Escola de Formaçom´06: Procurar a memória da resisténcia

Escola de Formaçom´06: Procurar a memória da resisténcia

06-04-2006

Sabedoras e sabedores dos benefícios organizativos que comporta, @s estudantes e @s jovens da esquerda independentistas organizamos por terceiro ano consecutivo a Escola de Formaçom.

Caminho de constituir-se num referente para o afortalamento das bases teóricas e o exercício práctico do combate quoitidiano, estas jornadas anuais de convívio e formaçom, de lazer e cultura, terám lugar mais umha vez nas férias de Primavera, e deslocarám-se, gizando um novo ponto de encontro sobre o mapa da Galiza, até a comarca de Trasancos.

Materializada a utilidade porporcionada polas ediçons anteriores, realizadas no Concelho marinham de Cervo e no arraiano de Salvaterra, as organizaçons convocantes, AGIR e BRIGA, nom duvidamos à hora de pôr-nos novamente maos à obra para ofertarmos, um programa de achegamento à realidade histórica da nossa naçom. Centrado no período que transcorre entre a proclamaçom da II República espanhola, o alçamento do fascismo assassino e a década de 50, com a consolidaçom do régime sanguinário, trataremos de topar as chaves para umha compreensom da memória histórica do nosso povo e a nossa classe, dotando-nos de ferramentas para comprender o presente para criar um futuro nosso. Complementado todo isto com os tradicionais obradoiros de combate para manter em plena forma a nossa capacidade contestatária. Também desfrutaremos de concertos, roteiros e outras actividades com que amenizar desde o terreno os três dias de encontro.

Mais um ano, estamos de noraboa. O decorrer deste acto nacional outorgará maiores e melhores ferramentas de luita. Para seguirmos o vieiro encetado nestes breves cinco anos de trabalho estudantil e apenas um ano de luita juvenil, para manter o rumo e a vitalidade, para aprendermos de nós própri@s, da memória das luitadoras e luitadores que nos precedêrom e d@s convidad@s às charlas e conferências.

Escrito ?s 13:14:02 nas castegorias: EF '06
por agir_briga   , 319 palavras, 828 visualizaçons     Chuza!

Sem comentários ainda