[O Sítio de Suso Sanmartin]

      No Caminho Português a Santiago de Compostela existe um lugar chamado Angueira de Suso.

      Segundo o dicionário e-Estraviz da língua galego-portuguesa “angueira” é “o quefazer, cuidados e negócios que cada pessoa tem”. “Angueiras” som “trabalhos, cargas sofrimentos”. Por sua parte “suso”, do latim susu, quer dizer “acima, atrás”.

      Angueira de Suso é o sítio de Suso Sanmartin na rede. Aqui colocará o susodito as suas angueiras presentes, passadas e futuras.

      Obrigado pola visita.

      susosanmartin@gmail.com


      ddooler


    Busca

    As minhas visitas no mundo

    Locations of visitors to this page

blogsoft

"Panadería Suso" (Tápia de Casarego)

"Panadería Suso" (Tápia de Casarego)
paderia suso tapia de casariego
1. "Panaderia Suso" e furgoneta de reparto a ponto de partir (Foto: Teresa Díaz). 2. Furgoneta da 'susodita' padaria caçada em vôo (Foto: Suso Sanmartin). 3. "Panaderia Suso" com a frente despejada (S.S.). 4. "Panaderia Suso" com caixote do lixo principesco, "Asturias, Limpia", em primeiro plano (T.D.).

Sem ânimo de reavivar a polêmica suscitada há exactamente três semanas por La Opinión-El Correo de Zamora com o sensacional descobrimento, três anos após a sua publicaçom, do mapa da Galiza editado por Nós-UP, procedo a publicar um outro nom menos sensacional descobrimento realizado há três meses por mim.

Nom sei o que figestes no último verao, nom sei vós, mas eu figem várias escapadas, umha delas com a Teresa durante umha semaninha inteira (“¡esa si que ye molinada!”) polo litoral do Principado das Astúrias.

Procedentes da Marinha e após o almoço em Tápia de Casarego, chegamos às Astúrias no domingo, 30 de Julho, à tarde, quando atravessamos a fronteira natural entre o nosso país e o dos nossos primos-hermanos: o Rio Návia.

Foi em Tápia de Casarego, precisamente, onde figem o sensacional descobrimento de que falava no primeiro parágrafo deste post: a Panadería Suso.

A diferença da maioria dos susoditos estabelecimentos comerciais da Comunidade Autónoma de Galicia (C.A.Ga.), a Panadería Suso eu nom a tinha localizada (quer através do guia QDQ quer através das Páginas Amarelas). E nom a tinha localizada porque nem se me ocorrera procurar fora das quatro províncias da C.A.Ga. Descobrim-na assim, por acaso, quando descíamos de carro cara o porto tapiego na procura dum bar de tapas pitoresco onde almoçar.

Corrijam-me se me equivoco mas Suso (diminutivo-apreciativo familiar de Jesús) é um hipocorístico endémico da Galiza. Sendo assim, e embora poda soar um bocado exagerado, a existência da susodita paderia em Tápia de Casarego seria umha prova irrefutável da galeguidade da comarca Eu-Naviega (actualmente sob administraçom asturiana) e demostraria que, como dixo o amigo Igor Lugrís em Vieiros e mais no Galicia Hoxe, A Galiza irredenta também existe!.

Epílogo
Ao final do nosso periplo polo Paraiso Natural astur (Que paisagem! Que paisanagem! Que gastronomia!), no sábado 5 de Agosto e no Camping Las Hortensias de Ribadedeva, inteiramo-nos (graças ao excessivo volume ao que as/os nossas/os vizinhas/os riojanas/os tinham a televisom) de que Ardia Galiza polos quatro costados. Estava na hora de regressar ao inferno florestal.

Escrito em 02-11-2006, na categoria: SUSODITOS EST. COMERCIAIS, Padarias Suso

Sem comentários ainda

Deixe o seu comentário


Seu endereço de e-mail nom será revelado nesse site.

Sua URL será exibida.
(Quebras de linha se tornam <br />)
(Nome, e-mail & website)
(Permitir que usuários o contatem através de um formulário eletrônico (seu e-mail nom será exibido.))