Provocação anti-comunista no Conselho da Europa

08-01-2006

  20:02:24, por Corral   , 688 palavras  
Categorias: Novas

Provocação anti-comunista no Conselho da Europa

por Mikis Theodorakis [*]

No projecto do Calendário da primeira parte da Sessão ordinária de 2006 (23-27 Janeiro) da Assembleia Parlamentar do Conselho da Europa, consta o seguinte ponto:
Quarta-feira, 25 de Janeiro 2006: Necessidade de condenar os crimes do comunismo ao nível internacional (Doc.) Relatório da comissão das questões políticas: M. Göran Lindblad (Suécia, PPE/DC)
A esta provocação, Mikis Theodorakis reagiu publicando a seguinte:

DECLARAÇÃO
O Conselho da Europa decidiu alterar a História. Para a distorcer, coloca em pé de igualdade as vítimas e os agressores, os heróis e os criminosos, os libertadores e os conquistadores, os comunistas e os nazis.

Considera que os maiores inimigos do nazismo, ou seja, os comunistas, são criminosos e, com efeito, iguais aos nazis! Inquieta-se mesmo e protesta, porque, ainda que os hitlerianos tenham sido condenados pela comunidade internacional, nada de parecido se passou com os comunistas.

Por esta razão, ele sugere que esta condenação tenha lugar agora em plena sessão plenária da Assembleia parlamentar do Conselho da Europa no próximo dia 24 a 27 Janeiro.

Na verdade, ele inquieta-se, porque a "consciência pública dos crimes cometidos pelos regimes comunistas totalitários é muito pobre", e igualmente porque os "partidos comunistas estão sempre legais e em actividade em qualquer país, mesmo se em certos casos, eles não estão dissociados dos crimes".

Em outras palavras, o Conselho da Europa anuncia doravante a perseguição futura dos comunistas europeus que não se tenham ainda retractado, como é exigido, no passado pelos esbirros da Gestapo e os torturadores do campo de Macronissos.

Talvez porque amanhã vão decidir proibir os partidos comunistas, abrindo dessa forma a porta aos fantasmas de Hitler e Himmler, que, como se sabe, começaram a sua carreira proibindo os partidos comunistas e colocando os comunistas nos campos da morte.

Entretanto, no fim de contas, eles estão manchados pelo mesmo sangue das suas vítimas, dos seus 20 milhões de mortos da União Soviética comunista e de tantas outras centenas de milhares de comunistas que deram a sua vida, colocando-se à cabeça dos movimentos de resistência nacionais por toda a Europa, como esta que nasceu na Grécia.

Portanto, estes senhores do Conselho da Europa, no seu desejo de fazer ressuscitar os métodos condenados pela consciência da história e dos povos, chegam em segundo lugar, porquanto foram já ultrapassados pelo grande irmão ? pelos Estados Unidos ?, que extermina povos inteiros, utilizando métodos à Hitler, como no caso do Iraque que está em ruínas: ruínas cheias de prisões americanas, onde milhares de vítimas inocentes são torturadas diariamente de uma maneira horrível e inegável.

Sobre este grande crime contra a Humanidade, como sobre o campo contemporâneo de tortura hitleriano de Guantánamo, o Conselho da Europa não disse absolutamente nada.

Assim, como qualquer que possa acreditar que estes senhores estejam honestamente preocupados com os direitos do homem, ainda que na sua própria casa, a Europa, autorizem os aviões da CIA cheios de pessoas espoliadas de todos os seus direitos a serem transportadas para prisões especiais a fim de serem aí torturadas?

Tais cidadãos não podem ser procuradores. Perante a Aula de História que, um dia se pronunciará sobre os inumeráveis crimes cometidos pelo grande irmão, do Vietname ao Chile e da América do Sul ao Iraque, o seu processo será tido igualmente em conta da tolerância, se não colaborar nestes crimes.

Infelizmente, hoje sou obrigado a falar antes em nome dos mortos do que em nome dos vivos. Por conseguinte, em nome dos meus camaradas comunistas mortos, aqueles que passaram pela Gestapo, os campos de concentração e os locais de execução, a fim de assegurar a derrotar do nazismo e celebrar a liberdade, não tenho senão uma palavra a dizer a estes gentlemen: TENHAM VERGONHA!

Atenas, 22/Dezembro/2005
Mikis Theodorakis

O original encontra-se em
http://fr.mikis-theodorakis.net/index.pho/article/articleview/460/1/93/

2 comentários

Comentário de: Leandro [Visitante]
Leandro

Lá vem os comunistas a reescrever a sua história. Comparar Stalin a um herói? Este é um severo caso de demência. Esqueceu de Fidel, o tirano do Caribe, na ilha prisão de Cuba, este sim um exemplo de democracia e respeito aos direitos humanos. Patético!!

24-01-2006 @ 20:57
Comentário de: Porti [Visitante]
Porti

patético é aquele cego que, como o Leandro, se deixa ir nestas e noutras lavagens da história… e quanto a heróis, qual é o teu L, salazar?

por mim prefiro essa massa enorme de homens e mulheres que, no meu país, sendo comunistas conquistaram a liberdade, a nossa liberdade Leandro!

26-01-2006 @ 17:46
Agosto 2020
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
 << <   > >>
          1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 14 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29 30
31            

Busca

  Feeds XML

Ferramentas de administração

blogging software