Tags: domingo

Os dias da semana em galego

10-01-2012

CONSULTA:

Boa tarde,

Devo traduzir um calendário num programa informático e tenho
dous problemas cos dias da semana.

O primeiro é que se é mais normal e preferível em Galiza os
dias luns, martes, mércores, joves e venres ou segunda feira,
terça feira, quarta feira, quinta feira e sesta feira.

E o segundo, dependendo do primeiro, como acostumbram-se a
abreviar os dias, se L M X J V S e D ou d'outra manera.

Muito obrigado pela sua atençom,

David

RESPOSTA DA COMISSOM LINGÜÍSTICA:

As denominaçons de origem cristá dos dias da semana, coincidentes com as portuguesas, conservam-se hoje em dia só entre pessoas de muita idade, nomeadamente na metade ocidental do país. Porém, elas som as tradicionais no conjunto da Galiza desde os primórdios da língua: domingo, segunda-feira, terça-feira, quarta-feira, quinta-feira, sexta-feira, sábado.

O que observamos na documentaçom medieval é que o sistema de origem pagá (que usa os astros como referência) estava já quase totalmente substituído polo cristao. Salvo em pequenas áreas do nordeste galego, quarta-feira, quinta-feira e sexta-feira já se tornaram sistemáticas, só sobrevivendo lûes e martes ao lado de segunda-feira e terça-feira. Este parece ser o retrato aproximado da situaçom medieval na Galiza e, segundo alguns dados, também em Portugal. Como noutros casos, por exemplo a adaptaçom da terminaçom -vel, estamos perante um processo que nom culminou, abortado pola interferência do castelhano.

Tampouco a distribuiçom dialetal dos restos das denominaçons cristás que ainda perduram nas diferentes falas galegas nos permitem duvidar quanto ao facto de serem os compostos com a palavra feira as formas galegas genuínas.

Porém, com a exceçom do primeiro (domingo) e do último (sábado) dia da semana (coincidentes em ambos os sistemas), todos os outros fôrom maioritariamente substituídos quer polas formas castelhanas (de origem pagá) quer, provavelmente, por adaptaçons morfológicas destas quando nom perduraram (como no caso do nordeste galego) desde a época medieval: lunes/luns/lus; martes; miércoles/mércoles/mércores; jueves/joves; viernes/vernes/venres.

Baseando-nos apenas no mapa dialetal galego, sabemos isto por três motivos:

1. As formas tradicionais que mais recuárom fôrom a segunda-feira e a terça-feira, empurradas ou substituídas polas formas lunes/luns/lus e martes respetivamente, isto é, aquelas da série castelhana que precisárom de menos transformaçons para se adaptarem ao sistema fonológico galego.

2. Das três restantes, quarta-feira (ou as suas variantes carta-feira/carta e corta-feira/corta) é a que chegou mais viva aos dias de hoje, sendo possível registá-la em todos os blocos dialetais galegos. No caso de quinta-feira (ou quinta), apesar de ter desaparecido em mais comarcas que a quarta-feira, a sua isoglossa nas zonas em que se conserva é idêntica à do quarto dia da semana, o que nos permite assegurar que outrora a extensom de ambas as denominaçons cristás teria sido semelhante ou idêntica.

3. Os três pontos em que se conserva a série completa dos dias tradicionais ficam em lugares tam afastados como o Baixo Minho, a Terra Chá e a Límia.

A origem híbrida das referidas adaptaçons morfológicas é provável nas comarcas em que as formas pagás tinham desaparecido completamente na Idade Média (a maior parte da Galiza), umha vez que numha mesma aldeia podem (ainda hoje) conviver as denominaçons tradicionais (nas pessoas mais velhas) com as adaptaçons morfológicas das formas castelhanas (entre pessoas menos velhas) e com as formas plenamente castelhanizadas (entre as pessoas mais novas). Nós próprios registamos isto em vários concelhos galegos mui afastados entre si: carta-feira > mércoles > miércoles (Ortigueira); sexta > vernes > viernes (Entrimo).

As adaptaçons morfológicas (luns/lus; mércores/mércoles; joves; vernes/venres) terám sido freqüentes na altura em que o galego contava com mais vitalidade (cf. ayuntamiento > ajuntamento). Porém, na língua contemporánea, até a incorporaçom do galego ao ensino, o mais habitual já era a penetraçom dos castelhanismos plenos (lunes, miércoles, jueves, viernes).

As abreviaçons mais usadas nos países lusófonos para a série completa dos dias da semana som: D, 2ª, 3ª, 4ª, 5ª, 6ª e S, com a palavra feira seguindo, às vezes, os numerais ordinais.

Categoria(s): Léxico
Chuza!