Ciclo itinerante de cinema: Ordes, Cerzeda e a Pontraga

Ciclo itinerante de cinema: Ordes, Cerzeda e a Pontraga

25-02-2010

O 5 e 26 de Março, mais o 16 de Abril, as associaçons da comarca: AC Revoltosa (Montaos), AC Lucerna (Cerzeda) e AC Foucelhas (Ordes), organizam um ciclo itinerante de cinema, com o seguinte programa:

Sexta-feira, 5 de Março, às 19h00
IES nº 1 de Ordes, r/ Mestre Nicolás do Rio (Bairro do Paraíso)
Apresentaçom do documentário ?Entre Línguas?, de João Aveledo, Vanessa Vila Verde e Eduardo Maragoto. Montagem de Ramiro Ledo. Com a presença dos realizadores do filme. Documentário sobre as falas dos territórios portugueses que ficárom sob administraçom espanhola, e que se semelham muito ao galego.
Ao longo da raia com Portugal existem cinco territórios que, por diversas circunstâncias históricas, decorrentes de feitos políticos, ficaram do lado espanhol da fronteira. Isto provocou que, nas províncias de Samora, Salamanca, Cáceres e Badajoz, certas vilas, e até concelhos inteiros, conservassem uns dialetos que, apesar da falta de contato com o resto de falares galegoportugueses, conservem um enorme parecido com estes e em particular com o galego falado atualmente na Galiza.

Sexta-feira, 26 de Março, às 21h00
Biblioteca Municipal de Cerzeda, Praça da Cultura, 1.
?A Fábrica?, de Marcos Nine Bua. Ano: 2008. Duraçom: 23 min. Narra a relaçom de umha senhora de 60 anos com a sua vida anterior e o esfarelamento da indústria têxtil do ponto em Boiro.
Projectará-se algumha curtametragem mais, e contará-se com Marcos Nine para termos um pequeno colóquio sobre o audiovisual galego.

Sexta-feira, 16 de Abril, às 18h30
Local Social Revoltosa, na Pontraga (enfrente da estaçom velha)
?Vivir la utopía?, de Juan Gamero. Ano: 1997. Duraçom: 95 min. Documentário no que se descreve a experiência anarcosindicalista e anarcocomunista conhecida como ?Revoluçom Espanhola?, que durante a guerra civil transformou radicalmente as estruturas da sociedade em amplas zonas do bando republicano: organizaçom de colectividades agrículas de uns 7 milhons de campesinhos, 3.000 fábricas e empresas autogestionadas, a uniom de 150.000 milicianos anarquistas, actividades culturais, o movimento Mulheres Livres. Inclui 30 entrevistas a protagonistas.

Escrito ?s 17:56:18 nas castegorias: ACTIVIDADES
por ordes   , 309 palavras, 237 visualizaçons     Chuza!

Endereço de trackback para este post

Trackback URL (clique direito e copie atalho/localizaçom do link)

Sem comentários ainda

    Outubro 2019
    Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
     << <   > >>
      1 2 3 4 5 6
    7 8 9 10 11 12 13
    14 15 16 17 18 19 20
    21 22 23 24 25 26 27
    28 29 30 31      
    A Associaçom Cultural Foucelhas pretender coordenar a constituiçom de um centro social para a comarca de Ordes, que sirva de "base de operaçons" para todo tipo de actividades de defesa do nosso. Organiza-se de forma assembleária e está aberta a todo o mundo. Podes contactar através do correio foucelhas.ordes@gmail.com

    Busca

powered by b2evolution