CANTA O MERLO: O Estado vaticano, que produz? De que caralho se mantem a Monarquia sacerdotal?

18-08-2011

  12:41:38, por Corral   , 735 palavras  
Categorias: Dezires

CANTA O MERLO: O Estado vaticano, que produz? De que caralho se mantem a Monarquia sacerdotal?

Qual é o tecido produtivo desse país que se chama Vaticano?


Ramón Pedregal Casanova
Rebeliom

A organizaçom social cria-se a partir da forma de apropriaçom da riqueza, e o lugar ocupado por qualquer nessa organizaçom social estabelece-lhe umha relaçom de classe com quem se fai dono da riqueza. Essa forma de vinculaçom é o determinante para ver o mundo e interpretá-lo.

O Estado católico absoluto, cumprindo com o seu ideário, nom produz nada, e sustém-se, a sua caste vive, do que saqueia às gentes que confiam a sua vida ao medo, à superstiçom que denominam ?fé?, que lhes causam os chefes católicos, medo que programam desde séculos atrás. Mas também no tempo em que as ciências industriosas organizam à classe trabalhadora para produzir mais-valia os bruxos estám cravados no Estado espanhol mordendo as suas artérias, e delas tiram-nos, por essas mordidas, mais de 10.000.000.000 milhons de euros (mais de dez mil milhons de euros) ao ano.

As tubagem das que os pobres levam uns poucos litros de gasolina em países da África, acabam estalando e causam a morte de quem se quisseram procurar algum bem com o que paliar a sua calamidade.

O caso católico nom é o das pobres gentes às que o capitalismo e o imperialismo destrói a sua existência, o caso católico é o da aliança dos bruxos, os anticientífico medievais, os da programaçom da submissom e a ignorância negadora do conhecimento, com a grande burguesia, que fai muito deixou de aspirar às mudanças sociais, para tratar de travar por todos os médios que as contradiçons do sistema partilhado fagam-no explorar e a explosom social lhos leve por diante. A dirigencia católica nom abre feridas as artérias, senom que se incrusta nelas na cabeça mesma do Estado, ali onde a artéria leva mais rega. Na sua aliança com o aparelho do Estado, antes fascista e agora com outra aparência e em continuidade, e previsto está que seja por selecçom de espermatozoide, obtém mais dinheiro e médios que naqueles outros tempos. Um Estado parasito dentro do Estado espanhol.

Dizia ao começo que a organizaçom social cria-se a partir da forma de apropriaçom da riqueza, e o lugar ocupado nessa organizaçom estabelece umha relaçom de classe com quem se fai dono da riqueza obtida. Essa forma de vinculaçom é o determinante para ver o mundo e interpretá-lo. No caso do país Vaticano, criado num acordo do Papa com Mussolini pola sua prestaçom de cobertura, nom há tecido produtivo, até a elaboraçom das hóstias sacras ham-na deslocalizado, em cada sítio onde estám fam as suas, ainda sendo ou parecendo tam importante um objecto simbólico como a hóstia sacra.

Como a sua forma de apropriaçom da riqueza é a partir de outros, (os governantes do Estado espanhol), a sua visom do mundo corresponde a essa relaçom económica na que fora do núcleo só deve haver súbditos, em troques os chefes da seita prometem, como tantas seitas, aos membros de todas o seu escalas um porvir afortunado. Enquanto, calam a denúncia do seu Estado parasito Paraíso Fiscal, porto seguro para as máfias do trânsito de armas, do trânsito de drogas, de todos os trânsitos que como lepra atacam e atacam aos trabalhadores do mundo, por exemplo , nom pagam impostos. O Paraíso Fiscal Vaticano, com o seu Banco Central que se denomina Instituto para a Obra da Religiom , está na lista de paraísos fiscais com as Ilhas Jersey, e, de Man, Gibraltar, Mónaco, Luxemburgo, Suíça, Liechtenstein, Malta, Chipre, Andorra, Guenesey, Sark, e, Aldemey. A metade do comércio mundial passa polos paraísos fiscais, entre eles o do Vaticano, e, com só 0,5% de incremento anual dos ingressos dos activos depositados nos paraísos fiscais poderiam-se financiar os objectivos de desenvolvimento do Milénio da ONU para 2015.

Agora vem o chefe de Estado desse Paraíso Fiscal a se passear polas ruas de Madrid e a reunir-se com quem lhe entregam o dinheiro, o demais é aparato. O governo PePePsoe da Câmara municipal de Madrid, como requer o Paraíso Fiscal Vaticano, coloca 200 confessionários no centro de Madrid e suspende os transportes sociais. A ideia de cidade com mando medieval, por sobre da ideia de cidade moderna que partilha médios. A caste privilegiada pola superstiçom impom-se aos direitos cidadaos. Essa é a sua visom do mundo, visom obtida da sua forma de obter o dinheiro para a sua subsistência como Estado improdutivo e parasito, bruxaría por enriba da razom. Os cidadaos de hoje temos opiniom formada.

2 comentários

Comentário de: manuel [Membro]  

Vive doutros Estados do mundo, de muitos ricaços papistas e de muitíssimos católicos pobres que dão o que não têm para o papado. Eu espero outro João Paulo I (PRIMEIRO)! E depois, que o Vaticano se dissolva dentro da República italiana. Mas morrerei antes disso. Lástima. Pena.

19-08-2011 @ 16:18
Comentário de: Severino [Visitante]
Severino

hum,cala-te bôca simples derrubaram o império romano,mas no trono do imperador ficou o império,catolico apostolico romano,só mudou de imperador para papa!

19-08-2011 @ 22:12
Setembro 2021
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
 << <   > >>
    1 2 3 4 5
6 7 8 9 10 11 12
13 14 15 16 17 18 19
20 21 22 23 24 25 26
27 28 29 30      

Busca

  Feeds XML

Ferramentas de administração

multiblog engine