Novembro

    Recomendaçons

    Revista Nº 15

    Dicionário e-Estraviz

    Pesquisa no e-Estraviz


    Busca

Juntança de associaçons em Pol.

25-11-14

O dia 29 de novembro participaremos na juntança de associaçons que organiza a “A.C. Polka, Pol Kultura Aberta” a partir das 16h00, na carvalheira de Mosteiro, no Concelho de Pol.

Escrito às 19:40:38 nas castegorias: opinióm
por SCMadiaLeva Email , 29 palavras, 64 leituras   Portuguese (PT)   Chuza!
Magusto 21 de novembro.

19-11-14

MAGOSTO ASOCIATIVO 2014

Os colectivos, centros sociais e associaçons usamos a rua com muita frequência, usamo-la para reivindicarmos cousas que queremos, para protestarmos por cousas que nom queremos, para manifestar-nos, para concentrar-nos… mas também sabemos que a rua serve e sempre serviu para o nosso lazer, para compartir, para conviver cos nossos vizinhos e vizinhas.
Os colectivos, centros sociais e associaçons nom vivemos numha campa de vidro, estamos na rua e por esso queremos comparti-la, porque é nossa, de todas e todos.
Noutro tempo a rua era um espaço de convívio, no que se falava, se jogava, se passeava, se trabalhava…mas o capitalismo feroz está empenhado com teimosia em quitar-nos também as ruas, mercantilizando-as e utilizando-as no seu benefício. A rua é também um espaço para exercermos a vizinhança como umha versom da solidariedade.
Nós, estes colectivos, estamos a remendar e a tecer umha rede, a fortalecer esse tecido social, e que melhor jeito de faze-lo que cumha festa e se é umha festa tradicional e antiga muito melhor.
A rua, este anaco de rua que é o Campo Castelo é um espaço de vinhos e tapas, afeiçom tam nossa, tam saudável, tam socializadora e por esso estamos aqui hoje, e por esso colaboram connosco todos estes bares (A Cova da Meiga, Chuché, Ho!Gruf, Manolo, Nevada, Non Quepo, O Figón, Tequila Twist, Tribeca, Vintage), aos que lhes ficamos muito agradecidos.
Este singelo magusto deve-se, já que logo à colaboraçom destes estabelecementos e também ao trabalho intenso e desinteressado dos colectivos convocantes (Ateneo a Engranaxe, A Cova da Terra, O Carneiro Alado, Comités, Fapacel, Libera, Madia Leva!, Masa Crítica, Stop Desafiuzamentos, Vagalume).
E mais nada, a gozar deste Magusto tardio.
Que viva a festa!
Veremo-nos nas ruas!

Escrito às 19:06:57 nas castegorias: opinióm
por SCMadiaLeva Email , 285 palavras, 139 leituras   Portuguese (PT)   Chuza!
Manifesto lido na homenagem à I Assembleia Nacionalista.

19-11-14

MANIFESTO
Mais um ano juntamo-nos diante deste Hotel para celebrarmos a leitura do Manifesto da I Assambleia Nacionalista de Lugo. Aquele Manifesto que redigirom as Irmandades da Fala, e que tedes nas maos.
Todas e todos nós que estamos aqui, sabemos da importáncia que tivo esse Manifesto para a História do nosso País, e que por isso mesmo nom merece nengumha mençom oficial no calendário institucional.
É importante entre outros motivos, como já é de sobra conhecido, por ser a primeira vez que se fala da Naçom Galega.
Hoje, 96 anos depois, seguimos na percura de muitas das reivindicaçons daquele Manifesto:

Autonomia integral para Galiza
Autonomia municipal com reconhecimento jurídico das Paróquias de origem sueva
Cooficialidade do idioma galego
Acabamento das Deputaçons Provinciais
Regime tributário sem intervençom do Governo espanhol
Competências educativas plenas para Galiza
Controlo das comunicaçons
Nacionalizaçom do comboio
Controlo do tráfico marítimo
Liquidaçom do exército espanhol


Aqueles Irmandinhos diciam no remate: “Son chegadol-os tempos d’erguere a y-alma e o pensamento da Galicia, e sobor todo a súa soberanía, compreta e sin cativeces. N-isto non caben discusións: Galicia ten direito, un direito fundamental, a ser dona ausoluta de si mesma.”
Hoje, nove dias depois desse triunfo do independentismo catalá, que foi o referendo esse que para Espanha é o innomeável, vemos mais umha vez a genreira, o ódio de Espanha a todas as naçons que ficamos à força dentro do Estado Espanhol. Genreira, ódio, mas também medo. Este medo é polo que se entende tanta mentira, tanta desinformaçom, tanta repressom, tanto cárcere… Por esse medo perseguem o uso da nossa língua, perseguem a celebraçom das nossas datas, perseguem a defesa do nosso monte, dos nossos rios, das nossas costas, perseguem a memória das nossas devanceiras…
Hoje mais umha vez, vemos que nom podemos esperar nada do Estado Espanhol e das suas instituiçons no caminho de construirmos umha Galiza Ceive.
É em tempos coma este quando agromam todas as essências reacionárias e neofranquistas dos governos do PP e os seus aliados de sempre, esses que ainda estám mais à direita, se é possível.
Também o PSOE volve intentar essa 2ª Transiçom, con novas mentiras, prometendo mais cámbios para que todo siga igual. Agora falam de reforma constitucional, de pacto federal, de fazer umha outra vez um marco legal co que poderem aferrolhar-nos doutro jeito.
Mais também nom podemos esquecer a essa esquerda espanhola que tam pouco nos ajuda e à que tam pouco gosta que exerçamos o Direito de Autodeterminaçom. Direito de Autodeterminaçom que pola contra defendem para o Povo Palestiniano ou para o Povo Curdo, ou o Saaráui.
Os tempos ainda nom som chegados, mais nom podemos, nem devemos ficar sentados agardando que cheguem; somos nós quem temos que dar-lhe corda aos relógios, pô-los em hora e juntarmo-nos em Irmandade.
Desde o 1918 a luita do povo galego pola nossa liberdade nom cessou. Houvo distintas etapas, houvo tempos de muita actividade e tempos nos que parecia nom haver nada. Houvo-há momentos de repressom intensa e outros de repressom mais sútil. Houvo distintos jeitos de luita, ensaiarom-se, e às vezes com éxito, novas formas de organizaçom. Houvo luita no interior e luita na Galiza do exílio e da emigraçom.
Como dicia Xosé Mª Diaz Castro, semelha que Galiza é um continuo tecer e destecer. Aqui estamos juntas, assim vos convidamos, as distintas organizaçons nacionalistas de Lugo, entre as que há reais diferências, mas, de certo som mais as cousas que temos em comum que aquelas que parece que nos separam.
Temos a obriga cos irmaos e irmás que nos precederom na luita de Libertaçom Nacional de continuarmos coa tarefa de construir desde já um futuro de liberdade.
Temos a obriga co nosso País de dar passos cara adiante, cara a libertaçom da Galiza superando as nossas diferências.
Irmás, irmaos, recolhamos e recuperemos hoje aqui o compromisso daquela Irmandade da Fala e luitemos por umha Galiza nossa.

VIVA AS IRMANDADES DA FALA!
VIVA GALIZA CEIVE!

Lugo, 18-N-2014

Escrito às 09:44:00 nas castegorias: album
por SCMadiaLeva Email , 655 palavras, 35 leituras   Portuguese (PT)   Chuza!
Calendário social segunda quinzena novembro.

17-11-14

Escrito às 19:37:07 nas castegorias: album
por SCMadiaLeva Email , 0 palavras, 49 leituras   Portuguese (PT)   Chuza!
Homenagem à I Assembleia Nacionalista.

14-11-14

A vindeira terça-feira 18 de novembro às 20h30 na praça Maior. Organizamos C.S. Mádia Leva! e C.S. Carneiro Alado.

Escrito às 12:56:10 nas castegorias: opinióm
por SCMadiaLeva Email , 18 palavras, 92 leituras   Portuguese (PT)   Chuza!
2º Roteiro e jornadas micológicas.

13-11-14


Este sábado 15 de novembro nova jornada micológica em colaboraçom co Ateneu Libertário A Engranaxe. Saida às 10h00 do local do Ateneu para ir de roteiro apanhar cogumelos e depois o jantar será no Mádia Leva!

Escrito às 11:44:06 nas castegorias: opinióm
por SCMadiaLeva Email , 35 palavras, 61 leituras   Portuguese (PT)   Chuza!
II Encontros sobre os impactos da minaría.

29-10-14

O sábado, dia 8 de novembro, acolheremos os II Encontros sobre os impactos da minaría, organizados por ContraMINAcción. Toda a informaçom sobre o evento na web clicando na image do cartaz.

Escrito às 13:52:50 nas castegorias: opinióm
por SCMadiaLeva Email , 30 palavras, 203 leituras   Portuguese (PT)   Chuza!
Samaim

28-10-14

A próxima sexta-feira, 31 de outubro, celebraremos a festa do Samaim.
Achega-te ao Mádia a celebrar com nós o ano novo celta.

Escrito às 10:26:19 nas castegorias: opinióm
por SCMadiaLeva Email , 21 palavras, 175 leituras   Portuguese (PT)   Chuza!
Novidades outubro.

27-10-14

Novidades da Através Editora que temos à venda na loja do centro social.

Livros:
Breve história do reintegracionismo, Tiago Peres. 15 eur.

Qués e porqués do reintegracionismo, vários. 7 eur.

Emigrantes, exilados e perseguidos. A comunidade portuguesa na Galiza (1890-1940) Dionísio Pereira. 20 eur.

O Modelo lexical galego Comissom Linguística de AGAL 15 eur.

Livro-cd:
Vicentinho e as Árvores da Paz de Touporroutou.12,48 eur.

Escrito às 13:25:00 nas castegorias: material, opinióm
por SCMadiaLeva Email , 59 palavras, 54 leituras   Portuguese (PT)   Chuza!
Horários confirmados dos cursos 2014-2015

23-10-14

Estes som os cursos que se impartem no centro social cos horários actualizados. As novidades som as seguintes: o curso de percussom nom continua , mentres que aumentamos mais um curso, o de baile tradicional e mudou-se o horário de Pilates.
Fica entom como segue:

-Gaita. Terças-feiras (martes) às 20h00.Níveis de iniciaçom e aperfeiçoamento. Preço 20 eur/mês.

-Pandeireta.Quartas-feiras (mércores).Níveis de iniciaçom às19h30 e aperfeiçoamento às 20h30.Preço 20 eur/mês.

-Baile tradicional.Quartas-feiras (mércores)21h30.

-Pilates. Quintas-feiras (venres) às 10h00.De balde.

Escrito às 12:49:24 nas castegorias: cursos, opinióm
por SCMadiaLeva Email , 74 palavras, 141 leituras   Portuguese (PT)   Chuza!

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 ... 84 >>

    contador de visitas
    A Sociedade Cultural Mádia leva! é um projecto comprometido com a lingua e a cultura galega, assim mesmo também trabalhamos por impulsionar a organizaçom do povo, a democracia participativa, a defesa da Terra e a luita pela autodeterminaçom da GALIZA.
    madialeva.gz@gmail.com
    Rua Serra de Ancares 18 rés-do-chao CIF:G-27360825

    Ligações

    Colectivos Lugo
    Participamos em
    Informaçom comunitária
    Sociedades
      Outros colectivos
powered by b2evolution free blog software