Fado do cartaz (versões)

Fado do cartaz (versões)

Joana Amendoeira

Marcha. Letra: Manuel de Andrade; música: Alfredo Marceneiro.

Numa tasca bem castiça
De paredes de caliça
Um cartaz se destacava.
Foi uma grande toirada
Disse, da mesa avinhada
Um campino que ali estava.

De manhã o sol nascia
E já ao longe se ouviam
Os foguetes a estalar.
Veio a tarde sorridente,
Foi aos toiros toda a gente,
Estava a praça a abarrotar.

O Simão, alegre e vivo,
Cravou seis ferros ao estribo
Num toiro dos de Bandeira.
Mascarenhas, meia praça
Pega com a fina graça
Desse Marquês de Fronteira.

Depois, o mestre João
Arrancou grande ovação
Com o seu novo tourear
E num toiro de Salgueiro
Foi Ricardo, o cernelheiro
Jorge Duque a rabujar.

Quando o campino acabou
Toda a gente reparou
Que estava quase a chorar.
Ficou na tasca castiça
Destacado entre a caliça
Um cartaz pra recordar.

Teresa Tarouca

Teresa Siqueira

Quim Cigano

Escrito em 08-11-2013, na categoria: Fadistas
Chuza!

Endereço de trackback para este post

Trackback URL (clique direito e copie atalho/localização do link)

1 comentário

Comentário de: Alexandra godoy [Visitante]  
Alexandra godoy

adorei esta musicas são lindas!!

24-09-2015 @ 03:05
Bem pensado / Todos temos nosso fado / E quem nasce mal fadado / Melhor fado não terá

Categorias

Procurar

Ferramentas de administração

  Feeds XML

powered by b2evolution