Cinco ideias sobre a OTAN (NATO)

18-02-2007

  13:32:37, por Corral   , 694 palavras  
Categorias: Outros, Dezires

Cinco ideias sobre a OTAN (NATO)

Por: Carlos Taibo (CCS)

A aliança militar só pode se acatar se se aceitam ao mesmo tempo as regras do jogo que os grandes do Norte impõem.

A Aliança Atlántica é a principal das alianças militares fornecidas pelos países ricos. Não é mais que o braço armado do projecto económico que aqueles defendem: a globalização capitalista, com suas sequelas de especulação, concentração da riqueza, desregulaçom e deslocalizaçom. Assim, à OTAN, por sua especificidade guerreira, lhe corresponde tanto peso como ao Fundo Monetário, ao Banco Mundial e à Organização Mundial do Comércio.

Num segundo degrau, a Aliança Atlántica é o instrumento principal dos desígnios que avaliam os governantes norte-americanos do momento. Faz nuns dias um analista político vinculado com a direita mais pro-norteamericana sustentava que esta ideia tão só a defende hoje a esquerda europeia mais rância. Não parece que seja assim: todos os dados convidam a concluir que Estados Unidos dita as regras do jogo às que deve se ajustar a OTAN, na que não consta que tenha emergido nenhum sinal de contestaçom da política norte-americana. Ainda que não faltaram os membros da Aliança que expressaram circunstanciais distensões com respeito às querenças de Washington - ali estiveram França e Alemanha contra a agressão estadunidense em Iraque a princípios de 2003- nunca tivemos conhecimento de que a OTAN tenha manifestado dissidência alguma.

Um dos indicadores da submissom ao ditado da Casa Branca é a expansão do área de acções militares da Aliança, que parece não aceitar nenhuma limitação. A OTAN é um poderoso estímulo para o crescimento do gasto militar e começou a mover seus peças numa região vital para os desígnios imperiais de Estados Unidos, como é o Oriente Próximo entendido em sentido amplo. A maioria dos projectos que apontam a melhorar as prestações da Aliança nascem precisamente do desígnio de perfilar instrumentos de emprego rápido nessa conflictiva região. O encovar de cerviz da OTAN à estratégia norte-americana é tal que seus responsáveis acataram sem dizer nem chis o que nuns casos -Afeganistão- foram demandas de franca imbricaçom e em outros -Iraque- chamativas e unilaterais decisões de marginaçom.

A principal fórmula de legitimaçom da Aliança Atlántica é a que oferece o intervencionismo intitulado humanitário. As acções da OTAN obedecem à defesa dos interesses mais tradicionais e mesquinhos, e isso por muito que se adobem com a ideia de que por trás delas brota o desígnio de liberar a povos acossados ou restaurar direitos conculcados. Se a OTAN deseja que seus críticos engulham tal mitologia que fagam, por exemplo, o despregue dos seus soldados em Gaza e Cisjordânia, para exigir a rápida evacuação do exército israelense, ou no Kurdistán, para reclamar o próprio dos militares turcos. Não parece, no entanto, que na agenda da Aliança Atlántica se vislumbrem tais objectivos.

A OTAN foi e é elemento central de descrédito do sistema de Nações Unidas. Poucas vezes recorda-se que, quando a Aliança celebrou sua quinquagésimo aniversário, em 1999, aprovou uma declaração em virtude da qual assinalava que em adiante suas acções militares não teriam por que se ajustar a uma resolução específica do Conselho de Segurança da ONU. Quem pense que Estados Unidos violenta a legalidade internacional enquanto, em mudança, a OTAN se mostra escrupulosamente respeitosa faria bem em repassar seus conhecimentos.

Quando o presidente espanhol, Rodríguez Zapatero, defende seu projecto de uma Aliança de Civilizações, infelizmente separa de maneira artificial o mundo do cultural e o civilizatorio, por umha banda, e o mundo da economia e os fatos militares, pelo outro. E é por desgraça este segundo universo o que determina a maioria dos problemas e tensões no planeta contemporâneo. A Aliança Atlántica configura, nessa trama, um instrumento central para ratificar atávicas exclusões e desigualdades.

Sem comentários ainda

Agosto 2020
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
 << <   > >>
          1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 14 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29 30
31            

Busca

  Feeds XML

Ferramentas de administração

blogging software