Categorias: LIGAÇÕES, HUMOR

23-07-2009

CADERNOS, FOTOS, LIGAÇÕES, VIAGENS

23/12, 18h30, ICE (para Köln)

Hoje provei o (famoso) arenque (haring) holandês. Já tinha lido no Rough Guide da Mareka que este peixe era uma obsessão nacional, e que o comiam de imensas formas diferentes. Como o nosso bacalhau. Numa pequena banca numa praça em obras vendiam-no a 2€80. Acabei por comê-lo a 2€25, com cebola e pickles. Como se fossem sardinhas em conserva, ela pegou em duas pastas e cortou-as aos pedaços. É uma delícia, compreendo perfeitamente a obsessão dos holandeses, mas deixou-me com azia para a tarde toda. Só curei essa azia quando comprei, no Albert Hejn, uma embalagem de profiteroles. Agora estou cheiíssimo, já não devo comer mais hoje.

Tenho medo que corra tudo mal. Que não arranje quarto, que perca o avião por algum erro na minha reserva.

Já tenho o quarto certo. Menos mal.

Um pouco sobre Amsterdam. Ao contrário das outras cidades da viagem, não vi igrejas. De todas em que tentei entrar, apenas três eram visitáveis. Também não serão as mais atractivas para o visitante. Não sendo góticas, não me interessam muito. Impressionante é ver que as próprias igrejas (as isoladas) sofrem do vírus das densidade que assola Amsterdam, e têm acoplados pequenos edifícios. Nas primeiras que vi pensei que estas casinhas fossem apenas de apoio à igreja, como casas paroquiais ou a casa do padre. Longe disso. Têm todo o tipo de lojinhas e restaurantes, como em qualquer outro edifício. Fiquei até surpreendido quando vi que a igreja no Red Light (penso que era a Oude Kerk) não tinha montras com meninas.

A senhora ao meu lado (do tipo alemã irritada) levanta o sobrolho quando alguém come. Aconteceu quando comi, e quando o gajo ao meu lado comeu. E olha ostensivamente, apesar de ser fumadora. Há gente para tudo.







IR'05 é a transcrição do diário escrito durante uma viagem de comboio através da Europa entre Novembro e Dezembro de 2005. todas as entradas aqui

BLOGADO ÀS 00:39:49

18-01-2009

GAMANÇOS, LIGAÇÕES, AMIGOS, IMPRENSA

Atualizações 18/1/09

* A Alice tem agora um tumblr. Em inglês, é claro.


* Façam do Bush gato-sapato (aproveitem, o home tá aqui tá a ir-se embora). Ou da Hillary nua. Sugestão da M. Ou da Palin. Ou do McCain. É interminável.

O meu favorito é este. Experimentem atirar o Obama pela tela. Não parece o super-homem?


* Estes dinamarqueses são esdruxulamente bons. A acompanhar.


* O senhor Esgar encheu a sua página de desenhos novos e bons. Em inglês, é claro.




* Daniel Oliveira:

Já passaram mais de 24 horas e ainda ninguém disse que os funcionários da ONU eram militantes do Hamas disfarçados.



* Dica do Texas:

Manifestação contra circulação automóvel resulta em três feridos e duas detenções

Há de ser das notícias mais surreais que tenho ouvido. A polícia correu à bastonada peões por estarem indevidamente numa área pedonal. Aqui o vídeo, lá para os 2:15 minutos.

De acordo com o comissário Silva, da PSP de Almada, um grupo de cerca «de 200 pessoas» juntou-se a um grupo que estava na praça a manifestar-se contra a circulação automóvel naquela zona e «começaram a perturbar o trânsito».

BLOGADO ÀS 23:04:03

13-01-2009

GAMANÇOS, FOTOS, LÍNGUA, CARTAZ, LIGAÇÕES, VÍDEOS, GALIZA, HUMOR, IMAGENS, AMIGOS, ACORDO ORTOGRÁFICO, PÓVOA-VILA

Atualizações 12/1/09

* O Vasquinho agora julga-se estrela de cinema e aparece em 32 revistas por mês:




* Pim Pam Pum, de Andoni de Carlos Yarza e Asier Urbieta. Via Igor.


* O Acordo Ortográfico e Vasco Graça Moura:

Acordo vai agravar a crise de 2009



* O Acordo Ortográfico em Coimbra:

Jornal “O Despertar” começa a aplicar acordo ortográfico



* Manuel Jorge Marmelo e Carlos Quiroga na TVG


* Paulo Moura:

O silêncio dos contentores

Enquanto o país discute se se deve ou não construir o novo terminal em Alcântara, fomos espreitar o que se passa por trás da barreira dos contentores. Uma semana no porto de Lisboa.



(negrito meu)

Aos poucos vai-se percebendo que não é só implicância minha: em Lisboa, há mesmo quem ache que Portugal é uma cidade.


* Para que ninguém se esqueça mesmo, Janeiro no Octopus:




* O mundo com os nomes certos (em inglês).

BLOGADO ÀS 01:31:18

28-12-2008

RECORRÊNCIAS, GAMANÇOS, PORTURARIDADE, LIGAÇÕES, HUMOR, CENTRALISMO

Atualizações 27/12/08

* Quando um blogue ou um programa de televisão ou de rádio sediado em Lisboa refere temas locais, nunca deixa de ter caráter nacional por o fazer. Quando qualquer outro blogue ou o que for não sediado em Lx fala de temas locais, este é regional até ao osso. Porque é que a marginal ribeirinha de Lx há de ser tema de programa de televisão? É um tema nacional? Á, pois. A RTP é em Lx. Por momentos, esqueci-me.


* Eu sabia! Eu sabia! Frase do ano de 2008, segundo o Arrastão:

BLOGADO ÀS 00:50:50

26-12-2008

INSTANTÂNEOS, PORTURARIDADE, LIGAÇÕES, PÓVOA-VILA, GRANDE PORTO

Atualizações 25/12/08

* Eis uma bela metáfora do galego:

No passado dia 20 de Dezembro de 2008 a Bolívia tornou-se, depois de Cuba (1961) e Venezuela (2005), no terceiro país livre de analfabetismo na América Latina. Mais de oitocentas mil pessoas fôrom alfabetizadas em espanhol, quechua ou aimará.

O método audiovisual «Yo si puedo» foi ministrado em espanhol, mas também em quechua e aimará, na tentativa de os falantes dessas línguas terem as mesmas oportunidades. Finalmente fôrom alfabetizadas 24 mil pessoas em quechua e trinta mil em aimará, um número aquém do esperado, pois a maioria escolheu o espanhol (previam-se duzentas mil e trescentas mil, respectivamente).

«Falar aimará e quechua era muito difícil, porque até para os jovens era umha vergonha falarem na sua própria língua;


Através do PGL.


* Admito que me dá um especial prazer as notícias de países nórdicos (Islândia) a quererem aderir à UE e ao euro ou, já estando na UE, apenas ao euro (Suécia, Dinamarca). Aparentemente, as economias europeias fora do euro estão mais expostas à crise. Aparentemente, digo eu, porque em questões económicas posso apenas especular (e quase nunca afirmar). Países como Portugal ou Espanha juntaram-se à UE por serem, na Europa Ocidental, dos mais pobrezinhos. Mas houve sempre países que não o fizeram por serem ricos e não quererem perder regalias da riqueza, como por exemplo o dinheiro (Noruega, Suíça), ou juntaram-se apenas parcialmente (Reino Unido, Suécia) de modo a colherem apenas o que lhe interessasse da União. Houve até uma região a separar-se da União de modo a não ter sobre si o peso das leis pesqueiras comunitárias, entre outras. Foi o caso da Gronelândia. Enfim. Dão-me para rir estas coisas.


* Em qualquer jornaleco ou revista improvisada surge sempre o inevitável 'mais e menos', seja do dia ou da semana. Ora na nossa incrivelmente rica e diversificada comunicação social, é regra. Por uma lógica que me ultrapassou, Nicole Kidman apareceu certeira em todas elas, e em todas na zona 'negativa'. Isto porque Nicole (não te importas que te trate por Nicole, pois não, Nicky? Na boa), num programa televisivo australiano, soprou num tubo de maneira de modo a produzir sons. Tocou, por assim dizer, num didjeridu. Os aborígenes, rezam as crónicas, ficaram piursos, e logo eles que nunca viram um urso. Toda a gente sabe que o didjeridu é exclusivo dos homens, para além de provocar infertilidade nas mulheres.

Erro fatal de Nicky, numa altura em que quer ter tantos filhos? Não, erro fatal dos 'jornalistas' portugueses. Agora que cada vez mais se esbatem fronteiras entre géneros e se diminuem o número de empregos exclusivos de um ou outro género, qual o sentido de glorificar essa prática aborígene restrita a apenas um dos sexos? Pouco ou nenhum.

Mas não. Má Nicole Kidman. Má.


* Sempre achei que os bileiros eram porquitos. Agora surge a confirmação:

Não é por estar mais suja, mas porque gasta pouco em limpeza e os munícipes pagam pouco pelo serviço que Vila do Conde não ganhou o título da cidade mais limpa, galardão que perdeu para a vizinha Póvoa de Varzim.

No JN.


* Não consigo pensar na Casa da Música sem arriscar um sorriso de satisfação. Não vou falar da obra nem do processo da sua construção - talvez um dia destes - mas sobre a sua função. E essa é a evangelização do pobo em relação a todas as músicas. E admito que, do que depreendo do que vou vendo, tem cumprido a sua função. Os espetáculos estão cheios e o pobo sai satisfeito. O clubbing junta a malta, careiro, mas vai tudo lá parar. Tem serviço educativo, cria softwares musicais e vai adaptando a programação à cidade. Tudo rola sobre carris.

O que me traz aqui tem a ver com uma ideia. Mais uma vez, são os meus preconceitos a funcionar. Mas sigam o meu raciocínio. Nesta abrangente classe média, há ditames a cumprir. Um desses ditames, parece-me, é o gostar de música. A Casa da Música, imagino, tem a mesma função da música clássica para quem não gosta nem tem qualquer interesse na música. É que a música clássica é muito dada a ser ouvida. Grande parte das peças clássicas têm esse condão, e parece-me que não será apenas um portal iniciático para quem não tem cultura musical, mas antes uma máscara para quem não liga a música. Assim, ir à Casa da Música funcionará também como um advento social. De integração, talvez.


* Um arquivo incrível: Europa Film Treasures. Através do ípsilon.

BLOGADO ÀS 01:07:09

13-12-2008

INSTANTÂNEOS, LÍNGUA, LIGAÇÕES, GALIZA

Atualizações 7-12/12/08

* A mata que se vê ao longo da estrada não anima. Os eucaliptos dominam, e nos espaços sobrantes acácias e pinheiros entopem a vista de sombra. Daqui, da janela da cozinha, descubro uma segunda leva de árvores, mais densa e idosa, perenemente guardando o Vouga que se adivinha mais abaixo. Alguns carvalhos e outras árvores igualmente dignas mas ainda por identificar. Espero que os companheiros de viagem acordem e as chamas fazem-me esquecer as dores e os pés da caminhada de ontem. Olho lá para fora e volto a querer caminhar. A dor atrai mais dor.

Eles descem, um por um. Ela fala que a mata é bonita mas que só os eucaliptos restarão - uma barragem a jusante, impositiva, inundará todos esses carvalhos e afins. Como se a barragem decidisse por si qual as árvores a manter. Como se, enquanto dormíssemos, a ordem natural fosse continuamente redesenhada. Acordamos e já não sabemos bem o que existia. O dinheiro substitui a natureza. Os dólares são verdes o ano inteiro.


* Depois do choque de saber que o português da Galiza (com o belo reintegrado do Quiroga) necessitava de adaptação para ser publicado em Portugal, percebi com horror que mesmo os livros brasileiros são adaptados. Lembro-me que o Jorge Amado usava tremas e, era logicamente, não adaptado (na edição do Público, pelo menos). Sei que o Paulo Coelho é adaptado porque, no outro dia, numa farmácia (ou numa bomba de gasolina, ou numa estação dos correios, já nem sei), alcei o braço e vi. O Chico e o Ubaldo, admito, já não me lembro. O Veríssimo leio-o em circunstâncias especiais, no Expresso, e sei que também é adaptado. Nos livros já não me lembro. O que queria dizer era que lembrava-me das tremas do Jorge Amado e a minha memória achava, esquecidamente, que o brasileiro era também português para os editores portugueses. E como o Paulo Coelho usa letras para construir palavras sem fazer o que quer que seja com isso, a grafia interessa pouco ou nada.

Até ver isto. Cíntia Moscovich, A Arquitetura do Arco-íris. Em Portugal publicaram o livro como A Arquitectura do Arco-íris. Já agora ‘aportuguesavam’ também a autora, e passaria a Jacinta Moscovita. Não?


* Ah! Todos querem ser arquitetos mas ninguém quer ser empregada de limpeza. Seja, eu quero desenhar a casa, mas limpá-la, nem por isso.

Uh! Ninguém se atreve a substituir-se ao cirurgião. Não não, cirurgia é coisa séria, eles tiraram cursos e eu não posso ver sangue. Dar aulas? Ai, eu? É deixá-los estar, eu de aulas sei pouco, é deixá-los aturar os miúdos. Desenhar a minha casa? Mas isso sou eu que faço, sou eu, pois. Eu dou os meus deseinhos ao gaijo (deseinhos, bem, um deseinho. Se não um deseinho, uma descrição), ele vai para casa passar aquilo ao contador, ele volta na semana seguinte, eu aprovo, chama-se os homes para avançar com a obra e quando responderem da Câmara, com jeito, já’tá a obra feita. E quando estiverem os tetos estucados chama-se o desenhador cá a casa e paga-se o serviço com um borrego assado e duas garrafas de Monte Velho, a ver se ele se queixa.

Ih! Arquiteto. Arquiteto fazem tudo igual, é bota caixote e bai’buscar. Há o Cinza Vieira, e vão todos atrás. Mas deixem o senhor proprietário desenhar a sua casinha e o que sai é um pouco isto, mais vigota menos vigota: um cubo branco (casa) com fenestrações retangulares (janelas) e um chapéu triangular encarnado (telhado). Sem saber para onde é o norte ou qual a inclinação do terreno (qual terreno!?!?). As paredes têm a espessura do tijolo que se arranjar e passados vinte anos a casa já é velha e, por isso, naturalmente fria.


* Aparentemente sou a única pessoa no mundo civilizado que nunca escutou a seguinte palavra: gambiarra. Para quem não sabe, uma gambiarra é uma espécie de. Não. Não, esqueçam. Eu não sei e todos mais sabem-no. E, se não sabem, uma solução simples. Uma ponte alta ou um frasco de comprimidos avulsos. É fácil. Esqueçam a vergonha de admitir tal coisa em público.


* N tenho ideia!o q achas q é?
N faco ideia. Q é feito d ti?
Arrisco festa c gambas
é uma coisa improvisada. mas nao, n sabia

É um convite para um jantar com um amigo!!!Pode ser no sabado??? A proposito essa coisa é uma lanterna; ).
É uma especie de candeeiro que tem um gancho numa ponta e q pode pendurar-se no tecto.É muito usado nas oficinas de mecanica.Prende-se no capot e alumia o motor.So vi o sms agora.Espero ter ido a tempo e ter sido util.*
É qd se usa 1 técnica alternativa p solucionar 1 problema.é um improviso
É uma lanterna
É uma espécie de lanterna portatil à moda antiga. acho.pk?
Lanterna daquelas de pendurar… Acho eu!
tem que ver com novos processos e improvisaçao.
E uma extensao de fio eléctrico. Pode ter lampada na extremidade.
Ora bem, uma gambiarra é uma lâmpada com um fio/extensão (ou vice-versa), para alumiar. na minha terra é isso. porque perguntas?
Para mim é um daqueles cabos eléctrico com uma lampada dentro de uma estrutura de ferro tipo lanterna. mas acho q verdadeira e tecnicamente é uma fiada de luzinhas, tipo as vulg luzes do pinheirinho
Luzes de teatro, um feixe de luz. É?
É tipo uma lanterna mas c lampada das grands d casa. Dp tem protecao de arame a toda a volta.
Sei.. Tu não?
Uma luz transportavel normalmente protegida por uma gaiola, muito usada pelos mecanicos…
É uma lampada ligada a uma extensao…
Uma lanterna. Estä na minha recolha d celorices.
Sim, uma especie de lanterna. Ta tudo?
Sei. e uma lampada

BLOGADO ÀS 01:40:26

26-11-2008

INSTANTÂNEOS, RECORRÊNCIAS, PORTURARIDADE, LIGAÇÕES, CENTRALISMO

A nossa cidade

Quando o Presidente da Ordem dos Arquitetos fala do urbanismo em Portugal sem sair do concelho de Lisboa, percebemos que algo está muito, muito mal neste país.

BLOGADO ÀS 13:06:07

17-11-2008

NOTAS, LIGAÇÕES

coisar

A partir de agora todas as sugestões passam para o meu Stumblr, coisar. Que ninguém se aflija! - tem rss.

Aqui, só produção própria a partir de agora.

BLOGADO ÀS 22:06:26

13-11-2008

FOTOS, LIGAÇÕES, IMAGENS

Stani Michiels





Há que adorar os holandeses. Vejam este, por exemplo. Design riquíssimo, moderno, claro, e, pensavam vocês, caríssimo? (sim, sim, o riquíssimo foi para confundir) Nada disso. O autor usou apenas programas (python , etc.) e sistemas operativos (como o ubuntu) grátis. Seja, ganhou o prémio sem dar dinheiro ao Bill Gates e nem aos primos dele.

Através do Arrastão. Mais info aqui.

BLOGADO ÀS 12:26:08

12-11-2008

GAMANÇOS, LIGAÇÕES, ADÁGIOS

John Lennon

Life is what happens to you while you're busy making other plans


Daqui. Merda. Acabei de descobrir o Stumble Upon.

BLOGADO ÀS 23:23:43

30-10-2008

INSTANTÂNEOS, FOTOS, LIGAÇÕES, IMAGENS

Pneumoultramicroscopicossilicovulcanoconiótico

P n-sf3 E U M Plain Educational Block O U L T r- The Letter \"A\" M9 I c23 Wet Aluminum Capital Letter R (Washington, DC) Plain Educational Block O S Capital Letter C (New York, NY) o-026 P i Marble C (Washington, DC) O S S24 I Pewter Ransom Font L I The Letter \"C\" Dismantled Neon Letter V The letter U L The Letter \"C\" A N o35 C O Headstone Capital Letter \"N\" (Brookeville, MD) I O T32 McElman_071026_2450_I C letter o One


Em cima encontra-se a maior palavra da língua portuguesa, a mais que óbvia Pneumoultramicroscopicossilicovulcanoconiótico. Nesta página poderão escrever palavras da vossa eleição. Eu, como exemplo, escolhi esta:


T R2 E23 N20 G a21 1963 R

BLOGADO ÀS 12:29:43

26-10-2008

LIGAÇÕES, AMIGOS

actualizações 26/10/08

* A Marta (que bloga aqui e aqui, cronica na pnetmulher e gere o pnetjuris) vai participar na 365 e na entre o vivo, o não-vivo e o morto. Um aceno de amizade e de boa sorte para ela.

* O Vasquinho abriu uma lojinha de esquina onde vende reproduções dos seus desenhos. Um passo de cada vez, muito bem.

* O inefável Nuno R lançou novo blogue, desta feita coletivo. Chama-se sexutopia e trata de sexo. E trata-se do sexo, também, seu grande maluco.

BLOGADO ÀS 18:01:53

23-10-2008

FOTOS, CARTAZ, LIGAÇÕES, IMAGENS, AMIGOS

Andreia Faria, De haver relento


A Andreia, minha menina querida, lança dia 1, sábado a oito, o seu primeiro livro, De haver relento, editado pela Cosmorama. É de poesia que se fala. Nas Marias.

BLOGADO ÀS 13:14:49

23-10-2008

LIGAÇÕES, IMAGENS

Prémio Dardos

O troblogdita deu-me isto:



Com o Prémio Dardos se reconhecem os valores que cada blogueiro emprega ao transmitir valores culturais, éticos, literários, pessoais, etc। que, em suma, demonstram sua criatividade através do pensamento vivo que está e permanece intacto entre suas letras, entre suas palavras. Os selos foram criados com a intenção de promover a confraternização entre os blogueiros, uma forma de demonstrar carinho e reconhecimento por um trabalho que agregue valor à Web.

Quem recebe e aceita o “Prémio Dardos” deve seguir algumas regras:
1 - Exibir a distinta imagem; 2. - Linkar o blog pelo qual recebeu o prémio; 3. - Escolher quinze (15) outros blogs a que entregar o Prémio Dardos.


Oscar Wilde dizia que o melhor que se pode fazer com um conselho é dá-lo a outra pessoa, já que a nós não nos serve de nada. Como não sei o que fazer com este prémio, vou dá-lo a outras pessoas, que certamente terão melhor destino para ele. E a minha lista de blogues, tataratata (a ordem não é alfabética. infelizmente, o meu cérebro ainda não funciona assim):

Alexandre Soares Silva, pelo Alexandre Soares Silva (um elistista arrogante xenófobo racista que aprecio bastante)
Troblogdita, do Nunito (apenas por me ter nomeado)
Rui Tavares, escrito por alguém com o misterioso nome de Rui Tavares (que é homem de muitas luitas e que dá o corpo ao manifesto)
Arrastão, do Daniel Oliveira, Pedro Sales e Pedro Vieira (que na realidade são uma loja maçónica gay estalinista benfiquista)
Ironia do destino, de ninguém (assim não ganha direitos de autor, o moço)
noussnouss, da Alissssse (se a beleza fosse uma tarte o noussnouss era uma tarte de frutos silvestres)
casadeosso, do valter (casa de afagos e palmadas no rabo)
Os meus dois pés vesgos, da minha Maria Rodrigues (um abuso de poesia. devia ser presa só por isso)
Adiós Lounge, da Clarah Averbuck (róqueira-galinha)
Annietown, da Annie Choi (que já ganhou um Pullitzer e vários Nobel só com este blogue)
A Baixa do Porto, do Tiago Azevedo Fernandes (onde se luta de tripas na mão e com a outra a bater no peito)
Chanatas, do Jacinto Lucas Pires (heterónimo do Chalana)
Warren Ellis, por ele próprio (homem-máquina em constante publicação, da casa de banho ao pub)
Vou a tua casa, do Rogério Nuno Costa (que só gosta de não ser um ator de teatro)
Voz do deserto, pelo Tiago Guillul (que acha que os Radiohead são chatos)

BLOGADO ÀS 01:13:56

22-10-2008

LIGAÇÕES, VÍDEOS, MÚSICA, NOVIDADES

Sandy Kilpatrick (e outros), This World and Body


FILME 30/2008 - This World and Body from fast forward portugal on Vimeo.


Vencedor do Fast Forward 2008. Gosto muito do Sandy. Faz-me lembrar que cada sonho dura um dia inteiro.

BLOGADO ÀS 03:10:50

20-10-2008

CARTAZ, LIGAÇÕES, NORTE, PÓVOA-VILA, GRANDE PORTO

Octopus


Aproveito para anunciar que o Octopus retoma as emissões regulares em Novembro, com tela e som renovados. Vou lá estar no dia 13 para rever La Graine et le Mulet, um dos melhores filmes dos últimos anos, e no dia 27, para ver o Surveillance. Alguém mais?

BLOGADO ÀS 12:10:44

20-10-2008

FOTOS, LIGAÇÕES, IMAGENS

Adoro quando falha a gravidade (autor desconhecido)


Através do riot rite right clit clip click, o melhor álbum da net.

Também no flickr.

BLOGADO ÀS 11:43:09

10-10-2008

INSTANTÂNEOS, OBSESSÕES, LIGAÇÕES, REGIONALIZAÇÃO

O FIM DOS DISTRITOS?

Link: http://paisinterior.blogspot.com/

Aqui está um artigo muito bem escrito sobre o fim dos distritos e a nova divisão administrativa do país.

Através do Regionalização.

BLOGADO ÀS 17:44:16

06-10-2008

FOTOS, LIGAÇÕES, PROJETOS, IMAGENS, X-BLOGUE

de volta


Psssssst. Novas fotos no eu-blogue (e no flickr).

BLOGADO ÀS 20:17:51

03-10-2008

LIGAÇÕES, IMAGENS, AMIGOS

DOMUS #918

Ah! O Vasquinho fez a capa da DOMUS. Parabéns, careca. Venham mais cinco.

BLOGADO ÀS 18:31:34

29-09-2008

LIGAÇÕES, VÍDEOS, AMIGOS, MÚSICA

Can, Vitamin C


Do genitália apoteótica, o blogue que o Bruno acabou de criar. Mas acabado acabado mesmo de estrear. Nem uma semanita tem, o menino. Boa. Bem-vindo.

BLOGADO ÀS 12:12:31

24-09-2008

LIGAÇÕES

quilómetro zero


Acredito sinceramente que as coisas boas acabam por encontrar o seu caminho até mim. Ok, não acredito mesmo, mas às vezes acontece. Aconteceu com o quilómetro zero, que esqueci de ver porque a minha televisão não tem rtp2.

Mas, enfim! O JP percorre o país à procura de bandas novas. Os programas estão bem arrumadinhos e a apresentação é exemplar. A seguir.

BLOGADO ÀS 23:50:03

23-09-2008

INSTANTÂNEOS, OCORRÊNCIAS, LIGAÇÕES

Rui Tavares, historiador/cronista pericoloso


No blogue do qual faz parte, Rodrigo Adão da Fonseca (ui, até me pelo de escrever este nome. ainda agora não sabia quem era, e tão rapidamente o detesto) pede, sem meias palavras, a quem manda na sonae para despedir o Rui Tavares. Porque o Rui Tavares é de extrema-esquerda e isso é perigoso e outras coisas assim que não vale a pena repetir.

Por isso, escrevo nas maiores letras que conseguir:

O Rui Tavares é uma das razões para eu comprar o Público.

Bem, verdade verdade, é a minha mãe que compra o Público. Mas leria sempre, sempre, sempre. Senão vou ler o quê?

BLOGADO ÀS 23:48:00

23-09-2008

LÍNGUA, LIGAÇÕES, GALIZA, ÉBRIO, IMAGENS

Eurolang


Estes senhores mostram na sua página notícias sobre as línguas minoritárias na Europa. Pena é a confusão com o galego, o fato de utilizarem 'Galicia' como nome internacional de 'Galiza' e aquela aguardente que se chama... Ai, vende-se muito em Braga, no Minho, como era mesmo o nome???A?#?$#" E merda para o novo Hulk, ninguém ama o Ang Lee como deve ser

BLOGADO ÀS 00:16:57

18-09-2008

INSTANTÂNEOS, LIGAÇÕES

muito fixe muito fixe



Nesta página escolhem o centro do vosso mundo (lamento, o que há de mais próximo é Lisboa), as horas que estão dispostos a viajar e o dinheiro disponível. E eles dizem-vos até onde podem ir. Parece ainda bastante limitado mas é um início.

BLOGADO ÀS 20:41:13

18-09-2008

LIGAÇÕES

PNETliteratura


O Gonçalo M. Tavares escreve no PNETliteratura. Não conhecia a página, mas, carambas, tem o Gonçalo.

BLOGADO ÀS 18:57:09

14-09-2008

NOTAS, LIGAÇÕES, X-BLOGUE

picasa


Andava eu atarefadíssimo a carregar o x-blogue para o flickr, quando me lembro que o picasa já lá está. Tem tudo organizadinho por álbuns. Acabei de o tornar público, por uma qualquer involuntariedade as fotos estavam escondidas.

Aqui encontram uma projeção de slides com tudo. TUDO!!!

BLOGADO ÀS 12:01:33

1 2 3 4 >>

powered by b2evolution free blog software