Em resposta a: Perante a agressom que venho sofrendo em silêncio desde há já demasiado tempo...

suso [Visitante] · http://angueiradesuso.agal-gz.org
Polo que tu sabes, Ánxel? Pois já me contarás, porque já sabes mais do que eu e porque esse enlace que me pôs nom tem nada a ver com o meu nom-caso!
Link permanenteLink permanente 30-07-2015 @ 01:03

Em resposta a: Perante a agressom que venho sofrendo em silêncio desde há já demasiado tempo...

Meu Dónimo [Visitante]
Hai qualquer colectivo feminista compostelám que diga ter sido consultado para assinar isso como "Mulheres feministas de Compostela"?

Hai qualquer participante da Marcha Mundial das Mulheres na Galiza que diga ter sido consultada, muito menos ter dado a sua aprovaçom, à Xiana de Ourense (BNG, @troleadagalega) para essa organizaçom assinar esta denúncia?

Coa salvedade das rectificaçons que puiderem chegar, acho que a lista de assinantes dessa denúncia é esclarecedora quanto a quais indivíduos e organizaçons estám dispostas a assinar um linchamento sem a máis mínima comprovaçom. Por outras palavras, a quem folgamos máis fazer puto caso.

Folgos e aços, Suso.
Link permanenteLink permanente 30-07-2015 @ 00:37

Em resposta a: Perante a agressom que venho sofrendo em silêncio desde há já demasiado tempo...

Ánxel [Visitante]
Polo que eu sei, penso que as ameazas non eran esas.

http://www.pikaramagazine.com/2015/07/decalogo-de-actitudes-machistas-ante-una-denuncia-de-maltrato/
Link permanenteLink permanente 30-07-2015 @ 00:14

Em resposta a: Perante a agressom que venho sofrendo em silêncio desde há já demasiado tempo...

suso [Visitante] · http://angueiradesuso.agal-gz.org
Obrigado polo esclarecimento, Edu. Como ia saber eu que nom tinha sido apagado quando o Xosé esse e mais tu afirmavades o contrário? Pois aí estám, para quem as quiser ver, as supostas "ameaças".
Link permanenteLink permanente 28-07-2015 @ 16:47

Em resposta a: Perante a agressom que venho sofrendo em silêncio desde há já demasiado tempo...

edu [Visitante]
ehem!! eu ao igual que tu pensei que o quitaram, mais nom, por que nesse blogue apareceu por duas vezes o comunicado de marras e de a minha equivocaçom. eu dim-me conta dias depois mas nom lhes pedim que o quitaram por que nom quero tratos com essa gente:

1º do 10 de junho com o meu comentário:
http://sexualidademedular.blogspot.com.es/2015/06/feminismos-fwd-comunicado-agressom.html

2º do 16 de junho com o comentário do Suso, que ninguém quitou:
http://sexualidademedular.blogspot.com.es/2015/06/feminismos-fwd-comunicado-final.html



Link permanenteLink permanente 28-07-2015 @ 16:16

Em resposta a: Perante a agressom que venho sofrendo em silêncio desde há já demasiado tempo...

suso [Visitante] · http://angueiradesuso.agal-gz.org
No seu lugar pode ler-se agora o seguinte comentário (óbri, Edu):

"abordaxe 26 de julho de 2015 06:26

Oh!! Onde vai o comentário do Suso?? Quem censura agora?? Quê queredes ocultar?

Quanto durará estoutro?? Tic, tac, tic, tac som as 15.26' do 26 de julho de 2015

Edu."
Link permanenteLink permanente 28-07-2015 @ 14:33

Em resposta a: Perante a agressom que venho sofrendo em silêncio desde há já demasiado tempo...

suso [Visitante] · http://angueiradesuso.agal-gz.org
Suponho que o tal Xosé se referia a este comentário que no passado 17 de junho (o mesmo dia em que me inteirei das graves acusaçons que contra mim andavam a circular por aí) coloquei no misterioso blogue sexualidademedular.blospot.es:

"Com ajuda de várias pessoas amigas levo o dia inteiro a tentar localizar algumha pessoa responsável por trás do blogue sexualidademedular.blospot.es. Sem êxito por enquanto. Visto que cada minuto que passa a minha imagem pública e a minha honra se vêm mais e mais prejudicadas polas injúrias e as calúnias que sobre mim nele se dim e visto que sobre a minha cabeça pesa a ameaça de ser denunciado falsa, anônima, pública e maciçamente, vejo-me na obriga de exigir a quem quiser que esteja por trás de todo isto que apague o post e qualquer referência ao meu nome e à minha pessoa imediatamente. E, por suposto, que se abstenha de dar qualquer passo para a frente. Caso contrário, verei-me na obriga de tomar outro tipo de medidas que, sem dúvida, resultarám mais desagradáveis para todos e todas. Cumprimentos."

O tal Xosé dá por suposto que fum eu quem apagou o comment (nom sei se isso seria possível tecnicamente). Em qualquer caso, que pouco me conhece! Eu sou responsável dos meus atos, nom coma outr@s.

Quem o apagou saberá por que o fijo. O medo está a mudar de bando, ao que parece ;)
Link permanenteLink permanente 28-07-2015 @ 14:29

Em resposta a: Perante a agressom que venho sofrendo em silêncio desde há já demasiado tempo...

suso [Visitante] · http://angueiradesuso.agal-gz.org
Eu nom apaguei comentário nengum, Xosé. Nem neste nem, evidentemente, em nengum.outro. A que comentário e a que blogue te referes? Gjoder, jà pareço a Yoko Ono levando a culpa de todo! ;-P
Link permanenteLink permanente 28-07-2015 @ 09:24

Em resposta a: Perante a agressom que venho sofrendo em silêncio desde há já demasiado tempo...

mmm [Visitante]
Porfa, poderíades esclarecer melhor o que é "invadindo o seu espaço e burlando-se dela"? Se a invasom do espaço apresenta um caráter efetivamente machista e a burla também, começarei a pensar em assinar o comunicado.

Terminarei de convencer-me se há proporcionalidade entre o facto denunciado e as medidas punitivas tomadas, como deve ser em qualquer sistema de justiça. Isso é: se há proporcionalidade entre 'a invasom do espaço e a burla' e umha campanha pessoal, que ficará para sempre no google e marcará a o tal Suso Sanmartim (a quem nom conheço pessoalmente, mas sei quem é) no seu ámbito.

Se há machismo e proporcionalidade entre os factos denunciados e o castigo, assino sem pensá-lo duas vezes.

Nota: era bom esclarecerdes publicamente, já que poderíades ganhar muitos mais apoios... se se dam essas duas cousas, claro. Entretanto, "yo sólo sé que había nieve".
Link permanenteLink permanente 27-07-2015 @ 21:52

Em resposta a: Perante a agressom que venho sofrendo em silêncio desde há já demasiado tempo...

Xose [Visitante]
Suso, e logo por que borraches o comentario do blogue? Caían sobre a túa conciencia as ameazas? Non che viña ben ao conto?
Link permanenteLink permanente 27-07-2015 @ 19:39

Em resposta a: Perante a agressom que venho sofrendo em silêncio desde há já demasiado tempo...

edu [Visitante]
Na internet usar maiúsculas é entendido como berrar. Por muito que berredes nom ides convencer a ninguém mais.

Parvas eu dúvido muito que sejam as assinates mas, porquê se quitou a referência aos feitos em que se basea a suposta agressom no comunicado que se passou a assinar e só se deixou esta frase "Este homem agrediu-a invadindo o seu espaço e burlando-se dela"?

A mim si me passam a assinar algo assim e som mulher envolvida no feminismo, nom vou duvidar em nenhum momento do que lá se di. Por suposto que muitas das assinantes o figerom de boa fe e por esse sentido nato que vos une que ás vezes confunde-se com certo “corporativismo”.

Mas ainda espero lêr que é o que figera o Suso no bar emblemático além do que contam ambas partes coincidentes e colo o que di a agredida: "Este suxeito interrompeume colléndome como se collen as cousas que son túas (con determinación) supoño eu que para bailar conmigo. Cando o evitei e respostei á invasión do meu espazo, o tal Suso Sanmartín mofouse, riu e pasou do tema cunha facilidade de todo desquiciante".

Juro-o eu sego a ver só umha montagem. Por certo tam mal montada que nenhum medio alternativo dignou-se a dar-lhe pulo ao 1º comunicado e nom me venhades agora com que somos todos machistas.

Ou é que somos tam parvas como para nom publicar algo assim que pom a feder a um membro de Compostela Aberta, no governo da cidade e se o acontecido fora como parece que vos empenhades em crêr algumhas feministas?.

Se vos saiu o tiro pola culata, por algo será.

Edu (colabourador da revista anarquista Abordaxe)
Link permanenteLink permanente 27-07-2015 @ 16:58

Em resposta a: Perante a agressom que venho sofrendo em silêncio desde há já demasiado tempo...

Mlo [Visitante]
Vestir de feminismo umha pataleta porque o Suso nom entrou a umha provocaçom tua, Anonima Zorra, fai-lhe mal ao Feminismo e à Esquerda. Felizmente, só a leitura do comunicado (o da Zorra, nom o do Suso) já deixa às claras o que já por trás de toda a vossa campanha. Força ao Suso
Link permanenteLink permanente 27-07-2015 @ 08:53

Em resposta a: Perante a agressom que venho sofrendo em silêncio desde há já demasiado tempo...

Álex [Visitante]
Mira Suso e amighas de...se a mim me passa isso,que ja me passou..nom só o feito(ti nom sabes a nossa historia..e se ja fumos agredidas tantas vezes que nom aghuentamos uma máis?...sabes o que é ser mulher neste mundo? tamém o saberás,co listo e marxista transgressor que es,ou é que como sou galega tenho que ter esse "contacto físico" que ti decidiches sem nem contato visual prévio,"normalizado"?E se che agharro da pirola,e tiro forte e te digho que na minha aldeia é assim e que nom passa nada?E porque nom "convidas a bailar" a um do teu tamanho e "formas"..ighoal che parte a cara,é o que vos mola,nom? EU NOM QUERO QUE ME TOQUES NEM DE LONGE!!),senóm a burla e condescendencia e ameaças posteriores...admitidas,por outra banda... juro-te que se me pilhas de boas o mínimo é um ostióm,listo e culto agressor...más que ganho eu com isso? aparte de entrar no teu jogho violento,e sentir-me uma merda depois?..que ja me passou..e malheira por ser máis débil tamém..)Ou é que temos de esperar ás palizas ou ó assasinato para que depois nos digham pobrinhas,nom se defedenram e mira.. COM O FÁCIL QUE SERÍA DESCULPAR-TE SEM MÁIS E PENSAR...
Por outra banda,NOM SERÁ QUE TOOODAS NOS RECONHECEMOS UM BOCADO NA FIGHURA DO AGRESSOR POIS NINGHÉM NOS LIBRAMOS,SENHORXS!! E DÁ UM BOCADO DE CANGHELO RECONHECER OS PRÓPIOS ERROS E MUDAR..EU TAMBÉM FUI AGRESSORA E ASUMÍ AS CONSECUENCIAS E ADMITÍ MEU ERRO SEM MÁIS E CRESCÍ COMO PESSOA...E SIGHO-ME EQUIVOCANDO E SIGHO RE-FAZENDO-ME DIA A DIA...CUSTA,CLARO QUE CUSTA..O EGO EXACERBADO,O SENTIDO DO HONOR PÚBLICO,POIS ESTÁ CLARO QUE O RESTO CHE IMPORTA TRES CARAJOS É O NOSSO MAIOR INIMIGHO...O PERSONAL É POLÍTICO...E O PRIVADO PARA NÓS JA NOM EXISTE
NÓS NOM FUMOS AS QUE ACUDIMOS Ó PAPAI ESTADO ESPANHOL EM PROCURA DE PROTEÇCOM...NÓS,ELA VALENTE!,ATUAMOS PEDINDO-T EXPLICAÇOMS PRIMEIRO A TI E LOGHO ÁS NOSSAS(ÁS QUE SUPOSTAMENTE DE ESQUERDAS E ANARCAS SE AUTODEFINEM TAMÉM COMA FEMINISTAS)E NOM LHE TIRES A AUTONOMÍA A QUEM SI RESPOSTOU,SERÁ POR ALGHO,NOM CHANTAJEAMOS NIMGHEM,O DEBATE ESTÁ ABERTO,HÁ TRIBUS NO MUNDO ONDE TUDO SE RESOLVE EM RONDA,ENTRE AS PRÓPIAS INTEGRANTES...NOM VÁO A CHIVAR-SE Ó PRÓPIO NÚCLEO DO IMPERIO,O PAPAI,Ó DIRETOR...PARA QUE NOS CASTIGUE POR DEFENDER-NOS...QUE CLASE DE REVOLUÇOM É A QUE NOM TEM CONTA DOS COIDADOS ENTRE NÓS?...BOENO,TU PARA MIM JA NOM ES DOS NOSSOS CHAVAL FEO E SIM,TES DOTES LITERÁRIAS!..ESCREVE,ESCREVE...BEIJOADA LILÁ DE VULPE CADELA CANICUS OU O QUE CHE PETE!
Link permanenteLink permanente 27-07-2015 @ 00:21

Em resposta a: Perante a agressom que venho sofrendo em silêncio desde há já demasiado tempo...

Aine [Visitante]
EN SERIO ALGUÉN PENSA QUE A DENUNCIA SE FIXO POR CONVIDAR A BAILAR A UNHA MOZA? ASÍ DE SIMPLE? CONVIDAR A BAILAR NON É UNHA AGRESIÓN, MÁIS O SUSO NON FIXO TAL. ABRAMOS AS MENTES. CREDES QUE AS PERSOAS QUE PUBLICAN OS SEUS NOMES SON TAN PARVAS COMO PARA METERSE EN ALGO ASÍ NO CASO DE QUE O ACONTECIDO FORA COMO PARECE QUE VOS EMPEÑADES EN CRER? ESTAMOS A TOLEAR OU QUE? PENSEMOS MÁIS BEN EN POR QUE SEGUEN A PASARSE POR ALTO AS AGRESIÓNS MACHISTAS DENTRO DA ESQUERDA POR MEDO A ADMITIR DE QUE ESTAMOS FEITOS/AS. INSULTAR A UNHA MULLER AGREDIDA E A OUTRAS QUE A APOIARON ALZANDO A VOZ E ATREVÉNDOSE A DAR UN PASO SABENDO O DURO QUE ÍA SER, CARECE DE SENTIDO. ABRAMOS ESPAZOS. DEBATAMOS. PENSEMOS. MUDEMOS. TRISTEZA LER TANTA PATOCHADA, PERO SABER QUE ESAS MULLERES FORTES EXISTEN DAME ESPERANZA.
Link permanenteLink permanente 26-07-2015 @ 18:09

Em resposta a: Perante a agressom que venho sofrendo em silêncio desde há já demasiado tempo...

Andre [Visitante]
Se por cada vez que unha persoa sacase a bailar sen acordo previo a outra no contexto dunha noite compostelán saíse un manifesto e unha condea pública no noso idioma a presenza do galego na rede tería unha significación e unha presenza case equivalente á que ten o castelán. Denunciade!! A xente en vez de atesourar con fachenda contactos de facebook presumiría de denuncias publicas, que iso si que ten chicha e viste curriculos.
O Galego precisa de nós!
Link permanenteLink permanente 26-07-2015 @ 17:55

Em resposta a: Perante a agressom que venho sofrendo em silêncio desde há já demasiado tempo...

suso [Visitante] · http://angueiradesuso.agal-gz.org
Nom sei de que caste ameaças falas, Maria. Poderias explicar-te melhor? Obrigado.
Link permanenteLink permanente 25-07-2015 @ 19:14

Em resposta a: Perante a agressom que venho sofrendo em silêncio desde há já demasiado tempo...

edu [Visitante]
está claro que cada quem tem o seu parescer, e cada quem conta como lhe foi na feira; mas se fosse eu o "agressor dançom" em troques do suso, tamém me revoltaria como um tolo ao lêr tal ato de fé inquisitorial por convidar umha moça a bailar mesmo até faria coisas das que depois poida que me teria arrependido. Mas isto fede a caça de brujas (ou brujos mais bem).

Eu som moi partidário de tratar o tema dos abusos nos movimentos sociais; mas mal começamos se esta campanha orquestrada pretende ser o ponto de início desse debate entre todas e todos. Igual as desculpas tinham que vir da outra banda.

Ah! e eu nom fum esse dia á feira.

Edu
Link permanenteLink permanente 25-07-2015 @ 12:55

Em resposta a: Perante a agressom que venho sofrendo em silêncio desde há já demasiado tempo...

María [Visitante]
Cóntao todo. Se te desculparas e non amenazaras (de m¡forma privada) outro galo cantaría.
Link permanenteLink permanente 25-07-2015 @ 12:45

Em resposta a: Perante a agressom que venho sofrendo em silêncio desde há já demasiado tempo...

Se bem nom concordo, como bem sabes, Suso, com a tua decissom de apresentar denúncia nos julgados, acho que ambos comunicados denigram a luta feminista; é mais ao considerar os feitos como umha agressom machista estám a minusvalorar o conceito de agressom e de ai que agora a merda lhes venha de volta. bks e ánimos!! Amanhá podo ser eu quem me convirte num agressor por ponher olhinhos a qualquer moça (ou moço)!! Estám a censurar o mais natural achegamento intersexual, quê será o seguinte??

ánimos meu!!

Vos convido a lêr este texto.

https://abordaxe.wordpress.com/2015/07/23/cando-abusamos-do-abuso-machista/
Link permanenteLink permanente 25-07-2015 @ 11:40

Em resposta a: Perante a agressom que venho sofrendo em silêncio desde há já demasiado tempo...

Maria Castelo [Visitante]
Fraco favor fai esta malta ao feminismo, e muito menos às mulheres. Fraco favor fazemos quando pedimos exceções juridicas tão graves como banir a presunção de inocência, a carga da prova, o dereito a se defender e a ter duas verssões dos factos. Fraco favor faz em geral, este feminismo que nos converte a todas em vitimas por decreto, que não acredita quando dizes nunca te teres sentido violentada nem agredida, quando pretende que a mulher vire num ser indefenso que necessita da tutela judicial, politica e policial para tudo. Fraco favor faz a ninguém o maniqueismo do linchamento público, o pretender criar bandos em que escudar um revanchismo privado, inventando um delito onde não há e exacerbando uma questão trivial até pôr a média sociedade no molho, confundindo uma atitude que a interessada pode entender como mais ou menos educada com uma agressão. Com estas atitudes perdemos todas.
Até onde os meus conhecimentos juridicos alcançam, ser um "baboso", um basto, um maleducado, um incordio, no reino da Espanha, ainda não é delito, nem pode se aplicar, por analogia, a um comportamento violento, agressor nem muito menos machista.
Link permanenteLink permanente 25-07-2015 @ 00:59

«'a ver'» abarqueira adão agacha agarb ako amor amorodo apalpador apresentaçom associaçom atelier atividades aves avô bambu beiçom bezerro bingo «bloco laranja» bodhidharma borboleta bordel briga buda «buda cara de sol» cabana camiseta camisolas «carlos meixide» casa casalzinho castelao casás cavana ceceio ceia «chave de fendas» chuvasco chá «cine de verao» cinema cinemafriki cobra colaborar «colocaçom dos pronomes» comeche comida «comité de defesa da fp de ordes» compaixão computadores corpo corredeira criança crónicas «crónicas da falésia azul» csamt cuidado «cultura livre» cursos cálice daitoku-ji dançar degustaçom descarga despejar dialetal dias doença dor drogados «dôgen zenji» «eihei dôgen» «eihei kôroku» «emperador bu» enfermar ensô entruido ermida escritório escuro espelho esquecido eugénio feminismo «festas de 1935» «fio vermelho» flor «flor de lótus» flores fome fortuna fotos frio galego «galiza em trânsito braga» gentalha «grande sabedoria» greve «greve geral» «guia prático de verbos galegos conjugados» «género humor pedagógico» haiku herança «horário verao» hulha «hóstia em verso» ikkyu imperfeição impermanência impo informática «inglês português aprender vídeos» «install party» inverno isqueiro jantar «jantar turmas português» jardim joves juventude jôshû kannon «karmic koala» lagoa lama lareira lenine «leonard cohen» «linji yixuan» livros loja lua «lua cheia» lume lume! «léxico da galiza» «léxico de portugal» «léxico do brasil» magusto maior «mais pequeno» manjusri «manual de galego científico» «manual galego de língua e estilo» mar «mazu doiyi» mcb «memória histórica» mendigar «mente original» moinhos molho montanha monzón morango mori morte mudar mulheres mércores música «música lusófona ponte vedra» narciso nasalaçom natureza neve noite «nom vaia ser o demo» novembro obrigado oficina «orgulho lgtb» orvalho «os maios» outono «padrom oral» painceira «palavra do mês» palestra palestras palheira palpite «parjnna paramita» peixeira pensamento perífrase «pico das nuvens» plantas «poemas da montanha fria» poesia pombos preceitos presente primavera professor «pronomes átonos» «prontuário ortográfico galego» pronúncia prosódia «prova certificação eoi galiza» pássaros quarta-feira rechaço riacho rinzai ryôkan sabado samahim samhaim samsara satori segurança sesseio sexo sexta-feira «shin jin mei» solidariedade solidão «t-shirts desenho concurso lusofonia» taful teatro «ted hughes» tempo teologia terça-feira teses tigela topónimos touro transmissão trema umeboshi «universidade popular 2009» vacuidade veados velho vento vernáculo verão vieiros vírgula wodwo workshop zazen zen zorrinho água átono êxito

Ferramentas do usuário

Feeds XML

powered by b2evolution CMS