MAGOSTO EM VIGO

10-11-11

A partir das 18h00 da sexta-feira dia 11 poderemos desfrutar da festa do outono no Espaço para a criança Folhas Novas (Rua Real, 12) da zona velha de Vigo. Crianças e adultos partilharemos castanhas e brinquedos com o outono já em todo o seu esplendor.
Esperamos-vos!

Escrito às 16:35:57 nas castegorias: Iniciativas
por agarimar Email , 44 palavras, 481 leituras   Portuguese (PT)   Chuza!
APRESENTAÇOM COMARCAL EM OURENSE

25-10-11

A apresentaçom decorrerá no bar Grândola, na praça de sam Marcial, às 18h00 da próxima sexta-feira dia 28:

Escrito às 11:04:56 nas castegorias: Iniciativas
por agarimar Email , 17 palavras, 557 leituras   Portuguese (PT)   Chuza!
ENCONTRO DE OUTONO NO COUREL EM 29 E 30 DE OUTUBRO

24-10-11

Nos próximos dias 29 e 30 de outubro celebraremos o Encontro de outono da nossa associaçom no Courel.
O albergue Folgoso do Courel será o lugar onde transcorra quase toda a programaçom prevista para a ocasiom:

SÁBADO DIA 29

12h00 Chegada ao albergue.

14h00 Jantar comunitário.

17h00 Assembleia de Agarimar. No transcurso da assembleia as crianças começarám a preparar os cabaços do samhain e haverá chocolate quente.

21h00 Ceia e queimada.

DOMINGO DIA 30

11h00 Almoço.

12h00 Roteiro-visita pola zona.

14h00 Jantar comunitário.

Escrito às 17:46:45 nas castegorias: Encontros
por agarimar Email , 79 palavras, 1258 leituras   Portuguese (PT)   Chuza!
ESPAÇO PARA A CRIANÇA FOLHAS NOVAS RETOMA ATIVIDADE APÓS DESCANSO ESTIVAL

20-10-11

E para começarmos o ano, nesta sexta-feira a partir das 18h00 no Espaço para a criança Folhas Novas (Rua Real, 12) de Vigo, brincaremos com todo tipo de jogos e brinquedos populares e tradicionais que as e os assistentes tenham a bem trazer para desfrute de crianças, mães e pais.
Esperamos-vos lá!

Escrito às 17:19:18 nas castegorias: Iniciativas
por agarimar Email , 51 palavras, 489 leituras   Portuguese (PT)   Chuza!
MAGOSTO NA SEMENTE

20-10-11

Decorrerá na sexta-feira dia 21 de outubro de 18h00 a 21h00 na ludoteca da escolinha Semente (Rua Salvadas, 47) de Compostela.
Em convite aberto, adultas/os e crianças poderám desfrutar dum obradoiro com castanhas, de música ao vivo e dumha degustaçom de castanhas assadas.

Escrito às 16:47:49 nas castegorias: Atividades
por agarimar Email , 41 palavras, 437 leituras   Portuguese (PT)   Chuza!
ESCOLA DE ENSINO GALEGO

13-10-11

Escrito às 17:13:51 nas castegorias: Formaçom
por agarimar Email , 0 palavras, 260 leituras   Portuguese (PT)   Chuza!
ASSOCIAÇONS PRÓ LACTAÇOM DO SUL DA GALIZA ORGANIZAM FESTA EM VIGO

06-10-11

A festa da lactaçom 2011 que co-organizam as associaçons DeLeite, Pinga Doce a A Peito, terá lugar no próximo domingo dia 9 de outubro no Centro de dia Atalaia (Avenida de dona Firmina, 9) sito no bairro viguês de Teis, com a seguinte programaçom:

A partir das 10h00: espaços permanentes de relax e serviço de atençom infantil.

10h30: Palestra com Ana Filgueira.

12h00: Atuaçom de Servando Barreiro.

JANTAR 5 €
Ingresso/reservas: de_leite2004@yahoo.es
2100-4281-31-2100440200 (La Caixa)

A partir das 16h30: atuaçom de Caramuxo (musical) e Códea e miolo (conta-contos)

Obradoiro de manualidades e de instrumentos musicais.

Escrito às 14:05:04 nas castegorias: Atividades
por agarimar Email , 90 palavras, 504 leituras   Portuguese (PT)   Chuza!
JORNADAS DE ANÁLISE PARA O ENSINO POPULAR

03-10-11

SEXTA-FEIRA DIA 7 DE OUTUBRO

sessom inaugural:
20h30
O ideário pedagógico de Carvalho Calero e a Instituiçom Livre de Ensino (Institución Libre de Enseñanza)
Com Reimundo Norenha (Escritor, professor e membro da Academia Galega da Língua Portuguesa)

SÁBADO 8 DE OUTUBRO

9h30
Recepçom

10h00
"A semente segada"
Ensino Popular e Renovaçom Pedagógica na Galiza antes de 1936

Com Antón Costa (professor de História da Educaçom na USC e fundador do movimento de renovaçom pedagógica Nova Escola Galega)

12h00
As Irmandades da Fala e outras tentativas de galeguizaçom do ensino nos inícios do século XX
Com Ernesto Vázquez Souza (Doutor em Filologia e especialista no movimento das Irmandades da Fala, a figura de Ángelo Casal e o mundo do livro galego)

16h00
Recepçom

16h30
Quadro normativo do galego no ensino. Limitaçons e alternativas
Com Eva Yusti Campo (professora e membro da VOGAL - Viveiro e Observatório das Galescolas)

18h00
A semente que prendeu
Ikastolas: alicerces dumha Navarra euskalduna

Com MANU GOMEZ GENUA (Licenciado em Biologia, professor de secundário na ikastola Iñigo Aritza e promotor do projeto Txikiak Handi)

20h00
O futuro
Apresentaçom da Escola de Ensino Galego "Semente"

Com Marta Santos e Marcos Lopes, membros do grupo promotor da Semente


possibilidade de jantar (dia 8 às 14h00) no restaurante "O 16" (Preço 20€)
Reservas até o dia 4 de outubro no e-mail: gentalha@agal-gz.org

Escrito às 19:26:19 nas castegorias: Atividades
por agarimar Email , 215 palavras, 404 leituras   Portuguese (PT)   Chuza!
V JORNADAS DE SAÚDE PERINATAL TRANSCORREM HOJE E AMANHÃ EM COMPOSTELA

26-09-11

As jornadas, que pretendem ser um ponto de encontro de profissionais e organizações que têm em comum o interesse por melhorar a saúde perinatal e para as quais era necessária prévia inscrição, já completaram as vagas.

O amplo programa desenvolver-se-á no Paço de congressos e exposições da Galiza (Rua Miguel Ferro Caaveiro s/n) e contém, entre outros temas de interesse, uma palestra de Michel Odent sobre "Nascimento: como sair do abismo" para as 18h00 de amanhã dia 27.

PROGRAMA

26 de setembro:

15.30-16.00 h. Entrega de documentação.
16.00-16.15 h. Inauguração.
16.15-17.30 h. Mesa redonda: “Puerpério e lactação materna”
• “Cuidados puerperais via telemática”. Alicia Palacio Tauste.
• “Lactação materna 24 horas por dia. Telefone de atenção e rede de apoio”. Máxima Madroñal López.
• “Ajuda de mãe a mãe”. Sonia Camoira Villamor.
• “Seguimento do lactante em Atenção Primária: lactação materna e prevenção da obesidade”. Mercedes Espinosa Arévalo.
17.30-18.00 h. “Anquiloglósia e alimentação do lactante”. Luis Ruiz Guzmán.
18.00-18.30 h. Pausa.
18.30-19.00 h. “Resultados do Período Prospetivo do Projeto de Adequaçaõ de cesarianas em quatro hospitais do Serviço Galego de Saúde”. Mª Ruth Aguiar Couto.
19.00-20.00 h. “Água, sons, maternidade e nascimento”. Benita Martínez
García.

27 de setembro:

9.30-10.15 h. “O trabalho das mães em crise”. Isabel Aler Gay.
10.15-10.45 h. “A saúde reprodutiva como Estratégia Nacional”. Isabel Espiga López.
10.45-11.30 h. “Terápias complementares aplicadas durante a gravidez, parto e puerpério”. Soledad Carreguí Vilar.
11.30-12.00 h. Pausa.
12.00-13.30 h. Mesa redonda: “Perda perinatal”.
• “Uma carta desde o céu”. Mª Jesús Blázquez García.
• “Protocolo de atenção em caso de perda perinatal”. Lourdes García-Lisbona Iriarte.
• “Trás a perda, a vida continua”. Susana Cenalmor González.
• “Abordagem terapéutica diante da perda perinatal”. Rosa Mª Jové Montanyola.
13.30-14.00 h. Clownclusões. Virginia Imaz.
14.30-16.00 h. Jantar.
16.00-16.45 h. “Atenção ao parto: equilíbrio entre qualidade, seguridade, calidez, participação e protagonismo da mulher”. José Carlos Canca Sánchez e Juan Carlos Higuero Macías.
16.45 -18.00 h. Comunicações orais livres.
18.00-19.00 h. “Nascimento: como sair do abismo”. Michel Odent.
19.00-19.20 h. Clownclusões. Virginia Imaz.
19.20-19.45h. Encerramento e entrega de prémios.

RELATORES/AS:

• Alicia Palacio Tauste. Matrona do AASIR- 8 de Març. Baix Llobregat
Centre. Barcelona (ICS).
• Máxima Madroñal López. D.U.E. do C.S. de Talavera de la Reina
(SESCAM) Monitora de obradoiros de lactação materna.
• Sonia Camoira Villamor. Colaboradora e assessora en BBTTA. Tec. em Cuidados Auxiliares de Enfermeria do H. Arquitecto Marcide (Ferrol).
• Mercedes Espinosa Arévalo. Pediatra do CS de Sárdoma. Integrante
da AGAPAP.
• Luis Ruiz Guzmán. Pediatra. Consultório Gava Salut Familiar.
• Mª Ruth Aguiar Couto. Facultativo Especialista en Ginecologia
e Obstetrícia do C.H. de Ponte Vedra.
• Benita Martínez García. Matrona e terapeuta sexual. C.S. Vilalba.
• Isabel Aler Gay. Professora Titular da Universidade de Sevilha, Doutora en Sociologia, especializada em psicologia social e sociologia de género.
• Isabel Espiga López. Chefa de Serviço do Observatório de Saúde
da Mulher do Ministério de Sanidade, Política Social e Igualdade.
• Soledad Carreguí Vilar. Matrona, supervisora de partos H. La Plana (Castellón).
• Mª Jesús Blázquez García. Catedrática de Biologia e Geologia. Autora do livro “Carta desde el cielo. Para ti mamá, para ti papá que has perdido a tu bebé”.
• Lourdes Garcia-Lisbona Iriarte. Matrona, Serviço de partos do C.H.U. de Vigo.
• Susana Cenalmor González. D.U.E. Mãe, com experiência em perda perinatal.
• Rosa Mª Jovè Montanyola. Psicopediatra, especializada em Antropologia da criança. Diretora da área de psicologia e psicopediatria do Centro médico Sales-Jové (Lleida).
• José Carlos Canca Sánchez. Diretor de Enfermeria da Agência
Sanitária Costa do Sol (Málaga).
• Juan Carlos Higuero Macías. Responsável pela Unidade de Enfermeria-
Sala de Partos. Agência Sanitária Costa do Sol (Málaga).
• Michel Odent. Médico obstetra francês, fundador do Primal Health Research Centre.
• Virginia Imaz. Grupo de teatro Oihulari Klown.

Comité organizador:

- Mª Nieves Domínguez González (Presidenta)
- Angel Facio Villanueva
- Mª Blanca Cimadevila Alvarez
- Luis Arantón Areosa
- Mª Dolores Martínez Romero (Secretária)
- Ángela Luz García Caeiro
- Flora Mª Martínez Varela
- Luisa Vázquez López
- Carmen Cunqueiro Suárez
- Marta María Souto Bellón
- Jesús Otero Verea

Comité Cientista:

- Javier José Paz Esquete (Presidente)
- José Manuel Martín Morales (Secretário)
- Olga López Racomonde
- Iñigo Mª Montesino Semper
- Eloy Moral Santamarina
- Ángela Luz García Caeiro
- María Aurea Rodríguez Blanco

Escrito às 14:04:09 nas castegorias: Atividades
por agarimar Email , 678 palavras, 729 leituras   Portuguese (PT)   Chuza!
TEMOS PRESSA, MUITA PRESSA

22-09-11


Marcos Lopes

TEMOS PRESSA, MUITA PRESSA*

Levo tempo querendo escrever um artigo que contribua para o debate sobre o ensino, historicamente polarizado por volta de duas opçons, o público e o privado, e para defender a aposta numha outra alternativa. Mas, embora tivesse compilado todos os argumentos para escrevê-lo, achei umha sensaçom mais convincente do que todos eles: a sensaçom de urgência.

É essa sensaçom a que tenho quando algumhas pessoas rejeitam a possibilidade de construir escolas em galego, entrincheiradas atrás da palavra de ordem histórica do nacionalismo "por um ensino público, galego e de qualidade". Perdim a conta das vezes que participei em manifestaçons atrás de faixas com essa legenda, mas suponho que serám muitas menos das que o voltarei a fazer, porque acredito realmente na necessidade de nos dotarmos dum ensino público galego, que tenha por centro do seu currículo a Galiza e como idioma veicular a nossa língua milenar e internacional. Um ensino científico, nom patriarcal e laico. Mas acho, simplesmente, que o tempo joga contra nós, porque cada vez somos menos a falar galego e mesmo há algumhas partes do nosso país onde o idioma é virtualmente irrecuperável.

Contodo, há gente no próprio nacionalismo que ainda nom percebe esta urgência, especialmente os mais velhos, que tenhem a sorte de serem respostados em galego quando interpelam alguém. Tenho discutido isto com familiares e, sim, concordam em que a situaçom é má, mas nom o vivem, nom o experimentam. Eu som de Sada, e de 30 anos para abaixo só conheço outra pessoa monolíngüe em galego; as pessoas monolíngües em espanhol som imensa maioria nessa faixa de idade. Só quem está nessa situaçom sabe o que é: a sensaçom de alheamento no teu próprio país, a ansiedade que produz ver a tua comunidade a desaparecer.

Alguém pensará que nom é o momento para debater sobre o ensino, imersas como estamos numha luita sindical pola qualidade do mesmo ante as últimas reformas anunciadas: menos professorado, obrigaçom de lecionar matérias que nom se dominam, baixas sem cobrir cada vez por mais tempo... Nom tenho dúvida de que o objetivo dessas reformas é degradar o ensino público até o converter na opçom de segunda: quem quiger qualidade, à privada. Na mesma linha que as reformas anteriores: a LOU, a Lei de Qualidade, Bolonha... E o mesmo com a sanidade.

Essa degradaçom é equivalente a umha elitizaçom do ensino de qualidade que incrementa as desigualdades sociais, e destina menos às que menos tenhem, simplesmente porque assim aumentam os benefícios das empresas que gerem o negócio do ensino privado, entre elas a Igreja. Esta é a verdadeira face do Estado que leva anos a desmantelar, independentemente de quem estiver no poder, os setores públicos na Galiza. Mas a luita por defender esses setores nom pode excluir, e historicamente nom excluiu, trabalhar em projetos próprios que garantam os nossos direitos, no caso do ensino um projeto galego e popular. Eis a nossa aposta, o ensino comunitário.

Como exemplo veja-se a experiência das Escolas de Ensino Galego, das Irmandades da Fala da Corunha, criadas por Leandro Carré e Ángelo Casal a começos do século XX. O artigo "De cânones e canões" do Ernesto Vázquez recolhe multitude de textos da época que destacam pola sua atualidade. Gostei especialmente dum de Casal intitulado, por puro acaso, Sementemos:

"Estes tempos nom som tempos de triunfo, som tempos de luita; de luita individual e em todos os terrenos: no trabalho, no café, na rua... contra um e contra todos.

Mas enquanto nom vem o dia da recolheita é preciso intensificar a sementeira, para que nom tenhamos que nos doer de nom ter rendido todo o labor que deviamos e que a pátria merecia.

E como quiçás a nossa geraçom nom será a que veja brilhar com todo esplendor a estrela que nos guia; é indispensável, para que o nosso trabalho nom seja interrompido, cuidar da educaçom dos que venhem."

E vem ao caso porque esta semana agromou umha semente em Compostela, umha pequena escolinha para crianças de 3 a 6 anos, que recolheu o nome do projeto das Irmandades. Umha escola que nom é pública, mas também nom é privada, porque nom tem lucro e todo o que se ganhar reinverte-se no projeto. Que se está a dotar dumha rede de pessoas que tenham filhas ou nom, escolarizem-nas ou nom, concordam na necessidade de criarmos um ensino em galego e aportam cada mês na medida das suas possibilidades, trabalho e/ou dinheiro para sustentá-lo. Com um projeto educativo de parámetros progressistas, que recolhe no seu ideário a coeducaçom, o assemblearismo, a laicidade, o contato com a natureza e a inserçom no bairro no que se situa. Um projeto com vontade de crescer e se estender a outros níveis educativos. Umha escola para ganharmos o futuro, impulsionada pos movimentos sociais da nossa cidade.

No passado fim de semana tivo lugar a jornada de portas abertas, e descobrimos os mais de 200 metros de instalaçons inçados de crianças a correr e a brincar. Muitas delas, logo de grandes esforços dos seus pais e maes, mudanças de escolas incluídas, continuam a fazê-lo em galego. Na Semente pensamos que, no canto de esperar heroicidades dos galegofalantes num entorno espanholizador, seria melhor criarmos a nossa própria escola, que nos permita crescer, onde nom tenhamos que dar explicaçons por falarmos o nosso idioma. O risco de converter-nos num gueto existe, mas há que combatê-lo explicando o nosso projeto e, sobre todo, ensinando-o.

E é aí onde nos diferenciamos de outras opçons, porque a Semente é um sítio físico, nom é um livro nem um panfleto, nem um discurso, nem umha página no facebook. É um local no bairro de Vista Alegre onde se desenvolverá um projeto educativo galego.

Um bocadinho de terra libertada com muitas maos ao trabalhar, e à espera de muitas mais.

*Original publicado no Diário Liberdade em 22/09/11

Escrito às 11:20:16 nas castegorias: Atividades
por agarimar Email , 970 palavras, 366 leituras   Portuguese (PT)   Chuza!
PALESTRA COM CARLOS GONZÁLEZ NO MORRAÇO E BAIXO MINHO

11-09-11

A associaçom Chuchamel em apoio da lactaçom materna inaugurará a semana da lactaçom com umha palestra sobre "As necessidades afetivas das crianças" ministrada polo prestigioso Doutor Carlos González no auditório municipal de Cangas do Morraço (Avenida de Lugo, nº27) em quarta-feira dia 28 de setembro às 18h30.

No dia seguinte, quinta-feira dia 29 às 18h00, será no auditório de Goiám (Pio Troncoso s/n) do concelho de Tominho sob o epígrafe "Por que as crianças nom comem?"

Escrito às 02:16:33 nas castegorias: Atividades
por agarimar Email , 74 palavras, 682 leituras   Portuguese (PT)   Chuza!
ASSOCIAÇOM "O PARTO É NOSO" DENÚNCIA INCUMPRIMENTOS NA ATENÇOM DO PARTO NA GALIZA

16-09-11

A associaçom O parto é noso vem de denunciar neste mês de setembro que nos hospitais galegos continuam a incumprir-se as diretrizes da OMS, a estrategia do ministério de sanidade espanhol e o próprio guia técnico do SERGAS sobre atençom no parto. A denúncia foi realizada a partir dos testemunhos das usuárias do sistema sanitário.
Os únicos hospitais galegos que atualmente contam com um protocolo de atuaçom que cumpra com as citadas recomendaçons som o do Salnês, que ademais pertence à rede IHAN, e o de Cee. Porém, o primeiro, em determinadas épocas nas que se atopa sobrecarregado, e o segundo, com carácter geral, nom aceitam mulheres de fora da sua área de influência.

Denúncia em pdf

Escrito às 17:56:42 nas castegorias: Formaçom
por agarimar Email , 117 palavras, 318 leituras   Portuguese (PT)   Chuza!

<< 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 ... 17 >>

      AGARIMAR

      Agarimar é umha associaçom de maes e pais cientes da necessidade dumha criança alternativa que permita um melhor desenvolvimento integral das/os nenas/os. Podes contactar connosco em: agarimar.gz@gmail.com
      Julho 2014
      Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
       << <   > >>
        1 2 3 4 5 6
      7 8 9 10 11 12 13
      14 15 16 17 18 19 20
      21 22 23 24 25 26 27
      28 29 30 31      

      INICIATIVAS

          LIGAÇONS

          Gravidez e Parto:

          Lactaçom:

          Espaços educativos:

          Ensino doméstico:

        • EDUCAR NA CASA

          Recursos:


          Busca

        powered by b2evolution free blog software