A liberdade USA

11-05-2007

Link permanente 18:00:07, por José Alberte Email , 416 palavras   Português (GZ)
Categorias: Outros, Dezires

A liberdade USA

A liberdade USA
Mais de 10.000 mulheres iraquianas encarceradas e violadas pelas forças de ocupaçom e de polícia

Mohamed Adham
Tunisitri.net

O Secretário Geral da Uniom de Prisioneiros e Detentos Políticos em Iraque, Mohamed Adham, declarou “que os casos de violaçom de Abir Janabi e de Sabrine Chamari, revelados recentemente, nom representam mais de 1% dos crimes desse género perpetrados contra as mulheres nas prisões,” e agregou que “numerosas detidas som mantidas na prisom, apesar das falhas pronunciadas pelos tribunais, para servir de carne fresca aos agentes de polícia e às milícias sectárias.” Em sua declaraçom ao jornal Ao Khalij, Mohamed Adham agrega: “jamais nas guerras conhecidas desde a idade média, se registaram tantas violações e crimes contra mulheres como durante esta guerra contra Iraque, e isso foi tanto pelas forças de ocupaçom como pelos agentes de seus quatro governos fantoches. Estes últimos resultaram ser às vezes mais vis que seus amos.”

A sobrepovoaçom das prisões e dos lugares de detençom das iraquianas encontra-se a seu mais alto nível. Certas prisões, como a de Kadhimia ou o campo secreto para mulheres e meninos do aeroporto de Mathna perto de Bagdá, estam sobardadas e som inadequadas inclusive se fossem servir de currais. O mesmo sucede com o campo de Shikhan, no Gobernorado de Mossul e em numerosas outras prisões no sul. Em muitos casos, as salas de mulheres e as de para homens eram só separadas por cortinas.

Mohamed Adham também revelou que o SIDA progrediu perigosamente entre as mulheres detidas. A direcçom da saúde em Nadjaf publicou recentemente um relatório no que “alerta sobre a progressom rápida e grave desta doença desde a ocupaçom de Iraque pelas tropas anglo-estadounidenses.”

Falando da quantidade de mulheres que foram detidas desde a ocupaçom estadunidense em 2003, o secretário geral da Uniom declarou que “os cálculos dos organismos internacionais, os relatórios das associações de direitos humanos e os do Centro nacional de investigações e estudos árabes, coincidem com nossos próprios cálculos sobre a quantidade de 10.000 mulheres que foram encarceradas nos últimos quatro anos.”

Recordou, para terminar, que todos estes crimes cometidos contra os iraquianos “som imprescritíveis em quanto ao direito internacional e que os criminosos e os responsáveis deveriam ser julgados por tribunais internacionais por crimes de guerra e crimes contra a humanidade

Sem comentários ainda

Deixe o seu comentário


Seu endereço de e-mail nom será revelado nesse site.

Sua URL será exibida.
(Quebras de linha se tornam <br />)
(Nome, e-mail & website)
(Permitir que usuários o contatem através de um formulário eletrônico (seu e-mail nom será exibido.))
Abril 2014
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
 << <   > >>
  1 2 3 4 5 6
7 8 9 10 11 12 13
14 15 16 17 18 19 20
21 22 23 24 25 26 27
28 29 30        

Busca

Feeds XML

Ferramentas do usuário

powered by b2evolution free blog software