CANTA O MERLO: Em portas da III Grande Guerra Mundial (II)

02-08-2012

Link permanente 10:46:54, por José Alberte Email , 373 palavras   Português (GZ)
Categorias: Dezires

CANTA O MERLO: Em portas da III Grande Guerra Mundial (II)

http://actualidad.rt.com/actualidad/view/50519

A cúpula militar do Irám celebrou "a última reuniom antes da guerra" O líder supremo do Irám, Ali Jameneí, reuniu aos chefes militares do país e advertiu-lhes que numhas semanas haverá guerra

Segundo os meios israelenses, o passado 27 de Julho, pouco antes da oraçom tradicional da sexta-feira, o líder supremo do Irám, o aiatolá Ali Jameneí, reuniu aos altos cargos militares do país num encontro que, segundo indicou, era "a última juntança militar antes da guerra". "Imos-nos encontrar- em guerra nas próximas semanas", dixo o aiatolá aos seus invitados. O portal Debka, a partir de fontes de inteligência israelenses, informa de que ao longo do último ano ademais de múltiplos treinos das Forças Armadas do Irám, também realizou-se o projecto de construçom de maior escala na história do Irám. Trata da construçom de fortíns para proteger o programa nuclear do país até da arma mais potente de EE.UU., bombas antibúnker de muitas toneladas de peso. Comunica-se que as instalaçons nucleares mais importantes fôrom tampadas com blocos de roca, por enzima deitárom-se toneladas de formigom e, no final, cobriram-no todo com aço. Ademais os mísseis balísticos de mediano alcance Shahab-3 já estám preparados para atirar golpes contra Israel, Arábia Saudita e as instalaçons militares de EE.UU. na zona do golfo Pérsico. O mesmo dia 27 de julho, as Forças Armadas de EE. UU. apresentaram a sua nova bomba antibúnker. Cada bomba pesa 15 toneladas e é capaz de penetrar a quase 20 metros por dentro da terra. A tensom entre Irám e Ocidente cresce cada dia. Uns 125.000 soldados de EE. UU., dezenas de navios militares e vários portaavións estám apostados nas proximidades do Irám. Ademais, Washington e os seus sócios aplicárom duras sançons económicas contra o país persa. O motivo de tanta pressom som as suspeitas de que Irám esteja a desenvolver armas nucleares. Ante estes ataques, Teerã ameaça com fechar o estreito de Ormuz, umha artéria vital para o abastecimento mundial de petróleo. Ademais, há uns dias Teerã declarou que nom passará por alto o conflito interno que fustiga ao seu aliado, Síria. "Quando seja necessário Irám entrará no conflito sírio e dará umha resposta decisiva aos opositores", declarou o sub-chefe do Estado Maior General das Forças Armadas do Irám, o general Masoud Jazayeri.

i

Sem comentários ainda

Deixe o seu comentário


Seu endereço de e-mail nom será revelado nesse site.

Sua URL será exibida.
(Quebras de linha se tornam <br />)
(Nome, e-mail & website)
(Permitir que usuários o contatem através de um formulário eletrônico (seu e-mail nom será exibido.))
Abril 2014
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
 << <   > >>
  1 2 3 4 5 6
7 8 9 10 11 12 13
14 15 16 17 18 19 20
21 22 23 24 25 26 27
28 29 30        

Busca

Feeds XML

Ferramentas do usuário

blog software