Busca

        As minhas visitas no mundo

        Locations of visitors to this page

      b2
      "Espectáculos Suso" (Melide)

      "Espectáculos Suso" (Melide)

      Na passada quinta-feira, 22 de janeiro de 2009, há hoje umha semana, recebim do meu caríssimo amigo e parceiro Heitor Lopez de Castro um e-mail que tinha por assunto "BI HESTO I ME HACORDÉ DE TI" e trazia um link à fotografia que podedes ver acima.

      Perguntei ao meu amigo Heitor onde tinha visto haquilo
      e se a tal fotografia era sua, ao que o Heitor respondeu: "Nom é minha, estava no facebook de Anxo Lois Diéguez Pardo."

      A verdadeee... nom sei onde vamos ir parar com esta invençom do diabo (que todo deus abençoou) &#59;)

      E esses que aparecem na fotografia nom som os d'A Magnifique Bande dos Homes sen Medo? Alguém pode dizer-me onde e quando foi feita esta fotografia? Para já, muitíssimo obrigado a quem me der a resposta correta! Obrigadissimo também ao amigo Heitor, evidentemente! :)

      Escrito em 29-01-2009, na categoria: SUSODITOS EST. COMERCIAIS
      Boicoz!

      "Boicoz". O Pasquim Nº 12 (NGZ Nº 67), pág. 3.

      No penúltimo post de Angueira de Suso publiquei as minhas colaborações n?O Pasquim Nº 6, que foram duas. Publico neste post a minha única colaboraçom no último número do Suplemento de Humor do Novas da Galiza (O Pasquim Nº 12, de Junho-Julho de 2008): Boicoz.

      Esta ideia do Boicoz ocorreu-me na manhã do domingo 20 de Abril de 2008 enquanto passeava polo Passeio da Ria no Concelho de Oleiros.

      Boicoz é um trocadilho que mestura a palavra boicot (boicote -do inglês boycott- ou boicotagem ?do francês boycottage- em castelhano) com a palavra coz (couce ou coice em espanhol). Dizer, por se houver aí alguém de fora, que o jornal La Voz de Galicia, libelo regionalista/espanholista Made in La Coruña, é popularmente e com todo o merecimento conhecido na Galiza por La Coz.

      Para compor a palavra Boicoz (e mais as duas frases nem 1? para La Coz de Galicia e nom com o meu dinheiro) empreguei a tipografia da cabeceira de La Voz de Galicia e dos seus cadernos comarcais La Voz de A Coruña, La Voz de Carballo, La Voz de Ferrol (que já tinha de antes) e La Voz de Barbanza (que tivem de fazer vir do Barbança, propositadamente, para a ocasiom).

      No sábado 10 de Maio de 2008 pedim via SMS ao meu bom amigo Eduardo Maragoto, professor de português na EOI-Compostela, que digesse a algumha das suas alunas ribeirás se podia trazer-me de Ribeira um exemplar atrassado do caderno comarcal barbanceiro de La Voz.

      Apenas dous dias depois, na segunda-feira 12 de Maio, recebim um SMS do Edu dizendo assim: ?Suso, tés um LA VOZ DE BARBANZA na Gentalha, em teu nome. Bjs?.

      Devim começar a trabalhar no design naquela altura (ainda que pode ser que nom, pois daquela andava super-atarefado com os preparativos do DdoOLeR 2008) mas o que sim sei (porque assim consta no meu diário) é que nom o terminei até a quarta-feira, 18 de Junho de 2008 (?por fim!?).

      Na segunda-feira 23 de Junho o Gerardo Uz (maquetista) e mais eu (coordenador) maquetamos na sua morada, cotovelo a cotovelo, o último número d?O Pasquim.

      Umha semana e um dia depois, na terça-feira 1º de Julho, conjunta e (in)separavelmente com o Nº 67 do Novas da Galiza (pdf), recebim na minha morada O Pasquim Nº 12 (pdf), o último número d?O Pasquim, incluindo o meu Boicoz na sua página três.

      BOICOZ!
      Nem 1? para La Coz de Galicia!
      Nom com o meu dinheiro!

      Agradecimentos
      Promessas som dívidas (e bem nascidos é ser agradecidos) assim que muitíssimo obrigado ao amigo Eduardo Maragoto, à Susana Rodríguez (aluna ribeirá, barbanceira, do Edu) e ao José Manuel Pozo (colega de andar, também ribeirám, da Susana que foi quem realmente foi a Ribeira e trouxo para mim o caderno barbanceiro de La Voz).

      Escrito em 21-01-2009, na categoria: COLABORAÇÕES HABITUAIS:, O Pasquim
      No LXXX aniversário de Tintin

      Premir na imagem para alargá-la.

      Polo Telediario 1 de La Primera fiquei sabendo que hoje, 10 de Janeiro de 2009, era o octogésimo aniversário de Tintin.

      Agora mesmo, lendo o Jornal de Notícias, acabei de confirmá-lo:

      Tintin faz 80 anos
      00h03m
      F. CLETO E PINA

      Foi a 10 de Janeiro de 1929 que o belga "Le Petit Vingtième" publicou a primeira prancha de Tintin, dando início a uma aventura cuja actualidade, 80 anos depois, se faz cada vez mais distante da banda desenhada.

      Aproveito a efeméride para publicar aqui, em Angueira de Suso, a página que, por encomenda da Casa da Juventude de Ourense e para comemorar o septuagésimo aniversário da personagem de Hergé, figera há dez anos para o Fanzine das Jornadas (Revista das XI Jornadas de BD de Ourense).

      Aproveito também para publicar as amabilíssimas palavras que o amigo Henrique Torreiro (a quem, curiosamente, pudem escuitar hoje mesmo após o Telediario quando desliguei a televisom espanhola e liguei a Rádio Galega) me dedicava a mim e a minha -"alguém dirá que envenenada"- homenagem a Tintin e Popeye (que em 1999 estava também de LXX aniversário e que, portanto, neste 2009 completa também 80 anos) na página 30 do Fanzine das Jornadas.

      Premir na imagem para alargá-la.

      Segundo consta no meu diário daquele ano esta página desenhei-na em Cangas do Morraço entre o domingo 12 ("deitei-me contra as 5 AM") e a segunda-feira 13 de Setembro de 1999 ("terminei-na à última hora da tarde").

      Escrito em 10-01-2009, na categoria: BD / HQ
      As minhas colaborações n'O Pasquim Nº 6

      "Pavo Real", "O Pasquim" Nº 6 ("Novas da Galiza" Nº 61, de 15-DEZ-07 a 15-JAN-08), pág. 4.

      A cinco dias para o final do ano, actualizamos este semi-abandonado blogue (a culpa do seu semi-abandono tem-vo-la estoutro novo blogue) publicando aqui as duas cousinhas que há um ano (é incrível como passa o tempo!) figéramos para a sua publicaçom no sexto número d'O Pasquim, desaparecido Suplemento de Humor do Novas da Galiza que saiu a lume durante um ano, de Julho de 2007 a Julho de 2008.

      O Pasquim Nº 6, intitulado 2007: 'Annus Horribilis? para o humor e do que já temos falado aqui com anterioridade, podedes descarregá-lo em pdf premendo aqui.

      "Il Postino", "O Pasquim" Nº 6 ("Novas da Galiza" Nº 61, de 15-DEZ-07 a 15-JAN-08), pág. 3.
      Escrito em 26-12-2008, na categoria: COLABORAÇÕES HABITUAIS:, O Pasquim
      Aluminios Suso (Alvedro)

      "Aluminios Suso?. Rua Irmáns Brañas Fernández, Alvedro (Culheredo). Fotos: Teresa Díaz & Suso Sanmartin.

      Dous meses e um par de dias depois de que foram feitas publicamos hoje aqui, em Angueira de Suso, as fotos dum susodito estabelecimento comercial que se encontra no (graças ao seu aeroporto) famoso lugar de Alvedro, no Concelho de Culheredo.

      As fotos figemo-las a Teresa e mais eu no domingo 28 de Setembro, no caminho de regresso a Compostela depois de passarmos o dia no Concelho de Oleiros (em Perilho e na Praia de Bastiagueiro).

      Para aquela jornada dominical marcara-me como objectivo fotografar três susoditos estabelecimentos comerciais que tinha localizados no guia QDQ e que ficavam mais ou menos de caminho: Suso Stylo (Corunha), Aluminios Suso (Culheredo) e Excavaciones Suso (Ordens). Inesperadamente apenas um dos três, Aluminios Suso, fazia ostenaçom no seu rótulo do hipocorístico Suso (um de três, pouca efectividade, apenas um 33%) :(

      Suso Stylo (Corunha)

      O cabeleireiro Suso Stylo (Rua Fuente Álamo, 3) já tentáramos localizá-lo cinco meses antes, no domingo 20 de Abril, dia em que figéramos as fotos do Bar Suso. Mas daquela nom o conseguíramos porque (como dous dias depois explicávamos no post dedicado ao susodito bar corunhês) ?no pré-constitucional e deteriorado mapa de 'La Coruña' que levávamos connosco nom dêmos localizado a tal rua Fuente Álamo?.

      Desta volta conseguimos localizá-lo sem problema mas, para a nossa dessagradável surpresa, o nosso eu-fônico nome tinha sido banido do rótulo de Suso Stylo. Tocaio, desculpa-me mas... que total falta de estilo! :(

      ?Suso Stylo? (Rua Fuente Álamo, 3, Corunha) e ?Excavaciones Suso? (Casilhas, 76, Ordens), dous 'susoditos' estabelecimentos comerciais que nom fam gala dum grande orgulho 'susista' que digamos.

      Aluminios Suso (Culheredo?)

      Dar com Aluminios Suso nom resultou assim tam fácil. Segundo o guia QDQ Aluminios Suso estava em: ?C/ José Espronceda, 4, Culleredo?. Mas no concelho de Culheredo ninguém parecia saber onde era que ficava a rua que levava o nome do autor da Canción del Pirata. Finalmente numha céntrica cafetaria (Café-Bar Canedo? o mesmo onde à Teresa lhe explicaram um dia como chegar ao circo d?A Cultura Circula) emprestaram-nos um mapa onde por fim pudemos localizar a misteriosa rua. A rua José Espronceda resultou estar no famosíssimo lugar de Alvedro, na culherdense paróquia de Sam Giao de Almeiras! (mas como oficialmente os lugares e as paróquias nom existem...) :(

      Afinal Aluminios Suso nem sequer estava em tam romântica rua. Pola rua José Espronceda acedíasse a um parque empresarial com várias naves industriais, grisalhas, todas iguais, numha das quais se sediava Aluminios Suso. À direita da montra do susodito estabelecimento, fazendo esquina, pode ver-se umha tabuleta azul (hasteada que nem bandeira azul num mastro igualmente azul) onde em letras brancas se lê mui claramente: ?Rua Irmáns Brañas Fernández?.

      A completa reportagem fotográfica sobre Aluminios Suso foi feita pola Teresa e mais por mim por volta das 19h15-20 (GMT+2).

      O fotógrafo fotografado (à esquerda) e mais as suas fotografias (à direita). Fotos: Teresa Díaz & Suso Sanmartin.

      Excavaciones Suso (Ordens)

      A terceira e última parada do nosso saffari fotográfico caminho de Santiago era no Concelho de Ordens.

      Paramos no centro da vila para perguntar pola Calle Casillas onde segundo o guia QDQ se encontrava Excavaciones Suso. Casilhas resultou nom ser o nome de nengumha rua ordense mas o dum lugar que se encontra ao pé da estrada um par de kilómetros mais para frente!

      Tal e qual nos indicaram, depois de andado mais um pouco em direcçom a Santiago encontramos à direita umha concesionária da SEAT, Talleres Soneira, e à esquerda o Café-Bar Os Golfinhos.

      Arrumamos o carro ao pé da estrada e internamo-nos na aldeia das Casilhas. De longe já vim arrumada no quintal dumha vivenda unifamiliar a maquinária de Excavaciones Su... árez?!? 88| Umhas vizinhas que por ali passavam confirmaram-nos que aquela casa era a do susodito. Inexpicavelmente o meu tocaio decidira nom rotular o seu nome (o nosso nome) nas suas máquinas e sim o seu apelido. :'( Eram por volta das 20h05 (GMT+2).

      Escrito em 01-12-2008, na categoria: SUSODITOS EST. COMERCIAIS, Carpintarias e Cristalarias Suso
      "Croisantería Suso" (Corunha)

      ?Croisantería Suso?, Rua da Galeira, Nº 31, Corunha (Foto: ntonel).

      Já notariam que a actividade em Angueira de Suso é ultimamente ainda menor do que a habitual. Que nom notaram nada?!? Bom... nesse caso... tanto fai!

      A culpa desta desaceleraçom no ritmo de publicaçom de novos artigos (por enquanto nom falaremos em crise) tem-na um novo e entusiasmante projeto coletivo no que andamos meio envolvidos (se tiverem muita curiosidade podem conferir a barra lateral! &#59;) ).

      Actualizamos hoje com a publicaçom da foto dum novo susodito estabelecimento comercial enviada polo meu velho amigo ntonel na passada quinta-feira 13 de Novembro, Dia da Dignidade (?)

      Segundo o ntonel me conta no seu e-mail a foto foi feita na cidade da Corunha no passado mês de Julho numha rua cujo nome nom me soubo precisar:

      Non sei a rúa. É na zona vella, moi perto das oficinas dun periódico no que traballa unha parente miña.... El Ideal...? Pode ser? Así que non podo precisar o nome da rúa. Florida...? de la franja...? Nestas que hai sitios pa comer, moita sapateria... etc... Non che sei o nome.

      Há alguém aí que poda dar umha maozinha com a geolocalizaçom? Para já, muitíssimo obrigado! E muitíssimo obrigado ao amigo ntonel por lembrar-se de mim e, sobretudo, por enviar-me tam suculenta foto! &#59;)

      Escrito em 19-11-2008, na categoria: SUSODITOS EST. COMERCIAIS, Padarias Suso
      Yes, weekend!

      Publicamos hoje umha parida paródica que nos ocorreu ontem (quinta-feira, 6 de Novembro de 2008) às 12h22 (GMT+1) enquanto assistíamos este vídeo no YouTube. Yes, weekend!

      Ainda que, polos vistos, nom sou eu a primeira pessoa a quem ocorreu esta ideia, publicamo-la na mesma porque nom todo o mundo tem a sorte de ter um nome artístico tam parecido com o do presidente eleito dos Estados Unidos &#59;)

      Escrito em 07-11-2008, na categoria: VÁRIOS
      "Vigoën Vivo"

      Cartaz do III Concurso Pop-Rock "VIGO EN VIVO". Colagem. 35x50 cms.

      Aconteceu-me há onze anos por estas datas. Com o cartaz que acima podedes ver, em Outubro de 1997 fum o ganhador do III Concurso Pop-Rock e Design VIGO EN VIVO. Na modalidade de design, evidentemente. Ainda nom havia um mês que finara em Nova Iorque o pintor pop estado-unidense Roy Lichtenstein.

      Full story »

      Escrito em 26-10-2008, na categoria: CARTAZISMO
      Eu nom som esse!

      Foi em 15 de Outubro de 2006, domingo, há hoje justo dous anos. Quando acordei o meu homónimo estava alí. Na televisom. Na Televisom de Galiza. No Informativo Local de Santiago de Compostela mais concretamente. Chamava-se Xesús Sanmartín, igual a mim, e segundo também dizia o rótulo era polícia, ?policía en prácticas? (!).

      Ainda que pudem vê-lo perfeitamente, ouví-lo nom pudem (a TV estava sem volume). Após o pequeno-almoço na varanda do nosso quarto (na casa As Pipas, Reboredo, São Vicente, Ogrobe onde nos encontrávamos de fim-de-semana com motivo da celebraçom da XLIII Festa do Marisco) a Teresa e mais eu regressamos à cama e, com a TV ligada, ficamos dormidos de novo.

      ?Ali o vén?

      Vinte e cinco meses e meio antes, no domingo 24 de Agosto de 2004, apareceu publicado nas páginas de La Voz um mui cursi Relato de Verão intitulado Ali o vén e assinado por um autor novel, ?veciño de Santiago de Compostela? e ?Mestre de ensino secundario? [sic] como eu chamado Xesús Sanmartín.

      Ali o vén, Xesús Sanmartín, La Voz de Galicia (DOM, 29-AGO-04), pág. 10.

      Algumhas pessoas conhecidas minhas chegaram a pensar que o susodito autor era eu. Ainda que quem bem me conhece sabe que eu (fuso-reintegracionista convicto) nunca começaria um relato dizendo assim: ?Érguese ás 4.30-5.30 na Península? &#59;)

      ?Xogos de palabras?

      E há apenas um mês e três dias, no passado 12 de Setembro, sexta-feira à noite, cruzo-me na escada do Atlântico com o humorista Gonzalo Vilas e vai o tio e pouco mais oferece-me umhas hóstias. A razom era umha Carta ao Diretor, crítica com a sua pessoa e o seu desempenho enquanto ?responsável dos passa-tempos d?A Nossa Terra?, aparecida no último número do Periódico Semanal Galego (ANT Nº 1.324, de 11 a 17 de Setembro de 2008, pág. 8) sob a sinatura dum vizinho de Santiago de Compostela coma mim chamado Xesús Sanmartín.

      Xogos de palabras, Xesús Sanmartín, ANT Nº 1.324 (11-17 de Setembro de 2008), pág. 8.

      Ignoro se estes três tocaios, homónimos meus som a mesma pessoa ou nom o som (o certo é que os dous últimos bem poderiam sê-lo). O que podo prometer e prometo ao amigo Gonzalo e a todo o mundo é que eu, que no bilhete de identidade também me chamo ?Xesús Sanmartín? (com xis de xará), nom som esse! Nengum desses três!

      Escrito em 15-10-2008, na categoria: VÁRIOS
      ?Insuficiência?

      Logótipo Sergas sobre Ikurriña. "Tempos Novos" Nº 137 (Outubro de 2008), pág. 7.

      Quando hoje, por volta das 15h15 (GMT+2), cheguei à minha casa encontrei na caixa do correio o último número da revista Tempos Novos.

      Na sua sétima página o Nº 137 de Tempos traz o design que para ilustrar os Dias Soltos do Bieito Iglesias figem no passado 25 de Setembro (quinta-feira) e enviei no dia a seguir (sexta-feira 26).

      Na véspera, a amiga Belén Puñal enviara-me o texto via e-mail e informara-me ao telefone de que era a mim a quem correspondia ilustrar este mês os Dias Soltos (o Xosé Tomás Díaz Teijo e mais eu alternamo-nos na ilustraçom da secçom que o Bieito Iglesias tem na revista Tempos).

      Segundo a Belén (que é quem leva conta de tudo) já me correspondia a mim fazê-lo no mês anterior mas no mês anterior os Dias Soltos nom sairam ao nom poder o Bieito Iglesias acudir ao encontro mensal com as leitoras e os leitores da revista Tempos por motivos de saúde materna.

      Até que a Belén mo contou eu, que no mês de Agosto estivem como ausente, nom sabia nada de todo isto. Mais tarde, quando lim o texto do Bieito a ilustrar, fiquei sabendo mais detalhes:

      Setembro 5
      INSUFICIENCIA
      Nos doce anos ou máis que levo escribindo este dietario nunca faltara á cita mensual cos lectores de Tempos. O mes pasado, no entanto, non puden entregar os Días soltos, se cadra porque vivín días insólitos (solto, do latín solitu e pronunciado co primeiro o pechado, quer dicir habitual, frecuente, acostumado, oposto a día santo ou festivo). Non é que andivese festexando, sucedeu que percorrín un calvario por ver se operaban á miña nai dunha insuficiencia cardíaca. Por último tiven que acompañala a unha clínica privada vasca, onde o doutor Goiti lle mudou dúas válvulas, salvándoa polo momento do afogo e a defunción (eskarrik asko!). Todo pola nosa conta e risco, porque os médicos da seguranza social non interveñen cun perigo de morte do 19% (así mo estamparon nun papel). Pregúntome pra qué valen eses cirurxiaos que se escoan dos riscos. Deben ser moi bos operando doentes saos como buxos. Aforrareilles o relato da morosidade e insidia burocrática que reina no sistema público de saúde, así como a descrición dunhos galenos empertigados que se dan aire de xamanes. Se enferman, eviten a planta de cardioloxía da residencia ourensá, na que exercen o doutor Perece (Pérez), o doutor De Pena (De la Peña) e o doutor Sandez (Sánchez).

      [Bieito Iglesias, Dias Soltos, Tempos Novos Nº 137 (Outubro de 2008), pág. 6].

      De Angueira de Suso um afetuoso saúdo para o bom do Bieito Iglesias e o sincero desejo de que a sua senhora mãe se encontre muito melhor.

      Escrito em 14-10-2008, na categoria: COLABORAÇÕES HABITUAIS:, Tempos Novos

      << 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 ... 21 >>