Manifestação em Ourense por uma paz justa e duradoira

Manifestação em Ourense por uma paz justa e duradoira

21-01-2009

A Esmorga Blogue - Esta sexta-feira, 23 de Janeiro realizar-se-á uma manifestação e diversas actividades em apoio ao povo palestiniano, sendo o Centro Social A Esmorga uma das entidades convocantes.

Na Casa da Juventude haverá uma vigília de 16h00-20h00 com projecções de documentários, palestras, recolha de assinaturas... E a manifestação sairá da subdelegação do Governo às 20h30, finalizando na Praça Maior com a leitura do manifesto.

Continua:

MANIFESTAÇÃO EM OURENSE
POR UMA PAZ JUSTA E DURADOIRA
CONTRA O MASSACRE, CONTRA A OCUPAÇÃO

EM SOLIDARIEDADE COM O POVO PALESTINIANO

EM FRENTE DA SUBDELEGAÇÃO DO GOVERNO

SEXTA-FEIRA, DIA 23 DE JANEIRO, ÁS 20.30 HORAS


O chamado conflito palestiniano não é novo. São já muitos anos de violência, a actual intervenção do exército israelita na faixa de Gaza vem de muito atrás. Estamos, mais uma vez, diante dum episódio de violência indiscriminada e desproporcionada, uma autêntica matança, especialmente contra de uma povoação civil à que se lhe nega mesmo a possibilidade de fugir. Os carrascos têm nome conhecido e as vítimas também, contam-se por milheiros, entre mortos e feridos. A vulneração dos direitos humanos, a violação sistemática da legalidade internacional, dos acordos de paz e das resoluções das Nações Unidas têm um nome inequívoco, o Estado Sionista de Israel.

Trata-se, portanto, dum autêntico massacre, sem escrúpulo moral algum, sem respeito pela povoação civil mais indefensa, mesmo cooperantes internacionais, nem pelas mesquitas, hospitais ou escolas. São centos e milheiros os palestinianos assassinados, os torturados nas cadeias israelitas, os mortos como consequência do bloqueio, os inspeccionados e humilhados a diário. O sionismo não conhece limites.

Em nenhum caso a morte de civis está justificada, nem a violação sistemática dos direitos humanos, nem a ocupação militar dos territórios palestinianos, nem a vulneração permanente das resoluções das Nações Unidas. O estado de Israel não tem credibilidade alguma. Perdeu-a. É provavelmente o Estado do mundo que mais tem violentado a legalidade internacional, negado uma solução política a um conflito que se dilata injustificadamente no tempo. Cada vez ficam menos pessoas no mundo que possam acreditar nas mentiras israelitas. Indigna pensar que a brutal ofensiva militar israelita actual tenha que ver coa sua própria agenda eleitoral. Traficar mortos por votos faz que abominemos do sionismo e das suas práticas.

Mas não é possível uma solução militar na região. A comunidade internacional, a UE e o Estado Espanhol têm que propiciar -de uma vez por todas- uma solução política que passa, inevitavelmente, pelo remate da ocupação militar, pela retirada israelita, por um alto o fogo imediato, pelo diálogo sincero para alcançar uma paz justa e duradoira sobre a base dos acordos internacionais.

A cidadania galega, a sociedade civil global está com a Palestina, está com povo palestiniano, apoia e reconhece o seu direito á existência e a ter um Estado próprio. Como reconhece o direito do povo israelita á sua própria existência e á sua seguridade. O que não se pode admitir é a violência indiscriminada, a crueldade, o horror, as soluções bélicas para conflitos que são políticos. Por isso demandamos uma solução política definitiva, justa e duradoira.

O Estado espanhol deveria ter um papel muito mais activo na procura dessa solução política. A UE, a comunidade internacional no seu conjunto, têm a obriga moral e política de impor a Israel o respeito escrupuloso pelas resoluções das Nações Unidas, com toda firmeza. Mesmo com medidas de bloqueio económico, como se fez com a República da África do Sul no seu momento, para rematar com o regime do Apartheid.

Galiza inteira reclama uma paz justa e duradoira na região, a resolução pacífica do conflito por medio do diálogo e do acordo, a fim da ocupação militar, a retirada de todos os territórios palestinianos ocupados, assim como a persecução jurídica dos responsáveis desta matança indiscriminada, um autêntico crime contra da humanidade.
Em consequência exigimos que:

· Se detenham todos os ataques e bombardeos
· Se impulsem políticas activas de solidariedade em favor da Palestina
· Se abram as fronteiras para as ajudas humanitárias, especialmente em Rafah, já que desde o 2006 nem o 10% das ajudas enviadas á faixa de Gaza puseram passar.
· A ONU lhe outorgue a todos os representantes legítimos palestinianos, incluindo a Hamás, a oportunidade de sentar-se á mesa do diálogo ao igual que Israel.
· O Governo espanhol rompa as relações diplomáticas e comerciais com Israel.
· O Concelho de Ourense e a Junta de Galiza se pronunciem pela paz e em solidariedade com o povo palestiniano.
· Os meios de comunicação e a prensa internacional sejam neutrais.

Organizações convocantes:

Amarante
Amigos da Terra
Anacos da Cidade
Asociación de Inmigrantes Senegaleses de Ourense
Asociación Afrolatina
BNG
Casa da Xuventude
Centro Social A Esmorga
CIG
Comisión de Denuncia
CCOO
Comités
Concellería de Igualdade (Concello de Ourense)
Esquerda Unida
Galicia Terra de Acollida
Galiza Nova
Por un mundo máis xusto
Semente
Solidariedade Internacional
Verdegaia
Xuventudes Comunistas

Escrito às 22:01:01 nas castegorias: Agenda
por A Esmorga Email , 893 palavras, 695 visualizaçons   Português (GZ)   Chuza!

Sem comentários ainda

Deixe o seu comentário


Seu endereço de e-mail nom será revelado nesse site.

Sua URL será exibida.
(Quebras de linha se tornam <br />)
(Nome, e-mail & website)
(Permitir que usuários o contatem através de um formulário eletrônico (seu e-mail nom será exibido.))
    A Esmorga somos cada vez mais pessoas que apostamos pelo activismo social e cultural comprometido com a realidade em que vivemos.

    Trabalhamos para promover a língua e a cultura galegas, a sensibilidade para com o meio ambiente e a solidariedade entre as pessoas e os povos.

    Torna-te esmorgan@

    O entusiasmo, o espírito positivo, o empenho e a diversão são as nossas ferramentas de trabalho para construir tijolo a tijolo um mundo mais justo e agradável para tod@s.

    A porta da Esmorga está aberta para qualquer pessoa que queira conhecer-nos ou mergulhar neste projecto.

    ASSOCIA-TE!Torna-te esmorgan@
    Inscrição on-line



    http://aesmorga.agal-gz.org

    aesmorga[arroba]agal-gz.org

    Facebook esmorgano Flickr esmorgano Calendário esmorgano

    mais webs esmorganas

    Jornadas de Agroecologia Jornadas de Saúde Jornadas de Língua Jornadas de História da Galiza

    Outras ligações

    Turismo de Ourense

    Estatísticas Blogue



    Novembro 2014
    Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
     << <   > >>
              1 2
    3 4 5 6 7 8 9
    10 11 12 13 14 15 16
    17 18 19 20 21 22 23
    24 25 26 27 28 29 30

    Busca

    Ligações

    Aguilhoar - Ginzo de Límia
    Arrincadeira - O Ribeiro
    Fundaçom Artábria - Ferrol
    Aturujo - Local Social - Boiro
    Baiuca Vermelha - Ponte Areias
    A Cova dos Ratos - Vigo
    Local Social Faísca - Vigo
    Gentalha do Pichel - Compostela
    C.S. Gomes Gaioso - Corunha
    Henriqueta Outeiro - Compostela
    Mádia Leva - Lugo
    Revira - Ponte Vedra
    A Revolta - Vigo
    C.S. Roi Soga de Lobeira - Noia
    Sociedade Cultural e Desportiva do Condado - Salvaterra de Minho
    A Tiradoura - Reboredo (Cangas)
    Kolektivo O Guindastre

    Portal Galego da Língua
    Planeta NH
    Dicionário Estraviz Electrónico
    Fórum PGL
    Movimento Defesa da Língua
    Movimento Social Ourensano
powered by b2evolution free blog software