06-10-2011

  16:55:54, por Corral   , 317 palavras  
Categorias: Novas

CANTA O MERLO: O PSOE, o a traiçom permanente às classes trabalhadoras. O sistema de mísseis da NATO que o PSOE instala em ROTA vai dirigido contra o Norte de África.

O denominado ?escudo anti-míssies? tratasse dumha tecnologia desenvolvida inicialmente polo governo de George Bush para rechaçar supostos ataques contra EEUU de mísseis procedentes do Irám ou da República Democrática Popular de Coreia. Este mecanismo militar, que recupera a doutrina da ?guerra das galáxias? de Reagan e vulnera os acordos de desarmamento, ainda vigentes, entre a antiga URSS e EEUU, e supostamente foi abandonado em 2009 por decisom de Obama.

Ante esta situaçom, o governo de Zapatero, o governo do PSOE, repete mais umha vez o seu tradicional papel de fantoche do imperialismo e firme defensor dos interesses da oligarquia, mediante outra cessom de soberania à NATO, ferramenta criminal ao serviço das aspiraçons de domínio mundial de EEUU.

A notícia de que a base militar de Rota será integrada no sistema do escudo, assim como a possível posta a disposiçom de outras unidades militares, supom um passo mais na total integraçom da capacidade militar espanhola nas estruturas imperialistas anglo-sionistas, facto precedido pola participaçom das tropas espanholas em todas as operaçons de saque e pilhagem dos últimos anos em lugares como Líbia, Kosovo, Iraque ou Afeganistám. A base de Rota converte-se deste jeito em peça essencial da estrutura militar norte-americana para a África (AFRICOM), via pola qual a oligarquia espanhola tratará de incrementar a sua intervençom nas crescentes contradiçons interimperialistas e processos convulsos que se dom no sul do Mediterráneo e África.

O escudo anti-míssies de EEUU, agora apresentado como da NATO, supom umha nova mascarada por meio da qual se pretende confundir e enganar aos povos. Enquadra-se dentro da dinâmica de unidade e luta na que estám envolvidas as diferentes potências imperialistas e onde a Uniom Europeia, com umha capacidade militar muito inferior aos EEUU e incapaz de adoptar umha posiçom autónoma como polo imperialista, opta ser subsidiária dos USA na pugna frente a outras potências como Rússia e China, objectivos últimos da estratégia geo-estratégica e militar da NATO.

  11:14:15, por Corral   , 174 palavras  
Categorias: Dezires

CANTA O MERLO: Líbia - A NATO e os seus mercenários derrotados em Sirte.

Sirte

Os últimos relatórios indicam que centos de mercenários da NATO estám a ser evacuados por ambulâncias do sul de Sirte, já que se enfrontou a umha armadilha devastadora. O número de mortos e feridos ainda nom está claro, porque a luta continua, as ambulâncias seguem entrando e saindo das linhas de frente, recolhendo mercenários feridos da NATO.

Na frente Este as ?ratas? tentárom um pequeno ataque mas fôrom derrotados, 13 ratas morrêrom, dous tanques destruídos e retirada dos sicários.

Na frente Oeste 4 tanques das ratas da NATO fôrom destruídos aproximadamente 70 ratas morrêrom, a luita segue em curso.

Em Sirte mas de mil civis combatem firmemente contra os agressores. Circulam rumores de pronta contra-ofensiva a cargo de umha força de 5 mil civis e militares patriotas

Os combatentes da resistência destruiu um comboio de sete carrinhas artilhadas no cruzamento do aeroporto e a estrada da costa. A operaçom resultou com várias mortes no bando rebelde.

Um exército formado por entre 10 e 15 mil tuaregs apoiados por civis armados liberou completamente Sebha. e as cidades e aldeias próximas.

04-10-2011

  16:03:07, por Corral   , 97 palavras  
Categorias: Dezires

CANTA O MERLO: Líbia - Mercenários da NATO cercados dentro da cidade de Sirte

http://ozyism.blogspot.com/

Segundo os últimos relatórios da OTAN, mercenários seus entraram em Sirte, cidade, a partir do Sul; mas estám cercados polos franco-atiradores líbios, causando-lhes estes duras baixas.

As forças da NATO nom pode recuar de suas posiçons, porque estariam expostos aos franco-atiradores.

Polo menos 100-200 sicários da NATO estám presos dentro da cidade, ainda os reforços nom chegárom. Estám ficando sem suprimentos e pedindo a intensificaçom das operaçons terroristas da NATO. Ainda nom está claro porque a OTAN nom enviou reforços, talvez eles estám preocupados polo que acontece no Oriente, e polos intensos confrontos nos distritos de Tripoli.

  09:13:16, por Corral   , 97 palavras  
Categorias: Dezires

CANTA O MERLO: Líbia - Os mercenários assassinam, violam, e os ?medias? ocidentais calam

http://leonorenlibia.blogspot.com/

Umha rapariga de 17 anos da tribo Warfala, de nome Noah, os rebeldes matárom a toda sua família. Ela viveu, porque coidárom que estava morta. Atopárom-la e conseguírom cura-la. Agora está num escritório de documentaçom tentando ajudar a recolher os dados e toda a documentaçom possível dos factos. Estava desesperada e foi falar com os jornalistas da CNN e BBC para lhes explicar o que tinha acontecido. Eles responderam: "Sorry for you" ... Se fosse um rebelde e sua família tinham sido mortos por partidários do governo líbio verde, certamente o acontecimento teria saído em todos os jornais.

03-10-2011

  17:01:49, por Corral   , 183 palavras  
Categorias: Dezires

CANTA O MERLO: Líbia - A informaçom recebida ontem informa-nos que a NATO está expandir a guerra genocida cara Argélia.

https://nsnbc.wordpress.com/

O embaixador francês em Argélia Xavier Driencourt prepara planos de evacuaçom da emergência.

Na tarde-noite de ontem NSNBC recebeu a informaçom confirmada que o embaixador francês ema Argélia junto ao seu pessoal clave e familiar estám preparando para umha evacuaçom de emergência. A mesma fonte de inteligência informou a NSNBC que NATO se está preparando para umha expansom da guerra genocida cara Argélia.
Estes relatórios fôrom confirmados pola fonte de NSNBC dentro de Forte. Bragg, Carolina do Norte, que nom só confirmou que NATO se está preparando para umha campanha de terra em Argélia, com unidades de operaçons especiais e as unidades que pertencem ao 82.º Airborne
foi na terra em Argélia para ?Algum tempo?.

Também outra inteligência muito tempo proporcionou evidência que Argélia foi apontada por NATO. Em 19 Setembro o Departamento de Estado dos EE.UU. emitido um aviso a cidadaos de EE.UU. para evitar de viagem a Argélia.
A povoaçom está sendo psicologicamente preparada para aceitar que ?Al-Qaeda? ameaça desde dentro de Argélia, o qual está advertindo a qualquer cidadao informado que sabe dos ligames entre Inteligência de NATO e Al-Qaeda.

02-10-2011

  22:50:39, por Corral   , 70 palavras  
Categorias: Dezires

CANTA O MERLO: Líbia - O aviom militar de Carga Aérea Norte da 82 ª Divisom Aéreo-transportada dos USA foi abatido em Ras Lanouf, e um helicóptero Apatchi foi derribado em Sirte

http://www.algeria-isp.com

Segundo o site do Zengtena resistência líbia, ontem em Ras Lanouf, os combatentes da resistência líbia explodírom o aviom militar de carga aérea dos EUA pertencente à 82 Divisom Airborne Norte do Exército dos EUA

Um helicóptero Apatchi foi derribado em Sirte depois de um ataque da resistência líbia Segundo o site do Zengtena da resistência líbia, em Sirte, na zona marítima de Jiza.

Os mísseis SAM 7 som armas formidáveis.

01-10-2011

  11:10:02, por Corral   , 96 palavras  
Categorias: Dezires

CANTA O MERLO: Líbia - GENOCIDIO em Sirte pola NATO

http://leonorenlibia.blogspot.com/

Por segunda vez, a NATO parou um barco que se aproximava às costas de Sirte com ajuda humanitária. Os civis de Sirte estám sob contínuos ataques da OTAN e os rebeldes armados desde há já mais de um mês. A cidade sofre de escassez muito grave de comida, medicamentos e electricidade.

O telefonema para ajuda urgente para a cidade de Sirte a todo mundo. A OTAN fala de proteger civis e contodo assassina aos civis cada dia em Sirte. Fai favor estender esta mensagem fora de Sirte que estám desesperados. Alguém responderá a este telefonema?

29-09-2011

  21:13:43, por Corral   , 1025 palavras  
Categorias: Ensaio

CANTA O MERLO: O banco suíço UBS ameaça: Ou resgatam aos bancos e ao euro ou há guerra civil e/ou golpe militar

http://www.jornada.unam.mx/2011/09/28/opinion/016o1pol

Alfredo Jalife-Rahme

UBS, o maior banco suíço, resultante da fusom em 1998 entre Union Bank of Switzerland e Swiss Bank Corporation, publicou um reporte de 21 páginas, Fractura do euro; as conseqüências (6/9/11), de corte apocalíptico e de entoaçons sobre as "conseqüências da balcanizaçom cujos autores som os "economistas" Stephane Deo, Paul Donovan e Larry Hatheway.

Em paralelo, para dramatizar as suas "investigaçons", o polémico UBS publica outras duas notas ominosas:
1) "A recessom passou, mas a depressom acaba de começar", que predizer umha austeridade que levará a "umha maior forma muscular (sic) de governo".
2) "A euro-zona pode fracturar-se num horizonte de 5 anos", por Nouriel Roubini, quem se voltou espantalho do financierista sionismo jázaro.

A brutal ameaça de UBS -que, por certo, em datas recentes destapou a cloaca das suas actividades metafinancieras com umha nova "perda" por mais de 2 mil milhons de dólares- é dicotómica: se os seus bancos "crebados (sic)" nom som resgatados e a euro-zona se balcaniza, ergo, advendría "um governo autoritário ou militar, ou a guerra civil".

Por que propaga o pânico UBS, um do nove bancos que controlam o mercado dos derivados a escala global (Baixo a Lupa, 7/9/11)? Para ganhar mais e/ou tentar ressarcir as suas quantiosas perdas bursáteis?

Como os clássicos pescadores, a rio revolto ganham mais o nove bancos globais que controlam os derivados financeiros, que se calcula passaram a cifra estratosférica de por volta de 2 mil bilions de dólares, frente a uns exíguos 74 bilions do PIB global.

UBS assevera que "as passadas instâncias de fracturas de unions monetárias tendem a produzir um de dous resultados?. Ou bem existe umha resposta dum governo mais autoritário (sic) para conter ou reprimir (sic) a desordem (sic) social (um cenário que tende a requerer umha mudança dum governo democrático a um autoritário ou militar), ou alternativamente, a desordem (sic) social opera com as fracturas tectónicas existentes na sociedade para dividir (super sic!) ao país, espalhando numha guerra civil (super sic!)".

O resumo executivo do ameaçador reporte divide-o em cinco partes:

1. "O euro nom deve existir" (assim): a estrutura actual e a sua membresía deverám mudar.

2. "Confederaçom fiscal" sem balcanizaçom: "a esmagadora probabilidade é que o euro se mova lenta (e dolorosamente) para algumha forma de integraçom fiscal. O case risco ou fractura considera-se mais custoso e próximo dumha probabilidade de zero. Os países nom podem ser expulsos mas os estados soberanos podem optar por sair-se".

3. "O custo económico (parte uno)": "o custo dum país débil (sic) que abandona o euro é significativo": creba soberana, quebra empresarial, colapso do sistema bancário e do comércio internacional?, o qual "equivale a entre 40 e 50 por cento do seu PIB o primeiro ano".

4. "O custo económico (parte 2)": "se fosse um país poderoso como Alemanha que abandona o euro as conseqüências seriam: quebra empresarial, recapitalizaçom do sistema bancário e colapso do comércio internacional, o que equivale a entre 20 e 25 por cento do seu PIB o primeiro ano".

5. O custo político: o maior de todos. ?O poder brando da Europa e a sua influência internacional cessariam (...) Nengumha uniom monetária fracturou sem nengumha forma de governo autoritário ou militar, ou guerra civil?.

Neste tenor, surge novamente Nouriel Roubini, quem sacode o espectro dumha terceira guerra mundial (Moneynews, 26/9/11).

Voltam coincidir os mesmos circuitos financieristas: Nouriel Roubini suma-se à nom muito amadurecida ameaça de Ambrose Evans-Pritchard de fai três anos sobre a iminência dumha terceira guerra mundial (ver Baixo a Lupa, 7/9/08), curiosamente oito dias antes da estranha quebra de Lehman Brothers.

Nouriel Roubini considera que a austeridade fiscal pode desembocar numha calamidade económica seguida por umha guerra. Entre quem ou quem?

Aduze também que "a crise financeira global e a sua depressom conseqüente, ao uníssono da instabilidade política e social na Europa e noutras economias avançadas (sic), vai ser extremosamente (sic) severa", da que "nem China estará isenta" e a quem lhe predizer "umha aterragem dura nos próximos dous anos".".

Estiveram ressoando demasiado os tambores de guerra nas recentes cimeiras e reunions financeiras. As guerras como continuaçom das finanças por outros meios?

Na Polónia acaba-se de escenificar um choque de comboios entre Estados Unidos e a euro-zona quando Timothy Geithner, controvertido secretário do Tesouro estadounidense e instrumento da potente banca de Wall Street, "advertiu dumha catástrofe" aos ministros de Finanças europeus.

Por certo, contactos em Washington asseguram que Obama desejava decretar já a quebra do insolvente banco Citigroup mas que Timothy Geithner opô-se rotundamente (a grau de ameaçar com a sua renúncia). Pois de tanto poder desfruta, nom Obama nem Timothy Geithner, senom Citigroup?

Ao meu julgamento, a razom do brutal aperto de porcas de Timothy Geithner a Alemanha está na hermenêutica de Ambrose Evans-Pritchard (The Daily Telegrap, 26/9/11): "Perdoa Deutschland (nota: a terra alemá). A história conspirou contra ti de novo. Deves assinar 2 milhons de milhons de euros e corromper (sic) ao teu banco central, e aceitar 5% de inflaçom ou serás condenado a um Götterdämmerung (nota: o crepúsculo dos deuses)".

Detalha o "resgate Geithner" baixo a brutal pressom de Estados Unidos (à que se somou Obama): ?O pacote multibilonário que agora se conforma para a Eurolandia foi amplamente cozinhado em Washington (super sic!), em colusom com a Comissom Europeia, e é imposto (extra super sic!) a Alemanha com a força absoluta da diplomacia (sic) de Estados Unidos?. Ufa!

Timothy Geithner agora propina-lhe a Alemanha a mesma receita de resgate" bancário da post crise de Estados Unidos de 2008. Neste joginho bidireccional dos "derivados financeiros", mais que resgatar à euro-zona, nom é a banca de Estados Unidos a que tenta salvar-se?

O sinal é prístina: ou Alemanha acredite umha hiperinflaçom monetária em Eurolandia ou vem a guerra. Melhor a hiperinflaçom.

Agora Alemanha terá que "buscar um mecanismo na que converta um euro a cinco" (Reuters, 25/9/11) neste novo modelo de estabilizaçom monetária europeia". A alquimia monetarista converteria assim 440 mil milhons de euros dos seus fundos de resgate a 2 milhons de milhons de euros.

E por se alguém nom percebesse na Europa, o controvertido Goldman Sachs, outro insolvente banco de investimentos (e um dos controladores da Casa Branca), ameaçou com que "já nom existem mais paraísos financeiros", em alusom ao franco suíço e ao ouro, ambos os detidos polos "comprados" (Moneynews, 27/9/11).

Estamos no paroxismo da guerra global das divisas!

  19:58:06, por Corral   , 144 palavras  
Categorias: Dezires

CANTA O MERLO: Líbia - Resistência... 28/9

http://leonorenlibia.blogspot.com/

O Pentágono manda mais tropas a agredir Líbia.

Alqaeda do Iraque, Somália e Afganistám fam parte das brigadas da CNT/NATO num número mui alto.

Albayda, ao Leste de Líbia, entre Benghazi e Tubruk. Esta a um 200 Km ao Leste de Benghazi. Nestes momentos estám a produzir-se confrontos muito duros entre o exército líbio e as tropas invasoras a Líbia.

Tubruk e Darnah som verdes.

A organizaçom armada NATO entra no espaço aéreo de Líbia para agredir aos civis da cidade de Sirte: Bombardeárom o hospital central de Sirte.

Os invasores armados contam com mercenários de Qatar, Egipto, Argel e berberes.

Ghadafi esteve em Sirte no sábado para falar com as tribos e logo marchou-se.

O exército verde vai-se deslocando e avançando pelo nordeste de Líbia.

Desde há muito planeou-se que se a NATO captura ao líder líbio, ninguém reconhecerá nem Londres nem Paris.

  17:56:17, por Corral   , 99 palavras  
Categorias: Dezires

CANTA O MERLO: Síria - A organizaçom terrorista da NATO começou assassinar a figuras relevantes na Síria

http://ozyism.blogspot.com

A NATO começou a assassinar figuras importantes na Síria para aumentar o ritmo do processo de desestabilizaçom. "Engenheiro nuclear e professor universitário Aws Abdel Karim Khalil" foi assassinado na cidade de Homs por mercenários NATO na quarta-feira. A NATO prometeu usar a estratégia de guerra mesmo contra a Síria, que também foi utilizado na Líbia. A NATO até agora também fracassou na Síria, porque suas forças nom podem ganhar a guerra na Líbia. Líbios continuar resistindo, mesmo quando confrontado com o terrorismo brutal. A NATO está a tentar criar conflito entre sírios, um processo de dividir e conquistar.

<< 1 ... 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 ... 118 >>

Outubro 2020
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
 << <   > >>
      1 2 3 4
5 6 7 8 9 10 11
12 13 14 15 16 17 18
19 20 21 22 23 24 25
26 27 28 29 30 31  

Busca

  Feeds XML

Ferramentas de administração

powered by b2evolution