Categoria: Dezires

16-08-2014

Link permanente 18:00:49, por José Alberte Email , 247 palavras   Português (GZ)
Categorias: Dezires

CANTA O MERLO: "Kiev luita no Leste para obter gás de esquisto para EE.UU."

http://actualidad.rt.com/actualidad/view/137330-kiev-lutar gás-esquisto-eeuu

Para Kiev é importante controlar o Leste da Ucrânia ante todo polo gás de esquisto, cujo desenvolvimento está programado polas empresas ocidentais, opina o presidente do Comité de Assuntos Exteriores da Duma Estatal russa, Alexéi Pushkov.

"Kiev está a luitar no Leste da Ucrânia para obter reservas de gás:

Segundo os dados procedentes da Alemanha, trata-se de 5.578 milhons de metros cúbicos. E controlaria-se polos EE.UU.", escreveu o político russo na sua conta de Twitter.

Trata das reservas de gás de esquisto de Yuzovsky, que se acham na raia de Járkov e Donetsk. Os seus recursos estimam-se em mais de 4 bilions de metros cúbicos de gás. Em Maio de 2012, a empresa Shell ganhou a competiçom polo direito a explorar este jazimento.

Ademais, também tem permissons para as minas nesta bacia a companhia ucraniana Burisma, onde um dos membros do Conselho de Administraçom é o filho do vice-presidente de EE.UU. Joe Biden.

Na cidade de Slaviansk, que se encontra no centro do campo de Yuzovsky, produziram-se nos últimos anos em repetidas ocasiones grandes protestos em contra dos planos para o desenvolvimento deste projecto. Os residentes da cidade mesmo queriam celebrar um referendo sobre o tema, assinala o jornal russo 'Rossiskaya Gazeta'.

Desde o começo da severa operaçom militar por parte de Kiev contra o seu próprio povo, vários peritos expressárom em diferentes ocasions a ideia de que a objectivo chave da ofensiva no Leste é o controlo da zona para extrair o gás de esquisto sem obstáculos.

06-08-2014

Link permanente 21:58:41, por José Alberte Email , 813 palavras   Português (GZ)
Categorias: Dezires

CANTA O MERLO: O chefe do SYRIZA oferece-se para colaborar com a UE

http://resistir.info

Com esta "esquerda radical" os capitalistas podem dormir tranquilos
O chefe do SYRIZA oferece-se para colaborar com a UE
– Carta de vassalagem a Barroso, Rompuy & Draghi

Alexis Tsipras é a nova coqueluche dos media franceses e europeus. Estranha complacência da parte dos media ao serviço da ideologia dominante para com um líder que se pretende da "esquerda radical".

É preciso dizer que as declarações e propostas do líder do SYRIZA não são para inquietar nem a classe dominante grega nem a europeia.

Para além das viragens tácticas e das posições cambiantes ao sabor das oportunidades políticas, o SYRIZA e o seu líder permanecem firmes acerca de certos princípios: a reforma do sistema capitalista e a defesa da União Europeia.

Sem tentar enumerar a lista das propostas oportunistas de Tsipras ao longo destes últimos anos – um único artigo não seria suficiente – se se limita às últimas semanas, é edificante a constatação da compatibilidade desta "esquerda radical" com o sistema dominante e o teor das propostas de "governo de esquerda" lançadas ao KKE:

UM GOVERNO DE ESQUERDA NO INTERESSE DO CAPITAL GREGO E EUROPEU

Um "governo de esquerda" em colaboração com o grande capital:
"Um governo de esquerda necessita dos industriais e dos investidores. Ele tem necessidade de um ambiente económico saudável. Tem necessidade de leis meritocráticas (...) Os investimentos podem ser positivos num quadro meritocrático, com leis neste sentido, e não num quadro gangrenado pela corrupção e as maquinações". (Tsipras, Alexis, na cadeia de TV pública NET, 05/Maio/2012).

Um governo de esquerda ampliado... até à direita:
"Se temos necessidade de cinco votos da parte do sr. Kammenos (presidente de uma nova formação direita neoliberal, os Gregos Independentes) e se ele vier para nós e nos der um sinal de abertura e de apoio, nós não o rejeitaremos; não lhe diremos que não o queremos". (Tsipras, Alexis, na cadeia TVXS, 25/Abril/2012)

Um "governo de esquerda" para salvar a Europa do capital:
"Só a esquerda europeia pode garantir uma União Europeia baseada na coesão social". (Tsipras, Alexis, no jornal TA NEA, 02/Maio/2012).

QUANDO O LÍDER DA "ESQUERDA RADICAL" PROPÕE SEUS SERVIÇOS AOS DIRIGENTES DA UNIÃO EUROPEIA PARA SALVAR A EUROPA !

Alexis Tsipras foi mais além das declarações de princípio quanto ao apoio à União Europeia. Numa carta dirigida pessoalmente a José Manuel Barroso ( aqui em grego no sítio web do Synapsismos ) , a Herman van Rompuy e a Mario Draghi, ele revela a sua verdadeira missão: a de participar no salvamento da União Europeia.

Com efeito, esta carta de queixas transforma-se rapidamente numa proposta de colaboração dirigida às altas instâncias da União Europeia.

Ele principia pela constatação: a da rejeição do Memorando, dos partidos que o defenderam nas eleições de 6 de Maio. A seguir, sublinha "o fracasso económico destas políticas, incapazes de tratar as desigualdades e desequilíbrios estruturais da economia grega".

Vem então a ocasião de propor os serviços do SYRIZA, única formação a ter "notado suas fraquezas inerentes à nossa economia", uma economia que afundou pois a classe dirigente grega "ignorou nossas recomendações em termos de reformas estruturais".

Ler entre as linhas: connosco no comando, a estabilidade da economia capitalista grega teria sido assegurada.

Que receita económica propõe o SYRIZA? Nenhuma medida precisa é evocada entre aquelas que por vezes o SYRIZA avança diante do povo grego (alta dos salários, das prestações sociais, etc). O Tsipras evoca apenas a necessidade de inverter a "dinâmica da austeridade e da recessão".

Qual a perspectiva para corrigir a austeridade de que é vítima o povo grego?

Primeiro, "Restaurar a estabilidade social e económica do país", dito de outra forma, restaurar a ordem capitalista na Grécia.

A seguir, numa perspectiva de restauração da estabilidade económica e social à escala europeia. Trata-se "de repensar toda a estratégia actualmente executada, pois ela ameaça não só a coesão e a estabilidade da Grécia como também é fonte de instabilidade para a União Europeia e a própria zona euro".

Tsipras acaba com um vibrante apelo à colaboração de todas as forças para salvar a Europa , e à concentração das decisões no escalão europeu:

"O futuro comum dos povos da Europa está ameaçados por estas escolhas desastrosas. É nossa convicção profunda que a crise económica é de natureza europeia e que a solução não pode ser encontrada senão ao nível europeu".

A habilidade dos media dominantes, na Grécia, em França e alhures, consiste e fazer passar um servidor zeloso da União Europeia do capital, a nova personagem de uma social-democracia de substituição, como o chefe da oposição de esquerda ao consenso liberal e europeísta dominante.

Com uma tal oposição oficial, a classe dominante europeia pode ao mesmo tempo continuar sua política de super-austeridade enquanto neutraliza a emergência de uma alternativa política a este sistema económico predador, que é o capitalismo, e esta construção política anti-democrática que é a União Europeia.
O original encontra-se em solidarite-internationale-pcf.over-blog.net/...

Este artigo encontra-se em http://resistir.info/ .
14/Mai/12

22-05-2014

Link permanente 12:19:14, por José Alberte Email , 1017 palavras   Português (GZ)
Categorias: Dezires

CANTA O MERLO: Regime de Kiev trava guerra para reduzir a população da Ucrânia

Regime de Kiev trava guerra para reduzir a população da Ucrânia
por Olga Shedrova [*]

O presidente em exercício da Ucrânia, Alexander Turchinov, recentemente apelou ao povo das auto-proclamadas repúblicas nacionais de Donetsk e Lugansk a que apoiasse a sua operação anti-terrorista e se pusesse ao lado do governo para liquidar "terroristas e separatistas". Kiev está a tentar fazer com que os outros acreditem que não há mais ninguém além de fictícios soldados russos e terroristas envolvidos em acções de combate no sudeste. O que mais pode ele dizer? Os governantes interinos de Kiev não podem contar a verdade e admitir que estão a matar os seus próprios cidadãos. Seria o equivalente a admitir que cometem crimes de guerra. Apesar disso, os factos reais começam a revelar-se. Uma equipe da Sky News não encontrou traços do Serviço de Segurança Federal Russo, do Directorado Principal de Inteligência (inteligência militar) ou de grupos armados a operarem localmente, as forças que os Estados Unidos estão tão vigorosamente a pedir que "se retirem". Os jornalistas notaram o facto de que o povo local chama aqueles que se levantam de "defensores".

A pista de aviação de Kharkov tornou-se uma base de transição para soldados mortos e feridos do exército ucraniano bem como de mercenários que tomam parte em acções de combate. Um bloguista com base em Kharkov informou que o povo olhava de modo pouco amistoso para o grupo de forças que voltava de Slavyanks. O povo murmurava: "os nazis estão vindo". Eles tinham pena mesmo dos alemães aprisionados, especialmente aqueles que estavam feridos. Mas estes parecem ser seus "irmãos".

Não é de estranhar, as acções de combate travadas pelo exército ucraniano fazem com que os civis sofram mais do que voluntários das auto-defesas armadas. Em Kramatorsk os militares ucranianos mataram uma enfermeira de 21 anos, Yulia Izotova, e três dos seus amigos que tentavam esconder-se. Uma mulher civil de 30 anos morreu depois de ser alvejada na cabeça por um fogo de franco-atirador (sniper) quando estava na sua varanda em Slavyansk, bairro de Khimki. Duas crianças foram mortas na aldeia de Semeonovka. Isto são apenas relatórios de rotina diária. Os militares tratam a população local se fossem ocupantes a operarem noutro país. Em Starobelsk, na região de Lugansk, uma loja foi saqueada e uma cabra roubada a uma mulher local. Os soldados mataram o animal para fazer um churrasco. Tendo bebido demais, eles organizaram corridas de veículos blindados e então começaram a atirar uns nos outros. Quinze pessoas foram feridas em consequência. Na região de Donetsk eles fizeram uma copeira executar uma dança de spriptease. Ela teve de cumprir receando pela sua vida.

A baixas entre os militares ucranianos estão a crescer. Segundo Vyacheslav Ponomarev, o representante do povo de Slavyansk, nos primeiros 10 dias de operação o número de mortos das forças pró-governo foi de 650, incluindo 250 de extremistas do Pravy Sector; 120 das unidades militares privadas Dnepr e Azov constituídas e financiadas pelo oligarca Igor Kolomoisky; 90 de forças especiais do Serviço de Segurança da Ucrânia; 40 da 95ª brigada aerotransportada do exército e 20 de operacionais do Ministério do Interior. A companhia militar privada polaca Analizy Systemowe Bartlomiej perdeu 6; as companhias de serviços de segurança estado-unidenses Greystone e Academi perderam 14 e 50, respectivamente. As baixas da Central Intelligence Agency e do Federal Investigations Bureau foram de 25, com 13 mortos. De 1 a 12 de Maio as forças de auto-defesa de Donetsk tiveram 8 baixas, com 3 feridos.

O Kiev Times , um jornal estabelecido com boa reputação, em 15 de Maio publicou uma notícia pormenorizada descrevendo como o governo interino de Kiev escondeu os factos acerca de baixas medidas em milhares . Segundo o jornal, os dados oficiais incluem somente os recrutas do exército regular e do Ministério do Interior, os quais sofrem poucas baixas por estarem localizados distantes da área de combate. Eis porque as fontes oficiais relataram apenas 21 homens mortos e 65 feridos desde o começo da operação. Eles não contam as perdas sofridas pela Guarda Nacional e os punidores (chasteners) das unidades armadas Kolomoisky. Em contrapartida os responsáveis de Kiev contam os mercenários mortos como desaparecidos em combate e desertores.

A junta trata aqueles que a defendem com pouco respeito. Segundo o Kiev Times, a princípio os cadáveres eram levados para um crematório em Kharkiv, a seguir quando o número de baixas crescia nos primeiros dias da operação, vieram escavadoras para Slavyansk e cavaram sepulturas comuns a encher posteriormente. Segundo as forças de auto-defesa do Donbasse, soldados da Guarda Nacional mataram todos os seus próprios feridos no campo de batalha.

Os insurrectos de Slavyansk dizem que a Guarda Nacional tem utilizado principalmente militantes do Pravy Sector e das unidades de defesa Maidan como fontes de recrutamento. Ela opera do mesmo modo como os fascistas alemães que ocuparam a Ucrânia em 1941-1944. Os soldados do exército regular recusam-se a matar o seu próprio pessoal, eles não apontam um alvo quando disparam. Mas eles receiam abandonar as posições que estão a manter sob a armas de guardas nacionais. Exemplo: em Starovarvarka, a 30 km de Slavyansk, militares ucranianos foram fuzilados pelo Pravy Sector por se recusarem a disparar sobre civis.

Sem se importar com as perdas enormes, a Guarda Nacional continua o recrutamento para enviar reforços para o Donbass. Uma das razões é constituída pelsos tumultos incontrolados que apareceram em Kiev em consequência do golpe. Eles ameaçam o poder de Timoshenko, Turchinov e Yatsenyuk. Os grupos que possuem armas continuam tentativas de atacar edifícios administrativos e estão na intenção de continuar a "revolução". Enviando-os para o Donbass eles morrem aos milhares enquanto matam também o povo local em Donetsk e Lugansk quando aumenta a resistência de civis ao regime baseado em Kiev.

A economia da Ucrânia está em depressão. Os membros da junta são bastante cínicos para fazer coisas tétricas – eles estão a reduzir a população do país. Os cadáveres não precisam de empregos, salários, pensões e subsídios de desemprego. Os créditos concedidos pelo Fundo Monetário Internacional poderiam ser gastos em novas aventuras militares enquanto se reduz o número daqueles que precisam das verbas orçamentais.
20/Maio/2014
Ver também:
CIA, FBI Agents Dying for Illegal Junta in Ukraine

O original encontra-se em www.strategic-culture.org/

Este artigo encontra-se em http://resistir.info/ .

08-02-2014

Link permanente 22:44:54, por José Alberte Email , 669 palavras   Português (GZ)
Categorias: Dezires

CANTA O MERLO: A filha menor do Rei tomou-os o pelo a todos e confirmou que a Família Real nom é de fiar

http://www.elplural.com/

Por Fernando de Silva

No "dia D" para a Infanta Cristina, cumpre-se o guiom previsto, e assistimos à negaçom da evidência

Com a presença de muitas bandeiras republicanas, sem surpresas, com um desdobramento policial inaudito e desproporcionado, que nos custará aos contribuintes muitos milhares de euros, a imputada Infanta Cristina acedeu ao Julgado de Palma em carro, privilégio do que se encontram privados o resto dos mortais. Trata-se de brinda-la e escondê-la para impedir que possa ser legitimamente reprochada por quem duvidam da sua inocência, que nom som outros que muitos dos sofridos cidadaos que sentem escandalizados pola corrupçom generalizada, e que afecta de forma especial à Família Real. Muito logo teve lugar o seu segundo privilégio, ao nom passar polo arco de segurança, como é de obrigado cumprimento para todos os que acedem ao interior de um Julgado.

Mas nom acabam aqui as concessons especiais porque, à margem dos exaustivos registros para impedir a existência tabletas e telemóvel no interior da Sala, decidiu-se que a sua declaraçom só possa ser gravada em áudio, impedindo que o vídeo, que se utiliza habitualmente neste tipo de actuaçons judiciais, possa reflectir a linguagem do rosto, que tanto pode delatar a quem mente com a palavra mas é incapaz de dissimulado com os seus gestos. Precisamente para dar mais autenticidade às declaraçons, a que fosse Ministra de Justiça, Margarida Marechal de Gante, introduziu há anos na justiça a gravaçom em vídeo, da que inexplicavelmente se livra agora a Infanta Cristina.

Nom pudemos ver à Infanta mais de cinco segundos, mas foi capaz de saudar aos jornalistas com um sorriso forçado e nervoso, imprópria de quem sente inocente. Isso sim, aos cidadaos se impediu achegar-se a menos de 100 metros da porta do Julgado, o que resulta inaudito num estado democrático, ainda que sim se pudérom escutar os berros de indignaçom ao longe. E nom é bom, senom todo o contrário, que una membro da Família Real esquive a presença dos seus súbditos, ou lacaios, porque isso é no que nos convertérom, que alimentárom durante anos os seus caprichos e alto nível económico. O único detalhe de normalidade que se viu é a chegada do Juiz Castro, que acudiu ao Julgado em moto, como nele é habitual.

A Infanta, seguindo o guiom, ante o exaustivo interrogatório de 400 perguntas ao que foi submetida polo juiz Castro durante mais de duas horas e média, limitou-se a negar a sua participaçom em Nóos e Aizoon com respostas evasivas, assumindo o papel de esposa parva e submissa, que nom se dava conta de nada, e que nunca se perguntava como era possível manter um nível de vida incompatível com os ingressos do casal. Isso sim, foi explícita à hora de insistir em que “eu confiava no meu marido”, o que resulta contraditório com o feito de nom interpretar o papel de esposa enganada e defraudada polo seu esposo, com o que convive dentro da normalidade e mantém umha evidente cumplicidade. Também nom se comprometeu a devolver o dinheiro, que agora já sabe era de procedência ilícita, o que demonstra que nom tem um pêlo de parva.

Dando por suposto que se negará a contestar as perguntas das acusaçons, que o Fiscal se limitará a ocupar um papel testemunhal, e que as respostas às perguntas do seu advogado de jeito nengum a comprometérom, nem tam sequer é necessário esperar no final da sua declaraçom para extrair as conclusons finais.

Em resumo, hoje a Infanta Cristina, acolhendo-se ao seu direito a nom declarar contra sim mesma, tomou-nos o pêlo a todos, e confirmou que a Família Real nom é de fiar. Durante anos investiu-se muito dinheiro público na sua preparaçom, que se supom é superior à ignorância demonstrada esta mesma manhá, polo que os cidadaos sentir enganados mais umha vez por umha família que vive à conta dos nossos impostos. Parece evidente que, seja qual for a decisom judicial final, a monarquia está hoje ainda mais desprestigiada e tem os dias contados neste país, polo bem da decência colectiva.

23-01-2014

Link permanente 08:07:00, por José Alberte Email , 535 palavras   Português (GZ)
Categorias: Dezires

CANTA O MERLO: A familia Aznar fai-se de ouro graças à agenda de papai e a hipotecas "a preço de saldo"

http://www.elplural.com/

O Aznar “Novo” fai-se de ouro graças à agenda de papai e a hipotecas "a preço de saldo"

O primogénito do ex-presidente é conselheiro da sociedade que gere 12.000 milhões de euros em activos imobiliários da pública Bankia

Nos últimos meses estám circular numerosas notícias sobre como os Aznar estám em primeira linha de quem estám conseguir réditos desta “crise” económica. Desde logo o ex-presidente Aznar, que trabalha entre outras muitas empresas para umha multinacional do ouro que se disparou com as turbulências do euro ou para o presidente em Espanha da consultora KPMG que gere desde preferentes de Bankia até ERes do Canal 9.

A sombra do pai e dos seus amigos

Porém nom se trata unicamente do pai porque o primogénito do ex-presidente, José Maria Aznar Botella, também está a dar muito que falar graças aos contactos do seu pai. La Voz da Galiza já informou de que este jovem “empresário” participa na gestom dos activos imobiliários de Bankia -a entidade resgatada com mais 20.000 milhoes de euros públicos-através de Promontoria Plataforma, sociedade da que é conselheiro e que está presidida por Juan Manuel Hoyos Martínez de Irujo. Hoyos foi colega de Aznar no elitista colégio madrileno do Pilar e já estivo perfeitamente situado durante o boom das tele-comunicaçons trabalhando para Telefónica através da consultora McKinsey. Foi ademais um dos assessores na sombra do ex-presidente na sua carreira presidencial e depois, ainda que nunca quis incorporar ao Governo, como explicou Voz Populi.

Fundo abutre vinculado ao Partido Republicano Norteaméricano

Promotoria Plataforma é por outra parte umha sociedade instrumental do fundo abutre de investimento Cerberus Capital Management, de marcado cor de dólares estadounidenses e mais em concreto vinculado a “popes” do Partido Republicano.

Activos desvalorizados com a crise

Agora através da diário Informaçom Sensível difundírom-se dados contundentes sobre a gestom que fai Promontoria dos activos imobiliários desvalorizados que compra a entidades de crédito. O método de trabalho basicamente é comprar hipotecas de risco por muito menos do valor nominal que assinaram no seu dia os hipotecados e executar o embargo, combinando-se com o piso e obtendo umha mais-valia depois com a venda do imóvel. A web recupera vários exemplos concretos de pessoas em risco de perder as suas casas.
“Cerberus compra a preço de saldo, mas nunca se mostra. Sempre o fai através de Promontoria Holding. Eles podem negociar umha daçom em pago, mas nunca o aluguer da habitaçom”, explica um letrado que tivo que negociar com eles umha execuçom hipotecaria.

Comissons a cambio de “ajudar” à pública Bankia

No que di respeito ao contrato em “exclusiva” com Bankia para gerir durante 10 anos o seu mais de “12.000 milhões de euros brutos de activos imobiliários e de parte da dívida derivada de empréstimos a promotores”, o diário informa que Promontoria Plataforma recebe umha comissom por colocá-los. Apesar de que Bankia é umha entidade pública sustida com o dinheiro de todos, nom oferecêrom explicaçons sobre por que se elegeu à empresa do Aznar “Novo” -quase nom falam de um “processo competitivo”- ou de quanto se lhe pagou de momento em conceito de comissons. Perguntado polo seu papel na sociedade, o filho do ex-presidente nom quis oferecer nengum tipo de declaraçom sobre o labor que realiza para Cerberus.

22-12-2013

Link permanente 19:55:09, por José Alberte Email , 536 palavras   Português (GZ)
Categorias: Dezires

CANTA O MERLO: Galiza: O saqueio do dinheiro público converte as máfias familiares em milionárias.

Escandalosas adjudicaçons de Feijóo à empresa da sua irmá
Eulen foi beneficiada durante todo 2013 com contratos de diferentes conselharias da Junta e a Televisom Galega

O Governo de Alberto Núñez Feijóo mantém as suas adjudicaçons milionárias à empresa Eulen, da que é apoderada Micaela Núñez Feijóo, irmá do presidente autonómico. Segundo reflecte a web da Junta www.contratosdegalicia.es, o citado grupo de empresas recebeu este ano contratos desde diferentes conselharias e da Televisom galega.

Perto de 800.000 euros em Janeiro e Março

Em Janeiro, a empresa da irmá de Feijóo foi adjudicaria de um contrato de 207.940,00 euros sem IVE da Conselharia de presidência para o serviço de vigilância e segurança em vários edifícios judiciais da Junta. Três meses depois, em Março conseguiu o contrato de serviços de portaria , manutençom e limpeza das instalaçons desportivas autárquicas da Câmara municipal de Fene, por 577.025,48 euros sem IVE.

Maio, um mês de ouro

Em maio passado, a Televisom da Galiza adjudicou-lhe a Eulen o contrato para o serviço de segurança por perto de um milhom de euros sem IVE, exactamente, de 930.000 euros. Nom foram as únicas adjudicaçons desse mês. Também conseguiu o serviço de limpeza de edifícios e locais autárquicos da Câmara municipal de Sada por 709.061 euros e o contrato da conselharia de Trabalho e Bem-estar para a gestom do serviço público denominado Pontos de Encontro Familiar de Pontevedra e Vigo", por um custo de 357.000 euros.

Mais contratos em Setembro

Em Setembro, Eulen foi beneficiada com a manutençom do edifício administrativo da Escola Galega de Administraçom Pública (EGAP), por 41.500 euros e, ademais, recebeu da Conselharia de Trabalho e Bem-estar a adjudicaçom do serviço de controlo das instalaçons do Centro Coordenador de Informaçom e Documentaçom Juvenil, por 21.340, 80 euros.

As polémicas adjudicaçons à sobrinha de Romay Beccaría

Feijóo manteve as adjudicaçons à empresa da sua irmá depois dos contratos milionários que lhe concedeu em 2012, como informou ELPLURAL.COM.

Nom som as únicas adjudicaçons questionáveis do presidente galego, que em Janeiro deste ano deu o contrato para o desenvolvimento do portal das entidades locais da Galiza, um plano cofinanciado polo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional, à empresa Atos Origin, da que é apoderada a sobrinha de José Manuel Romay Beccaría, presidente do Conselho de Estado. umha adjudicaçom de 455.000 euros.

Umha empresa com sede em Madrid

Segundo denunciou a Galiza Confidencial, a empresa da sobrinha de Romay Beccaría, com sede em Madrid, recebeu quase meio milhom de euros por actualizar umha web já existente.

Há um mês, a mesma agência da Junta contratava a Atos para um "serviço complementar de evoluçom e manutençom de sistema de gestom de pessoal da Junta" por 135.755 euros sem IVE. Segundo comprovou o citado diário, no Registro Mercantil, Cármen Martin de Pozuelo Romay é a apoderada desta consultora, que suma 4,6 milhões em contratas do Governo galego, 312.000" mediante encargos adjudicados a dedo.

Colaboradora de Feijóo em Correios

Martin de Pozuelo é sobrinha de Romay Beccaría, presidente do Conselho de Estado. Feijóo fichou-na para a sua equipa quando dirigia Correios e também quando esteve como conselheiro de Política Territorial.

A Junta de Galicia, quanto menos, deu cinco contratos a Atos Origin a dedo desde que governa Alberto Nuñez Feijóo. No últimos quatro anos, a consultora alcançou ao todo mais de 4.5 milhões da administraçom autonómica.

06-09-2013

Link permanente 20:03:49, por José Alberte Email , 257 palavras   Português (GZ)
Categorias: Dezires

CANTA O MERLO: O estado espanhol (colónia USA) aceita no G20 actuar na Síria à margem da ONU

http://www.eldiario.es/internacional/Espana-comunicado-Siria-G20-EEUU_0_172533293.html

A Casa Branca inclui a Espanha na listagem de países que apoia as suas teses sobre Síria

A declaraçom considera responsável a Síria do ataque com armas químicas

Ainda que Rajoi (o mentireiro) voltou a subordinar em público toda a decisom do Governo espanhol sobre Síria aos resultados da investigaçom dos inspectores da ONU, Espanha somou-se abertamente às principais teses de Washington com a firma de umha declaraçom conjunta de onze dos países assistentes à cimeira do G20 de Som Petersburgo.

O documento, que foi difundido na web da Casa Branca e foi subscrito por Austrália, Canada, França, Itália, Japom, a República da Coreia, Arábia Saudita, Turquia, o Reino Unido e Estados Unidos, ademais de Espanha; considera "que as provas apontam claramente ao governo sírio como responsável polo ataque".

Ainda que os assinantes nom pedem umha intervençom armada na Síria à margem das Naçons Unidas, sim reclamam "umha forte resposta internacional a esta grave violaçom das normas mundiais que implique umha clara mensagem de que este tipo de atrocidades nom se podem repetir".

O texto considera dá praticamente por perdida a opçom de um ataque amparado polo Conselho de Segurança. "Os assinantes levam reclamando umha contundente, dadas as suas responsabilidades para liderar umha resposta internacional", contodo, reconhecem que o organismo leva dous anos e meio "paralisado". "O mundo nom pode esperar a processos errados intermináveis que só conduzem a um incremento do sofrimento na Síria e a instabilidade regional", assinalam.

O texto conclui lembrando que os assinantes europeus seguiram trabalhando para "promover umha posiçom europeia comum".

Link permanente 19:25:05, por José Alberte Email , 361 palavras   Português (GZ)
Categorias: Dezires

CANTA O MERLO: Importantes preparativos militares da Síria, Rússia, China, Hezbollah e curdos

Al Mukawama
Agencia de Noticias de la Resistencia de los Pueblos

Últimas Informaçons

Em previsom de um ataque total por ar e terra, com mísseis e bandas de criminoso treinados pola CIA desde Jordânia, Líbano e Turquia observam-se importantes preparativos militares de defesa e contra-ataque por parte dos exércitos da Síria, Rússia, China, Hezbollah libanesa e as milícias curdas YPG.

Dá nas vistas que está em rota para as costas sírias o grande navio russo de desembarco de tropas Nikolai Flitchenkov o que permite pensar na possível entrada em combate de forças russas de infantaria em resposta a ataques terrestres coordenados polo Pentágono. As fontes russas ham manifestado que som capazes "de reagir" a todo o movimento do inimigo imperialista.

A web Telegrafist.org informa que através do Canal de Suez achega às costas sírias um navio do Exército Popular de Libertaçom (EPL) da China que quando menos busca assegurar o rol da China Popular como potência mundial nom disposta a deixar-se novamente assovalhar polos bandidos norte-americanos.

O deputado sírio Walid Ao Zaabi comentou a possibilidade de que o exército sírio dispare os seus mísseis contra Tel Aviv, Ancara e Ammán em caso de ser atacados polo imperialismo. Os mísseis sírios apontariam a campos de treino das bandas criminais em território jordano dirigidos pola CIA mas sob autorizaçom do rei desleal Abdalhah.

Certos apontamentos informam a que já se despregaram em Damasco 10 mil combatentes de Hezbollah para reforçar ao Exército Árabe Sírio, às milícias populares e ao povo em caso de ataque inimigo.

Para terminar as milícias curdas de autodefensa YPG seguem infligindo baixas aos terroristas de Al-Qaeda no norte iraquiano. Tomam previsons defensivas em caso que o Exército turco e os mercenários terroristas de Al-Qaeda aliados seus ataquem o norte sírio.

As notícias recentes nom incluem os preparativos defensivos do poderoso Exército iraniano que evidentemente nom espera passivo o discorrer dos acontecimentos nem as decisons que poda tomar o inimigo imperialista. É provável assim mesmo que as milícias palestinianas estejam a se incorporar à coordenaçom defensiva geral da Frente da Resistência.

O Mundo achega-se a umha situaçom perigosa pola vontade imperialista norte-americana de destruir a Síria baasista, laica, progressista e antisionista.

02-09-2013

Link permanente 12:55:08, por José Alberte Email , 256 palavras   Português (GZ)
Categorias: Dezires

CANTA O MERLO: Um conhecido “gusano-agente da Cia" é quem fichou a Carme Chacón para que de classes em Miami

http://www.rebelion.org/noticia.php?id=173311

Ramón Pedregal Casanova.
Rebeliom

A ex ministra de defesa Carme Chacón será professora em residência de Direito Público Comparado no Miami Dai College (MDC), em Flórida (Estados Unidos).

Chacón partilhará tarefas de docência e orientaçons no Campus Wolfson com o reitor do Miami Dade College.

Eduardo J. Padrón, é o principal responsável pola oferta que recebeu a ex-deputada e encarregado de fechar a sua contrataçom. Esta personagem anti-comunista é um líder destacado da contra cubana. Desde 1995 está à frente do MDC ,Eduardo J. Padrón tem estreita relaçom com o movimento das Damas de Branco, conhecido por receber milhares de dólares da CIA.

Padrón reconheceu ao grupo (que na actualidade mantém intensas rifas internas polo compartimento do dinheiro) o passado Maio com o galardom Guardias da Liberdade, e a medalha presidencial da instituiçom académica. A este acto, acudírom tanto a líder e porta-voz das Damas de Branco, Berta Soler, que recolheu o distintivo do próprio reitor, como Guillermo Farinhas, outro dos assalariados desde EE.UU. À cerimónia também assistiu a cantora Glória Estefan, conhecida polas suas ideias contra-revolucionarias. Também estivérom presentes no Miami, Dade College significados opositores e ganhadores do Prêmio Sájarov à Liberdade de Pensamento que outorga o Parlamento Europeu. O mês anterior, em Abril, foi a bloguera e articulista Yoani Sánchez quem recebeu este galardom por parte da universidade que dirige Padrón.

É dizer, o melhor de cada casa. Um bom sítio para que Chacón trabalhe.

Nota de Canta o Merlo: Nom esqueçamos que os ministros de defesa do Estado espanhol os designa o Pentágono.

29-08-2013

Link permanente 18:34:51, por José Alberte Email , 322 palavras   Português (GZ)
Categorias: Dezires

CANTA O MERLO: As forças armadas sírias e a Frente da Resistência preparam-se para a defesa antimperialista

agosto 29, 2013

"A naçom e o Exército sírios esperavam a ofensiva dos estrangeiros desde o princípio da crise, e sabiam que chegará um momento em que o verdadeiro inimigo da Síria se ia mostrar e entraria em acçom", segundo afirmou Al-Asad citado nesta quinta-feira pola agência libanesa Al-Akhbar.

O titular sírio acrescentou que todos estám ao tanto de que o Exército possui umha moral inquebrantável, ademais de que está completamente preparado para enfrontar qualquer tipo de violaçom e proteger o país.

Neste sentido, Al-Asad pediu às autoridades com os que se reuniu para que transfiram essa boa moral existente entre os militares aos cidadás sírios.

"A eventual guerra contra o país, é umha luta histórica e Síria será o vencedor", sublinhou o presidente. Fonte http://www.hispantv.com/detail/2013/08/29/238612/asad-siria-saldria-victoriosa-ante-eeuu-sus-aliados

O diário inglês The Guardian informa que segundo fontes fiáveis o Exército sírio dispom de 8 mil pilotos kamikazes dispostos a atirar-se imediatamente contra os portaavións e outros barcos imperialistas que ataquem à Pátria. Fonte http://actualidad.rt.com/actualidad/view/104239-pilotos-kamikaze-ataque-siria-guardian

O diário Al-Alam assinala que os serviços de inteligência imperialistas foram completamente incapazes de estabelecer a localizaçom dos sistemas de defesa anti-mísseis da Síria, nem a localizaçom dos mísseis sírios nem também nom a dos mísseis iranianos emprazados na Síria. Os peritos consultados polo diário assinalam que se Síria pode rejeitar eficazmente a primeira onda de ataque, estará em condiçons de golpear objectivos em Israel, Turquia e outras partes. Fonte http://french.irib.ir/info/moyen-orient/item/272356-la-puissance-balistique-syrienne,-un-%C3%A9nigme-pour-l-occident

Síria já tem preparados para os portaavións, fragatas e destruidores imperialistas os mísseis supersónicos ultra-precisos Yakhont que som os mas rápidos do Mundo. Os navios inimigos e os mísseis Scud som incapazes de interceptá-los. Nom serám pequenas as perdidas dos imperialistas. Fonte http://french.irib.ir/info/moyen-orient/item/271959-les-missiles-yakhont-syriens-guettent-les-navires-us

Rússia ordenou reforçar a sua frota nas proximidades de Síria com um barco de luta antisubmarinos e um barco antimísseis com a clara intençom de dissuadir aos imperialistas de todo ataque criminal, ilegal e terrorista. Fonte http://www.almanar.com.lb/french/adetails.php?eid=127499&cid=18&fromval=1&frid=18&seccatid=37&s1=1

Comandante iraniano: Qualquer acçom militar contra Síria incinerará aos sionistas. Fonte http://es.irna.ir/News.aspx?Nid=80794552

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 ... 39 >>

Agosto 2014
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
 << <   > >>
        1 2 3
4 5 6 7 8 9 10
11 12 13 14 15 16 17
18 19 20 21 22 23 24
25 26 27 28 29 30 31

Busca

Feeds XML

Ferramentas do usuário

powered by b2evolution