CANTA O MERLO: O novo "terrorismo"

01-08-2011

  19:37:50, por Corral   , 659 palavras  
Categorias: Ensaio

CANTA O MERLO: O novo "terrorismo"

A extrema direita europeia e a sua conexom com o Likud: as sombras ominosas de Huntington e Rothschild-Murdoch

(IAR Notícias) 01-Agosto-2011

A inviável teologia, mais que ideologia, do fukuiamesco e simiesco "fim da história" - o domínio eterno do neoliberalismo global imposto polo Wasp transatlântico - arroupa o racismo, a xenofobia e a prevalência teológica unipolar do choque de civilizaçons: o tóxico manual operativo das guerras bushianas e a sua santa aliança com Gram-Bretanha (GB) e Israel para o despojo dos hidrocarburos e das tele-comunicaçon dos países árabes, em particular Iémene, Somália, Hebolá, Hamas e Líbia), e islâmicos, em geral (Afeganistám e Paquistám; com a mira posta no Irám), que propalam os seus comentaristas infectos, os reaccionários straussianos, ao uníssono da ultra extremama direita bélica do Committee on the Present pululam que pululam na televisora Fox News, que fai parte do imundo oligopolio multimediático mais poderoso da história da humanidade e copropiedade da dupla Rothschild-Murdoch.

Por Alfredo Jalife-Rahme - A Jornada, México


Anders Behring Breivik, adicto das "guerras demográficas religiosas" e multi-homicida de adolescentes e adultos noruegueses do Partido Trabalhista (social-democrata), nom é um "assassino solitário" nem um "lobo estépico". Os seus nexos com a extrema direita europeia islamita-fóbica e pro israelense estám bem estabelecidos.

Para que reine a miragem unipolar do nipón-estadounidense Francis Fukuiama (anterior empregado de "planificaçom" do governo de EU) sobre o "fim da história" e a parusia do neo-liberalismo global, controlado pola hoje insolvente banca israeliano-anglosaxoa, requer-se antes aniquilar à galopante demografia poligamia do Islám (mil 600 milhons de fregueses) como implementaçom do choque de civilizaçons de Samuel Huntington, ex funcionário e ideólogo do governo de Estados Unidos (EU).

Como disporám depois de mil 300 milhons de chineses e mil 200 milhons de indianos multipolares, sem contar aos 500 milhons de africanos e aos rebeldes entre os 500 milhons de latino- americanos?

Huntington, promotor da supremacia Wasp (branco, anglosaxom e protestante), hoje em franca degenerescência, despediu da vida com o livro mexicanófobo: Quem somos?, de pânico ante a ascensom demográfica dos hispanos.

Som os monógamos latinos para EU o que representam os polígamos islâmicos tanto para a pletórica extrema direita europeia como para Israel?

No transfundo concerne o problema da migraçom global que tem envolvimentos idiossincráticos etno-teológicos e socioculturais em cada país anfitriom devido à unipolar imposiçom militar da desregulada globalizaçom financierista que obriga aos maciços fluxos migratórios.


De nom ser por sobrevivência, a quem lhe agrada abandonar país e família para ser maltratado, vexado e ultrajado em EU e Europa?

Os totalitarismos ideológicos criaram os "refugiados políticos", assim como hoje o totalitarismo neoliberal global procria aos "refugiados económicos" islâmicos, latinos e africanos.

Neste sentido profundo os latinos emigrantes nos USA som irmáns dos islâmicos assentados na Europa.

A inviável teologia, mais que ideologia, do fukuiamesco e simiesco "fim da história" - o domínio eterno do neoliberalismo global imposto polo Wasp transatlântico - arroupa o racismo, a xenofobia e a prevalência teológica unipolar do choque de civilizaçons: o tóxico manual operativo das guerras bushianas e a sua santa aliança com Gram-Bretanha (GB) e Israel para o despojo dos hidrocarburos e das tele-comunicaçon dos países árabes, em particular Iémene, Somália, Hebolá, Hamas e Líbia), e islâmicos, em geral (Afeganistám e Paquistám; com a mira posta no Irám), que propalam os seus comentaristas infectos, os reaccionários straussianos, ao uníssono da ultra extremama direita bélica do Committee on the Present pululam que pululam na televisora Fox News, que fai parte do imundo oligopolio multi-mediático mais poderoso da história da humanidade e copropiedade da dupla Rothschild-Murdoch. (Baixo a Lupa, 24 e 27/7/11).

Trata-se de umha sinergia global bem lubrificadada de alcances geopolíticos que propala a alucinaçom de Fukuiama, implementada pola teologia global de Huntington, aplicada polas petroleiras anglosaxoas (as novas quatro irmás) e apontoada polos oligopolios multi-mediáticos globais, especificamente News Corporation e BSkyB (com Sky: a sua sucursal sionista mexicana).

Já o ministro "conservador" britânico Jeremy Browne ilustrou o papel hegemónico da tripleta Financial Times / The Economist / BBC na imposiçom da agenda ideológica e financeira global, umha genuína " globalizaçom da desinformaçom".

Sem comentários ainda

Abril 2024
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
 << <   > >>
1 2 3 4 5 6 7
8 9 10 11 12 13 14
15 16 17 18 19 20 21
22 23 24 25 26 27 28
29 30          

Busca

  Feeds XML

Ferramentas de administração

powered by b2evolution