O HOLOCAUSTO palestiniano polos NAZIS-RABÍNICOS em Israel

03-12-2009

  21:42:47, por Corral   , 530 palavras  
Categorias: Dezires

O HOLOCAUSTO palestiniano polos NAZIS-RABÍNICOS em Israel

ELPLURAL.COM

?Pode-se causar dano aos filhos de um líder para evitar seus actos malignos? e para pressioná-lo?

Escolas rabínicas subvencionadas por Israel distribuem livros justificando o assassinato de meninos palestinianos

A escola rabínica de Merkaz tem-Rav, situada nas inmediaciones da autovia que une Jerusalém e Tel Aviv, tem distribuído em massa o livro ?Torat tem-Melej? (?O Pentateuco do rei?), umha publicaçom na que se justifica que os judeus assassinem a gentis (nom judeus) e aos seus filhos se se suspeita que serám malvados quando cresçam. O livro em questom é obra de dois rabinos ultra, Yitzhak Shapira e Yosef Elitzur. Ambos têm recopilado fragmentos bíblicos e talmúdicos onde se legitima mediante textos religiosos a matança de palestinianos, segundo explica Público em umha ampla reportagem. ?Pode-se causar dano aos filhos de um líder para evitar seus actos malignos?, reza a publicaçom cujos exemplares depositados em Merkaz tem-Rav e em outras escolas deste tipo, se esgotaram. A escola de Shapira, ademais, recebe subvenciones do Governo israelita, que nom tem condenado a publicaçom.
?Pode-se causar dano aos filhos de um líder para evitar seus actos malignos? e para pressioná-lo?. Desta forma, Shapira e Elitzur justificam que se dê morte a meninos palestinianos. O primeiro destes rabinos, que dirige outra escola rabínica na colónia judia de Yitzhar, cerca de Nablus (norte de Cisjordânia), já tinha avaliado o assassinato de gentis por judeus, mas nunca tinha traspassado a barreira da infância e da inocência das vítimas.

Legitimando o infanticídio

O texto em questom, que se podia adquirir polo equivalente de cinco euros, faz questom de sua defesa do assassinato de meninos palestinianos ?se está claro que quando cresçam, eles farám-nos dano a nós?, reproduz o diário citado. ?Na halajá (lei religiosa) temos visto que inclusive aos filhos dos gentis que nom violam os sete mandamentos de Noé se lhes pode matar porque no futuro existiria (para nós) umha ameaça se se lhes educasse pára que sejam gente malvada como seus pais?, aprofunda o livro, que tem esgotado existências. A obra, de 230 páginas, também sustenta que a vida dos gentis tem menos valor que a dos judeus e justifica a morte dos primeiros polo bem dos segundos.

Subvenciones governamentais

Cabe destacar que Yitzhar, a escola dirigida polo rabino Shapira, recebeu fundos do Ministério de Educaçom de Israel durante o curso 2006-2007, e subvenciones por valor de 30.000 euros adicionais desde 2007. Estas últimas quantidades iam destinadas para bolsas a estudantes religiosos sem recursos. O Governo de Binyamin Netanyahu nom tem condenado a violenta publicaçom. Ocorre, ademais, a macabra casualidade de que o texto se distribuiu poucos dias após a detençom de Yaakov Teitel, um judeu dos Estados Unidos que tem cometido vários atentados no norte de Cisjordânia depois de emigrar a Israel. O terrorista tem reconhecido que deu morte a dois palestinianos, e que colocou umha bomba a um menino.

Manual de nazismo

Claro que pára Shapira e Elitzur a cada judeu pode decidir sobre a vida dos palestinianos e se vingar destes se fizesse falta. ?Um nom precisa umha decisom da naçom para permitir que se derrame o sangue daqueles que pertencem ao império do mau. Os indivíduos que som atacados pola soberania do mal podem se vingar?.

Sem comentários ainda

Junho 2024
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
 << <   > >>
          1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 14 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29 30

Busca

  Feeds XML

Ferramentas de administração

open source blog