Categorias: MEMÓRIA, Documentos

O Primeiro de Maio em Ordes em 1934

11-02-2011

ORDES-
O primeiro de maio -
Por iniciativa de um grupo de jovens simpatizantes dos partidos galeguista e socialista, apoiado polas socieades agrárias, celebrou-se em Ordes a festividade do Primeior de maio, pese às dificuldades opostas. A propaganda nom se efectuou por denegar-se a permissom correspondente. Tampouco pudo celebrar-se o mitim público. Limitou-se à celebraçom de festas de carácter popular e umha palestra que sobre o significado da data deu o ex deputado constituinte senhor Soares Picalho.

Raza Celta. Órgano del Comité Autonomista Gallego de Montevideo, Ano I, nº 4. Montevideu, 15 de junho de 1934, pág. 12.

Assim descreviam no Raza Galega o 1º de Maio celebrado em Ordes em 1934, seguramente um dos primeiros celebrados na vila e também um dos últimos. Destacam as travas colocadas na sua celebraçom, pois como se costuma dizer, a II República só chegou a Ordes com a Frente Popular. O governo de António Concheiro de republicano só tinha o nome, e os boicotes a actos deste tipo fôrom umha constante no seu governo municipal.

O orador neste Primeiro de Maio, Ramom Soares Picalho, agrarista, foi um dos militantes mais escorados à esquerda do Partido Galeguista. Formado no ambiente de esquerdas de Buenos Aires, preso político na Argentina, fundador do Partido Comunista do mesmo país, homossexual, etc., será umha das personagens mais interessantes do nacionalismo galego de pré-guerra. Sempre tivo especial relaçom com a nossa comarca, como explicaremos em próximas entradas do blogue.

Escrito às 16:43:22 nas castegorias: MEMÓRIA, HISTÓRIA
por foucelhas Email , 234 palavras, 7663 visualizaçons   Português (GZ)   Chuza!
Documentos para investigar a história de Ordes na Hemeroteca Virtual de Betanços

11-05-2010

Graças à Hemeroteca Virtual de Betanços (http://hemeroteca.betanzos.net/) temos disponíveis para o estudo dous números da revista "PATRIA: Órgano de la Unión Patriótica de los Partidos de Corcubión, Ordenes y Betanzos", do 16 de Junho de 1925 (http://hemeroteca.betanzos.net/Patria/Patria%201925%2006%2016.pdf) e 1 de Julho do mesmo ano (http://hemeroteca.betanzos.net/Patria/Patria%201925%2007%2001.pdf). Nela pode-se encontrar valiosa informaçom sobre mitins e movimentos da direita espanhola na nossa comarca. A "Unión Patriótica" (referindo-se a Espanha, claro, nom à Galiza) foi um partido político espanhol criado polo ditador Miguel Primo de Rivera. Mais adiante daremos conta aqui da informaçom que contém

Leia mais »

Escrito às 11:30:08 nas castegorias: MEMÓRIA, Documentos, HISTÓRIA
por foucelhas Email , 125 palavras, 888 visualizaçons   Português (GZ)   Chuza!
29 de Novembro de 1931: mitim em Ordes da CNT

11-05-2010

Continuamos recolhendo a memória do anarquismo na comarca. Agora, no livro "A cultura en Culleredo na Segunda República", de Carlos Pereira (que podes descarregar aqui: http://www.cntgaliza.org/files/Ateneo_Rutis.pdf), conseguimos a referência dum mitim do Sindicato de Peons da CNT da Corunha celebrado em Ordes no 29 de Novembro de 1931:

Leia mais »

Escrito às 02:06:20 nas castegorias: Documentos, HISTÓRIA
por foucelhas Email , 252 palavras, 219 visualizaçons   Português (GZ)   Chuza!
O anarquismo na Cerzeda da IIª República e Francisco Ranha Boquete

29-04-2010

Partilhamos aqui um artigo de Solidarid Obrera que nos passárom os companheiros da Revoltaina Cultural da Beira de Bergantinhos, onde se fala da actuaçom do Sindicato de Peons da CNT em Cerzeda durante a IIª República (nom temos a referência exacta). Além de em Cerzeda, também a encontramos na parte mais oriental da comarca (sem ir mais longe o próprio Benigno Andrade "Foucelhas", de Cabrui, militante do Sindicato de Ofício Vários da CNT) e parece que também havia militância anarquista no Mesom do Bento segundo nos indicam da Revoltaina. Da CNT era militante também o cerzedense Francisco Ranha Boquete, do sindicato de panadeiros da Corunha (morava na Travessa de Santo André), e sócio de Germinal. Foi assassinado polos fascistas no 13 de Agosto de 1936, aos 38 anos.

Leia mais »

Escrito às 16:07:33 nas castegorias: MEMÓRIA, Documentos
por foucelhas Email , 546 palavras, 452 visualizaçons   Português (GZ)   Chuza!
Assina por umha rua em Ordes para Manuel Ponte Pedreira, chefe da IV Agrupaçom do Exército Guerrilheiro da Galiza, no centenário do seu nascimento

13-04-2010

Da “Associaçom Cultural Foucelhas” de Ordes queremos pedir à câmara municipal que para o vindouro ano 2011, no que se fam cem anos do nascimento de Manuel Ponte Pedreira –chefe da IV Agrupaçom do Exército Guerrilheiro da Galiza, morto em combate contra o fascismo e o guerrilheiro mais respeitado e querido polo povo–, se lhe dedique a rua na que morou com a sua dona Maria Ribas Vaamonde (justo enfrente à igreja paroquial, na conhecida como “Casa Barreiro”), actualmente chamada “Avenida Alfonso Senra”.

Leia mais »

Escrito às 12:46:30 nas castegorias: MEMÓRIA, ACTIVIDADES
por foucelhas Email , 744 palavras, 1712 visualizaçons   Português (GZ)   Chuza!

1 2 3 4 >>

    Abril 2014
    Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
     << <   > >>
      1 2 3 4 5 6
    7 8 9 10 11 12 13
    14 15 16 17 18 19 20
    21 22 23 24 25 26 27
    28 29 30        
    A Associaçom Cultural Foucelhas pretender coordenar a constituiçom de um centro social para a comarca de Ordes, que sirva de "base de operaçons" para todo tipo de actividades de defesa do nosso. Organiza-se de forma assembleária e está aberta a todo o mundo. Podes contactar através do correio foucelhas.ordes@gmail.com

    Busca

powered by b2evolution free blog software