Ao meu professor
Ao meu professor

Uma velha sepultura esquecida aos pés de uma colina deserta
coberta de erva daninha que foi crescendo ano após ano, sem ninguém cuidar dela;
não há mais ninguém para atender a tumba
e só ocasionalmente um lenhador passa por perto.
Em tempos fui o seu aluno, um jovem de cabelos desgrenhados,
e aprendi profundamente dele ao pé do Rio Estreito.
Uma manhã parti na minha viagem solitária,
e em silêncio passaram os anos entre nós.
Agora voltei para encontrá-lo aqui no seu descanso.
Como poderia eu honrar o seu espírito ido?
Verto um merlo de água pura sobre a sua lápide
e ofereço uma oração silenciosa.
O sol desaparece súbito por trás da colina
e sou envolvido pelo rugido do vento entre os pinos.
Tento tirar-me dali mas não consigo:
um fluxo de lágrimas ensopa as minhas mangas.

Tradução do inglês a partir do trabalho de John Stevens. Dewdrops on a Lotus Leaf - Zen Poems of Ryôkan, Shambala, 1993, USA.

(Ryôkan)

De volta a casa
De volta a casa

Volto à minha aldeia depois de muitos anos de ausência:
doente, entro numa velha pousada e ouço a chuva.
Um kesa e uma cunca é tudo o que tenho.
Acendo incenso e esforço-me em sentar-me em meditação.
Durante toda a noite há uma garoa calma que cai além da janela escura
e dentro, pungentes lembranças destes anos de peregrinação.

Tradução do inglês a partir do trabalho de John Stevens. Dewdrops on a Lotus Leaf - Zen Poems of Ryôkan, Shambala, 1993, USA. O título é meu.

(Ryôkan)

Lembrança de Entsu-ji
Lembrança de Entsu-ji

Deitando a vista atrás, lembro os meus dias em Entsu-ji,
e o esforço solitário para encontrar a Via.
Carregar lenha fazia-me lembrar Layman-Ho;
quando polia arroz, o Sexto Patriarca vinha à minha mente.
Sempre era o primeiro da fila para receber os ensinamentos do mestre,
e nunca perdia uma hora de meditação.
Trinta anos passaram desde que
abandonei as verdes montanhas e o mar azul daquele lugar querido.
O que é que foi de todos os meus colegas discípulos?
Como poderia esquecer o meu amado mestre?
As lágrimas não param de fluir, confundidas com o riacho serpenteante da montanha.

Tradução do inglês a partir do trabalho de John Stevens. Dewdrops on a Lotus Leaf - Zen Poems of Ryôkan, Shambala, 1993, USA. O título é meu.

(Ryôkan)

<< 1 ... 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 ... 128 >>