Últimos comentários

Em resposta a: ESTADOS UNIDOS e a OTAN: O Eixo Do Genocídio

OTONIEL AJALA DOURADO [Visitante] · http://WWW.SOSDIREITOSHUMANOS.ORG.BR
DENÚNCIA: SÍTIO CALDEIRÃO, O ARAGUAIA DO CEARÁ – UMA HISTÓRIA QUE NINGUÉM CONHECE PORQUE JAMAIS FOI CONTADA...




"As Vítimas do Massacre do Sítio Caldeirão
têm direito inalienável à Verdade, Memória,
História e Justiça!" Otoniel Ajala Dourado




O MASSACRE APAGADO DOS LIVROS DE HISTÓRIA


No município de CRATO, interior do CEARÁ, BRASIL, houve um crime idêntico ao do “Araguaia”, foi o MASSACRE praticado por forças do Exército e da Polícia Militar do Ceará em 10.05.1937, contra a comunidade de camponeses católicos do Sítio da Santa Cruz do Deserto ou Sítio Caldeirão, que tinha como líder religioso o beato "JOSÉ LOURENÇO", paraibano de Pilões de Dentro, seguidor do padre Cícero Romão Batista, encarados como “socialistas periculosos”.



O CRIME DE LESA HUMANIDADE


O crime iniciou-se com um bombardeio aéreo, e depois, no solo, os militares usando armas diversas, como metralhadoras, fuzis, revólveres, pistolas, facas e facões, assassinaram na “MATA CAVALOS”, SERRA DO CRUZEIRO, mulheres, crianças, adolescentes, idosos, doentes e todo o ser vivo que estivesse ao alcance de suas armas, agindo como juízes e algozes. Meses após, JOSÉ GERALDO DA CRUZ, ex-prefeito de Juazeiro do Norte, encontrou num local da Chapada do Araripe, 16 crânios de crianças.


A AÇÃO CIVIL PÚBLICA AJUIZADA PELA SOS DIREITOS HUMANOS


Como o crime praticado pelo Exército e pela Polícia Militar do Ceará É de LESA HUMANIDADE / GENOCÍDIO é IMPRESCRITÍVEL pela legislação brasileira e pelos Acordos e Convenções internacionais, por isto a SOS - DIREITOS HUMANOS, ONG com sede em Fortaleza - CE, ajuizou em 2008 uma Ação Civil Pública na Justiça Federal contra a União Federal e o Estado do Ceará, requerendo que: a) seja informada a localização da COVA COLETIVA, b) sejam os restos mortais exumados e identificados através de DNA e enterrados com dignidade, c) os documentos do massacre sejam liberados para o público e o crime seja incluído nos livros de história, d) os descendentes das vítimas e sobreviventes sejam indenizados no valor de R$500 mil reais, e) outros pedidos



A EXTINÇÃO SEM JULGAMENTO DE MÉRITO DA AÇÃO


A Ação Civil Pública foi distribuída para o Juiz substituto da 1ª Vara Federal em Fortaleza/CE e depois, redistribuída para a 16ª Vara Federal em Juazeiro do Norte/CE, e lá foi extinta sem julgamento do mérito em 16.09.2009.



AS RAZÕES DO RECURSO DA SOS DIREITOS HUMANOS PERANTE O TRF5


A SOS DIREITOS HUMANOS apelou para o Tribunal Regional da 5ª Região em Recife/PE, argumentando que: a) não há prescrição porque o massacre do Sítio Caldeirão é um crime de LESA HUMANIDADE, b) os restos mortais das vítimas do Sítio Caldeirão não desapareceram da Chapada do Araripe a exemplo da família do CZAR ROMANOV, que foi morta no ano de 1918 e a ossada encontrada nos anos de 1991 e 2007;



A SOS DIREITOS HUMANOS DENUNCIA O BRASIL PERANTE A OEA


A SOS DIREITOS HUMANOS, igualmente aos familiares das vítimas da GUERRILHA DO ARAGUAIA, denunciou no ano de 2009, o governo brasileiro na Organização dos Estados Americanos – OEA, pelo desaparecimento forçado de 1000 pessoas do Sítio Caldeirão.


QUEM PODE ENCONTRAR A COVA COLETIVA


A “URCA” e a “UFC” com seu RADAR DE PENETRAÇÃO NO SOLO (GPR) podem encontrar a cova coletiva, e por que não a procuram? Serão os fósseis de peixes procurados no "Geopark Araripe" mais importantes que os restos mortais das vítimas do SÍTIO CALDEIRÃO?



A COMISSÃO DA VERDADE


A SOS DIREITOS HUMANOS busca apoio técnico para encontrar a COVA COLETIVA, e que o internauta divulgue esta notícia em seu blog, e a envie para seus representantes na Câmara municipal, Assembléia Legislativa, Câmara e Senado Federal, solicitando um pronunciamento exigindo do Governo Federal que informe o local da COVA COLETIVA das vítimas do Sítio Caldeirão.



Paz e Solidariedade,



Dr. OTONIEL AJALA DOURADO
OAB/CE 9288 – 55 85 8613.1197
Presidente da SOS - DIREITOS HUMANOS
Membro da CDAA da OAB/CE
www.sosdireitoshumanos.org.br
Link permanenteLink permanente 07-02-2010 @ 21:03

Em resposta a: O IMPERALISMO MADRILENHO é a MISÉRIA da GALIZA

João Veríssimo [Visitante]
Olá,
nos dias 26 e 27/12/2009, visitei Vigo e pensando que iria ser bem recebido expressando-me em galego genuino e independente (português...), quase me vi envolvido num ambiente identico a um quase já esquecido... que vigorou durante anos na Africa do Sul... e senti que sempre que me expressava em português era logo rejeitado. Aconteceu em dois restaurantes (um foi 'Siglo XXI' o outro era perto deste). Fiquei desolado pois foi a primeira vez que saí de territorio português e logo tinha que sentir esta discriminação... Quem me fez passar por isto concerteza que não era galego de origem, mas daqueles galegos-castelhanos descendentes de madrid... Sempre me ensinaram na escola (hitória) que os castelhanos são ciumentos e brutos, o que acabei por confirmar. Parece o tibete e a china... que tristeza de castelhanos!!!!!!! porquê? têm medo da galiza se torne independente?!!!!!
Link permanenteLink permanente 07-01-2010 @ 02:59

Em resposta a: A GRIPE PORCINA: Donald Rumsfeld, o genocida.

Marcos [Visitante]
http://agal-gz.org/blogues/index.php/canta/2009/04/27/donald-rumsfeld-o-genocida
Link permanenteLink permanente 28-04-2009 @ 13:51

Em resposta a: Origens do conflicto entre Israel e a Palestinas

Dra. Cleide Maria de Almeida [Visitante]
Apartir do momento em que um texto é exposto gratuitamente na internet, este deixa de ter fonte e autoria que deva ser exibida obrigatoriamente.
Por tanto o comentário "de: Altofalante [Visitante]", se faz desnecessário.
Obrigada
Link permanenteLink permanente 07-10-2008 @ 03:13

Em resposta a: Origens do conflicto entre Israel e a Palestinas

Dr. Cleide Maria de Almeida [Visitante]
Apartir do momento em que um texto é exposto gratuitamente na internet, este deixa de ter fonte e autoria que deva ser exibida obrigatoriamente.
Por tanto o comentário "de: Altofalante [Visitante]", se faz desnecessário.
Obrigada
Link permanenteLink permanente 07-10-2008 @ 03:09

Em resposta a: Sarkozy, o presidente da França, agente da C.I.A.

Neuza Carvalho [Visitante] · http://agal-gz.org
grande de mais
mas li
sou uma criança estudiosa
Link permanenteLink permanente 29-09-2008 @ 21:03

Em resposta a: ISRAEL, ESTADO GENOCIDA

A manada de bois palestinianos!!! [Visitante]
Os bois palestinianos aprenderam como é que o Hezbollah fez para sobreviver (em parte) aos raids da aviação israelita neste recente conflito que aconteceu no Líbano.

Os israelitas actuam sempre de boa fé, com pena de matar civis, sempre com clemência (e aí é que está o seu mal). Os militares israelitas têm sempre a hombridade e a cautela de fazerem uma Guerra Limpa. Nessa sua delicadeza para com quem não merece, avisam préviamente os civis para fugirem pois aquela casa, aquele prédio ou aquela área vai toda pelos ares daí a minutos!

Ora é assim: no Líbano, os terroristas do Hezbollah aproveitavam os folhetos de aviso lançados pelos helicópteros para darem à sola misturados à paisana com a população (esses bois também nem fardas tinham, para passarem despercebidos).

Agora, os cavalos e bois palestinianos também já aproveitaram a boa fé e a clemência pelos Direitos Humanos dos operacionais israelitas, direitos sempre respeitados à regra!
Aproveitando-se da boa fé israelita, serviram-se dela como "alibi defensivo".

Israel devia éra mandar tudo pelos ares, com a cambada lá toda, ...qual pena de matar gentalha quais caralhos!!! Agora, esses valentes coiros metem-se em cima dos terraços das casas dos terroristas, porque aprenderam que dessa forma impedem os pilotos dos helicópteros de dispararem e demolirem as casas.

Muitas das casas dos terroristas que são destruídas pelos helicópteros, começam passados breves segundos a rebentarem por todos os lados! A razão para isso é que estavam cheias de caixotes com artefactos explosivos, com morteiros, missilecos artesanais, cargas de dinamite, cinturões explosivos para "abastecerem" suiçidas etc... (são as chamadas "explosões por simpatia"!!!!).

Israel está a lidar com uma excelente gente, não hajam dúvidas!!!

Eu, se fosse ao ministro israelita dava ordem para malhar em cima da primeira casa! Fodia uma dúzia de pestes (escandalizava o mundo e lá vinham os conas hipócritas pseudomoralistas outra vêz ladrarem) mas fôda-se, também capava a puta da coragem aos palestinianos de se meterem à frente dos terroristas e das suas casas.
Depois desta primeira acontecer, garanto-te que já não havia mais segunda!!! (a não ser que fosse feita por loucos suicidas. Mas esses íam a bom gosto, e à força toda "cú caralho" pois não interessam a ninguém)!

É vêr o que essas corjas palestinianas são capazes de fazer para "impedirem" a aviação israelita de fazer justiça!

Aqui está a mais pura verdade e claridade que mostra bem que entre terroristas e população palestiniana não há a menor diferença!!!

São todos da mesma manada!!!


Link permanenteLink permanente 21-11-2006 @ 03:36

Em resposta a: ISRAEL, ESTADO GENOCIDA

Morte ao Islão!!! [Visitante]
MORTE AO ISLÃO!!!

Os terroristas não querem a Lei nem a Ordem! Querem é o Caos, o Terror e a Anarquia. Por isso, tentam por tudo, atiçar ódios inter-étnicos para provocarem uma guerra civil entre as diversas facções fanático-religiosas, incitadas por outros tantos teólogos fundamentalistas radicais que querem levar à regra o verdadeiro desígnio do Islão, uma religião satânica que visa a subjugação da Humanidade pela Lei do Sabre, pelo espezinhamento da Condição Humana da Mulher, pelo Obscurantismo e pela Barbárie!!!

É isto o Islão!!!

MORTE AO ISLÂO!!!
ARMAS NUCLEARES EM CIMA DOS BOIS ÁRABES!!!
Link permanenteLink permanente 16-11-2006 @ 03:08

Em resposta a: ISRAEL, ESTADO GENOCIDA

Israel, A GRANDE!!! [Visitante]
EM DEFESA DE ISRAEL


Já não é novidade para Israel: sempre que tem de se defender - um direito que lhe assiste - lá está o mundo todo a atacar Israel, colocando este povo no lado dos "agressores" e os terroristas como "as vítimas da brutalidade sionista"...
Israel foi atacado por um dos movimentos terroristas mais perigosos do mundo, o Hezzbolah, cujo principal objectivo é a pura e simples destruição do estado de Israel. Indiferente à decisão das Nações Unidas para o desarmamento deste bando de criminosos, o Líbano não só acolheu este grupo terrorista como fechou os olhos ao terrível arsenal que a Síria e o Irão foi colocando nas suas mãos ao longo destes últimos anos!
Lamentamos obviamente a morte de civis indefesos - essa é uma prática que Israel não utiliza - porém quando os terroristas cobardemente fazem desses civis autênticos escudos humanos, Israel não tem alternativa senão bombardear os locais onde os mesmos cobardemente se abrigam. Essa é a razão porque tantos civis morreram e tão poucos terroristas foram mortos. Infelizmente, o mundo não vê isso.
Todos se querem livrar do terrorismo, mas poucos fazem algo sério para o combater. Só que Israel convive diariamente com essa açeaça. Desde o dia em que Israel se tornou uma nação independente, as ameaças e guerras são constantes. É um país constantemente ameaçado.
Israel está a travar uma dura luta contra o terrorismo internacional, e, acredito que apesar das críticas hipócritas de tantos, irá vencer e dar uma lição ao mundo inteiro.
Shalom, Israel!
Link permanenteLink permanente 16-11-2006 @ 03:03

Em resposta a: ISRAEL, ESTADO GENOCIDA

Israel Para Sempre!!! [Visitante]
UM NOVO HAMÃ NA PÉRSIA



"A SOLUÇÃO PARA A CRISE DO MÉDIO ORIENTE É A DESTRUIÇÃO DE ISRAEL"
- Mahmoud Ahmadinejad, presidente do Irão, em recentes declarações na Malásia


Na cidade de Karmiel, em Israel, sob uma impressionante escultura que representa a expulsão dos judeus das suas cidades a caminho do holocausto nazi, há uma frase que nunca mais esqueci e que tem desde então influenciado a minha visão do mundo: "Aqueles que ignoram a História estão condenados a repetir os seus erros". Nada de mais verdadeiro.

A besta do Irão, assentada sobre o fervor islâmico ressuscitado por Khomeini nos anos 80, e aproveitando a confusão actual da qual é o principal responsável, de forma a distrair as atenções do mundo para o seu sinistro programa de armamento nuclear, acaba por repetir o erro do seu predecessor Hamã, há 2.500 anos atrás: "...procurou Hamã destruir todos os judeus que havia em todo o reino de Assuero (a Pérsia)..." (Livro de Ester 3:6).
O problema é que ele desconhece o fim trágico daqueles que se levantam contra o povo eleito de Deus. Hitler suicidou-se e Hamã acabou na forca.

Mas, numa repetição cíclica da História, há desgraçadamente aqueles que, à semelhança do ministro francês que nas suas lamentáveis afirmações recentes esquecem os seus erros e as suas consequências.

A Europa precisa de acordar para a realidade e enfrentar a nova besta mundial: o presidente do Irão. Ele não liga qualquer importância às ameaças impostas ao seu programa nuclear. Veremos a 31 de Agosto o que a ONU irá fazer. Certamente nada.

Terá mais uma vez de ser Israel a resolver o problema?

Que se levantem muitas mulheres e homens que, à semelhança de Ester, estejam dispostos a "dar a cara" para que o mal não triunfe e a justiça seja reposta.

Link permanenteLink permanente 16-11-2006 @ 03:01

Em resposta a: ISRAEL, ESTADO GENOCIDA

Israel Para Sempre!!! [Visitante]
E QUEM AJUDA ISRAEL?


Sem dúvida que é preciso prestar ajuda humanitária ao Líbano. Sem dúvida que a destruição e a desgraça da guerra que os terroristas provocaram são grandes.
O mundo inteiro corre agora desenfreadamente para ajudar na reconstrução do Líbano. Grandes negócios irão ser realizados. Verbas inimagináveis serão canalizadas - e outras desviadas... - para reconstruir a antiga Suíça do Médio Oriente. Tudo bem. Tudo boa gente...

O que não compreendemos é a completa ausência de apoio dos mesmos caridosos à nação que sofreu no seu território e na pele dos seus cidadãos a destruição, o horror e o sofrimento. Ou já se terão esquecido dos cerca de 4.000 katiushas explosivos propositadamente atirados contra civis, dos quais 901 caíram em comunidades civis, matando 43 civis israelitas? Ou ignoram as 4.262 pessoas tratadas nos hospitais por ferimentos causados pelos explosivos? E os 3.000 cidadãos civis tratados por choque e stress pós-traumático? Só na cidade nortenha de Kiryat Shmona, mais de 2.000 casas sofreram danos graves, além de dezenas de edifícios públicos, incluindo escolas, fábricas, sinagogas e jardins de infância. Só em Safed, 600 casas sofreram danos.
Os explosivos lançados pelos terroristas causaram incêndios que destruíram centenas de carros e queimaram centenas de milhares de árvores!
Esqueceram-se porventura dos cerca de meio milhão de desalojados do Norte, que fugiram aos explosivos mortíferos?
E os biliões de dólares necessários para reconstruir todos estes estragos, e recuperar a economia que ficou completamente de rastos? Ninguém se preocupa com isso?
Gostaria muito de poder perguntar ao Engº Guterres se só olha para onde lhe convém, e se porventura lhe passam ao lado os dilemas, o sofrimento e as tremendas necessidades de uma nação atacada pelo terrorismo... Talvez para ele isso não o sensibilize, afinal ele recebeu o maioral dos terroristas mundiais, o sr. Yasser Arafat, em Lisboa, com honras de chefe de estado...! Mas não admira, uma vez que ele faz parte de uma das organizações mais anti-judaicas do mundo, a ONU, que parece fazer mais a favor dos terroristas e seus aliados do que pela justiça e prosperidade que nações democráticas e civilizadas querem trazer ao mundo islâmico.

Mas Israel vai conseguir! Sozinho ou com os poucos amigos sinceros com que sempre contou e que dão a cara na hora da necessidade. Sejamos nós parte desse grupo!

Shalom, Israel!
Link permanenteLink permanente 16-11-2006 @ 03:00

Em resposta a: ISRAEL, ESTADO GENOCIDA

Viva Israel [Visitante]
OS LÍDERES ÁRABES ROUBARAM BILIÕES AO SEU PRÓPRIO POVO. Aqui está A boiada do Cabrão dos Pulhas Árabes, Sacanas, fundamentalistas sanguinários!!!


Segundo o príncipe Hassan, da Jordânia, "os líderes árabes roubaram biliões do seu próprio povo".
Durante a recente conferência em Kyoto, Japão , o príncipe Hassan Bin Talal levantou grandes críticas dos líderes árabes presentes quando, num discurso público, criticou os mesmos sem poupar palavras: "Os líderes árabes roubaram biliões ao seu próprio povo para gastarem em armas para combater Israel, que nunca poderão derrotar." Avisou ainda sobre o programa nuclear iraniano.
O príncipe, que seria o herdeiro do trono da Jordânia até Abdullah ser coroado como rei, lançou duras críticas aos governos árabes, acrescentando ainda que esses biliões roubados ao povo árabe deveriam "ter sido usados para a saúde e a educação, de forma a ajudar os povos árabes."
Falando na conferência mundial do grupo inter-confessional "Religiões pela Paz", o príncipe Hassan atacou ainda o programa de armamento nuclear do Irão. Alertou para a necessidade de não se permitir que esse programa alcance o estágio de fabrico de armas nucleares. Entre os presentes, estava o ex-presidente iraniano Mohammad Khatami.
Entre os 800 participantes desta conferência mundial, encontram-se representantes de Israel, Irão, Iraque, Sudão e Coréia do Norte.
Apesar destas "vozes no deserto" não passarem aparentemente de boas intenções, é importante saber-se que nem todos os árabes alinham pela mesma estupidez e atraso patente na maior parte dos líderes muçulmanos da região do Médio Oriente. Afinal, ainda há muitos que reconhecem que Israel é indestrutível e que seriam muito mais beneficiados se vivessem em paz e harmonia com a civilização e o bom senso que Israel tanto deseja para a região.
Link permanenteLink permanente 16-11-2006 @ 02:58

Em resposta a: ISRAEL, ESTADO GENOCIDA

Viva Israel [Visitante]
VERGONHA PARA A EUROPA!


Não contente com a sua política ambígua face ao conflito Israel versus terrorismo, a Europa - melhor dizendo: alguns países da Europa, 5 no total - decidiram agora impedir que aviões de carga da companhia aérea israelita EL AL possam pousar nos seus países para reabastecimento.
Estes cinco países europeus - entre os quais Portugal - não permitirão que aviões vindos dos EUA a caminho de Israel, carregados de arsenal e equipamento militar, possam reabastecer-se nos seus aeroportos.
Sem poderem fazer esses reabastecimentos, as cargas desses aviões terão de ser bastante menores, fornecendo-se assim menos material de apoio a Israel.
Estes cinco países são a Inglaterra, Espanha, Portugal, Itália, e Alemanha. Certamente que escrutínios públicos e políticos internos relacionados com a assistência militar a Israel, especialmente na recente guerra no Líbano terão levado estas nações a tomarem tais decisões.
A assistência militar dos EUA a Israel é fundamental para a existência daquele estado, e, mais uma vez, a Europa que estes cinco representam prefere alinhar mais com a estratégia do "politicamente correcto" do que com a necessidade de um estado de direito se poder defender do terrorismo latente.
É lamentável ver esta Europa outrora tão defensora dos direitos à existência de Israel estar agora de braços caídos, colaborando, ainda que indirectamente, no avanço dos planos sinistros arquitectados pelo terrorismo internacional para a destruição da nação judaica.
Mas a Europa vai pagar um preço muito alto, pois o próprio terrorismo que ela permite deixar crescer - desde que seja no quintal dos outros - também lhe vai bater à porta. Aliás, isso já aconteceu 2 vezes, mas parece que a Europa ainda não aprendeu, e acha que é possível dialogar com os bandidos promotores do terrorismo islâmico.
Mas é o próprio Deus que irá julgar estas nações, porque é contra Ele e contra o Seu povo que elas se estão a opor.
Esperemos para ver. Tenho vergonha desta decisão tomada pelo governo esquerdista do meu país. Porque, além de tudo, prenuncia uma grande desgraça.

Shalom, Israel!
Link permanenteLink permanente 16-11-2006 @ 02:56

Em resposta a: ISRAEL, ESTADO GENOCIDA

Pró Israel [Visitante]
UM NOVO HITLER NA TRIBUNA DO MUNDO


Daqui a poucas horas, o novo Hitler do Médio Oriente, Ahmadinejad, presidente do Irão, irá subir ao pódio do mundo. - entenda-se: ONU. Este novo líder regional, possuído pelo mesmo espírito anti-semita que endemoninhou a Hitler e a tantos outros do passado, é o presidente actual da nação que maiores ameaças apresenta a Israel. Fala-se actualmente em Israel da possibilidade de haver muito em breve uma guerra com a Síria e o Irão. A crescente tensão entre o islão fundamentalista - em que já se fala de assassinar o papa - e o ocidente moderno pós-cristianizado é o ambiente propício para que se acenda o rastilho de guerra no Médio Oriente que, como sempre, arrastará Israel para a linha da frente.
Os tempos que se aproximam são extremamente vulneráveis, agora que o Irão se apresenta como o grande mentor e instigador da jihad, que, ao contrário do que os muçulmanos querem fazer crer, é de facto um apelo à guerra santa.
O facto do perverso líder iraniano ter acesso à tribuna das Nações Unidas é por si só arrepiante. É simplesmente um mau presságio do que poderá vir. Inteligente como é, não lhe será difícil iludir o mundo inteiro com uma mensagem de paz e de boa vontade entre os povos. E o pior é que há quem acredite. E não são poucos. Talvez até alguns dos líderes europeus revejam as suas opiniões acerca dele. Afinal, o Irão é um dos maiores exportadores mundiais de petróleo...
Israel, como sempre, ficará cada vez mais isolado no mundo. Aparentemente. Porque Israel não está só. Há milhões de cristãos bíblicos pelo mundo fora que ainda lêem na Bíblia que Deus está ao lado de Israel, e que ainda resta um futuro glorioso para aquela nação. Assim será, independemente de os palhaços da ONU continuarem a apresentar o circo à sua maneira. Independentemente e apesar da vontade dos políticos e dos muitos religiosos que se voltam contra Israel.
Como cantava Bob Dylan, isso não é mais do que soprar ao vento..., pois é Deus Quem terá a última palavra!

Link permanenteLink permanente 16-11-2006 @ 02:55

Em resposta a: ISRAEL, ESTADO GENOCIDA

Pró Israel [Visitante]
UM SÉRIO AVISO AO MUNDO



No seu discurso de ontem perante a assembléia geral das Nações Unidas, a ministra dos Negócios Estrangeiros de Israel, Tzipi Livni, disse que a História julgará a comunidade internacional e a sua (in)decisão em lidar com o Irão, que não está só a ameaçar Israel, mas o mundo inteiro.

“Se quisermos proteger os nossos valores não basta só acreditarmos neles – temos de agir de acordo – disse a ministra.

Livni acrescentou que “não há maior desafio aos nossos valores que os que são colocados pelos líderes do Irão. Eles negam e troçam do Holocausto. Eles falam aberta e orgulhosamente do seu desejo de riscar Israel do mapa. E agora, pelas suas acções, vão atrás das armas para alcançar este objectivo, para pôr a região em perigo e ameaçarem o mundo. O que é que será preciso ainda acontecer para que o mundo leve essa ameaça a sério? O que é que precisa mais de acontecer para parar a hesitação e as desculpas?”

Livni continuou dizendo que “conhecemos as lições do passado. Conhecemos as consequências do apaziguamento e da indiferença. Não há lugar para tais líderes neste fórum. Não há lugar para tal regime na família das nações. Para quem ainda tivesse dúvidas, a ameaça iraniana foi exposta diante de todos no recente conflito no Líbano.”

"O mundo enfrenta um teste crítico: assegurar a completa implementação da resolução 1701 e a libertação imediata e segura dos reféns israelitas.” – acrescentou.

Livni acrescentou que “demasiadas vezes Israel não é visto pela sua criatividade única e pelo seu espírito de empreendimento ou pela sua contribuição – bem maior que o seu tamanho – para as ciências e a literatura, até ao desenvolvimento e inovação humanos.

“Em muitas partes do mundo somos vistos apenas através das lentes do conflito israelo-árabe. E essas lentes são frequentemente distorcidas. Para muitos, este conflito é retratado como um confronto entre David e Golias, em que Israel é injustamente visto como Golias. Mas esta imagem simplistica ignora o facto de que Israel continua a ser uma democracia ameaçada numa região hostil.”

Estas afirmações da ministra israelita são mais uma chamada de atenção ao mundo civilizado, de que não há tempo a perder no que concerne à questão do Irão nuclear.

Deus queira que o mundo acorde a tempo.

Shalom, Israel!

Link permanenteLink permanente 16-11-2006 @ 02:54

Em resposta a: ISRAEL, ESTADO GENOCIDA

antónio Castro [Visitante]
JERUSALÉM PARA SEMPRE A CAPITAL DO POVO JUDEU


Numa alocução gravada aos mais de 5.000 cristãos presentes na abertura da Festa dos Tabernáculos, em Jerusalém, o primeiro-ministro de Israel, Ehud Olmert, sublinhou a importância de se manter a cidade de Jerusalém unida como capital do povo judeu.
Na sua mensagem, recebida com ruidosos aplausos, Olmert referiu-se a Jerusalém como "a Cidade de Deus" que Ele escolheu para ser a capital do povo judeu. "Ela permanecerá para sempre a capital do povo judeu. Nenhum poder no mundo poderá mudar isso. Estamos inteiramente comprometidos com a promessa de manter Jerusalem unida e indivisível pela eternidade como capital do povo judeu"- proferiu o primeiro-ministro.
Olmert vincou que Jerusalem permanecerá sempre aberta a crentes de todas as fés que queiram vir até ela, visitá-la e orar nos seus locais sagrados.
Olmert referiu-se também à guerra no Líbano e aos resultados da mesma, dizendo que, "ao contrário do passado, nesta altura dissemos que não poderíamos ficar sem responder. Foi difícil para um milhão de pessoas que vivem no Norte, mas o resultado é que agora existe uma força internacional no Líbano, o exército libanês está colocado na região, e o Hezbollah, com medo de vir à tona com armas, por saber que será imediatamente abatido."
Link permanenteLink permanente 16-11-2006 @ 02:51

Em resposta a: ISRAEL, ESTADO GENOCIDA

nelo olen [Visitante]
Certas acções bélicas, por imperativo de certos incómodos, necessitam imperiosamente de Tempo e de Paciência para serem devidamente levadas a seu termo e resultarem eficazes. Estes dois factores foram precisamente os que faltaram aos políticos israelitas neste último conflito da Força Aérea Israelita contra um punhado de farrapilhas terroristas bem escondidos, pertencentes a um movimenteco radical fanatizado chamado Hezbollah. Esses escumalhas, para sobreviverem, cobardemente escudaram-se atrás da sociedade libanesa, servindo-se dela para “fabricarem vítimas” (e darem que filmar aos jornalistas colaborantes), aproveitando-se dela para se esconderem nas suas casas, nas caves, nos locais de trabalho, nos cafés, nos mercados, nas lojas, nos andares dos prédios ou nas mesquitas. Sempre “à sorrapa”, servindo-se cruelmente dos civis como “escudos-humanos”, os terroristas ripostaram então com a merdecas dos seus foguetes artesanais, a partir de varandas, de páteos, “à baldex” para cima das aldeolas sobranceiras na fronteira, pejadas de civis indefesos israelitas. A aviação israelita, tudo fêz para respeitar os direitos humanos e evitar ao máximo os danos colaterais, mas imperativamente não pôde também de deixar de defender o seu pobre povo que estava a ser diáriamente fustigado com a queda de centenas de artefactos explosivos básicos (foguetes Katiusha, rockets, morteiros e missilecos Qassam).
Préviamente, antes dos ataques aéreos (numa preocupação jamais vista), a Força Aérea Israelita ainda teve a hombridade e o humanismo de lançar panfletos a alertar à fuga das populações dos bairros, ora transformados em “zonas de guerra” pelos terroristas. Por aqui se vê a sensibilidade do povo judaico, o mais mártir deste mundo, precisamente o que sofreu na pele e na carne o maior Genocídio Humano na memória dos Tempos.
Mesmo assim, a acção da aviação israelita foi arrasadora: o Hezbollah foi “cilindrado” em toda a sua estrutura organizacional, ficando brutalmente trocidado em todas as suas bases de sustentação. Para além disso, mais de 800 dos seus membros foram mortos nas certeiras “marteladas” demolidoras e brutais do Poder Aéreo israelita, que não pôde, por mais que quizesse, evitar que toda a nação libanesa ficasse também brutalmente destruída (para mais outros tantos 20 anos de reconstrução).

O Poder Aéreo é assim!!! Nos armamentos da aviação não há cá “ligeirismos”!!!

Os libaneses, de forma colaborante e totalmente complacentes com o terrorismo que escondem e “alimentam” no seu seio, puseram-se bem a jeito… e pagaram aquilo que mereceram!!! Levaram por fim, em cima dos costados com aquilo que tanto desejaram, que tanto provocaram e que tanto pediram!!!

O Hezbollah como valor militar são simplesmente “merda igual a zero”!!!
Contudo, como parasitas que são, dão muito desassossego ao Estado de Israel que contra eles e as outras escumalhas palestinianas, actua sempre na defensiva para acudir ao seu atormentado povo que não tem um só momento de paz perante semelhantes corjas de bois!!!

Agora está lá a merda da ineficácia habitual de uma ONU paralítica que nada faz!

A aviação israelita, só muito à pouco levantou a interdição do espaço aéreo libanês e o respectivo embargo aeronaval sobre o mar. Mas mesmo assim, não relaxa nem o mínimo que seja: com as suas sofisticadas aeronaves de reconhecimento, continua a efectuar voos diários sobre todo o Líbano (penetrando mesmo bem dentro na Síria afim de “testar” as antiquadas defesas desses lacaios que perante tal supremacia aérea israelita, nem sequer se atrevem a mexer-se). Esses voos intimidatórios são também para vêrem o que se passa no território fronteiriço sírio-libanês (por onde entraram durante 15 anos) as milhentas de cagadas de armamentecos para o Hezbollah). Não só toda a terra, como todo o mar libanês (até às 200 milhas náuticas/600Km+/-) são diáriamente rastreados a “pente fino” pelos poderosos radares e sensores das aeronaves israelitas (entre as melhores do mundo) que através de todos os espectros de frequência imagináveis (e mais alguns desconhecidos, porque são totalmente secretos), tudo “vêm” e tudo “prescutam”! Essas acções de prevenção e policiamento servem para que Israel se certifique que as regras de segurança impostas pela ONU estão de facto a serem levadas a rigor e ainda para detectarem e destruirem alguma tentativa de tráfico de armamentos para dentro do Líbano com destino aos terroristas. É mais que conhecida a complacência passiva a tudo isso por parte do governo fantoche libanês (e também por parte da ineficácia de uma “representação” da ONU que está apenas a controlar um pequeno “quintal” num diminuto pedacito de terreno libanês, com uns escassos 7 mil soldaditos que querem é vêr futebol!!!). Essas forças meramente simbólicas, carecem de meios credíveis pois basta dizer que nem sequer meios aéreos têm para vistoriarem o Líbano em toda a sua profundidade territorial. O mar está entregue a navios logísticos de transporte de tropas que já partiram de regresso e nem sequer estavam capacitados para vigilâncias marítimas. Quanto a meios aéreos, só têm alguns helicópteros de transporte e de evacuação de feridos, portanto aparelhos não-especializados para esses tipos específicos de missões. Quanto à aviação de combate, nem um só aparelho!!! O governo libanez e as suas tropecas de cáca são meramente terrestres, valem portanto um cú!!! Para além disso, não têm, nem nunca tiveram “mão” nessa bandidagem (que em termos populares, até chegam a ser mais aceites e mais queridas que as próprias forças estatais). As forças militares do Líbano resumem-se apenas a soldadecos com armas ligeiras de “tira-cólo”! Portanto, valem p`ra cagar!!! Não possuem aviões militares para lhes darem cobertura, defesa e protecção, mobilidade, uma efectividade e eficácia que se vejam, poder destrutivo a sério, e uma acção em tempo útil! Portanto são forças ineficazes e destituídas de qualquer réstia de credibilidade!

O Líbano é exactamente igual à Palestina, uma selva de farrapilhas terceiro-mundistas e de arruaceiros, sem lei nem ordem onde cada um é por si!
É tudo a mesma merda! Todos são terroristas, desde o irmão, ao pai, à irmã, ao avô, ao tio, à cunhada, à avó, ao puto ranhoso mais novo que já sabe fabricar uma bombeca artesanal para explodir debaixo de uma esplanada!!!

Para os “pacifistas de poltrona”, para os “cínicos falso-moralistas de esquerda” (que até jantariam sentados à mesa com o Bin Laden), vai a pergunta: qual seria a outra opção para Israel e para os EUA senão tentar acabar de vez com esses “ninhos de cobras” que se instalaram no Líbano, em Gaza, no Iraque, no Afeganistão e noutros pontos difíceis de bater e controlar?
Israel é o único estado democrático do Médio Oriente com uma constituição político-social igual à nossa! Para mal da sorte, encontra-se rodeado por ninhos de víboras, de cardumes de piranhas e de hordas de escorpiões. Tudo da pior bicharada que há e da mais venenosa!!!
Não esquecer também que é a única sociedade pacifista, respeitadora das instituições internacionais, dos direitos humanos, da via-diplomática, da clemência e do Humanismo!

Israel é seguramente o único país do Médio Oriente que se defende e não ofende!!!

O que aquela pobre gente quer é a Paz e o tão esperado sossego. O sossego que lhes é negado, sistemáticamente todos os santos dias desde 1948! Uma pobre gente que vive constantemente com o “coração nas mãos”, sobrevivendo numa nesga insignificante de terra, onde um passo fora das suas fronteiras é a garantia cabal para ser-se raptado ou para se levar um tiro!

Israel sempre quiz viver em harmonia com todos os seus vizinhos!
Durante centenas de vezes, tudo fez para cumprir e levar a peito e à séria os infindáveis acordos de Paz. E o que é que os palestinianos, muçulmanos e corjas afins sempre, sempre, mas sempre fizeram? Espezinharam esses acordos, violaram constantemente os cessar-fogos, nunca deixaram de efectuar os mais sanguinários e selvagens atentados terroristas, perpretados por loucos que acreditam que morrem aqui e ressuscitam logo ali, para uma “vida” rodeada de vinte mulheres!!! Bandalhos, sacanas, pulhas todos essa árabada do cabrão que tal como os ciganos, encobrem-se uns aos outros!

Mas a Paz tem um preço e perante as constantes ofensivas e provocações dessas escumas, alguém tem que pagar esse preço!!!

O caso do Iraque tornou-se noutro caso pragmático:
Após a consolidação da rápida vitória alcançada pelo Poder Aéreo norte-americano que “cilindrou” em três tempos um inimigo que nem sequer estava à sua altura, houve depois um interesse político da Casa Branca que se iria, a seu tempo, revelar desastroso!
Após a ofensiva principal (a campanha aérea que derrocou o país, o poder militar e o poder político iraquianos), os republicanos quiseram uma operação secundária, complemetária, decorrente e acessória (a ocupação terrestre). O objectivo político dos republicanos éra amaciar a crispação popular e pacificar a sociedade iraquiana, aniquilando para isso os insurretos e os terroristas nela escondidos. Isso foi a condição fundamental para se conseguir a segurança urbana que conduziu à realização das primeiras eleições livres de que há memória naquele país. Inicialmente, esse objectivo foi conseguido em plenitude. Contudo, após o voto soberano do povo iraquiano que esperançadamente acorreu em massa às eleições (escolhendo em maioria absoluta a via democrática), eis que surgiu depois, vindos dos “confins dos infernos”, as ondas de alucinados e de anormais assassinos, apologistas da tiranocracia selvática do Califado. À sua demoníaca causa, logo se juntaram a horda de selvagens fundamentalistas “iluminados” pelas apologias da Al Qaeda. Em pouco tempo, as esperanças pelo caminho da democracia, votado em maioria absoluta, logo se devaneceram.

Os soldados norte-americanos foram então apanhados no meio de uma onda incontrolável de caos, de desordem, de barbárie e de descalabro sanguinário, cujos focos de origem revelaram-se de todo impossíveis de localizar pois provêm de dentro da própria sociedade iraquiana, composta por milhões e milhões de “suspeitos”!
Ao se moverem nos intrincados urbanos, extremamente densos e desordenados, (um labirinto caótico, ao bom estilo árabe, onde impera a lei do tiro e da bomba), éra óbvio o que viria a suceder: os soldados começaram a ter numerosas baixas porque são apanhados à falsa fé no meio de atentados terroristas cobardes, provocados por loucos suicídas que o que melhor sabem fazer é explodirem aos molhos entre as filas de recrutamento e no meio das concentrações de populares. Estes, deambulam pelas ruas, sem destino, não se conseguindo de todo descortinar se determinada figura é um cidadão ou um terrorista com um cinto de explosivos debaixo da túnica!!!

O terrorismo instalou-se de pedra e cal no Iraque e é o principal obstáculo à pacificação do país.
Os terroristas não querem a Lei nem a Ordem! Querem é o Caos, o Terror e a Anarquia. Por isso, tentam por tudo, atiçar ódios inter-étnicos para provocarem uma guerra civil entre as diversas facções fanático-religiosas, incitadas por outros tantos teólogos fundamentalistas radicais que querem levar à regra o verdadeiro desígnio do Islão, uma religião satânica que visa a subjugação da Humanidade pela Lei do Sabre, pelo espezinhamento da Condição Humana da Mulher, pelo Obscurantismo e pela Barbárie!!!

É isto o Islão!!!
É esta a realidade presente no Iraque!

O grande problema do Médio Oriente é a Al Qaeda, os Talibans, o Hezbollah, o Hamas, a Jihad Islâmica, a Al Aqsa , a OLP e outras escumalhas de selvagens que atormentam a Paz naquela parte do mundo (desafiando ainda a “Segurança Interna Urbana” das nossas sociedades ocidentais, através das suas células terroristas infiltradas e disfarçadas como simples imigrantes)!

E perante esta “falta de pulso” de um mundo de dignificantes “politiqueiros do mijo”, já rolam as primeiras cabeças “dos que tentaram” (como agora aconteceu com a do Secretário da Defesa dos EUA, Donald Rumsfeld).
Os democratas nos EUA ganham terreno nas eleições! Resta saber que “colhões” terão esses cordeirinhos mansos, com tanta ingenuidade e boas intenções, ainda a viverem na ilusão lírica de um mundo paradisíaco do “bem-estar”, para continuarem com uma decidida, permanente e aguerrida luta contra o terrorismo global!

Sim, porque para terrorismos não há cá ligeirezas, negociações, “paninhos quentes”, conversas de cócó, diplomacias de vómito e coçanços de ilhó!!!

Contra o terrorismo jamais se dialoga!!!
A única linguagem que esses selvagens entendem, é a Linguagem da Bomba!!!

Para com o terrorismo, luta-se é com ferocidade e tenacidade (nem que seja com armas de destruição maciça, se para isso for necessário e não houver mais nenhuma resolução para o problema).

Antes a destruição total do Afeganistão, do Iraque, do Irão ou da Síria, do que a de alguma cidade do nosso mundo ocidental!

“- Em vêz dos terroristas virem cá ao nosso país matar-nos, é bem mais lógico, proveitoso e aceitável que nós os matemos, na terra deles!!! Continuo a acreditar que vale mais a vida de um só americano para a prosperidade do mundo, do que a vida de mil miseráveis terroristas islâmicos!!!”
(Cidadão norte-americano numa entrevista à CNN).

Vivam os EUA!!!
Viva Israel, A Grande!!!
Viva o soberano Reino de Salomão, de David e da “SUA” Terra Prometida” (por Deus)!!!

Shalom Israel!!!

Link permanenteLink permanente 16-11-2006 @ 02:44

Em resposta a: A Índia, um genocidio acalado

José André Lôpez Gonçâlez [Visitante]
Uma outra barbárie mais. Quanto mais observo este desventurado mundo em que nos tocou viver mais confirmo a realidade que desenharam há mais de 100 anos K. Marx e F. Engels.

Anda um espectro pola Europa... polo mundo...
Link permanenteLink permanente 09-11-2006 @ 23:56

Em resposta a: Hoje tenho vergonha de pertencer à civilizada Europa.

José André Lôpez Gonçâlez [Visitante]
Eu também, companheiro.
A questao palestiniana reborda com muito os estreitos lindes do Oriente próximo e atinge a toda a humanidade.

"Algum dia regressaremos, logo que as geraçốes escutem
os ecos das nossas pisadas.
Como tormentas furiosas retornaremos,
lôstregos sagrados e lume,
esperança elevada e cantigas,
altas águias
quando o alvor sorri nos desertos.
Voltaremos alguma manhấ cavalgando no cimo da onda,
com os nossos estandartes ensanguentados drapejando
sobre o fulgor das lanças."

Trecho dum poema traduzido por mim do grande poeta palestiniano
Abd al-Karim al-Karmi.

Obrigado mais uma vez por nao te esquecer deste povo mártir que abastadamente a todos os oprimidos do mundo nos representa.

Um abraço muito forte.
Link permanenteLink permanente 09-11-2006 @ 23:50
Dezembro 2014
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
 << <   > >>
1 2 3 4 5 6 7
8 9 10 11 12 13 14
15 16 17 18 19 20 21
22 23 24 25 26 27 28
29 30 31        

Busca

Feeds XML

Ferramentas do usuário

powered by b2evolution