07-08-2006

  01:59:31, por Lugris   , 284 palavras  
Categorias: Cousas por aí

O terrorismo israelita assassinou já 177 crianças

Con certeza, nengum meio de comunicaçom de massas ocidental titularam assim nengumha das suas notícias sobre os ataques sionistas contra o Líbano. Possivelmente, nengum desses meios recolherá tam sequera como notícia essa verdade. Mas esse titular é verdade. Ou nom de todo: se calhar, a estas horas, quando este comentário está a ser escrito, ou quando está a ser lido, a cifra será já muito maior.

O dado nom é inventado, nom é fornecido por nengumha página subversiva de internet, nom é umha informaçom tirada dos meios de comunicaçom libaneses: é um dado das Naçons Unidas, que asegura que quando menos (a dia 2 de Agosto), ascendia a 177 o número de crianças assassinadas polo estado de Israel nos seus ataques contra o Líbano, e que as vítimas infantis constituem a terceira parte dos mais de 3000 feridos por esses criminosos bombardeios desde 12 de Julho passado.

Mentras tanto, a tam cacarejada "comunidade internacional" (quer dizer, os estados ocidentais, com Estados Unidos e os da Uniom Europeia em cabeça), miram para outro lado, procuram cento e umha excusas para nom condenar a Israel e obrigá-la a cessar nos ataques, e siguem a bombardear-nos com a ladainha do fundamentalismo, integrismo e terrorismo de Hizbollah.

Poderemos sequera imaginar que sucederia se nos próximos 30 dias, umha organizaçom fortemente armada, treianada e financiada, atacara com bombas em diversos pontos Estados Unidos (ou qualquer país europeu, por exemplo, o Estado espanhol), e causará a morte de 177 crianças? É que a vida das pessoas no Líbano vale menos que a vidas das pessoas nas nossas ruas ocidentais? Nom respondam. Era umha pergunta retórica. A resposta é "Sim, claro que sim".

Sem comentários ainda