Caso 2 - A Via Suprema de Jôshû
Caso 2 - A Via Suprema de Jôshû

Jôshû, leccionando à sangha, disse:

'A Via Suprema não é difícil: simplesmente evita o apego e o rechaço'. Mas se uma só palavra for acrescida, já será uma ação de rechaço ou apego à 'Natureza Luminosa'. Este velho monge não acredita na Natureza Luminosa. E vocês, monges, querem aferra-se a isto com tanta força?

Então um monge perguntou: Dizes que não acreditas na Natureza Luminosa. Assim sendo, que é isso a que poderíamos aferrar-nos?.

Jôshû disse: Também não sei.

O monge disse: Se tu, mestre, não sabes, como podes dizer que não acreditas na Natureza Luminosa?.

Jôshû disse: Vocês já perguntaram muito, agora façam uma reverência e vão-se.

Tradução do inglês a partir de um original descarregado do site da Fundação Sanbô Kyôdan. Ilustração: retrato de Zhaozhou Congshen (Jp. Jôshu Jûshin) datado em 1880.

(Crónicas da Falésia Azul)

Caso 1 - O 'clara e vazia' de Bodhidharma
Caso 1 -  O 'clara e vazia' de Bodhidharma

O emperador Bu de Ryô perguntou ao grande mestre Bodhidharma

"Qual é o significado último da suprema realidade?"

Bodhidharma respondeu

"É clara e vazia, sem nada supremo."

O emperador disse

"Quem és tu, que estás à minha frente?"

Bodhidharma disse

"Não sei!"

O emperador não compreendeu.

Assim, Bodhidharma atravessou o rio Yangtse e foi-se ao reino de Gi. Um tempo mais tarde, o Emperador perguntou a Shikô a sua opinião.

Shikô disse:

"Sabe vossa magestade quem é esse homem?"

O emperador disse:

"Não sei!"

Shikô disse:

"Ele é o Mahasatva Avalokitesvara, que transmite o selo da Mente de Buda"

O emperador agradeceu e quis enviar um emissário para trazer de volta Bodhidharma. Mas Shikô disse:

"Magestade, não tente enviar um emissário que o traga de volta. Mesmo se todas as pessoas do país lhe fossem pedir, ele não voltaria".

Tradução do inglês a partir de um original descarregado do site da Fundação Sanbô Kyôdan. Ilustração: retrato de Bodhidharma do Mestre Hakuin Ekaku

(Crónicas da Falésia Azul)

Peónias selvagens
Peónias selvagens

Peónias selvagens
agora mesmo no seu ponto máximo
de gloriosa floração completa.
Demasiado preciosas para colhê-las.
Demasiado preciosas para não colhê-las.

Ó pinheiro solitário!
Dava-te de bom grado
o meu chapeu de colmo
e o meu casaco de palha
para te cobrires da chuva.

Tradução do inglês a partir do trabalho de John Stevens. Dewdrops on a Lotus Leaf - Zen Poems of Ryôkan, Shambala, 1993, USA. O título é meu.

(Ryôkan)

<< 1 ... 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 ... 47 >>