JÁ À VENDA A AGENDA DE 2012

JÁ À VENDA A AGENDA DE 2012

A comissom de meio natural da Gentalha vem de tirar do prelo a sua Agenda para o ano 2012, esta vez dedicada a luitas históricas relacionadas com o ambientalismo.
Podedes encontrá-la à venda no balcom do Pichel por 6 €.

Continua:

Este ano a agenda incorpora nove textos elaborados pola comissom além de calendário lunar e calendário de épocas de semente e colheita. Os textos som os seguintes.

Minaria: o conflito das Encrovas
Celuloses: a luita contra ENCE
Barragens: a rebeliom dos fouzinhos de Castrelo de Minho
Autoestradas: umha "navalhada à nossa terra"
Nucleares: a marcha a Jove e o "Xurelo"
Eucaliptos: "vampiros da Galiza"
Transporte marítimo: do Polycommander ao Prestige
Areeiras: os confrontos de Baldaio
Luitas vivas na atualidade.

A continuaçom disponibilizamos o texto de apresentaçom da Agenda:
O objetivo desta agenda é fazer memória dumha parte da história recente da Galiza e mantê-la viva. Lembrar nom só os diferentes conflitos meioambientais e luitas polo território da última parte do século XX, mas sobre todo, que muitas dessas agressons tivérom umha oposiçom popular; umha resposta em forma de luita coletiva, que às vezes se resolveu com o triunfo do nosso povo e outras ficou como mostra da dignidade do mesmo.
A industrializaçom forçada e sem planificar implementada nessa época encontrou oposiçom popular em forma de luitas polo território que o movimento nacionalista logrou inserir dentro dum discurso de defesa do meio, anticapitalista e nacional. As agressons podem explicar-se desde a mesma óptica: a lógica depredadora dum sistema económico que só olha benefícios, dum capital que dispom do monte, da costa
e dos rios à vontade porque só entende de ganho e nom de respeito à diversidade, a sustentabilidade, de saúde...
Escolhemos nove luitas significativas pola gravidade das agressons e pola oposiçom popular que despertárom: a luita contra a construçom de barragens nos nossos rios; as mobilizaçons antinucleares em Jove e contra os despejos na fossa atlántica; a luita polo monte comunal, contra a eucaliptizaçom e as celuloses; os protestos contra o transporte de mercancias perigosas e contaminantes nas nossas costas; a luita contra as expropiaçons para a instalaçom de centrais térmicas e exploraçons mineiras; os enfrentamentos em Baldaio para recuperar a praia da exploraçom de empresas areeiras; as luitas contra a autoestrada do Atlántico e a fenda insalvável que se abria entre a Galiza interior e a costeira, além de um pequeno repasso por luitas vivas na atualidade.
Sabemos que tentar fazer umha síntese destes conflitos é complexo, por isso queremos desculpar-nos polas caréncias, por nom dar abrangido mais nem ter mencionado muitas outras luitas merecentes de serem lembradas.
Esta agenda quer acompanhar-nos todo o ano para nos lembrar durante 366 dias a nossa história negada ou esquecida. Para reivindicar a nossa memória histórica também na defesa da terra e negar a visom submetida e domesticada que do povo galego se quer espalhar.
Inserimo-nos assim numha tradiçom de luita polo território e reivindicamos a necessidade de nos envolver na defesa do meio. Porque defender a terra é defender a nossa realidade como povo, o nosso futuro e um modelo económico e social nom consumista, sustentável e justo.

Escrito em 08-12-2011, na categoria: Comissons

1 comentário

Comentário de: Maria Luisa Manso [Visitante]
Gostava de obter informações sobre os vossos projectos culturais.

02-01-2012 @ 18:05

Deixe o seu comentário


Seu endereço de e-mail nom será revelado nesse site.

Sua URL será exibida.
(Quebras de linha se tornam <br />)
(Nome, e-mail & website)
(Permitir que usuários o contatem através de um formulário eletrônico (seu e-mail nom será exibido.))

    SEMENTE

    PROJETO PONTOS

    Projeto Pontos

    Pontos em galego. O galego em pontos

    Somos um grupo de compostelanas e compostelanos decididos a fazer activismo cultural na nossa cidade e comarca. A língua e cultura galegas, a vontade de aprender, de difundir e recuperar os nossos costumes, a nossa história, a nossa música... som os nossos eixos de trabalho.

    Documentário Quatro anos de Gentalha já na rede!

    A Gentalha do Pichel Centro Social O Pichel Loja da Gentalha

    CONTACTO

    ENDEREÇO: rua santaclara, 21, compostela

    HORÁRIO do centro social

    E-MAIL: gentalhadopichel [arroba] gmail [ponto] com

    TELEMÓVEL:698142936

    AGENDA DE EVENTOS

    Ligaçons

    Portal Galego da Língua Sinaliza


    A Gentalha participa em:

    Plataforma Galega Anti-transgênicos GALIZA NOM S€ VENDE


    Entidades associadas ao Pichel:

    Akalimera Cineclube de Compostela Novas da Galiza Associaçom Galega da Língua


    Centros Sociais:

    Arrincadeira Aguilhoar - Ginzo de Límia Almuinha - Marim Fundaçom Artábria - Ferrol Aturujo - Local Social - Boiro Baiuca Vermelha - Ponte Areias A Casa da Estacion - Ponte D'Eume Cova dos Ratos - Vigo Local Social A Esmorga de Ourense Local Social Faísca - Vigo Foucelhas - Ordes O Fresco - Ponte Areias C.S. Gomes Gaioso - Corunha Henriqueta Outeiro - Compostela MadiaLeva-Lugo ReviraVolta - Ponte Vedra A Revolta - Vigo Sociedade Cultural e Desportiva do Condado - Salvaterra de Minho A Tiradoura - Reboredo (Cangas) A Treu - Corunha

    Busca

    O blogue do Apalpador

    powered by b2evolution