Plurais de -om e -am em galego

Plurais de -om e -am em galego

09-10-2012

Na Galiza oriental conservam-se os mesmos ditongos dos plurais portugueses atuais, embora maioritariamente sem nasalaçom

CONSULTA:

Por que grafar os plurais de -om e -am como -ons e -ans e nom -ões e -ães, que tenho visto na literatura medieval e acho que som mais representativos das soluções galegas atuais (-ôns, -ôs, -ôis)?

RESPOSTA DA COMISSOM LINGÜÍSTICA:

A codificaçom ortográfica e morfológica da CL-AGAL inclui tanto a soluçom -ões/-ães como a soluçom -ons/-ans. O que justifica nesta proposta normativa as formas -ons/-ans é a sua aceitável correspondência com as realizaçons verificadas nos falares galegos atuais, a sua ocasional ocorrência na literatura galega medieval (e, mesmo, hoje em dia, nalguns falares dialetais luso-brasileiros), o seu freqüente emprego na literatura galega contemporánea e, de modo patente, o seu caráter estratégico na presente altura, pois tais formas vam ao encontro do hábito de muitos utentes atuais de galego, os quais, infelizmente, apenas conhecem a codificaçom isolacionista (i. é, as formas -ons/-ans contribuem para o valor estratégico ou pedagógico da norma AGAL, que assim se erige em pontífice, ou «construtora de pontes», entre o galego genuíno e o galego subordinado ao modelo castelhano).

Categoria(s): Morfossintaxe
Chuza!

Sem comentários ainda