O nazi-sionismo de Israel e complicidades

30-10-2007

  19:59:31, por Corral   , 239 palavras  
Categorias: Ensaio

O nazi-sionismo de Israel e complicidades

Primeiro em Líbano, quando sua aviaçom massacrou durante 34 dias consecutivos a civis libaneses, em julho e agosto de 2006, e depois em Gaza, com o corte dos insumos básicos (um genocídio colectivo de características inéditas contra um milhom e médio de palestinos que se encontram em estado de catástrofe humanitária pelo bloqueio) demonstraram claramente os métodos criminosos que utiliza o Estado de Israel para conseguir seus objectivos políticos. Bombardeios, assassinatos "selectivos", bloqueio económico, ataques militares diários contra populações civis, argumentados na perseguiçom de "terroristas", situam a Israel como um Estado genocida de alta peligrosidade que actua favorecido por um incrível nível de impunidade e cumplicidade internacional, sobretudo das potências sionistas e do Conselho de Segurança da ONU, que só se dedicam a "condenar" suas tropelias sem ingressar ao terreno prático de medidas em sua contra. Nessa linha, a ONU e a União Europeia (que foram impulsoras do bloqueio) saíram a demonstrar sua "preocupaçom" pelo agravamento da situaçom de catástrofe humanitária que vive Gaza, mas sem chamar de urgência ao Conselho de Segurança, como o fazem quando a "democracia" (seu método de controle imperial) perigar em algum lugar remoto, como sucedeu durante a repressão das manifestações opositoras em Birmânia, quando as potências demoraram só 24 horas para se reunir.

Sem comentários ainda

Junho 2024
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
 << <   > >>
          1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 14 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29 30

Busca

  Feeds XML

Ferramentas de administração

powered by b2evolution free blog software