CANTA O MERLO: Um terrorista no Cortelho Vaticano

14-03-2013

  12:09:36, por Corral   , 1026 palavras  
Categorias: Dezires

CANTA O MERLO: Um terrorista no Cortelho Vaticano

Um Ersatz

Por Horacio Verbitsky

http://www.pagina12.com.ar/diario/elpais/1-215796-2013-03-14.html

Entre as centenas de chamados telefónicos e correios recebidos, elejo um. "Nom o podo acreditar. Estou tam angustiada e com tanto boureio que nom sei que fazer. Alcançou o que queria. Estou a ver a Orlando na sala de jantar de casa, já há uns anos, dizendo "ele quer ser Papa". É a pessoa indicada para tampar a podremia. É o perito em tampar. O meu telefone nom para de soar, Fito falou-me chorando." Assina-o Graciela Yorio, a irmá do sacerdote Orlando Yorio, quem denunciou a Bergoglio como o responsável polo seu seqüestro e das torturas que padeceu durante cinco meses de 1976. O Fito que a chamou desconsolado é Adolfo Yorio, o seu irmao. Ambos dedicárom muitos anos da sua vida a continuar as denúncias de Orlando, um teólogo e sacerdote terceiro-mundista que morreu em 2000 sonhando o pesadelo que ontem se fixo realidade. Três anos antes, o seu incubo fora designado arcebispo coadjutor de Bos Aires, o qual pré-anunciava o resto.

Orlando Yorio nom chegou a conhecer a declaraçom de Bergoglio ante o Tribunal Oral Federal 5. Ali dixo que recentemente soubo da existência de bebés roubados depois de terminada a ditadura. Mas o Tribunal Oral Federal 6, que julgou o plano sistemático de roubo de filhos de presos-desaparecidos, recebeu documentos que indicam que já em 1979 Bergoglio estava bem ao tanto e intervéu ao menos num caso a solicitude do superior geral, Pedro Arrupe. Depois de escutar o relato dos familiares de Elena da Cuadra, seqüestrada em 1977, quando atravessava o quinto mês de gravidez, Bergoglio entregou-lhes umha carta para o bispo auxiliar da Prata, Mario Picchi, pedindo-lhe que intercedera ante o governo militar. Picchi pesquisou que Elena dera a luz umha menina, que foi presenteada a outra família. "Tem-na um casal bem e nom há voltada atrás", informou à família. Ao declarar por escrito na causa da ÉSMA, polo seqüestro de Yorio e do também jesuíta Francisco Jalics, Bergoglio dixo que no arquivo episcopal nom havia documentos sobre os presos-desaparecidos. Mas quem o sucedeu, o seu actual presidente, José Arancedo, enviou à juíza Martina Forns cópia do documento que publiquei aqui, sobre a reuniom do ditador Videla com os bispos Raúl Primatesta, Juan Aramburu e Vicente Zazpe, na que falaram com extraordinária franqueza sobre dizer ou nom dizer que os presos-desaparecidos foram assassinados, porque Videla queria proteger a quem os mataram. No seu clássico livro Igreja e ditadura, Emilio Mignone mencionou-o como paradigma de "pastores que entregaram as suas ovelhas ao inimigo sem defendê-las nem resgatá-las". Bergoglio contou-me que numha das suas primeiras missas como arcebispo divisou a Mignone e tentou se achegar para dar-lhe explicações, mas que o presidente fundador do CELS alçou a mao indicando-lhe que nom avançasse.

Nom estou seguro de que Bergoglio fosse eleito para tampar a podremia que reduziu à impotência a Joseph Ratzinger. As lutas internas da cúria romana seguem umha lógica tam inescrutável que os factos mais escuros podem atribuir ao espírito santo, já sejam os manejos financeiros polos que o Banco do Vaticano foi excluído do clearing internacional porque nom cumpre com as regras para controlar a lavagem de dinheiro, ou as práticas pedófilas em quase todos os países do mundo, que Ratzinger encobriu desde o Santo Oficio e polas que pediu perdom como pontífice. Nem sequer estranhar-me-ia que, brocha em maos e com os seus sapatos gastados, Bergoglio empreendesse umha cruzada moralizadora para branquear os sepulcros apostólicos.

Mas o que tenho por seguro é que o novo bispo de Roma será um Ersatz, essa palavra alemá à que nengumha traduçom fai honra, um sucedáneo de menor qualidade, como a água com farinha que as maes indigentes usam para enganar a fame dos seus filhos. O teólogo brasileiro da libertaçom Leonardo Boff, excluído por Ratzinger do ensino e do sacerdócio, tinha a ilusom de que fosse eleito o franciscano de devanceiros irlandeses Sean O'Malley, que carrega com a diocese de Boston, crebada por tantas indemnizaçons que pagou a crianças violados por sacerdotes. "Trata de umha pessoa muito vinculada aos pobres porque trabalhou muito tempo na América do Norte Latina e as Caraíbas, sempre no meio dos pobres. É um sinal de que pode ser um papa diferente, um papa de umha nova tradiçom", escreveu o ex sacerdote. Na Cadeira Apostólica nom sentará um verdadeiro franciscano senom umha jesuíta que se fará chamar Francisco, como o pobrinho de Agarrais. umha amiga argentina, escreve-me azorada desde Berlim que para os alemans, que desconhecem a sua história, o novo papa é terceiromundista. Miúda confusom.

A sua biografia é a de um populista reaccionário, como o fôrom Pio XII e Joám Paulo II: inflexíveis em questoes doutrinarias mas com umha abertura para o mundo, e sobretodo, para as massas despojadas. Quando reze a sua primeira missa numha rua do Trastevere ou na Stazione Termini de Roma e fale das pessoas exploradas e prostituídas polos poderosos insensíveis que fecham o seu coraçom a Cristo; quando os jornalistas amigos contem que viajou em subte ou colectivo; quando os fiéis escutem as suas homilias recitadas com os gestos de um actor e nas que as parábolas bíblicas coexistem com a fala chá do povo, haverá quem delirem pola almejada renovaçom eclesiástica. No três lustros que leva à frente da Arquidioceses portense fixo isso e bem mais. Mas ao mesmo tempo tentou unificar a oposiçom contra o primeiro governo que em muitos anos adoptou umha política favorável a esses sectores, e acusou-o de crispado e confrontativo porque para fazê-lo deveu lidar com aqueles poderosos fustigados no discurso.

Agora poderá fazê-lo noutra escala, o qual nom quer dizer que se esqueça da Argentina. Se Pacelli recebeu o financiamento da Inteligência estadounidense para apontoar à democracia cristá impedir a vitória comunista nas primeiras eleições da post-guerra e se Wojtyla foi o aríete que abriu o primeiro oco no muro europeu, o papa argentino poderá cumprir o mesmo rol em escala latino-americana. A sua passada militância em Guarda de Ferro, o discurso populista que nom esqueceu, e com o que poderia mesmo adoptar causas históricas como a das Malvinas, habilitam-no para disputar a orientaçom desse processo, para apostrofar aos explotadores e predicar mansidade aos explorados.

Sem comentários ainda

Janeiro 2022
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
 << <   > >>
          1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 14 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29 30
31            

Busca

  Feeds XML

Ferramentas de administração

powered by b2evolution