Tags: léxico da galiza

Cotonete e zaragatoa

23-05-2012

Em cima, umha zaragatoa; em baixo, recipiente com cotonetes

CONSULTA:

Queria sabes qual é a palavra certa para designar em galego o utensílio com forma de pau e algodão nos extremos que usamos para a higiene dos ouvidos. Em Portugal acho que usam a palavra 'cotonete', mas esta deriva dum nome comercial.

Também quaria saber qual é o nome do utensílio que é igual ao anterior, mas estéril e usado para a toma de amostras no âmbito médico. Nos hospitais galegos usam o termo castelhano 'hisopo', na wikipédia lusófona usam as palavras 'zaragatoa' e 'suabe' e o Estraviz também dá como boa a palavra 'hissope'.

Muito obrigado polas vossas respostas.

Jon Amil

RESPOSTA DA COMISSOM LINGÜÍSTICA:

Constituindo a conversom de um nome próprio em nome comum umha modalidade de neologia aceitável (ex.: umha aspirina [marca registada da Bayer], a heroína 'droga' [marca da Bayer], o rímel [marca de cosmético]; a dália [planta, de Anders Dahl], um erlenmeyer 'frasco de laboratório' [de E. R. A. C. Erlenmeyer], o germánio [elemento químico, de Germánia], um volt [de Alessandro Volta], etc.), recomendamos sem reservas a utilizaçom em galego, de harmonia com o luso-brasileiro, da voz cotonete para designar as hastes de plástico terminadas em bolas de algodom que se utilizam na higiene pessoal (dos ouvidos) e em cosmética; também de harmonia com as variedades socialmente estabilizadas do galego-português, recomendamos o emprego na Galiza da voz zaragatoa de 'utensílio de uso médico composto por umha haste terminada em bolas de algodom destinado à tomada de amostras e à aplicaçom de medicamentos'.

Categoria(s): Fonética, Léxico
Chuza!
Esgoto, sarjeta e bueiro

17-05-2012

De cima para baixo: esgoto, sarjeta, bueiros e valeta

CONSULTA:

Gostava de saber se os três termos são sinónimos: sarjeta, bueiro e esgoto.

Obrigado!

Paulo

RESPOSTA DA COMISSOM LINGÜÍSTICA:

Nom se trata de vocábulos estritamente sinónimos, polo menos quando referidos a um ámbito urbano, ou de obras públicas, atual (que supomos ser o foco de interesse do consulente). Assim, nesse contexto, o termo esgoto designa os canos ou condutas por onde correm líquidos, águas pluviais ou detritos de um aglomerado populacional (rede de esgoto(s)); por sua vez, o termo sarjeta refere-se a umha abertura situada no rebordo dos passeios das ruas ou das praças públicas para escoamento das águas da chuva; finalmente, bueiro denota um cano ou tubo que atravessa os muros ou paredes de sustentaçom de terreios ou estradas, para dar escoamento a águas pluviais, subterráneas ou de rios. Tenha-se em conta, além do mais, que valeta denota umha vala estreita e de pequena profundidade, de corte trapezoidal ou triangular, aberta em cada um dos lados das ruas ou das estradas para escoamento e drenagem das águas.

Categoria(s): Fonética
Chuza!
Soluço e soluçar

17-05-2012

CONSULTA:

Qual é o nome correto para designarmos a contração brusca do diafragma que causa um ruído caraterístico? Os dicionários portugueses e brasileiros dão como correta a forma soluço, mas o Estraviz regista também as formas salouco, impo, saluco, sotelo e salaio (parece que dando certa prioridade a salouco).

Obrigado.

Jon Amil

RESPOSTA DA COMISSOM LINGÜÍSTICA:

Em O Modelo Lexical Galego, documento (de próxima publicaçom) codificador do léxico da variedade galega do galego-português, a Comissom Lingüística da AGAL proporá como variante supradialetal na Galiza, no sentido aduzido polo consulente, o substantivo soluço (e o verbo soluçar).

Categoria(s): Fonética
Chuza!
Autocarro

20-03-2012

CONSULTA:

Antes de mais queria-os parabenizar por tão boa ferramenta linguística! Bom, a minha consulta é sobre o porquê da defesa ou recomendação por parte da AGAL do uso da palavra autocarro e não de ônibus, já que esta última ainda continua viva nas falas da Galiza.

Obrigadinho.

Frã Varela

RESPOSTA DA COMISSOM LINGÜÍSTICA:

No caso de se registar divergência entre Portugal e o Brasil na designaçom de algum conceito de surgimento posterior, entre nós, ao século XV (atuaçom no galego-português da Galiza dos processos degradativos da estagnaçom e da suplência castelhanizante a partir do início dos Séculos Obscuros), a Comissom Lingüística da AGAL propom, em geral, e com muito poucas exceçons (cf. O Modelo Lexical Galego, texto de próxima publicaçom por parte da CL-AGAL, e Léxico Galego: Degradaçom e Regeneraçom, de Carlos Garrido), a adoçom na Galiza da soluçom lusitana, na procura da eficácia comunicativa (homogeneizaçom imediata na Galiza dos usos lexicais), e atendendo a um critério de (maior) proximidade (lingüística, cultural, geográfica, económica, política).

O caso concreto que coloca o consulente (Pt. autocarro / Br. ônibus, para designar um veículo automóvel de uso coletivo, com rotas ou carreiras urbanas prefixadas), achamos que nom deve constituir exceçom à regra enunciada, pois a eventual presença na Galiza de ômnibus, —descartada aqui, evidentemente, a convergência neológica espontánea e autónoma com o Brasil, por nom existir na prática tal capacidade neológica na Galiza contemporánea— só caberá entendê-la por «aderência» a partir do castelhano (cast. ómnibus, voz sinónima do cast. autobús, as quais originam a forma castelhana informal bus). (Cf. a presença na Galiza contemporánea dos castelhanismos «desfasados» *misto ‘fósforo’ e *carrito ‘autocarro’).

Categoria(s): Léxico
Chuza!
Mapache, urso-lavador ou urso-lavadeiro

13-03-2012

CONSULTA:

Como devem denominar-se em galego os mamíferos do género Procyon? Já procurei em diversos sítios mas nom dou atopado resultados satisfatórios nem no estraviz.org, nem nos materiais da Real Académia Galega (nom aparece nem no Volga nem no diccionario).

Hugo Martínez.

RESPOSTA DA COMISSOM LINGÜÍSTICA:

Dado que o conceito ‘mamífero do género Procyon’ é posterior (na Galiza e na Europa) ao século XV (espécies americanas, exóticas em relaçom à Galiza), a sua designaçom na Galiza está sujeita ao processo degradativo da estagnaçom(e suplência castelhanizante). Nesta circunstáncia, como medida para enriquecer o léxico galego, a Comissom Lingüística da AGAL prescreve, em geral, a coordenaçom com os padrons lexicais lusitano e brasileiro e, no caso de divergência designativa entre Portugal e o Brasil, a priorizaçom na Galiza da(s) soluçom(ns) lusitana(s) (cf. O Modelo Lexical Galego, de próxima publicaçom pola CL-AGAL; Léxico Galego: Degradaçom e Regeneraçom, de Carlos Garrido; Manual de Galego Científico, de Carlos Garrido e Carles Riera).

Em referência às espécies do género Procyon, as denominaçons utilizadas em Portugal som mapache e urso-lavador (ou urso-lavadeiro), enquanto no Brasil se usam as vozes guaxinim, mão-pelada e zorrinho. Por conseguinte, no galego-português da Galiza, usaremos mapache ou urso-lavador ou urso-lavadeiro.

Categoria(s): Léxico
Chuza!

1 2 3 4 5 >>