02-03-2006

«Lomax the songhunter»

É o título do documentário do holandês Rogier Kappers, feito em 2004, que fum ver na sexta da semana passada (o dia 24) ao CGAI.

Lomax the songhunter

O tríptico com o programa do CGAI do mês de Fevereiro traz a seguinte sinopse:

Documentário sobre a vida de Alan Lomax (1915-2002), um etnomusicólogo que viajou por todo o mundo com a sua gravadora, recolhendo as melhores canções folclóricas. Granjeiros, trabalhadores, amas de casa, pastores de territórios isolados de Escócia, Itália e Espanha... onde recalou na Galiza e onde volve Rogier Kappers para filmar os habitantes de Corcubiom e da Caniça que participaram nas gravações originais de Lomax.

Tivem sorte de inteirar-me a última hora da projecçom, polo que pudem ler a única oportunidade de vê-lo (nom sei se o jornal se referiria à Corunha, à Galiza..., ao mundo inteiro nom creio xD).

Alan Lomax em AragomApresentou o filme Ramom Pinheiro (Chito), explicando-nos quem fora Alan Lomax, um etnomusicólogo estado-unidense que nom se dedicou simplesmente a "caçar" ou coleccionar canções como se pode intuir polo título. Sendo a etnomusicologia umha parte da antropologia, contextualizou e estudou essa imensa quantidade de música nos seus povos, mostrou a influência da música popular na música de elaboraçom culta nas cidades como o Blues ou o Jazz,... Como exemplo anedótico, o próprio Alan Lomax numha entrevista que se recolhe no documentário relaciona o tom das canções do sul e do norte da península Ibérica com a vida mais reprimida das mulheres do sul e mais libertada das do norte. Este tipo de cousas som difíceis de provar cientificamente, um dos motivos polos que nom tivo o suficiente reconhecimento.

No documentário vê-se o próprio Lomax em diferentes gravações e também já velho e doente gravado polo director da fita pouco antes de morrer. Além disso vemos entrevistas de gente que foi encontrando polo seu longo caminho de recolheita polo mundo, através da câmara do director holandês, que percorre Escócia, Espanha, Galiza e Itália numha velha carrinha Volkswagen (sim, umha dessas que levam os surfeiros). Entre essa gente galegas e galegos de Corcubiom e da Caniça, o holandês encontra a várias senhoras que foram gravadas há mais de cinqüenta anos por Lomax. É mui engraçado ver as caras que põem quando escuitam no momento as suas próprias canções, e como as continuam cantando e bailando :).

falei umha vez no blogue do disco que contem as gravações de Alan Lomax na Galiza, umha verdadeira joia que foi reeditada em CD em 2001 com o título de "The Spanish Recordings: Galicia", dentro de umha extensíssima colecçom que inclui gravações do folclore de boa parte do mundo. Podedes escuitar o disco (nom deixedes de fazê-lo!) e tomar a referência nesta ligaçom da editora.

Ao final do filme também gostei muito do passo do seu director pola Calábria, numha pequena vila cantando e bailando animadamente velhas e novos, com pandeiretas, acordeom, umha peculiar gaita...

O director, um profundo admirador de Lomax, quer transmitir-nos o seu trabalho e a importância de que estas músicas nom se perdam com os novos tempos.

P.S. Umha amiga interessou-se polo filme quando lhe contei que o fora ver. Polo visto vai ser editado em DVD, há mais informaçom na página do filme &#59;).

FOI ESCRITO @ 23:37:59 na categoria música Link permanente 1 comentário »

09-02-2006

A toda máquina

Estudar cousas como os Caminhos de Ferro é-che-vos bem diferente de tentar compreender as equações diferenciais em derivadas parciais... Isto já é outra cousa.

Cremalheira Viznau-Rigi-Bahn, na Suíça

ADENDA 15.2.2006, a três dias do exame

Enfim, sim que é diferente, ainda que quando escrevim isso pensava que era menos o que teria que estudar... E como dizia umha personagem das Historias do empardecer de Manuel Maria: «Morra o clero! Vivam os ferroviários!»

FOI ESCRITO @ 01:17:40 na categoria engenheiro Link permanente 2 comentários »

07-02-2006

Como passa o tempo

1º bloganiversário

David fijo-me recordar que anteontem fijo um ano desde que tenho blogue... O meu bloganiversário :).

FOI ESCRITO @ 04:25:19 na categoria cousas minhas Link permanente 9 comentários »

05-02-2006

bzz, bzz

2.9.2000, Corunha

Já nom lembrava que tinha esta foto em formato digital, pensava que só a imprimira em papel desde a página onde a subiram. E é que a foto é do Verão de 2000, e já choveu. Aí nos tendes a Arturo, a mim e à mosca "Hu-Hu" :D do filme O Bosque Animado (baseado no livro "El Bosque Animado", do escritor galego Wenceslao Fernández Flórez).

E por certo, já que está de actualidade, parabéns a Dygra Films polo prémio Goya por O Sonho de umha noite de Sam Joám. Gosto muito dos filmes de animaçom, se tenho oportunidade pode que o veja, ainda que O Bosque Animado me pareceu demasiado focado ao público infantil. Bom, ainda que seja porque é um dos poucos filmes galegos e a Dygra Films está fazendo um trabalho de induvidável qualidade, convertendo-se numha referência mundial desde a Galiza, pois haverá que vê-lo.

Aproveito para recomendar-vos se sodes cinéfilos/as a leitura do blogue do meu amigo: Fenomenología Phi &#59;).

FOI ESCRITO @ 17:43:22 na categoria cousas minhas, galician country, blogomilho Link permanente 4 comentários »

31-01-2006

amar(-te) a mares

ESPIDOHá mais de um mês dixera que falaria das últimas novidades discográficas galegas, passou o tempo e já nom serám tanta novidade... Bom, escuitando na rádio umha cançom do novo e primeiro disco de Guadi Galego e Guillermo Fernández, Espido, tivem ganas de colocar aqui a letra dessa cançom, além do mais queria escrever de algo e nom se me ocorria o quê xD.

Guadi Galego e Guillermo Fernández som a voz (e pandeireta, gaita...) e a guitarra de Berrogüetto (a minha banda preferida, e que polo visto vai sacar novo disco, por fim!, em Maio) respectivamente. O nome, Espido, porque é só a sua voz, despida, sem mais acompanhamento que a guitarra. Este trabalho discográfico vê a luz separadamente da banda, depois de ter apresentado algumhas das canções em espectáculos como Ao Pé da Letra. Está na linha do feito por Xabier Díaz e o próprio Guillermo Fernández, de facto é o selo de ambos, Músicas de Salitre, o que edita o CD.

amar a mares

Xogar perder pagar
A lei que só ti fas
O tempo que me dás
non chega pra soñar

A paz o ben o mal
Sinais que só ti dás
O tempo pasa e eu
Non vou ficar atrás

Que amor non sei
Non sei o que é amar
Que amor non sei,
Non sei se é pan ou fame

Que amor non sei,
Non sei o que é amar
Sete vidas pra poder
Amar a mares

A vida que me dás
Eu non a quero máis
O tempo pasa e eu
Non vou mirar atrás

Que amor non sei
Non sei o que é amar
Que amor non sei,
Non sei se é pan ou fame

Que amor non sei,
Non sei o que é amar
Sete vidas pra poder
Amar(te) a mares

Letra: Guadi Galego, Uxía. (Inspirada num poema de Manolo Rivas)

FOI ESCRITO @ 03:46:35 na categoria música Link permanente 2 comentários »

19-01-2006

Clube de fãs de Marful

o meu cartom de sócio

Eu também sou sócio! Aqui está o meu cartom, a que esperais para associar-vos?

Marful ainda nom publicou o seu primeiro disco, ainda que há canções na sua página para fazer descarga, mas já tem clube de fãs!

Levere leverelem...

FOI ESCRITO @ 17:45:17 na categoria música, blogomilho Link permanente Deixe o seu comentário »

18-01-2006

Ponte Pedonal sobre o rio Douro

Olá gente, que já levava uns dias sem aparecer. O primeiro, um saúdo ao Ângelo, um compostelano do Berzo, que vem de estrear um blogue muito fixe aqui em Blogues AGAL-GZ no que nos conta a sua vida lisboeta e outras cousas &#59;D

Enfim, ao final por fim tive uma resposta de AFAssociados! :D Conto-vos, tenho de fazer um trabalho com AutoCAD para uma cadeira da minha carreira (Engenharia Civil), e topei com esta ponte pedonal por casualidade na internet. Estava a procurar precisamente como é que se diz "pedonal" (agora já sei) em galego-português, e o Google levou-me para ela. Eu já escolhera uma outra ponte pedonal para fazer o trabalho (uma de um projecto que encontrei na biblioteca da minha escola), mas gostei muito mais desta que se vai construir no Porto (entre Porto e Gaia). Não achais que é bem bonita? :)

Ponte Pedonal sobre o rio Douro

Necessito para o trabalho as medidas da ponte para fazer uns planos e a visualização em 3D, e ainda que as posso inventar enviei-lhe a essa empresa portuguesa um email há quase um mês para ver se mas podiam mandar. Depois insisti várias vezes pois não me respondiam (quando quero sou maçador de verdade), e hoje obtive resposta! Parece ser que me vão mandar a informação que lhes pedi, mas o melhor da resposta foi isto:

Caro Xavier,

Em primeiro lugar, muitos parabéns pelo seu excelente ?português escrito?.

Dá muita alegria que te digam isso, hehe :) É claro que o senhor pensará que sendo galego a minha língua é o espanhol, claro, não vai ser o português. Bom, já lhe contarei algo da língua na Galiza quando me envie os planos (antes não, não vá pensar que sou um tolo, hehehe).

Parvadas como esta dão ânimo, e é que já vos contarei o que me escreveu um professor nuns exercícios que lhe entreguei... :( Agora a estudar muito muito (o trabalho da ponte deixo-o para depois dos primeiros exames), que a semana que vem tenho os exames mais importantes, ai!

P.S. Enquanto acabava de escrever o post chegaram-me os planos! Por certo, pareceram-me incríveis os projectos realizados por essa empresa, e já não digamos certos currículos, que nível...

FOI ESCRITO @ 18:40:55 na categoria cousas minhas, blogomilho Link permanente 11 comentários »

31-12-2005

Feliz Ano Novo!

Fogos de artifício para celebrar a chegada do Ano NovoHoje a celebrá-lo, ainda que meu avô está algo doente no hospital (venho de ali) e nom sei se o poderei esquecer...

Enfim, este ano vou ir com o fato e umha camisa preta que comprei, elegantíssimo. Reuniremo-nos os amigos e iremos ao bar de sempre, que é onde melhor se está.

Feliz ano 2006 a tod@s de parte do Xávi :)

FOI ESCRITO @ 20:08:37 na categoria cousas minhas Link permanente 1 comentário »

26-12-2005

«Som Voltas», novo trabalho de Servando e Contradança

«Som Voltas», novo trabalho de Servando e Contradança editado pola AGAL


O primeiro trabalho discográfico editado pola AGAL é do músico viguês Servando Barreiro e Contradança. Nele figura recolhido o seu trabalho realizado nestes últimos anos no campo da música tradicional galega e portuguesa.

O CD inclui, além de temas propriamente tradicionais, outros de composiçom própria, alguns deles de carácter infantil, fruto das suas sessões com os mais miúdos, bem como outros de carácter mais intimista. Termina com umha linda história de Castelão interpretada e musicada polo próprio Servando.

A capa e as preciosas ilustrações do disco som a cargo de Leandro Lamas. Um disco bonito de ver e escuitar.

Na ligaçom do banner há mais informaçom, e também poderedes fazer descarga grátis da primeira cançom do disco aqui &#59;)

ADENDA 28.12.2005

Aqui tendes a relaçom de locais nos que se pode encontrar o disco na Corunha:

  • Livraria Sisargas, Rua Curros Henriques 9
  • Livraria Couceiro, Praça do Livro
  • C.S. Atreu!, Travessa Sam José 2 (Rua Sam José)
  • A Repichoca, Rua Beira-mar 13
  • A Nova Pataca, Travessa das Hortas
  • Maldizer, Rua Inês de Castro (lateral do Mercado de Sta. Luzia)

Fagam gasto, aproveitem para fazer um bonito presente de Natal! :D

FOI ESCRITO @ 18:52:06 na categoria música, língua Link permanente 1 comentário »

26-12-2005

Mascote Oficial da Selecçom Galega

Cuja VS Castanhinho


Cuja ou Castanhinho, com qual ficamos? :)

FOI ESCRITO @ 18:38:47 na categoria galician country Link permanente 1 comentário »

<< 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 >>

mariacastanha.agal-gz.org

Tocando em aberto é o blogue pessoal, agora inactivo, de um gaiteiro-engenheiro (sem ser ainda nenhuma das duas cousas) sócio da AGAL onde fala do que gosta, do que lê por aí, das suas intimidades (sem exceder-se) e do primeiro que lhe sai da cabeça se fica bonito.

Agosto 2017
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
 << <   > >>
  1 2 3 4 5 6
7 8 9 10 11 12 13
14 15 16 17 18 19 20
21 22 23 24 25 26 27
28 29 30 31      

Busca

  Feeds XML

powered by b2evolution free blog software