29-01-2008

  19:38:50, por Corral   , 703 palavras  
Categorias: Outros, Dezires

Don Varito Corleone

Resistir.info
por Iván Márquez

Dom Varito Corleone é a realização do grande sonho do capo das drogas Pablo Escobar Gaviria de tomar nas suas mãos o governo e as rédeas do poder na Colômbia. E Varito ? abreviatura de Alvarito ?, mais exactamente "Doutor Varito", era o nome carinhoso, carregado de amor, com que o grande capo da mafia se referia ao doutor Álvaro Uribe Vélez, actual Presidente da República da Colômbia.

É impressionante e causa calafrios a revelação de Virginia Vallejo no seu bestseller, Amando a Pablo, odiando a Escobar, sobre o espantoso procedimento delitivo com que o actual Presidente da Colômbia, nessa altura director da Aeronáutica Civil, entregou, uma a uma, centenas de licenças à máfia para operar pistas clandestinas na selva, a partir de onde decolavam, rumo aos Estados Unidos, centenas de aviões repletos de cocaína. É possível que a sua estreita relação e fraternidade com o seu conselheiro José Obdulio, primo de Pablo, venha dessa época da dança dos dólares e do império dos laboratórios cocaineiros da Tranquilândia.

Neste contexto, o qualificativo de "Casa de Narquiño" que o colunista atribui ao Palácio de Nariño, sede do governo da Colômbia, não soa nem despropositado nem absurdo, pois dali despacha não só Varito Corleone.

O vice-presidente Francisco Santos, inspirados de um bloco paramilitar que ensanguentou Bogotá, no passado utilizou a embaixada da Colômbia em Espanha, encabeçada pelo filho do empresário Carlos Ardila Lulle, para realizar intenso contactos com a máfia paramilitar. Ali recebeu de Rosember Pabón a notícia da formação de um novo Bloco narco-paramilitar no departamento do Valle.

Se o governo de Álvaro Uribe Vélez, ou Varito Corleone, mantem-se contra a ética e o decoro, é graças ao apoio militar e político do governo dos Estados Unidos, do Rei e do governo do Estado Espanhol, ao apoio dos donos da [TV] RCN, da [rádio] Caracol e do diário El Tiempo que o encobrem o protegem, através da imagem, da voz e da pluma da manipulação. Guardam silêncio perante a grande quantidade de ligações do "doutor Varito" com a máfia e a narco-para-política. Só atacam os seus peões e um ou outro dos seus bispos, ao passo que a ele preservam-no num nicho forrado pelo veludo da infâmia.

Graças a estes últimos já não se recorda que Álvaro Uribe Vélez foi que ofereceu no Hotel Tequendama uma homenagem de desagravo e exaltação ao general Rito Alejo del Rio, o pavoroso carniceiro do povo de Urabá, o mesmo que embarcou em dois aviões, no aeroporto Los Cedros de Apartadó, o contingente militar que dias depois perpetrou o massacre de Mapiripán.

O padrinho daquela máfia, o patriarca do crime da extraordinária novela de Mário Puzo, matava sem compaixão, com diplomacia ou sem ela, para assegurar o segredo e eliminar os seus adversários. Na Colômbia será preciso averiguar quem está por trás das mortes violentas do amigo e a seguir inimigo de dom Varito Corleone, Pedro Juan Moreno, num helicóptero do narco paramilitar "dom Guillo", e do assassinato de César Villegas, personagem do processo 8.000 e testa-de-ferro de Uribe na Aeronáutica Civil, ambos, mortos no cenário preferido das vendettas de gangsters.

Cada vez que dom Varito Corleone sai em passeio internacional escolhe o melhor disfarce de democracia do seu guarda-roupa na Casa de Narquiño. E é recebido pelo Bourbon na sua ressaca, também pelo perverso Solana, e pelo presidente espanhol que deveriam antes reconhecer a auto-determinação ao país vasco ao invés de endossar semvergonhices... Bush sabe-se quem é, mas essas visitas do "doutor Varito" não são registadas nas manchetes da imprensa mundial. O truque consiste em levar no avião presidencial a Caracol e a RCN para fazer crer aos colombianos que se trata da notícia internacional do momento. Esfreguemos os olhos não é tempo de enganos. A cadeira presidencial de Uribe deve ser convertida em banco dos acusados.

26-01-2008

  23:31:41, por Corral   , 109 palavras  
Categorias: Dezires

EXPLODIR AS MURALHAS DO APARTHEID !

As muralhas do apartheid impostas pela sanguinária entidade sionista ao povo palestino começaram a ser explodidas em Gaza!
Com árduos trabalhos, utilizando ferramentas de oxi-acetileno para o corte do aço, na mais rigorosa clandestinidade, dia 23 militantes do Hamas conseguiram destruir parcialmente a muralha de betão armado que isola 1.500.000 de pessoas do resto do mundo.
O genocídio perpetrado pela entidade sionista contra o povo de Gaza agravou-se nas últimas semanas com o corte do fornecimento de electricidade e alimentos. Com esta acção recebe agora resposta dos seus combatentes. Solidariedade com o povo palestino, não ao silenciamento da opressão, não ao apartheid.

23-01-2008

  23:06:21, por Corral   , 176 palavras  
Categorias: Ossiam

Ai! que cor de sangue tem o ouro do patrom

Ai! que cor de sangue tem o ouro do patrom.
O meu irmão morreu na mina sem doutor nem confessor.
Ai! que cor de sangue tem o ouro do patrom.
Ai! que cor de sangue tem o ouro do patrom.

Atagualpa Yupanqui

26.280,.- ? é o valor da vida de um operário

Umha vez conhecido o resultado do longo processo contra os três membros da família Amutio, condenados inicialmente pola morte na sua empresa do operário equatoriano Juan Carlos Vallejo, evitaram ir à cadeia ao abonar umha multa de 8.760 euros a cada um.

A decisom da titular do Julgado do Penal n.º 2 de Logronho, Isabel González Fernández, de comutar uma pena de prisom por uma multa económica é umha mostra da simbioses entre o Capital e a Lei. É umha AUTÊNTICA VERGONHA, umha prova mais de que os trabalhadores nom somos mais que umha variável contável, ainda menos que os parafusos e porcas do inventario. Só o dinheiro é o único deus, é quem da a cidadania, os demais seguimos sendo PÁRIAS.

  23:05:09, por Corral   , 104 palavras  
Categorias: Novas

POLO PAÍS E CONTRA A SUA DESTRUIÇOM destruiçom

Domingo 17 fevereiro 2008

Manifestaçom contra a Destruiçom do País
Compostela ? Alameda às 12h

Polo País e contra a sua destruiçom:

Marbelhizaçom do litoral
Recheios e contaminaçom das rias
Degradaçom dos rios.
Plano aqüícola devastador
Plano de portos esportivos.
Plano eólico brutal e desmesurado.
Plano da minaria. Destruiçom do Courel.
Urbanismo especulativo e bárbaro.
Industrias perigosas (Reganosa, Ence, Parque de Resíduos no Ribeiro e tantas outras)
Modelo de transporte e mobilidade insustentável
Especulaçom. Destruiçom do médio rural.
Destruiçom dos espaços protegidos.
Destruiçom do Património Cultural.

22-01-2008

  22:44:56, por Corral   , 166 palavras  
Categorias: Ossiam

Ai! que cor de sangue tem o ouro do patrom.

O meu irmão morreu na mina sem doutor nem confessor.
Ai! que cor de sangue tem o ouro do patrom.
Ai! que cor de sangue tem o ouro do patrom.

Atagualpa Yupanqui


26.280,.- ? é o valor da vida de um operário

Umha vez conhecido o resultado do longo processo contra os três membros da família Amutio, condenados inicialmente pola morte na sua empresa do operário equatoriano Juan Carlos Vallejo, evitaram ir à cadeia ao abonar umha multa de 8.760 euros a cada um.

A decisom da titular do Julgado do Penal n.º 2 de Logronho, Isabel González Fernández, de comutar uma pena de prisom por uma multa económica é umha mostra da simbioses entre o Capital e a Lei. É umha AUTÊNTICA VERGONHA, umha prova mais de que os trabalhadores nom somos mais que umha variável contável, ainda menos que os parafusos e porcas do inventario. Só o dinheiro é o único deus, é quem da a cidadania, os demais seguimos sendo PÁRIAS.

18-01-2008

  23:06:16, por Corral   , 460 palavras  
Categorias: Novas, Ossiam

Os auto-proclamados Estados Democráticos

A maioria da gente pensa que os USA, a que os Estados que conforma a UE som países democráticos, isto é, que o povo é quem governa. Esto nom é outra cousa que a mostra do analfabetismo funcional das grandes maiorias, mantido e conformado polos ?mass media?. A realidade é o contrario, umha dúzia e meia de grandes banqueiros, investidores, e industrias dominam cada um desses Estados, podemos afirmar sem medo a nos trabucar, que nom mais de cem (100) pessoas dominam o mundo. Um grande cínico como é ex-presidente de México, Fox, expressou-o de jeito contundente numha juntança com empresários: ?O governo democrático de México é de empresários, por e para empresários?.

Personagens amplamente conhecidas como os Rockefeller, Gate, Buffet, os Walton, Roschild, Slim ? Felipe González forma parte dos seus ?conseguidores? de negócios com os Governos, o que de velho se chama corrupçom ou saqueio -, Page, Morgan, Murdoch ? J.M. Aznar forma parte dos seus ?conseguidores? - , Berllusconi, etcétera, controlam a economia, as finanças, a indústria de guerra, os meios de comunicaçom. Nom confirma isto que os grandes capitalistas submetem democraticamente aos cidadãos.

Esta é a democracia que nos vendem as organizações patronais para isso conformam com os seus meios de comunicaçom o nosso universo ideológico, a nossa cosmos vissom do mundo. Os Governos dos distintos Estados nom som outra cousa que Conselhos de Gestom dos interesses desta grande burguesia. Esta argamassa é quase impossível de quebrar mentres as organizações operarias e revolucionarias operem só nas augas do sistema sem procurar novos mananciais. Senom som capazes de criar lideres de opiniom e organizaçom cívica entre as camadas das classes populares resultam mui difíceis os avanços na totalidade social e por ende no eleitoral. Porque a hegemonia política no conjunto social nom é só a política parlamentaria, a identificaçom do civil com o parlamentário é umha das grandes traições do euro-comunismo e a social democracia; mas sem umha grande presencia eleitoral tampouco é possível a hegemonia na sociedade civil.

De ai a tentaçom de realizar alianças com os sectores empresariais para medrar com sua protecçom e assim aceder as áreas de administraçom da sociedade, que som os governos, mantendo um doble discurso:

a) Dizer-lhe aos sectores maioritários da sociedade que seguem sendo os mesmos, que quando luitavam indo juntos do braço pola sua emancipaçom
b) Assegurar-lhe à grande patronal, por activa e passiva, que o importante é a economia, caçar sem que importe se o gato é preto ou branco.

Passam assim se converter em mais do mesmo, inclusive muitas vezes nos inimigos das mais elementais conquistas libertarias acadadas em séculos de luita.

  23:03:49, por Corral   , 321 palavras  
Categorias: Outros, Dezires

Mulheres de Afghanistam - Valentes entre as valentes

Rawa é a Revolutionary Association of the Women of Afghanistan, a qual desde 1977 alerta o mundo para o sofrimento das mulheres e meninas daquele país. Não há nenhuma organização como esta sobre a Terra. É o mais elevado exercício de feminismo, a organização das mais valentes entre as valentes. Ano após ano, agentes da Rawa viajam secretamente através do Afeganistão para ensinar em escolas clandestinas para meninas, cuidar de mulheres isoladas e brutalizadas, registar ultrajes com câmaras escondidas atrás de burgas. Elas foram inimigas implacáveis do regime Taliban quando a palavra Taliban era raramente ouvida no Ocidente, ou seja, quando a administração Clinton estava a cortejar secretamente os mulás a fim de que a companhia petrolífera Unocal pudesse construir um oleoduto com início no Cáspio através do Afeganistão.

Na verdade, o entendimento da Rawa das concepções e hipocrisia dos governos ocidentais revela a verdade quanto à exclusão do Afeganistão dos noticiários, agora reduzido ao drama dos soldados britânicos cercados por um inimigo demoníaco numa "guerra boa". Quando nos encontrámos, Marina estava com o véu a fim de esconder a identidade. Marina é o nome de guerra. Disse ela: "Nós, as mulheres do Afeganistão, só nos tornámos uma causa no ocidente a seguir ao 11 de Setembro 2001, quando subitamente o Taliban tornou-se o inimigo oficial da América. Sim, eles perseguiram mulheres, mas eles não eram os únicos, e temos ressentido o silêncio no ocidente acerca da natureza atroz dos senhores da guerra apoiados pelo ocidente, que não são diferentes. Eles violam e sequestram e aterrorizam, mas eles possuem posições no governo de Karzai. De certa forma, estávamos mais seguras sob o regime Taliban. Podia-se atravessar o Afeganistão por estrada e sentir-se segura. Agora, pomos a vida nas suas mãos".

25-11-2007

  22:38:04, por Corral   , 460 palavras  
Categorias: Ossiam

Os auto-proclamados Estados Democráticos

A maioria da gente pensa que os USA, a que os Estados que conforma a UE som países democráticos, isto é, que o povo é quem governa. Esto nom é outra cousa que a mostra do analfabetismo funcional das grandes maiorias, mantido e conformado polos ?mass media?. A realidade é o contrario, umha dúzia e meia de grandes banqueiros, investidores, e industrias dominam cada um desses Estados, podemos afirmar sem medo a nos trabucar, que nom mais de cem (100) pessoas dominam o mundo. Um grande cínico como é ex-presidente de México, Fox, expressou-o de jeito contundente numha juntança com empresários: ?O governo democrático de México é de empresários, por e para empresários?.

Personagens amplamente conhecidas como os Rockefeller, Gate, Buffet, os Walton, Roschild, Slim ? Felipe González forma parte dos seus ?conseguidores? de negócios com os Governos, o que de velho se chama corrupçom ou saqueio -, Page, Morgan, Murdoch ? J.M. Aznar forma parte dos seus ?conseguidores? - , Berllusconi, etcétera, controlam a economia, as finanças, a indústria de guerra, os meios de comunicaçom. Nom confirma isto que os grandes capitalistas submetem democraticamente aos cidadãos.

Esta é a democracia que nos vendem as organizações patronais para isso conformam com os seus meios de comunicaçom o nosso universo ideológico, a nossa cosmos vissom do mundo. Os Governos dos distintos Estados nom som outra cousa que Conselhos de Gestom dos interesses desta grande burguesia. Esta argamassa é quase impossível de quebrar mentres as organizações operarias e revolucionarias operem só nas augas do sistema sem procurar novos mananciais. Senom som capazes de criar lideres de opiniom e organizaçom cívica entre as camadas das classes populares resultam mui difíceis os avanços na totalidade social e por ende no eleitoral. Porque a hegemonia política no conjunto social nom é só a política parlamentaria, a identificaçom do civil com o parlamentário é umha das grandes traições do euro-comunismo e a social democracia; mas sem umha grande presencia eleitoral tampouco é possível a hegemonia na sociedade civil.

De ai a tentaçom de realizar alianças com os sectores empresariais para medrar com sua protecçom e assim aceder as áreas de administraçom da sociedade, que som os governos, mantendo um doble discurso:

a) Dizer-lhe aos sectores maioritários da sociedade que seguem sendo os mesmos, que quando luitavam indo juntos do braço pola sua emancipaçom
b) Assegurar-lhe à grande patronal, por activa e passiva, que o importante é a economia, caçar sem que importe se o gato é preto ou branco.

Passam assim se converter em mais do mesmo, inclusive muitas vezes nos inimigos das mais elementais conquistas libertarias acadadas em séculos de luita.

24-11-2007

  21:04:03, por Corral   , 270 palavras  
Categorias: Ensaio

Assim saqueiam os capitalistas. O povo a pagar os impostos para os manter

Jornal de negócios

Northern Rock em risco de não pagar empréstimo do Banco de Inglaterra

O Banco de Inglaterra poderá não voltar a ver grande parte do capital que emprestou ao Northern Rock, pois este banco passou 70% da sua dívida hipotecária para uma ?offshore? por si controlada. Isto impede o banco central de conseguir garantias para o dinheiro que emprestou.

O Banco de Inglaterra poderá não voltar a ver grande parte do capital que emprestou ao Northern Rock, pois este banco passou 70% da sua dívida hipotecária para uma ?offshore? por si controlada. Isto impede o banco central de conseguir garantias para o dinheiro que emprestou.
O diário britânico ?Guardian? escreve hoje que o Northern Rock terá passado 53 mil milhões de libras (73,58 mil milhões de euros) em dívida hipotecária para uma ?offshore? que controla na ilha de Jersey.
Isto coloca em risco a possibilidade do Banco de Inglaterra recuperar os 23 mil milhões de libras que emprestou à instituição financeira, pois não tem colateral suficiente para garantir o pagamento nem pode ir buscá-las a outra entidade em ?offshore?, mesmo que esta seja controlada pelo banco.
O Northern Rock foi o banco europeu mais afectado com a crise do mercado hipotecário de alto-risco (?subprime?), pois tinha grande exposição a este género de dívida. O banco central teve de injectar muito capital para evitar que o Northern Rock entrasse em colapso, mas agora não tem garantias que o banco pode pagar a dívida.
O Northern Rock cai 4,99% para as 0,799 libras.

30-10-2007

  19:59:31, por Corral   , 239 palavras  
Categorias: Ensaio

O nazi-sionismo de Israel e complicidades

Primeiro em Líbano, quando sua aviaçom massacrou durante 34 dias consecutivos a civis libaneses, em julho e agosto de 2006, e depois em Gaza, com o corte dos insumos básicos (um genocídio colectivo de características inéditas contra um milhom e médio de palestinos que se encontram em estado de catástrofe humanitária pelo bloqueio) demonstraram claramente os métodos criminosos que utiliza o Estado de Israel para conseguir seus objectivos políticos. Bombardeios, assassinatos "selectivos", bloqueio económico, ataques militares diários contra populações civis, argumentados na perseguiçom de "terroristas", situam a Israel como um Estado genocida de alta peligrosidade que actua favorecido por um incrível nível de impunidade e cumplicidade internacional, sobretudo das potências sionistas e do Conselho de Segurança da ONU, que só se dedicam a "condenar" suas tropelias sem ingressar ao terreno prático de medidas em sua contra. Nessa linha, a ONU e a União Europeia (que foram impulsoras do bloqueio) saíram a demonstrar sua "preocupaçom" pelo agravamento da situaçom de catástrofe humanitária que vive Gaza, mas sem chamar de urgência ao Conselho de Segurança, como o fazem quando a "democracia" (seu método de controle imperial) perigar em algum lugar remoto, como sucedeu durante a repressão das manifestações opositoras em Birmânia, quando as potências demoraram só 24 horas para se reunir.

<< 1 ... 80 81 82 83 84 85 86 87 88 89 90 ... 118 >>

Abril 2024
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
 << <   > >>
1 2 3 4 5 6 7
8 9 10 11 12 13 14
15 16 17 18 19 20 21
22 23 24 25 26 27 28
29 30          

Busca

  Feeds XML

Ferramentas de administração

powered by b2evolution