Categoria: ACORDO ORTOGRÁFICO

01-07-2009

ACORDO ORTOGRÁFICO, FERROVIÁRIO, PORTUGAL ESPERTO, GRANDE PORTO

Atualizações 30/6/09

* Texto meu no PGL.


* A obra avança - Ana Paula Vitorino é, para já, mulher de palavra:

Linha de Leixões – Reactivação do Serviço de Passageiros
Consignada empreitada de construção das infra-estruturas da 1ª fase


No âmbito do protocolo celebrado em 22 de Maio de 2009, entre a REFER, o Município de Matosinhos e a CP Comboios de Portugal, foram ontem consignados os trabalhos da empreitada de construção das infra-estruturas da 1ª fase de reactivação do serviço comercial de passageiros na Linha de Leixões, entre as estações de Ermesinde e Leça do Balio, numa extensão de 10,6 km, servindo as estações intermédias de S. Gemil e S. Mamede de Infesta.

Adjudicados à empresa Maranhão – Sociedade de Construções, Lda, por 476.445,00 euros e um prazo de execução de 60 dias de calendário, os trabalhos compreendem a realização das seguintes intervenções principais:

– Alteamento das plataformas existentes nas estações de S. Mamede de Infesta e Leça do Balio;
– Construção de uma nova plataforma na estação de S. Gemil;
– Colocação de abrigos e iluminação nas plataformas de S. Gemil, S. Mamede de Infesta e Leça do Balio.

(...)



Na REFER.



tudo isto e muito mais em coisar.tumblr.com

BLOGADO ÀS 01:02:08

02-06-2009

ACORDO ORTOGRÁFICO, FERROVIÁRIO, URBANISMO DE PONTA, PLANEAMENTO MACADAME, MULHERES, ALTA VELOCIDADE ELEVADA

Atualizações 1/6/09

* Um hino ao Planeamento Urbano Português (em maiúsculas, pois é nome de bicho raro):

Cidade Nova fantasma

Urbanizações construídas na década de 80 escondem centenas de lojas devolutas

O cenário passa despercebido a quem atravessa a vila de Valença. No interior dos grandes prédios da Cidade Nova há centenas de lojas devolutas, por estrear, degradadas, com vidros e chão partidos, "pixadas" e até incendiadas.

São edifícios que, na década de 80, nasceram a um ritmo alucinante no encalço do "el dorado" que a vocação comercial demonstrada por aquela vila de fronteira prometia. "Valença teve um crescimento desmesurado e um pouco anárquico. Pensou-se que a vila, pela apetência comercial que tem, tudo albergaria, no entanto, o crescimento tem de ser harmonioso, progressivo, por áreas geográficas…Tudo seria muito bonito se, de cada vez que colocasse-mos em plena utilização um centro comercial, avançassemos para outro, mas o problema foi que num curto espaço de tempo cresceram dez centros comerciais e nenhum deles ficou em plena utilização", comentou Joaquim Covas, vereador na Câmara de Valença e presidente da União Empresarial do Vale do Minho (UEVM), justificando: "Na década de 80 tudo se construía, tudo se vendia".

(...)



No JN.


* Parece quase uma notícia inventada por mim. Depois de passar alguns meses denuciando a falta de planeamento estratégico da CP, que prefere flutuar ao sabor das manias e desmandos do Governo, eis que a realidade vem dar-me razão. Juro que preferia que não fosse o caso, que na realidade a CP fosse uma empresa a sério e que eu não passasse de uma pessoa alheada da realidade e com princípios de esquizofrenia. Mas afinal não:

CP condenada a pagar 20 mil € a 'emprateleirado'

Assédio moral foi provado no caso de um técnico que passou nove anos sem ter o que fazer

(...)

Em 1992, era Chefe do Serviço de Estudos Estratégicos da CP. Até então, diz o tribunal, era reconhecido como um "técnico de altíssima craveira intelectual", mas isso não impediu a CP de o manter "apenas nominalmente" ao serviço, já que, a partir daí, não "recebeu qualquer ordem, instrução, orientação ou directiva. Por isso, viveu num "estado permanente de desgosto, ansiedade, frustração e revolta".



No JN. Sugestão do Nuno.


* Sempre à frente, esses espanhóis:

Ferrovias: Espanha vai acabar com "bitola ibérica"

O Ministério do Fomento, em Espanha, encomendou um estudo para acabar com quase 12 mil quilómetros de via férrea com especificação da designada "bitola ibérica", também utilizada em Portugal.

Segundo o jornal El Economista, o estudo (incluído no Plan Español de Infraestructuras y Transporte) deverá estar pronto até final do ano. A alteração da infra-estrutura deverá representar investimentos estimados num mínimo de 5 000 milhões de euros.

A ideia do governo do país vizinho visa acabar de vez com o uso da bitola ibérica (distância entre carris), que actualmente mede 1 668 milímetros, subsituindo-a pela europeia (1 435 mm), de modo a homologar a rede ferroviária pela bitola internacional.

A alteração perspectivada não afectará os 1 563 quilómetros rede de alta velocidade, já construída pela bitola internacional.



No Díário Digital, via Vítor Silva.


* A minha Lista de Prémios, Concursos e Bolsas Literários já tem as ligações a funcionar (basta carregar em cada título). Nuno, obrigadinho pelo jeito.


* Mais um camarada a juntar-se ao pleito:

(...)

Francisco José Viegas, nosso cronista de segunda a sexta-feira na secção de Cultura & Espectáculos, inaugura na sua intervenção de amanhã a nova grafia conforme ao Acordo Ortográfico.

(...)



No CM, via blogtailors.


* Opção B! Opção B! Opção B!

(sugestão da M)


* Uma mulher: Catarina Wallenstein





tudo isto e muito mais em coisar.tumblr.com

BLOGADO ÀS 02:18:56

23-05-2009

ACORDO ORTOGRÁFICO, TERRA, FERROVIÁRIO, GRANDE PORTO

Atualizações 22/5/09

*

Acordo Ortográfico: Professores exigem formação prévia

Novo código entra em vigor nas escolas já no próximo ano lectivo. Professores pedem formação "atempada" e "rigorosa".



No JPN, via blogtailors.


* O TAF estreia-se a escrever no JN. Saudações cordiais para o amigo cronista, portanto. Duas notas. Não é Porto +Gaia +Matosinhos, mas sim Porto +Gaia +Matosinhos +Maia +Valongo +Gondomar. Mais de um milhão de habitantes. Se é para fazer a reforma, que se faça pelo todo e não uma meia-reforma, entregando-se a gestão das áreas mais periféricas aos concelhos que não integrarem esta massa urbana. E 'Um dos graves problemas com que se depara o país é a reduzida dimensão das autarquias', assim como autarquias grandes demais, como Gaia. Equilíbrio é o que se pede. Isso e a criação da definição 'concelho metropolitano'.


* Talvez seja mesmo desta - um serviço fraquinho, imagino, mas é melhor começar por algum lado:

Linha de Leixões

Novo serviço ferroviário de passageiros a partir de Setembro

Foram assinados no dia 22 de Maio dois protocolos que permitirão a criação de um Novo Serviço Ferroviário de Passageiros na Linha de Leixões. Os protocolos, homologados pela Secretária de Estado dos Transportes, Ana Paula Vitorino, envolveram a CP, a REFER, a APDL e a Câmara Municipal de Matosinhos.

(...)

Numa 1.ª Fase, já a partir de Setembro próximo, o serviço irá realizar-se na ligação Ermesinde – Leça do Balio, com paragem nas estações intermédias de São Gemil e de São Mamede de Infesta, prolongando-se numa 2.ª Fase até Leixões.

Na 1.ª Fase, o serviço será garantido com um comboio de meia em meia hora, nos dias úteis e nas horas de ponta, sendo de um comboio por hora nos restantes períodos de segunda a sexta-feira. Na estação de Ermesinde haverá ligações com as Linhas de Braga, Douro e Guimarães, e ao Porto - Campanhã, sendo oferecido um serviço urbano de 5 em 5 minutos.

Tendo em vista a adaptação da Linha (que actualmente serve apenas comboios de mercadorias para o porto de Leixões) à circulação de comboios de passageiros, a REFER vai proceder à realização de diversas obras de requalificação, nomeadamente, nas infra-estruturas de apoio aos passageiros nas estações de São Gemil, São Mamede de Infesta e Leça do Balio, na construção da nova Estação Intermodal de Leixões, na infra-estrutura ferroviária e na electrificação da ponta final da linha até à nova estação.



Na página da REFER.



(grande)



tudo isto e muito mais em coisar.tumblr.com

BLOGADO ÀS 01:12:30

30-04-2009

PORTURARIDADE, IMAGENS, ACORDO ORTOGRÁFICO, FERROVIÁRIO, URBANISMO DE PONTA, PLANEAMENTO MACADAME, ENTRE-DOURO-E-MINHO

Atualizações 29/4/09

*

De fato, este meu ato refere-se à não aceitação deste pato com vista a assassinar a Língua Portuguesa. Por isso ... por não aceitar este pato ... também não vou aceitar ir a esse almoço para comer um arroz de pato ...
A esta ora está úmido lá fora ... por isso, de fato lá terei de vestir um fato ... (sic)

Continua a desinformação. 'Pacto' não muda, 'húmido', 'hora' e 'facto' idem. A única palavra que irá mudar é 'acto', que passa a 'ato'. Quem escreve estas barbaridades? Servirão para enganar quem, as velhinhas das aldeias?


*

Bloco de Esquerda quer mais-valias urbanísticas a reverter para o Estado como forma de evitar corrupção

O BE vai apresentar, ainda nesta sessão legislativa, um projecto de lei em que propõe que as mais-valias urbanísticas decorrentes de um acto administrativo passem a reverter a 100 por cento para o Estado. Os bloquistas defendem que assim se evitaria a especulação imobiliária. Esta é uma de quatro propostas de combate à corrupção apresentadas ontem no encerramento das jornadas parlamentares, que decorreram em Braga.
"Grande parte da corrupção em Portugal nasce da especulação imobiliária", considera Francisco Louçã. "Há terrenos que aquando da classificação como terreno rural valiam dez, mas quando passaram a ser urbanizáveis, passaram a valer um milhão", ilustra o dirigente. A proposta do BE propõe fazer reverter essa diferença de valorização para a posse pública, sem prejuízo para os proprietários do valor do terreno anterior à alteração.

(...)

No Público.


*

Cidadãos saem em defesa do solo agrícola do país

Portugal já não é rico em solos férteis, mas uma recente legislação veio retirar a garantia de que os que existem serão preservados. É esta a principal crítica – e preocupação – de um grupo de cidadãos que pôs a circular na Net uma petição em defesa da Reserva Agrícola Nacional (RAN).

No final do mês passado, foram aprovadas alterações ao regime da RAN que, segundo os subscritores, não melhoraram a lei anterior, antes a alteraram por completo. Por isso, apelam a que os deputados da Assembleia da República introduzam alterações que permitam que os solos sejam salvaguardados para a produção de alimentos.

A petição foi posta a circular na segunda-feira em www.peticao.com.pt/reserva-agricola-nacional e já conta com cerca de 450 assinaturas, entre as quais a do arquitecto Gonçalo Ribeiro Telles, um dos ideólogos das reservas agrícolas e ecológicas nacionais.

Também no Público.


*

Comboios frequentes cruzam São João da Madeira em 2011

A reconversão em estação do apeadeiro de Arrifana, em Santa Maria da Feira, a construção de uma nova estação em Orreiro e de dois apeadeiros junto ao Museu da Chapelaria e na zona de Fundo de Vila, em São João da Madeira, são as obras previstas para que o município são-joanense tenha comboios frequentes, a circular de 20 em 20 minutos, a partir de 2011. A aquisição de três composições para o reforço das circulações diárias na Linha do Vouga em cinco paragens, do limite norte ao extremo sul de São João da Madeira, também faz parte dos planos. O concurso público para a elaboração do estudo prévio do projecto de execução desse sistema de comboios frequentes no troço entre Arrifana e Orreiro foi publicado no Diário da República na última segunda-feira. O valor base do concurso é de 330 mil euros e o prazo de execução de 150 dias.

A abertura do concurso surge em sequência da assinatura de um protocolo oficializado a 23 de Novembro de 2008, dia em que se comemorou o centenário da entrada em funcionamento da Linha do Vale do Vouga, entre a Rede Ferroviária Nacional (Refer), CP - Caminhos-de-ferro Portugueses, e as câmaras de São João da Madeira, Santa Maria da Feira e Oliveira de Azeméis. A instalação do sistema de comboios frequentes, que atravessará o município, representa um investimento total de 9,4 milhões de euros. Uma quantia que será suportada por fundos comunitários e pelos orçamentos da Refer, CP e Câmara de São João da Madeira.

"Este poderá vir a ser um primeiro passo para uma futura ligação da nossa ferrovia à rede do Metro do Porto", admitia Castro Almeida, presidente da autarquia são-joanense, antes da assinatura do protocolo. A Refer assume a elaboração dos projectos de intervenção na ferrovia respeitantes à requalificação do troço e a Câmara de São João da Madeira fica responsável pelos projectos de integração funcional.

Idem, no Público.

É triste ver as Câmaras a obrigadas a resolver problemas que competem à Administração Central. A Linha do Vouga, no seu percurso na Região Norte, atravessa quatro concelhos (Espinho, Santa Maria da Feira, São João da Madeira e Oliveira de Azeméis) que concregam mais de 250.000 almas. A via está degradada, tem curvas e passagens de nível (muitas sem guarda) a mais e uma velocidade comercial muito baixa. Acresce o facto de ainda não ter tido direito à passagem da bitola métrica para a ibérica, o que a torna uma linha de brinquedo, sem ligações à rede. E como as obras em Espinho não comtemplaram esta via, a nova estação subterrânea encontra-se a 500 metros da estação Espinho-Vouga.

O metro parece-me ideia despropositada. Uma linha de suburbanos a fazer ligação à Linha do Norte em Espinho, e a substituição da superestrutura / eletrificação / migração para a bitola ibérica com travessas polivalentes / correção de traçado / eliminação das passagens de nível, isso sim já me parecia indicado.




tudo isto e muito mais em coisar.tumblr.com

BLOGADO ÀS 02:20:33

27-04-2009

PORTURARIDADE, ACORDO ORTOGRÁFICO, BICICLETAS, ENTRE-DOURO-E-MINHO

Atualizações 26/4/09

* Algarve - obsessão por rotundas, carinho por bicicletas:

EN125 sem anúncios e com 71 rotundas

A EN125 terá 71 novas rotundas, uma ciclovia em toda a sua extensão e não terá publicidade quando terminarem, em 2012, todas as obras previstas. O contrato de concessão, que é assinado hoje, em Faro, com a presença do primeiro-ministro, prevê a requalificação da estrada de 157,5 quilómetros, a construção de 30 quilómetros e a exploração de mais 86 quilómetros de outras vias.

(...)

No Correio da Manhã.


* Há uma escola que já segue o Acordo Ortográfico, se bem que ainda parcialmente:

Regras por mudar nas escolas

Os alunos do externato Papião, em São Pedro do Estoril, acham mais fácil escrever com as regras do Acordo Ortográfico do que com as actuais. Quem o garante é Isabel Nunes, directora do estabelecimento de ensino, o primeiro do País a adoptar as novas regras. "Os alunos já estão bem adaptados e acham que é mais fácil", contou ao CM.

(...)

O acordo não está contudo a ser adoptado de forma integral. 'Tivemos dúvidas na aplicação das novas regras de acentuação e dos hífens, por isso decidimos apenas aplicar a regra da eliminação das consoantes ‘c’ e ‘p’ quando não se pronunciam', afirma a responsável, defendendo a necessidade de serem promovidas 'acções de formação de professores que esclareçam as dúvidas'.

(...)

O ministro da Cultura, Pinto Ribeiro, afirmou que o Acordo deve entrar em vigor já a 5 de Maio. Mas o Ministério da Educação já disse que não se aplicará nas escolas no próximo ano lectivo. As associações de pais criticam as divergências.

(...)

No Correio da Manhã, através dos Blogtailors.


* Gente que se vem pelo cu, de excitação pura, ao torturar touros e outros animais domésticos como garnizés e ervilhas-de-cheiro, manifesta-se:

"Façam referendo que a cidade aprova touradas"



No JN.



tudo isto e muito mais em coisar.tumblr.com

BLOGADO ÀS 00:17:21

17-04-2009

PROJETOS, ACORDO ORTOGRÁFICO, FERROVIÁRIO, GRANDE PORTO, METRO

Atualizações 16/4/09

* Portugal adia entrada em vigor do Acordo Ortográfico:

A implementação do Acordo Ortográfico em Portugal e Cabo Verde, inicialmente indicada para 05 de Maio, foi adiada para o segundo semestre deste ano, garantiu hoje à Agência Lusa o ministro da Cultura cabo-verdiano.




* Ai. A Metro insiste em construir a linha entre o São João e a Senhora da Hora, vulgo Linha de São Mamede de Infesta:

Como estão os processos das outras linhas da segunda fase?

A segunda fase tem 45 quilómetros e, em 43 quilómetros, tem sido tudo completamente pacífico. O diálogo entre as autarquias e a Metro do Porto tem decorrido da melhor maneira, tanto nas duas linhas principais, a de Gaia e a de S. Mamede de Infesta, como na ligação entre Campanhã e Gondomar. Tem havido reuniões regulares e não há polémica.

Tudo isto depois de se ter repetido inúmeras vezes a redundância de se construir uma linha de metro sobre o traçado de uma linha de caminho-de-ferro (em vias de reabrir).


* Sobram-me meses de expetativa.



tudo isto e muito mais em coisar.tumblr.com

BLOGADO ÀS 01:28:06

31-03-2009

REGIONALIZAÇÃO, ACORDO ORTOGRÁFICO, FERROVIÁRIO, NORTE, GRANDE PORTO

Atualizações 30/3/09

* As minhas fontes falharam: afinal fecharam a linha do Corgo e a do Tâmega, ambas por razões de segurança, e Ana Paula Vitorino anunciou que as linhas serão modernizadas, gastando-se 1 milhão de euros por quilómetro, o que me parece simpático.

Dizem por aí que a reconversão da Linha do Tâmega incluirá a passagem de via estreita a via larga, passando assim a fazer parte da rede de suburbanos do Porto, com comboios diretos. Consequentemente, passará muito facilmente das 150 pessoas por dia para largos milhares. Claro que certas pessoas de Lisboa não entendem isto. Não sei quem é Maria João Avillez, mas detesto-a. Pessoazinha ignorantezeca, irra.


* Afonso Miguel, de quem me habituei a discordar, faz o resumo da desativação de linhas de caminho-de-ferro nos últimos 30 anos.


*

Inovação «made in» Bragança: Finalmente um partido político defende a Regionalização por Fusão de Autarquias

No Norteamos, via TAF.


* É óbvio que, perguntando a pessoas sem formação na matéria, elas dirão que preferem o metro subterrâneo no seu bairro. O Metro do Porto é um metro de superfície, gente. Acordem.


*

Aplicação das novas regras deverá começar na documentação oficial do Estado
Acordo Ortográfico poderá ser implementado em Portugal e Cabo Verde a 5 de Maio

No Blogtailors.


* O meu apelo (sem desespero, espero).



tudo isto e muito mais em coisar.tumblr.com

BLOGADO ÀS 02:59:50

20-03-2009

LÍNGUA, GALIZA, REGIONALIZAÇÃO, ACORDO ORTOGRÁFICO, IMPRENSA, POLÍTICA À PORTUGUESA, GRANDE PORTO

Atualizações 19/3/09

* O Rui Tavares ilustrou em crónica do Público o que publicou no blogue ontem, e teve o condão de, falando da desigualdade, abarcar temas como a regionalização, o Norte e a situação no Estado Espanhol. Cada vez mais, Rui Tavares é o meu herói pessoal.

O erro está em pensar que igualdade é homogeneidade, quando são coisas muito diferentes. Não por acaso, a obsessão com a homogeneidade é de direita (se pensarmos bem, é herdeira da obsessão religiosa com a pureza) e a obsessão com a igualdade é de esquerda. A direita preocupa-se menos com a desigualdade desde que o país seja homogéneo. O conservadorismo nacional é anti-regionalização, anti-imigração e anti-direitos dos gays (bom dia, Dra. Manuela Ferreira Leite) mas não perde o sono com a desigualdade. O projecto oposto não tem problemas em viver num país heterogéneo; o que nos interessa é dar a mesma dignidade a cada uma das partes que o constituem.

Em suma, eu diria que foi o quando a Espanha viu que é um país plural que começou a tornar-se um país mais igual. Mas que sei eu? Perguntem a Felipe González. O que ele respondeu numa entrevista recente foi que o segredo do crescimento da Espanha está em assumir a sua pluralidade interna: “Se há trinta anos atrás me dissessem que a Galiza viria a ser uma economia dinâmica na globalização, eu daria uma gargalhada”. Com o nosso desigual Norte a cair no atraso, é uma gargalhada amarga para nós.




*

Aos 30 anos, o "Correio da Manhã" começa nos próximos dias a adaptação do jornal ao novo Acordo Ortográfico, anunciou o director do título, Octávio Ribeiro, na edição de hoje.

Parece óbvia ainda a ignorância em relação ao Acordo:

"A nova ortografia só se estenderá a todos os textos do jornal, respectiva primeira página e manchete, "caro Leitor", quando já ninguém estranhar a palavra 'facto' escrita sem cê", refere Octávio Ribeiro.

Segundo o AO, 'fa(c)to' é uma palavra de dupla grafia, o que significa que se grafa como se quiser. E se na fonia preponderante em Portugal se lê o 'c', se bem que subtilmente, deve grafar-se 'facto', como eu faço há já algum tempo. O que é um facto.

No Público, via Blogtailors.


* 32 mil euros por bilhetes de La Féria:

A Câmara do Porto adquiriu bilhetes no valor de 32,5 mil euros para o musical "Alice no País das Maravilhas" de La Féria. O montante foi deduzido nos 5% da receita de bilheteira que a Autarquia tem direito. O PS critica discriminação.

No passado, a aquisição de ingressos nos espectáculos de companhias teatrais da cidade era uma forma da Autarquia apoiar esse trabalho. "A compra de bilhetes era uma maneira da Câmara do Porto ajudar as companhias no momento de concretização dos espectáculos. E distribuía esses bilhetes pelas escolas. Com Rui Rio, deixou de fazê-lo", especifica Carla Miranda, convencida de que o problema fundamental não reside nessa aquisição, mas na inexistência de critérios na gestão do Pelouro da Cultura.

"Rui Rio disse que as companhias eram subsídiodependentes", quando a única ajuda municipal era a compra de ingressos, argumenta: "Esses termos não servem para o senhor La Féria. Não é igual para todos. O facto de não existirem regras conduz a estes actos discricionários".



tudo isto e muito mais em coisar.tumblr.com

BLOGADO ÀS 01:15:35

19-02-2009

PORTURARIDADE, ACORDO ORTOGRÁFICO, FERROVIÁRIO, IMPRENSA

Atualizações 18/2/09

* José Saraiva Martins, cardeal (ainda não percebi se é uma ave ou um alto dignatário da igreja católica) :

A homossexualidade não é normal, temos que dizê-lo (...) Não é normal no sentido de que a Bíblia diz que quando Deus criou o ser humano, criou o homem e a mulher. É o texto literal da Bíblia, portanto esse é o princípio sempre professado pela igreja.



Aqui, em vídeo.


* É para já:

O ministro da Cultura, José António Pinto Ribeiro, revelou ontem que o novo Acordo Ortográfico deverá entrar em vigor no primeiro semestre de 2009.

Estamos em conversações com os outros países da CPLP para ver se encontramos uma data para o adaptar nos documentos oficiais, nas imprensas nacionais e que os diários oficiais [no caso português o Diário da República] dos vários países passem a adoptar a ortografia do novo Acordo Ortográfico.




* Obama chu-chu (sugestão do Nuno):





tudo isto e muito mais em coisar.tumblr.com

BLOGADO ÀS 00:11:44

12-02-2009

LÍNGUA, GALIZA, ACORDO ORTOGRÁFICO, IMPRENSA, PLANEAMENTO MACADAME, POLÍTICA À PORTUGUESA

Atualizações 11/2/09

* Afinal eu tinha razão.


*

Se não houvesse AO nós corríamos o seríssimo risco, não só da pulverização da língua portuguesa, como de aqui a trinta ou quarenta anos sermos, com todo o respeito, os galegos da língua portuguesa.


José Mário Costa, falando sobre o Acordo Ortográfico. Os galegos, já se sabe, ainda são os galegos da língua portuguesa.



* Em Setúbal, o corte de sobreiros tem utilidade pública:

A Associação Nacional de Conservação da Natureza (Quercus) não conseguiu evitar o abate de mais de 1300 sobreiros, que foi autorizado pelo Governo para a construção de uma urbanização em Setúbal. A Quercus avançou com uma providência cautelar, mas as arvóres já tinham sido abatidas.




tudo isto e muito mais em coisar.tumblr.com

BLOGADO ÀS 01:51:29

09-02-2009

ACORDO ORTOGRÁFICO, FERROVIÁRIO, NORTE, IMPRENSA

Atualizações 8/2/09

* A novela continua:

EDP aceita fazer linha férrea alternativa à do Tua mas só se o Governo a pagar


No Público.

Isto de Ana Paula Vitorino a dizer durante tanto tempo que a ligação nova seria feita porque estava no caderno de encargos e afinal esta ligação não faz parte do referido caderno, isso é que não. Obviamente que nunca leu o caderno de encargos.


* Escrevo aqui muita merda sobre o Acordo Ortográfico. Claro que, depois deste vídeo, não interessa falar mais.

Encontrado nos blogtailors.



* Futura Paisagem Protegida do Litoral de Vila do Conde:

Regulamento Paisagem Protegida em discussão
Diário Digital, 4 de Fevereiro de 2009

A proposta de regulamento da Paisagem Protegida do Litoral de Vila do Conde, que integra a Reserva Ornitológica do Mindelo, será submetida a discussão pública a partir da próxima semana, revelou hoje a Junta Metropolitana do Porto (JMP).

«A discussão pública da proposta de regulamento deve ter início durante a próxima semana, prolongando-se pelo período de um mês», salientou Emídio Gomes, responsável por este processo na JMP, em declarações à Lusa.

A proposta de regulamento, aprovada na última reunião da Junta Metropolitana do Porto, vem concretizar um desejo antigo dos ambientalistas, no sentido de proteger a área da Reserva Ornitológica do Mindelo, que foi a primeira do género a ser criada na Europa.

Para assegurar que o regulamento da Paisagem Protegida do Litoral de Vila do Conde obtenha «o máximo consenso possível», Emídio Gomes revelou estar a estudar a possibilidade de convocar um «grande debate público» com os autores das principais propostas que vierem a ser apresentadas durante o período de discussão pública.

Depois desta fase, a versão final da proposta será remetida para a Assembleia Metropolitana do Porto, para aprovação.

A Paisagem Protegida do Litoral de Vila do Conde abrangerá uma área com cerca de 380 hectares, entre a foz do Rio Ave e a foz do rio Onda, no limite com o município de Matosinhos, estendendo-se para o interior quase até à linha do Metro do Porto.

A maior parte da área da nova zona classificada, cerca de 70 por cento, corresponde à actual Reserva Ornitológica do Mindelo, criada em 1957.

Esta foi a primeira área protegida instituída em Portugal, além de ter sido também a primeira reserva ornitológica da Europa, abrangendo inicialmente uma área de 411 hectares, posteriormente alargada para 594 hectares.

A área da reserva, atravessada por duas ribeiras, inclui dunas, zonas húmidas, manchas florestais e campos agrícolas, numa diversidade de habitats que permite albergar um grande conjunto de espécies animais, constituindo um refúgio essencial para aves migratórias.

Esta zona, onde já foram observadas 153 espécies de aves, é também um importante refúgio para os anfíbios, sendo possível ali encontrar 14 das 17 espécies nacionais de anfíbios, entre as quais o tristão palmado, que é o anfíbio mais raro em Portugal.

A proposta de regulamento que vai entrar em discussão pública determina que a nova paisagem protegida será gerida pela Câmara de Vila do Conde, «que afectará meios humanos e materiais e efectuará os investimentos necessários» aos objectivos da área protegida.

Os órgãos da paisagem protegida são o Conselho Directivo e o Conselho Consultivo.

O Conselho Directivo, cujo presidente é indicado pela JMP por proposta da Câmara de Vila do Conde, incluirá representantes da Área Metropolitana do Porto, Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte, Instituto de Conservação da Natureza, Região Hidrográfica do Norte e Universidade do Porto, além de «um cidadão de reconhecido mérito designado pela Câmara de Vila do Conde».

Quanto ao Conselho Consultivo, a sua composição inclui representantes da Assembleia Metropolitana do Porto, Assembleia Municipal de Vila do Conde e juntas de freguesia de Azurara, Árvore, Mindelo, Vila Chã e Labruge.

Integram ainda este órgão, representantes da Direcção Regional de Agricultura e Pescas do Norte, de instituições representativas dos interesses sócio-económicos e de organizações não governamentais de ambiente com intervenção na área da paisagem protegida.

A proposta de regulamento define ainda como actividades interditas na zona protegida, entre outras, o lançamento de águas residuais sem tratamento, extracção de areias, prática de campismo e caravanismo, caça e colheita, captura, abate ou detenção de exemplares de espécies vegetais ou animais sujeitas a protecção.





tudo isto e muito mais em coisar.tumblr.com

BLOGADO ÀS 00:54:07

30-01-2009

LÍNGUA, ACORDO ORTOGRÁFICO, FERROVIÁRIO, NORTE, ALTA VELOCIDADE ELEVADA

Atualizações 30/1/09

* Acordo Ortográfico em Portugal:

O ministro da Cultura, quer que o Acordo Ortográfico, "o mais tardar em 1 de Janeiro de 2010", seja aplicado "a nível oficial e em todos os meios de comunicação social".


* Lista dos participantes no Correntes d'Escritas


* O traçado do troço Braga-Valença da linha de Alta Velocidade / Velocidade Elevada Lisboa-Corunha (em Diário da República) (via norteamos)



tudo isto e muito mais em coisar.tumblr.com

BLOGADO ÀS 20:09:22

28-01-2009

RECORRÊNCIAS, PORTURARIDADE, PORTUGAL MELHOR, IMAGENS, ACORDO ORTOGRÁFICO, PLANEAMENTO MACADAME

Atualizações 27/1/09

* Projetos PIN e Áreas Protegidas:




* Na letratura: :

Sem mais tardança

Espero que não andem distraídos a ponto de não terem visto que o desportivo Record adoptou as regras (todas?) do Acordo Ortográfico de 1990. Fica uma amostra: a capa revela que já não temos selecção, mas seleção. É caso para dizer que vai correr menos tinta a propósito do futebol. E mais: «Em direto na Sport TV.» E ainda: o leitor ganha um cupão para um «filme de ação».




* Duas das razões que me levam a ler pela primeira vez algum autor são o nobel e a morte. Quando morrem, ou quando ganham o nobel. O que é, segundo os entendidos, e em termos literários apenas, coisa muito semelhante. Nunca li o Updike. Terá chegado a hora?

BLOGADO ÀS 00:10:46

14-01-2009

GAMANÇOS, LÍNGUA, CARTAZ, GALIZA, ACORDO ORTOGRÁFICO, FERROVIÁRIO, IMPRENSA, ALTA VELOCIDADE ELEVADA

Atualizações 13/1/09

* No PGL:

O presidente da Junta, Emilio Pérez Touriño, reuniu-se hoje com José Sócrates, chefe do Executivo português, umha juntança na qual anunciou que a CRTVG reforçará a sua presença informativa em Portugal para que os cidadãos e cidadãs da Galiza podam ter informações de além Minho com maior freqüência.



* O FERVE reúne-se:

Na próxima quinta-feira, dia 15 de Janeiro, às 21h45, decorre uma reunião do FERVE - Fartos/as d'Estes Recibos Verdes, que terá lugar no café/livraria Gato Vadio, situado na Rua do Rosário, número 281, no Porto (Rua paralela à Rua de Cedofeita).

Todos/as quantos/as queiram podem comparecer, trazendo ideias, contributos e um amigo/a também!

Pelo FERVE;

Cristina Andrade



*Acordo Ortográfico em Lisboa:

Jornal desportivo Record já aplica novo acordo ortográfico


* No Arrastão:

Olmert, que se afastou do cargo de primeiro-ministro por suspeitas de corrupção, explica como ordenou aos Estados Unidos que não votassem a favor da resolução que eles próprios formularam. A arrogância explica porque pode Israel fazer tudo o que lhe dá na gana e nem se importa de envergonhar com a sua basófia o seu principal aliado:

Olmert disse que exigiu falar com Bush apenas dez minutos antes da votação no Conselho de Segurança da resolução à qual Israel se opôs. “Quando vimos que a secretária de Estado, por razões que não percebemos, queria votar a favor da resolução… Procurei entrar em contacto com o Presidente Bush e eles disseram-me que ele estava em Filadélfia a fazer um discurso”, disse Olmert. “Disse-lhes: ‘não me interessa. Tenho de falar com ele agora’.”

O primeiro-ministro israelita caracterizou Bush como um “amigo sem paralelo” de Israel. “Eles tiraram-no do palco, levaram-no para outra sala e eu falei com ele. Disse-lhe: ‘não pode votar a favor desta resolução’. E ele respondeu-me: ‘Escute, eu não sei nada sobre isso, não o vi, não estou familiarizado com a forma como está formulado’.” Olmert contou que disse então a Bush: “‘Eu estou familiarizado com ele. Não pode votar a favor’. “Ele deu a ordem à secretária de Estado e ela não votou a favor – a resolução que ela própria concebeu, formulou, organizou e manobrou para ser aprovada. Ela ficou bastante envergonhada e absteve-se na resolução que ela própria criou.”



* Galiza em Coimbra:

Coimbra Inovação Parque (iParque) e Parque Tecnológico da Galiza são, agora, aliados com os olhos postos na internacionalização. A rede de parques de ciência e tecnologia torna o eixo Centro de Portugal/Galiza promissor.

* Vem aí comboio novo:

O concurso público internacional para a construção do troço da rede ferroviária de alta velocidade entre Porto e Vigo será lançado este Verão, garantiu, ontem, o ministro das Obras Públicas, Mário Lino, após uma reunião com o presidente da Junta da Galiza.


(nota: até Valença, o que está previsto do lado português é Velocidade Elevada - até 250 qm/h - e não Alta Velocidade - até 350 qm/h)

E mais:

Com a entrega do respectivo processo na Agência Portuguesa do Ambiente, no dia 7 de Janeiro, teve início a avaliação de impacte ambiental da quadruplicação do troço Contumil-Ermesinde, da Linha do Minho.

BLOGADO ÀS 00:35:38

13-01-2009

GAMANÇOS, FOTOS, LÍNGUA, CARTAZ, LIGAÇÕES, VÍDEOS, GALIZA, HUMOR, IMAGENS, AMIGOS, ACORDO ORTOGRÁFICO, PÓVOA-VILA

Atualizações 12/1/09

* O Vasquinho agora julga-se estrela de cinema e aparece em 32 revistas por mês:




* Pim Pam Pum, de Andoni de Carlos Yarza e Asier Urbieta. Via Igor.


* O Acordo Ortográfico e Vasco Graça Moura:

Acordo vai agravar a crise de 2009



* O Acordo Ortográfico em Coimbra:

Jornal “O Despertar” começa a aplicar acordo ortográfico



* Manuel Jorge Marmelo e Carlos Quiroga na TVG


* Paulo Moura:

O silêncio dos contentores

Enquanto o país discute se se deve ou não construir o novo terminal em Alcântara, fomos espreitar o que se passa por trás da barreira dos contentores. Uma semana no porto de Lisboa.



(negrito meu)

Aos poucos vai-se percebendo que não é só implicância minha: em Lisboa, há mesmo quem ache que Portugal é uma cidade.


* Para que ninguém se esqueça mesmo, Janeiro no Octopus:




* O mundo com os nomes certos (em inglês).

BLOGADO ÀS 01:31:18

07-01-2009

GAMANÇOS, PORTURARIDADE, FOTOS, LÍNGUA, GALIZA, IMAGENS, AMIGOS, ACORDO ORTOGRÁFICO, FERROVIÁRIO, NORTE, IMPRENSA, CENTRALISMO, MULHERES

Atualizações 6/1/09

*

O Filipe e a Sofia vão construir em Luanda. É bom que não se vejam os musseques da vossa torre!, meninos.


* Daniel Oliveira no Expresso:

Na realidade, Israel quer o mesmo que Ahmadinejad e o Hamas: riscar o vizinho do mapa. Apenas uma diferença: o seu propósito está cada vez mais próximo.



*



Através do valter, descubro que o Luís Luís, estimado camarada, escreveu o texto introdutório do Cabeça de Ferro, da Imprensa Canalha. É bom saber que manténs a veia. Tenho de ler isso.


*




* Chris Roper:

Dakar death rally

Imagine the following news report:

"London - Five people have died during this year's Wimbledon Championships. Two ballboys were crushed beneath a Coke vending machine on Monday, and number 10 seed Wayne Ferreira died last Sunday of complications caused by choking on court. The latest death is a five-year-old girl who was struck by a ball accidentally smashed into her face by Tim Henman.

"Organisers said that the deaths were unfortunate. During the last 20 years, there have been more than 30 deaths at Wimbledon, but there are no plans to cancel the prestigious event.

"Carlos Moya said that there was no thought in his mind of not taking part. 'It's sad to hear that a competitor has died, but that's the nature of this tournament. It pits man against the tennis ball, and it's this unpredictability that makes it the exciting game that it is. It's something that man has always done - pit himself against the unknown. It's what makes us human.'"

Ridiculous, isn't it? But it's the sort of drivel one has to read daily about the Barcelona-Dakar Rally, formerly known as the Paris-Dakar. This year, the Dakar has claimed five lives. Two drivers, named as Fabrizio Meoni and José Manuel Perez, and three civilians, who nobody has bothered naming. One of them was a five-year-old girl, crushed under a lorry.


Since the rally was first held in 1979, more than 40 people (some reports put the figure at 30) have died, including the race's organiser, Thierry Sabine. In 1996 a three-year-old girl was killed by motorcyclist Marcel Pilet in Guinea, as he roared over a sand dune. Again, history records her killer's name, but not hers.


(negrito meu)

Quando o Dakar passava em Portugal, o limite das viaturas nas localidades eram os óbvios 50 hm/h permitidos por lei. No resto do percurso, em África, eram os óbvios 'o que o carro der'. Os direitos humanos têm óbvias delimitações territoriais.

E quando vi as equipas técnicas do Dakar do ano passado a chorar ao saberem do cancelamento da prova, pensei: chorariam por quem?


* Lipor:

A Lipor tem, actualmente, em mãos alguns projectos como " um centro de triagem automatizado que não requer tanta intervenção humana para que possa absorver maior quantidade de material". Além desse trabalho, a empresa "vai construir um novo centro de triagem para o ecoponto amarelo, uma vez que tem existido um aumento no que toca ao plástico".


(negrito meu)


* José Silva:

Mesmo sabendo que é no Norte que a Superbock tem mais clientes, Pires de Lima decidiu «drenar», deslocalizar a direcção de Marketing da Unicer para Lisboa.


* Área Metropolitana:

A Autoridade Metropolitana de Transportes do Porto será criada até ao final de Fevereiro. O regime jurídico do futuro organismo foi publicado ontem e cabe, agora, ao Governo e à Junta Metropolitana nomearem os gestores.



* PMS:

Quando o Governo argumenta com os fundos europeus como uma vantagem da construção do TGV e do Novo Aeroporto de Lisboa, não consigo deixar de pensar no Paradoxo de Leontief:

Leontief demonstrou que pode acontecer por vezes que um País que receba uma transferência de outro, se a aplicar mal, acabe por ficar mais pobre em vez de mais rico, como aconteceu connosco e com os espanhóis com o ouro das Américas ou, em tempos mais modernos, com a "dutch desease" nos anos 60.


O mesmo se aplica ao plano anti-crise. Os Governos gastarão mais dinheiro e nós ficaremos todos mais pobres.



* Sugestão de fim de noite: coisar, um tumblr genial de um tal de Nuno Gomes Lopes. A acompanhar atentamente.


* Querem aprender a falar galego? Passem alguns anos no Estado Espanhol (em sítio onde apenas se fale castelhano) e depois tentem falar português. Não convencidos? Um exemplo.

Um amigo meu, que ilustra o exemplo que acima referi. Alguns anos em Barcelona. Resultado? O piso térreo de um edifício é agora a 'planta baixa'.

E, ainda hoje na TVGaliza, uma mulher falava de não sei o quê que lhe aconteceu na 'planta baixa' do prédio.


* Não, este blogue não está chegado à esquerda. No meu ecrã, sim, mas no da Alice está no centro e por isso está bem.


* Pedro Mexia, rebuscado na sua adulação de Cláudia Vieira:

De todas as alocuções de fim de ano (presidente, primeiro-ministro, cardeal-patriarca) aquela de que gostei mais foi a de Cláudia Vieira, difundida à cidade e ao mundo via Diário de Notícias.



* Possidónio Cachapa, anunciando o seu 'Curso de Escrita Reconstrutiva (escrita criativa)':

É cada vez maior o número de pessoas que escreve e publica. Entre esses, há alguns que possuem uma voz mas que insistem em escrever o que lhes parece certo, vendável ou que pode agradar à família próxima. Historicamente está provado que este tipo de escritores nunca vencerá a morte e que provavelmente os seus livros serão vendidos a peso muito antes dela.
Este curso, limitado nas inscrições, está destinado aos que gostariam de encontrar os tomates que o seu conformismo ou as confortáveis rotinas insistem em esconder.



* Acordo Ortográfico:

Os especialistas ainda esgrimem argumentos a favor e contra as novas regras, mas o Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa já começou a entrar nos hábitos dos brasileiros. Segundo um inquérito online lançado pelo jornal diário "A Folha de S. Paulo", no qual as normas entraram em vigor no dia 1 de Janeiro, vinte e sete por cento dos que responderam à pergunta feita no site já começaram a escrever segundo as regras do ainda polémico acordo, enquanto trinta e quatro afirmam que vão esperar por 2013 para fazê-lo, uma vez que, a partir daí, a nova ortografia será a única considerada correcta

No Público, via Blogtailors.


* Uma mulher: Halle Berry

BLOGADO ÀS 00:31:07

30-09-2008

OBSESSÕES, LÍNGUA, ACORDO ORTOGRÁFICO

e mais nada


Para que não existam equívocos, eu explico. Não concordo com tudo o que diz o novo Acordo Ortográfico, mas sei isto:


Antes existiam duas normas, a portuguesa e a brasileira. Agora passa a existir uma norma apenas, mas com situações de grafia dupla - a portuguesa e a brasileira.




A quem isto faz muita confusão, lamento. Não tenho muito mais a dizer.

BLOGADO ÀS 15:24:23

23-09-2008

LÍNGUA, GALIZA, ACORDO ORTOGRÁFICO, NOVAS DA GALIZA

Português Padrão

Perdoem-me desde já a prosa. Não será minha intenção castigar os já saturados cérebros galegos: Hablar español, falar galego, falar galego assim ou assado, escrevê-lo de unha maneira ou à portuguesa. As opções são, à partida, demasiadas para um qualquer, e avassaladoras para os mais conscientes. Sem querer confundi-los a um nível ainda mais esquizofrénico, informo-vos que eu, humilde cronista, não vos escrevo numa língua diferente da vossa, honoráveis leitores. Não utilizo a norma do Português da Galiza, nem tampouco do Português de Portugal, nem mesmo a norma brasileira da língua. Escrevo-vos, isso sim, no futuro Português Padrão (PP).

Ao ratificar o Segundo Protocolo Modificativo, o Estado Português tornou o Acordo Ortográfico (AO) oficial na Comunidade dos Países de Língua oficial Portuguesa.

O período de moratória instituído significa que o Português Europeu demorará ainda seis anos a imergir-se no PP. O que quer dizer que, até lá, até 2014, me sentirei um pouco mais galego. Tanto um galego que regista as suas ideias em galego ‘oficial’ (ILG-RAG) ou um galego que utiliza o galego-português (AGAL) enfrenta dúvidas semelhantes. O primeiro, que com alguma inconsciência mas com a melhor das intenções procura grafar à espanhola a fala dos seus pais, enfrenta certamente a perplexidade dos seus pares, dominantemente castelhanófonos, ou mesmo galegófonos em part-time. O segundo, mais ou menos lusista, certamente mais reintegracionista que o anterior, enfrenta a perplexidade de todos, castelhanófonos ou galegófonos. Mesmo um português avulso que calhe de ler os seus escritos acusará semelhante perplexidade, ignorante da realidade em que tal se insere.

Eu escrevo, de há uns meses para cá, segundo o AO. Às vezes, muito raramente, tenho de alterar alguma palavra. No meu blogue ou em público, sempre que os meus amigos me permitem tais divagações, defendi o AO acerrimamente. Tirando os amigos que não opinam sobre o assunto, quase todos os outros se declararam, com maior ou menor esclarecimento, contra o AO. O argumento é invariável: declaram-me, com certeza assustadora, que este Acordo é uma rendição incondicional ao Brasil e à sua fonética. Alguns, raiando o limiar da pura ignorância, afiançam-me mesmo que o vocabulário português será corrompido pelo samba brasileiro, de ritmo inebriante. Matraquilhos transformar-se-ão em pimbolim, guarda-redes passará a goleiro, autocarro será ônibus, etc.

Para quem realmente acredita nisto, não tenho muito mais a acrescentar. E, até 2014, terei de os aturar ao escrever em PP. Depois, inevitavelmente, todos me darão razão.

(nota: apesar de estar redigido segundo o AO, este texto não exigiu nenhuma alteração em relação à norma ‘atual’ vigente em Portugal. bem, antes era ‘actual’, agora é ‘atual’. e nada mais.)



Publicado no Novas da Galiza e no Portal Galego da Língua.

BLOGADO ÀS 20:26:05

03-09-2008

LÍNGUA, VÍDEOS, ACORDO ORTOGRÁFICO

o acordo ortográfico visto do brasil


Através do valter, que é um senhor que faz capa do ípsilon.

BLOGADO ÀS 15:36:07

03-09-2008

GAMANÇOS, LÍNGUA, ACORDO ORTOGRÁFICO

agora é que mais ninguém fala mais comigo 2

projeto

nome masculino
1. plano para a realização de um ato; esboço
2. representação gráfica e escrita, acompanhada de um orçamento que torne viável a realização de uma obra
3. cometimento; empresa
4. desígnio; tenção
5. FILOSOFIA na filosofia existencial, aquilo para que o homem tende e é constitutivo do seu ser verdadeiro;

DIREITO projeto de lei proposta apresentada à assembleia legislativa para ser discutida e convertida em lei
(Do lat. projectu-, «lançado», part. pass. de projicère, «lançar para a frente»)

ACORDO ORTOGRÁFICO grafia anterior: projecto

BLOGADO ÀS 12:40:57

01-09-2008

RECORRÊNCIAS, GAMANÇOS, LÍNGUA, ACORDO ORTOGRÁFICO

Fernando dos Santos Neves

O Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa quer ser isso mesmo e nada mais: um acordo sobre a ortografia e não um acordo sobre o vocabulário, a sintaxe, a pronúncia, a literatura e tudo o resto (que é, indubitavelmente, o mais importante) que constitui uma língua viva e, ainda por cima, uma língua universal como a Língua Portuguesa potencialmente falada em todos os continentes por várias centenas de milhões de seres humanos.


Através daqui.

BLOGADO ÀS 09:49:36

30-08-2008

GAMANÇOS, LÍNGUA, ACORDO ORTOGRÁFICO

agora é que mais ninguém fala mais comigo

arquiteto

nome masculino
1. profissional que projeta e por vezes dirige a construção de edifícios
2. figurado o que projeta ou idealiza qualquer coisa;

arquiteto paisagista: arquiteto que concebe projetos para jardins ou que organiza os espaços verdes de uma cidade de forma a obter a integração destes no meio físico circundante
(Do gr. arkhitékton, «chefe dos operários», pelo lat. architectu-, «arquiteto»)

ACORDO ORTOGRÁFICO grafia anterior: arquitecto

BLOGADO ÀS 19:30:45

17-07-2008

GAMANÇOS, LÍNGUA, ACORDO ORTOGRÁFICO

comparação

Exemplos de palavras que mudam no Brasil:

Norma atual_____Acordo ortográfico

lingüiça__________linguiça
pingüim__________pinguim
freqüência________frequência
qüinqüênio________quinquênio
assembléia_______assembleia
idéia_____________ideia
européia__________europeia
abençôo__________abençoo
enjôo____________enjoo
vôo______________voo

e de palavras que irão mudar em Portugal e nos outros países lusófonos:

Norma atual_____Acordo ortográfico

acção___________ação
acto____________ato
afecto___________afeto
aspecto_________aspeto
respectivo________respetivo
infecção_________infeção
óptimo__________ótimo
concepção_______conceção
recepção________receção
intersecção_____interseção
intercepção_____interceção
asséptico_______assético
Egipto__________Egito
adoptar_________adotar
há-de___________há de
hão-de__________hão de

e expliquem-me, por favor, porque é que ainda falam de sujeição do português de Portugal ao português do Brasil. Da wikipedia.

BLOGADO ÀS 13:13:06

17-07-2008

GAMANÇOS, LÍNGUA, HUMOR, ACORDO ORTOGRÁFICO

Acordo Ortographico

Assinalemos para a postheridade este dia funesto.

O Parlamento acaba de aprovar, com os votos favoráveis de quasi todos os deputados da Nação, o Segundo Prothocolo do Acordo Ortographico.

Manchados ficam para sempre os mandatos que o Povo ludibriado concedeu a essa corja de traedores da Língua Mãe.

Mau grado as doutas recommendações de um heroeco grupo de sábios que, remando vigorosamente contra todas as marés da ignorância, subscreveu uma scientifica pethição destinada a pôr cobro a este jaez acordo, foi hoje dada a última machadada no uso acertado da nobre língua que Camoens tornou célebre.

Os auctores moraes deste atentado perpetrado à correcta ortographia serão implacàvelmente julgados pelas gerações vindoiras pelo damno quasi irreparável que provocaram à Lingua Mater, ao colocarem nesse compromisso ao brasileiro a sua polutha assignatura.

Serão um dia erguidas dignas esculpturas aos defensores da nossa identidade multissecular e do nosso riquíssimo legado civilizacional e histórico.

Salve, de entre todos, ó ilustre poetha Vasco Graça Moura, a tua lupta não será van. Toda a rhetorica desses lacaios das corporações edithoriais brasileiras não conseguirá forçar-nos a escrever como almejam decretar. Usaremos até à eternidade a nossa ortographia, por mais que a apelidem de archaica, e o acordo terá o fim que merece: cortado em fanicos, pela thesoura do desuso.

Muito bom o texto. Para os detratores do Acordo Ortográfico, aqui fica um texto exemplificativo de como devem passar a escrever a partir de agora, de modo reforçarem a sua coerência. Do Wordaholic.

BLOGADO ÀS 12:13:55

06-07-2008

RECORRÊNCIAS, NOTAS, LÍNGUA, ACORDO ORTOGRÁFICO

facto

Em relação ao texto de autoria desconhecida que publiquei antes contra o acordo ortográfico, queria apenas esclarecer que 'facto' continuará a ser 'facto' em Portugal. O 'c' não é mudo, e esta é uma palavra que o acordo ortográfico reconhece como de grafia dupla. E 'cágado' fica igual.

BLOGADO ÀS 21:34:24

03-07-2008

RECORRÊNCIAS, GAMANÇOS, LÍNGUA, HUMOR, ACORDO ORTOGRÁFICO

contra o acordo, dizem que

"DIGAM NÃO ao Novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa!

Húmido sem 'H'??????
Facto sem 'C'???????

Afinal onde fica a etimologia das palavras? A língua tão bem tratada por Camões nasceu em Portugal ou no Brasil?
Pois eu continuarei, orgulhosamente a escrever Humidade, Húmido, faCto, aCto,aCção!!!!

Leiam e assinem, se concordarem. Se são portugueses e vos resta algum orgulho nacional preencham apetição Contra o acordo ortográfico.

Ninguém tem que alterar a sua forma de escrever para que todos nos entendamos. Nem os portugueses, nem os guineenses, nem os brasileiros!

Cada um dos nossos povos lusófonos, tem evoluído e irá continuar a evoluir com as suas especificidades e influências e é na diversidade que nos identificamos como povos. Nenhum acordo me pode obrigar a escrever como os brasileiros nem vice-versa.

Um **FACTO** para mim não é um **FATO**!
Um**FATO** para mim não é um **TERNO**!
Um**ACTO** não serve para Atar: eu **ATO** cordéis!
Um**Verão** (estação do ano) não é a mesma coisa que eles **verão** (forma do verbo ver) que estão errados!
Um **CÁGADO** não é um **CAGADO**!

Esta imbecilidade só é possível num país tão fraco, com políticos tão tolos e com um povo que tem exactamente o que merece devido ao seu desinteresse por tudo. Deixarem que o nosso maior património seja adulterado por interesses puramente económicos?!?!

Acham que os ingleses mudariama sua escrita porque os americanos são mais? E os espanhóis com a América doSul??? E a França mudaria a sua ortografia por imposição do Canadá?

Será que continuaremos a comemorar o 5 de Outubro ou o 5 de outubro?

Tristes daqueles a quem isto não faz confusão. Acham que por haver este acordo os brasileiros vão saber o que é o pequeno-almoço? Será que irão começar a usar esta palavra em vez de café-da-manhã?´

E nós? Passaremos a dizer/escrever, por exemplo:

**Pedagio**em vez de **Portagem**?
**Quebra-molas**em vez de **Lombas**?
**Ônibus**em vez de **Autocarro**?
**Trem**em vez de **Comboio**?
**Esporte**em vez de **Desporto**?

Simplesmente ridículo!

Já agora e como nota de rodapé, fiquem a saber que vamos alterar 3 vezes mais palavras do Português para o Brasileiro do que o contrário! A escrita portuguesa vai ser completamente abrasileirada.

Não posso concordar apesar de até achar alguma graça ao modo deles falarem e de desejar que não vejam nesta posição nenhuma forma de descriminação.

Eu, podem ter a certeza que apesar de quererem acabar com o hífen, com as consoantes mudas ou com os acentos e porque tenho orgulho em ser português continuarei a usar tudo isso até ao fim dos meus dias, ou seja, continuarei a respeitar a gramática portuguesa como ela é hoje!

Cliquem no link: http://www.petitiononline.com/asdf54gf/petition-sign.html e assinem a petição, por favor!"

Assinem, por favor. Se acham mesmo que o acordo nos vai pôr a falar como os brasileiros, se é o que o vosso instinto vos diz, façam favor. Até republico a ligação. I.

BLOGADO ÀS 23:44:15

21-04-2008

LÍNGUA, ACORDO ORTOGRÁFICO

acordo ortográfico (de novo 2)

Estou a ler neste preciso momento que o inglês não tem uma ortografia única oficial, ao contrário do francês e do espanhol. Ainda assim. Não há mal nenhum em termos só uma.

Pelo que me apercebi, os ingleses orientam-se por este dicionário e os americanos por este. Assim a modo de ortografias não-oficiais.

BLOGADO ÀS 01:00:28

21-04-2008

LÍNGUA, ACORDO ORTOGRÁFICO

acordo ortográfico (de novo)

Ando com as orelhas quentes com esta história do acordo ortográfico. Se não com as orelhas quentes, é com os neurónios torrados com tamanhas barbaridades que tenho ouvido. Um dos porta-vozes da desgraça, Vasco Graça Moura, passou de figura horrivelmente detestável a pessoa de figura horrivelmente detestável e com opiniões fraquinhas. E nem vou falar da sua poesia (que nunca li, falha minha) ou das suas performances sexuais (que também desconheço). Aliás, nem vou falar mais dele. Só o referi porque ele está do outro lado da barricada e é um snob. E para snobs, tragam-me mil Casares.

Um dos argumentos que quasetodagente que está contra o acordo utiliza é o do exemplo estrangeiro. Para o bem e para o mal, vão sempre buscar exemplos ao estrangeiro. Segundo eles, os ingleses nunca fizeram nenhum acordo com os americanos sobre a língua, e vivem muito felizes nas suas 18 variantes. Ora muito bem: pelo que li no Público, e carece de confirmação (espero-a proximamente), os ingleses, franceses e espanhóis não têm, ao contrário de nós (portugueses e brasileiros), duas ortografias diferentes, mas apenas uma. Aceitam é que certas palavras se escrevam de maneira diferente, consoante os países (colour-color, essas coisas). Ou seja, o que o acordo ortográfico prevê eliminar são as duas ortografias (em vigor desde 1990, altura em que nós nos esquecemos de o ratificar), mas implementar, dentro da ortografia única, algumas excepções por país. Ou seja, serve para estarmos mais em consonância com os anglófonos que o contrário.

(noto que nesta história do acordo nem foram chamadas pessoas dos OUTROS países onde se fala português nem se fala de excepções consoante as falas. e parece-me mal. aqui incluem-se a Galiza, Cabo Verde, São Tomé e Príncipe, Angola, Moçambique, Timor e cidades asiáticas que já foram portuguesas)

BLOGADO ÀS 00:37:37

02-01-2008

INSTANTÂNEOS, RECORRÊNCIAS, LÍNGUA, ACORDO ORTOGRÁFICO

pensando bem

Um pouco mais abaixo falei do novo acordo ortográfico e de como eu era grande fã and so on. Logo a seguir mudei de ideias. Mas mesmo logo a seguir, aquando do texto seguinte. É que, se 'húmido' perde o 'h', 'humor' também o perde. É uma consoante muda. 'Úmido' é naquela, tem um acento que dá cor ao início da palavra; 'umor' fica a parecer 'amor' ou 'tumor' mal escrito. Tenho dúvidas. Talvez deixe 'humor' como exceção. É ver.

BLOGADO ÀS 20:15:47

29-12-2007

NOTAS, LÍNGUA, ACORDO ORTOGRÁFICO

acordo ortográfico

Como explico aqui, o acordo ortográfico entra em vigor em Janeiro. Bem, o Governo já adiou mais um bocadinho a ratificação, mas na minha cabeça já está feita a ratificação. Ainda pensei em começar a escrever em ratificado em Janeiro, mas começo já. Caso não tenham reparado, este texto cumpre já as novas normas. Será assim tão diferente? Nada disso.

BLOGADO ÀS 19:55:46
powered by b2evolution free blog software