Busca

        As minhas visitas no mundo

        Locations of visitors to this page

      b2
      "O Pasquim" Nº 7

      Capas do Nº 62 do 'Novas da Galiza' (esquerda) e do Nº 7 d'O Pasquim' (direita).

      Já passaram oito dias desde que, na Quarta-feira 30 de Janeiro, recebim na minha morada o último número d'O Pasquim e dez desde que, na Segunda-feira 28, o Gerardo Uz (entusiasta maquetista e divulgador pasquineiro) publicou a recensom do mesmo no seu magnífico blogue.

      Com ressaca do Entrudo do Io e aqueixado do sindroma de regresso ao trabalho nom dou para mais que para copiar e colar aqui parte do escrito acolá polo amigo Gerardo. Gerardinho, espero que nom te importes! &#59;)

      ?O Pasquim? n.º 7 ? Topamos com a Igreja!
      Janeiro 28, 2008 at 7:00 · Escrito em comuuunicando, criativo, uz · a choutar!

      Já está nas bancas do País, conjunta e separavalmente com o Novas da Galiza, o número 7 do seu magnífico suplemento de humor, O Pasquim (sítio oficial, sítio oficioso), nesta ocasião voltado para um tema de ardente actualidade: Topamos com a Igreja! (mais católica, apostólica e romana do que nunca).

      Neste número colaboram os já habituais Suso Sanmartin (quem, ademais, coordena), Pestinho +1, Franjo Padin e, por segundo número consecutivo, o mestre Pepe Carreiro. Se no número anterior tivemos como sinatura convidada o nosso bom amigo Heitor Lopes de Castro, desta volta temos outro grande amigo desta casa, o Carlos G. Meixide (...)

      Escrito em 07-02-2008, na categoria: O Pasquim
      Apoio o Isaac Diaz Pardo

      "Se isto nom se amanha...". Jornal "Galícia" Nº0, pág. 12.

      Hoje, Quarta-feira 23 de Janeiro de 2007, às 19h30 (GMT+1), em homenagem ao intelectual e artista galeguista Isaac Diaz Pardo, apresenta-se no IGI (Instituto Galego de Informaçom, sito no lugar de Sam Marcos, freguesia de Bando, concelho de Santiago de Compostela) o primeiro e último número do desejado jornal Galícia (pdf).

      As amigas e os amigos de Arredemo (A Rede de Acçom Sócio-Cultural) tiveram a gentileza de pedir a minha colaboraçom para o Galícia Nº 0 e eis o que figem com todo o carinho para elas e eles e, sobretudo, para o mestre Isaac.

      VEMO-NOS NO IGI HOJE À TARDE!!!
      SE ISTO NOM SE AMANHA...

      NOTA (para as/os leitoras/es lusófonas/os mas nom galegas/os): Para apanhar a piada é preciso saber que na Galiza costumamos a empregar o barbarismo caña (castelhanismo) para pedirmos o que em Portugal é um fino ou uma imperial e é um chope no Brasil. Em castelhano dar o meter caña a alguien quer dizer... bom, depende do contexto, mas neste seria sinónimo de lenha (surra, somanta, sova, tunda, malheira, pancada) daí a tantas vezes repetida palavra de ordem: "Se isto nom se amanha, canha! canha! canha!" Pois isso! &#59;)

      Escrito em 23-01-2008, na categoria: CARICATURA
      Gales-Cola Light

      "Gales-Cola Light", "O Pasquim" Nº3, pág.1.

      Após a publicaçom de Gales-Cola, Cifras e Letras e Se o Bart Simpson fosse à Galescola publicamos hoje aqui a nossa quarta e última criaçom previamente publicada n'O Pasquim Nº3 (Setembro-Outubro 2007), dedicado ao regresso às aulas.

      Esta ideia foi a última que implementei e só o figem (umha vez feito, cotovelo com cotovelo com o Gerardo Uz, um rascunho de maqueta) porque me parecia que as colaborações recebidas nom preenchiam as quatro páginas d'O Pasquim devidamente.

      Figem-na (com PhotoShop) na Terça-feira 18 de Setembro de 2007, logo depois de terminar a reediçom digital (em Abobe Premiere Pro) d'O Grande Salto.

      A minha ideia era que saisse (em escala de cinzento e em vertical) na segunda página, mas o maquetista (que é o que mais ordena) decidiu que (a cores e em horizontal) finalmente fosse na capa. Onde manda patrom, nom manda marinheiro! &#59;)

      Feed-back

      Com data de 2 de Outubro de 2007 recebim um e-mail do Celso A. Cáccamo dizendo-me o quanto tinha gostado deste design em particular. Embora já o tenha feito em privado aproveito esta oportunidade que me brindo a mim próprio para agradecer publicamente ao amigo Celso as suas amáveis e, sem dúvida, exageradas gabanças :)

      Escrito em 22-01-2008, na categoria: COLABORAÇÕES HABITUAIS:, O Pasquim
      Se o Bart Simpson fosse à Galescola

      Bart Simpson na Galescola, "O Pasquim" Nº3, pág.1.

      Após a publicaçom de Gales-Cola e Cifras e Letras publicamos em Angueira de Suso a terceira das nossas quatro colaborações no terceiro número d'O Pasquim (Setembro-Outubro de 2007), dedicado ao regresso às aulas.

      Por ordem cronológica de realizaçom hoje toca-lhe a vez a esta charge que (a toda cor e co-assinada por Matt Groening, Eduardo Pondal e um servidor) apareceu na capa d'O Pasquim Nº3.

      A charge que hoje aqui trazemos foi feita a cavalo entre Bueu (Sábado 15 e Domingo 16 de Setembro de 2007) e Compostela (Segunda-feira, 17) e fai referência à polêmica estival sobre a inclussom ou nom do Hino Galego no currículo educativo das Galescolas.

      Escrito em 21-01-2008, na categoria: COLABORAÇÕES HABITUAIS:, O Pasquim
      Cifras e Letras: VOGAL VS Vice-Presidência

      "Cifras e Letras", "O Pasquim" Nº 3, pág. 2.

      Após a publicaçom no dia de ontem do design da Gales-Cola, continuamos com a publicaçom em Angueira de Suso dos trabalhos da nossa autoria publicados com antecedência n'O Pasquim Nº3 (NGZ Nº 58, de 15 de Setembro a 15 de Outubro de 2007), integralmente dedicado ao regresso às aulas.

      Por ordem cronológica de realizaçom o seguinte trabalhinho que figemos para o terceiro número d'O Pasquim foi a charge que hoje publicamos. O desenho foi feito em Compostela na tarde da Sexta-feira, 14 de Setembro de 2007, e colorido em Bueu, com PhotoShop, dous dias depois.

      Afinal a este desenho tocaria-lhe ir numha das páginas a preto e branco d'O Pasquim e, sendo assim, preferim que fosse a linha que em escala de cinzento. No entanto, e já que passamos o trabalho, publicamos em Angueira de Suso a versom colorida.

      No segundo e no terceiro número O Pasquim perdeu a condiçom de separata (que tinha no primeiro número e que recuperaria a partir do quarto) e, em troca, ganhou umha capa a toda cor. Para aproveitarmos ao máximo esta primeira e única página colorida o Gerardo Uz (maquetista) e mais eu (coordenador) decidimos, nom sei se com muito bom critério, que na capa d'O Pasquim Nº3 fossem o maior número de colaborações possível (cinco mais a primeira parte do editorial). Para além da segunda parte do editorial (assinado por um tal Gerardo Doco Velo), para a segunda página ficaram apenas duas ilustrações (por acaso ambas as duas da minha autoria): a da Gales-Cola, publicada aqui ontem, e a que hoje publicamos. Esta última tivo de sair, por causa disso, a um tamanho exageradamente grande, ocupando todo o largo da página e praticamente dous terços da mesma.

      A terceira página e a contra-capa estavam reservadas para Gonzalo Vilas e Pestinho+1, respectivamente.

      Na minha charge os concursantes do televisivo Cifras e Letras polemizam no plató sobre de quem é a ideia original das Galescolas, se da VOGAL ou se da consoante, aliás, da Vice-Presidência!

      Escrito em 18-01-2008, na categoria: COLABORAÇÕES HABITUAIS:, O Pasquim
      Gales-Cola

      "Gales-Cola", "O Pasquim" Nº 3, pág. 2.

      Para o primeiro número d'O Pasquim (O Pasquim Nº1 / NGZ Nº56, de 15 de Julho a 15 de Agosto de 2007) desenhei três charges e escrevim um pequeno texto. Todo isto foi publicado aqui em 30 de Outubro de 2007, por junto, num post intitulado igual que o textinho em questom: "Porque O Pasquim?"

      A minha participaçom no segundo número (O Pasquim Nº2 / NGZ Nº57, de 15 de Agosto a 15 de Setembro de 2007) limitou-se a um design que, aproveitando que eu tava de férias no Brasil, o maquetista d'O Pasquim decidiu pubicá-lo a grande tamanho na capa. Devido a esta circunstância considero que nom é preciso voltar a publicá-lo num post ad hoc porque o design já se vê avondo bem no post dedicado aO Pasquim Nº 2 (ilustrado com suas respectivas reproduções das capas do Novas e d'O Pasquim).

      Para o terceiro número d'O Pasquim (O Pasquim Nº3 / NGZ Nº58, de 15 de Setembro a 15 de Outubro de 2007), dedicado ao regresso às aulas, figem quatro cousas. Quatro cousinhas que (separadamente, em dias sucessivos e por ordem cronológica de realizaçom) irei publicando aqui, em Angueira de Suso.

      Gales-Cola

      Começamos pola primeira das quatro. Trata-se da paródia gal-escolar do logótipo da Coca-Cola e de certo verso emparelhado da nossa infância que, em castrapo, tentava persuadir-nos de que a Coca-Cola nom só era boa para desenferrujar pregos enferrujados senom que como esticadora de pênis nom tinha rival.

      O design da Gales-Cola foi feito na Quarta-feira 12 de Setembro de 2007 (com CorelDRAW).

      Apareceu publicado (em escala de cinzento) na segunda página d'O Pasquim Nº3.

      Escrito em 17-01-2008, na categoria: COLABORAÇÕES HABITUAIS:, O Pasquim
      "O Pasquim" Nº 6

      Capas do Nº 61 do 'Novas da Galiza' (esquerda) e do Nº 6 d'O Pasquim' (direita).

      Há mais de umha semana que se encontra nos quiosques de toda Galiza o último número do Novas e, conjunta e separavelmente com ele, o último número d?O Pasquim. A mim chegou-me à casa na já passada quinta-feira, 3 de Janeiro de 2008.

      Para além dos habituais Franjo Padín, Gerardo Uz (maquetista), Gonzalo Vilas, Pestinho+1, Xico Paradelo (coordenador adjunto) e um servidor (o coordenador) o último Pasquim de 2007 - ?Annus Horribilis? para o humor- contou com a desinteressada colaboraçom do Heitor López de Castro e o Pepe Carreiro. Bem-vindos a bordo aos segundos e muitíssimo obrigado a uns e outros, amigos todos!

      O Editorial

      Na noite de 23 de Dezembro do ano passado (domingo) o Gerardo e mais eu estivemos a maquetar O Pasquim na sua morada até as duas da manhã (GMT+1). A maquete ficou-nos quase pronta, faltando apenas um pequeno texto editorial que eu devia escrever e enviar para o Gerardo com a maior brevidade. Escrevim o texto no dia a seguir, 24 de Dezembro, à tarde e na manhã do 25 de Dezembro, Dia de Natal, ditei-lho ao Gerardo polo telefone.

      Nom sei qual o problema, se calculamos mal o número de caracteres ou se é que o Gerardo me ouvia en-tre-cor-ta-do, o caso é que na versom que saiu publicada ao texto que escrevim nom o reconhece nem a mãe que o pariu... que fum eu!

      Para que poidades compreender o que vos digo anexo a este post a versom integral do susodito texto (um texto que, aliás, nom tinha outra funçom que a de preencher um oco da maquete e servir de argamassa entre as diferentes colaborações; se queredes ler um bom texto nom perdades o escrito polo amigo Heitor: Sobre jornais e baionetas!).

      Aproveito a ocasiom que me brindo a mim mesmo para agradecer publicamente ao amigo Gerardo (Gerardo Mãos-de-Tesoura) o seu difícílimo, impagável e nom remunerado labor. Alguém tem de fazê-lo e poucas pessoas no mundinho estám tam capacitadas quanto ele para fazê-lo tam bem e, o que é pior... desfrutando tanto!!! ;-P

      2007: Annus Horribilis... para o Humor!

      A meados do passado mês de Novembro o jornal gratuito espanhol 20minutos publicava umha notícia intitulada ?El ?annus horribilis? del Rey: de Mitrofán a la separación de los duques de Lugo?.

      Full story »

      Escrito em 11-01-2008, na categoria: COLABORAÇÕES HABITUAIS:, O Pasquim
      "Escaiolas Suso" (Alhariz)

      "Escaiolas Suso", Rua da Granja, 14. Alhariz.

      Onze dias após a publicaçom das fotografias de Construcciones Suso (Amoeiro) procedemos hoje à publicaçom das fotografias do outro susodito estabelecimento comercial que no passado 6 de Dezembro fotografamos na província de Ourense: Escaiolas Suso (Alhariz).

      Nom sem certa dificuldade a Teresa e mais eu localizamos, no alto dum outeiro, o número 14 da alaricana Rua da Granja. Naquela mansom era onde, segundo o guia QDQ, Escaiolas Suso tinha o seu domicílio social.

      6 de Dezembro, Dia Nacional da Finlândia, é também feriado no Reino de Espanha. Graças a esta circunstância encontramos o camiom da empresa estacionado no jardim (com espigueiro) da mansom do meu tocaio.

      As fotos foram feitas pola Teresa (1ª e 4ª) e por mim (2ª e 3ª) por volta das 15h50 (GMT+1).

      Com a satisfacçom do trabalho bem feito atravessamos a ponte sobre o Rio Arnóia para irmos beliscar qualquer cousa (tábua de empadas: sorça, bacalhau, cogumelos e choquinhos) no Restaurante Muinho Acea da Costa antes de prosseguir o nosso caminho para Chaves, primeira estaçom da nossa digressom trasmontana.

      Escrito em 21-12-2007, na categoria: SUSODITOS EST. COMERCIAIS, Construções Suso
      ?Construcciones Suso? (Amoeiro)


      ?Construcciones Suso?, Rua Sam Marcos, S/N, Amoeiro.

      Nesta passada ponte da Imaculada-Constituiçom a Teresa e mais eu figemos umha agradabilíssima visita à portugalega regiom de Trás-Os-Montes.

      Caminho de Chaves, na quinta-feira 6 de Dezembro (Dia da Constituiçom... do Partido Galeguista, em 1931) figemos escala em Amoeiro e Alhariz para tirar umhas fotografias aos dous únicos susoditos estabelecimentos comerciais que, segundo o guia QDQ, se encontram na província de Ourense: Construcciones Suso e Escaiolas Suso.

      Publicamos hoje as fotografias que de Construcciones Suso figemos em Amoeiro na passada quinta-feira, 6 de Dezembro de 2007, por volta das 14h30 (GMT+1).

      As duas primeiras foram feitas numha casa de pedra em construçom (casa que, segundo nos informaram, o meu tocaio está a construir para um filho). A terceira fotografia (Casa Suso) foi feita duas casas mais abaixo, no número 4 da Rua Sam Marcos, lugar onde segundo o QDQ Construcciones Suso tem o seu domicílio social.

      Surpreendentemente para nós Sam Marcos parece ser nome de rua e nom de freguesia ou de lugar (ao menos no Nomenclátor de Galícia e no Topogal figura como tal).

      Escrito em 10-12-2007, na categoria: SUSODITOS EST. COMERCIAIS, Construções Suso
      ?Panadería Suso? (Friol)

      ?Panadería Suso?, Estrada Friol-Lugo, S/N (Friol).

      No sábado 21 do passado mês Julho, quando regressava a Compostela depois de passar uns dias em Igom (lugar da freguesia de Sam Martim da Ribeira, Concelho de Cervantes, Comarca dos Ancares de que a Teresa é natural), figem na cidade de Lugo um alto no caminho para tirar-lhe umhas fotografias a três susoditos estabelecimentos comerciais.

      As fotos do Mesón-Cervecería Suso, de Suso Motor e de Suso Comercial publicaríamo-las aqui a primeiros de Outubro com motivo das festas do Sam Froilám.

      Mas nom foram estes os únicos susoditos estabelecimentos comerciais fotografados por mim naquela produtiva jornada.

      Naquele dia desviara-me do meu itinerário habitual e vinhera de Lugo a Compostela por Friol com o único objectivo de fotografar alí o susodito estabelecimento comercial cujas fotografias publicamos hoje: a Panadería Suso.

      Escrito em 05-12-2007, na categoria: SUSODITOS EST. COMERCIAIS, Padarias Suso

      << 1 ... 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 ... 21 >>