Outra "Carta a Lisboa" (Carminho)

Outra "Carta a Lisboa" (Carminho)

Fado alexandrino do Rocha (Diogo Clemente & Ricardo Rocha)

Tal qual o velho Tejo e as águas p'ra depois,
Aqui me tens na espera de quem partiu de mim.
Em ti Lisboa eu vejo as horas de nós dois
E sei não ser quem era num tempo antes do fim.

Como eu, barcos parados cansados deste mar,
Ocultam liberdades na frágil luz das velas
Que às mãos doutros recados que o vento quis roubar
Perderam-se as saudades, fecharam-se as janelas.

Assim vivo comigo num rio de mim p'ra mim.
Maiores os dias de hoje são menos que outros dias
Talvez por ser abrigo dalguém que antes do fim
Me chega e que me foge deixando as mãos vazias.

E há tanto por dizer nas linhas desta dor
Que a voz do que magoa confunde-me o desejo
Aqui espero por ter o rio do meu amor
Correndo em ti Lisboa tal qual o velho Tejo.
Escrito em 06-09-2011, na categoria: Fadistas
Chuza!

Endereço de trackback para este post

Trackback URL (clique direito e copie atalho/localização do link)

Ainda sem comentários

Bem pensado / Todos temos nosso fado / E quem nasce mal fadado / Melhor fado não terá
Grupo no feisbuque Radio Art Fado Alfa Fado Rádio Amália Antena 1 Fado Rádio Despertar - Voz de Estremoz RDP - Antena 1 Rádio Campo Maior Rádio Portalegre Rádio Campanário - Voz de Vila Viçosa Rádio Borba Rádio Elvas Rádio Renascença Rádio Sim Rádio Nova Antena TSF Rádio Notícias Posto Emissor do Funchal Rádio Voz de Matosinhos Rádio Amigos Unidos Rádio Tuga Team Rádios de Portugal Radio 5 O fado na Wikipédia O fado no Gúguel Portugal Bossa novaTangoΡεμπέτικαChanson françaiseRomanță associações e organizações

Categorias

Procurar

Ferramentas de administração

  Feeds XML

blog soft