falo con el, nin tampouco seu irmán, de temas políticos porque nin os entende nin lle peta escoitarnos. O final, xa coma un tomate, tiven que desculpar ó neno “xa sabedes como son os pícaros” para calmar o ambiente.
Un saúdo.

05-09-2006 @ 10:27
Comentário de: Giao [Visitante]
Giao

Homem, o jogo que derom realmente foi interessante e nada que ver sua alegria aberta e expansiva com essa arrogancia futbolera da que fala Mendinho.

Também nom torço por eles, pois creio que os estados e os esportes “nacionalizados” nom som coisas tam distantes… umha outra arma mais da política. Olhai se nom o que moveu a seleçom galega.

Em quanto a essa manipulaçom mediática por parte de certas insituciones, nom vos fixastes em que cerca das operações saída de férias todas as teleseries de hospitais, investigaçom policial… ponhem capítulos centrados em acidentes de tráfico.

07-09-2006 @ 20:28
Comentário de: Filho de JHPR [Visitante]
Filho de JHPR

Está bastante claro o das Forças Armadas. Só tens de ler o ABC durante estes eventos. Que conste que eles também botam em cara à penha o de só ser patriotas desportivos. Aliás, qual é o problema de ser patriota desportivo? Força Irlanda do Norte!!

12-09-2006 @ 00:17
Comentário de: xo [Visitante]
xo

“Serei um paranoico que vê excessos nacionalistas por todas as partes?”
Pois logo xa somos dous.
E se non a que ven o titular do mundo dos días do mundial “La goleada de la selección dispara las expresiones de patriotismo en España".
Saúdos.
Pd. Agregado a favoritos quedas.

06-11-2006 @ 05:42
Maio 2019
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
 << <   > >>
    1 2 3 4 5
6 7 8 9 10 11 12
13 14 15 16 17 18 19
20 21 22 23 24 25 26
27 28 29 30 31    

Busca

Categorias

  Feeds XML

powered by b2evolution free blog software