Categoria: MANUAL DE INSTRUÇÕES

09-10-2007

INSTANTÂNEOS, FRASES FEITAS, MANUAL DE INSTRUÇÕES

manual de instruções 4

Nem todos procuram o amor. Mas todos podem encontrá-lo.

BLOGADO ÀS 01:37:16

05-09-2007

INSTANTÂNEOS, FOTOS, EU, MANUAL DE INSTRUÇÕES

manual de instruções lll

Não sei que ideia darei aos outros. Chego sozinho aos cafés. Sozinho a festas de anos. Chego de bicicleta. Sozinho.

Só para dizer que estou disponível. Mais para ser amado do que para amar. Com o tempo, talvez os dois.

BLOGADO ÀS 00:15:01

31-07-2007

INSTANTÂNEOS, MANUAL DE INSTRUÇÕES

manual de instruções ll

Hoje vimo-nos no banco. Por um segundo. Apenas. Estavas do outro lado da mesa. Não tinha sentido mais que a tua pele doce quando me beijaste a face. Falaste com o teu velho amigo, também, meu velho amigo. Não te falei porque a minha mãe me puxou. Mãe, podem-nos chamar a qualquer momento. Mãe, porque vais para esses bancos? Daqui não a vejo. Será que ela usa sapatilhas. Lá vem ela. Sabrinas. Com uma fivela dourada? Lá dentro estava uma rapariga que me apresentaram. Lá dentro. Apresentaram. Quer dizer, nem falámos. Ela olha para mim como se me conhecesse. Como se esperasse que a convidasse a sair. Vi-te mas a minha mãe queria sentar-se. Eu achava que logo nos víamos de novo. Isso é um problema meu, adiar estas coisas que me deixam ansioso. Fui ao banco hoje de tarde. Já não te vejo desde então. Mas ela é linda, meu. Depois de ela vir de férias. Depois de dia oito.

BLOGADO ÀS 05:08:56

24-07-2007

INSTANTÂNEOS, ÉBRIO, MANUAL DE INSTRUÇÕES

manual de instruções 1

Quero que me tomes de manhã. Amanhã ou depois. Cedo, bem antes de acordar. Lá pelas oito. Atira-me pedras à janela. Pedrinhas. Eu não vou ligar. Acordo logo depois, pensando que poderias ser tu. Abro-te a porta. Não dizes ao que vens. Procuras que os teus olhos não se cruzem com os meus. Mas ( ). Não bebes o chá que te ofereço. As bolachas são muito doces. A casa oprime-te a fala. Dizes, como quem se esqueceu do guarda-chuva em casa, que vieste para me tomar. Tu és meu. Não pode ser de outra maneira. Agarras-me pelas mãos. Tomo-te pela boca.

É assim, de manhã, perdendo o tempo em que os outros trabalham, que te quero namorar. Com tempo. Sem perder tempo.

BLOGADO ÀS 17:54:19
blogging software