O FACHO: Ascensom Cambrón Infante - ?Ramom de la Sagra, um ilustrado galego?

28-11-2012

Agrupaçom Cultural O Facho
Frederico Tápia 12-1º
15011 A Corunha

A Agrupaçom Cultural O Facho de A Corunha convida-lo assistir aos seus ciclos de palestras públicas do período 2012-13

Palestra


O vindouro dia 11 de Dezembro, terça (martes), às 7,30 do serám; a ensaista e professora titular de Filosofia do Direito na UdC. Ascensom Cambrón Infante, falará dentro do ciclo ?Economia, História e Realidade Social?, com a sua exposiçom intitulada ?Ramom de la Sagra, um ilustrado galego?. O acto celebrará-se na R. Academia Galega, Rua Tabernas n. 11 ? Cidade Velha ? A Corunha.

Cambrón Infante, é é Doutora em Filosofia e trabalha em História do pensamento liberal e utópico do século XIX e investiga sobre Bionomía Jurídica.Sobre esta matéria publicou diversas obras: Entre o Poder e a Razom: Novas técnicas reprodutivas e decisons éticas e políticas, O Projecto Genoma Humano e o direito à propriedade intelectual, Le droit face aux problèmes de genre, The Social Responsibility of Scientists e outros. É membro do Comité de Ética Assistencial do CHUAC, é Directora do Master em Direitos Fundamentais e Sistema de Garantias, com título próprio desta Universidade, foi Directora do Working Group A-4, sobre New Technologies, Law and Globalization no XXII Congresso Mundial de Filosofia do Direito.Também foi nomeada pola Conselharia de Sanidade da Junta de Galiza, como membro do Conselho Assessor do Sistema Sanitário. É Presidenta do Comité de Ética e de Investigaçom da Universidade da Corunha.

Dia: 11 de Dezembro - Hora: 7,30 do serám
Local: R. Academia Galega
R/ Tabernas nº 11- Cidade Velha ? A Corunha

J. Alberte Corral Iglesias
Secretario d?O Facho

O FACHO: A evoluçom da economia galega por Luís Alonso Alvares

24-11-2012

O FACHO:  A evoluçom da economia galega por Luís Alonso Alvares

O professor e investigador, Luís Alonso Alvares intervéu dentro do ciclo "Economia, História, e Realidade Social" organizado pola nossa Agrupaçom. A sua palestra decorreu sob o lema ?A evoluçom a longo prazo da Economia Galega".

Alonso Alvares falou das suas investigaçons sobre a evoluçom da economia galega desde o século XVIII, tanto desde umha óptica política da economia galega como a evoluçom das empresas na Galiza. A presença do além mar nos intercâmbios tido ao longo dos séculos por Galiza com os países da outra beira do Atlântico

Como sempre ao findar a descriçom o conferenciante mantivo um interessante colóquio com o público assistente.

O FACHO: Luís Alonso Alvares - "Evoluçom a longo prazo da Economia Galega".

28-10-2012

Agrupaçom Cultural O Facho
Frederico Taipa 12-1º
15011 A Corunha

A Agrupaçom Cultural ?O Facho? d?A Corunha convida-o assistir aos seus ciclos de palestras publicas e abertas do período 2012-13.

Palestra:

O vindouro dia 22 de Novembro, quinta (joves), o Professor da UDC, Luís Alonso Alvares falará dentro do Ciclo: Economia, História e Realidade Social. A sua exposiçom versará sobre: "Evoluçom a longo prazo da Economia Galega".

Alonso Alvares é Doutor em Geografia e Historia Moderna e Contemporánea pola U. de Barcelona. Actualmente é Catedrático na Faculdade de CC. Económicas de UDC no Departamento de Economia Aplicada, Área de Historia e Instituiçons Económicas.
As suas linhas de investigaçom guardam relaçom com a Historia empresarial, tributaria e de Galiza, sobre as que tem realizadas numerosas pesquisas. Na actualidade dirige o Grupo de Estudos de Historia da Empresa da Universidade da Corunha. Forma parte, assim mesmo, dos conselhos editoriais de varias revistas científicas e co-dirige a revista Ilhes i Imperis (Universidade Pompeu Fabra de Barcelona).


Entre as suas publicaçons mais recentes podem sublinhar-se: ?Comercio exterior e atraso económico. Os intercambios de Galicia con Latinoamérica,1764-1868?, em L. Alonso (ed), ?As tecedoras do fume. Historia da Fábrica de Tabacos de A Coruña, 1804-2000?,Vigo 2001; em colaboraçom com Ramón Vilhares, ?Estrella Galicia. Una empresa, un siglo, 1906-2006?, A Corunha 2006 (também em galego e inglés); ?El costo del Imperio asiático. La formaçom colonial de las islas Filipinas bajo dominio espanhol, 1565-1800?, México, 2009; com Elvira Lindoso e Margarita Vilar, ?O lecer das augas. Historia dos balnearios de Galicia?, 1700-1835, Vigo, 2011. E também com Elvira Lindoso e Margarita Vilar, ?El agua bienhechora. El turismo termal en España, 1700-1936?, Granada, 2012.

.

Dia: 22 Novembro 2012 - Hora: 7,30 do serám
Local: R. Academia Galega
R/ Tabernas nº 11- Cidade Velha ? A Corunha

J. Alberte Corral Iglesias
Secretário d?O Facho

O Facho: ?O direito à Normalizaçom Lingüística? por Goretti Sanmartim Rei

18-10-2012

O Facho: ?O direito à Normalizaçom Lingüística?  por Goretti Sanmartim Rei

A professora e ensaísta Goretti Sanmartim Rei intervéu dentro do ciclo "Língua, Literatura, e Naçom" organizado pola nossa Agrupaçom. A sua palestra decorreu sob o lema ?O direito à Normalizaçom Lingüística"

Goretti Sanmartim expujo a sua análise sobre a situaçom da língua galega hoje, fazendo finca-pé na na necessidade de umha apertura política lingüística do galego cara obter a sua hegemonia social. Lembrou como já o professor Garcia Branco a começos do século XIX manifestou a existência de um desenho ditado pola Vila e Corte e assumido polas capas médias colonizadas do País cara o abandono da Língua Galega como veiculo normalizador da sociedade galega..

Como sempre ao findar a descriçom a conferenciante mantivo um interessante colóquio com o público assistente.

O FACHO: Goretti Sanmartín Rei - ?O direito à Normalizaçom Lingüística?

10-10-2012

Agrupaçom Cultural O Facho
Frederico Tápia 12-1º
15011 A Corunha

A Agrupaçom Cultural O Facho de A Corunha convida-lo assistir aos seus ciclos de palestras públicas do período 2012-13

Palestra


O vindouro dia 16 de Outubro, terça (martes), às 7,30 do serám; a ensaísta e directora do Serviço de Normalizaçom Lingüística da U.D.C. Goretti Sanmartín Rei, falará dentro do ciclo ?Língua, Literatura, e Naçom?, com a sua exposiçom intitulada ?O direito à Normalizaçom Lingüística?. O acto celebrará-se na R. Academia Galega, Rua Tabernas n. 11 ? Cidade Velha ? A Corunha.

Goretti Sanmartín Rei, é licenciada e doutora em Filologia Galego-Portuguesa. Actualmente é a directora do Serviço de Normalizaçom Lingüística da Universidade da Corunha. Como estudosa participou em distintas investigaçons entre as que sublinhamos: "A formaçom da língua literária galega durante o século XIX", em colaboraçom com Xosé Manuel Sánchez Rei e Xosé Ramón Freixeiro Mato. "A filosofia política de Ramón Vilar Ponte", em colaboraçom com Mª Pilar Garcia Negro, Luís Garcia Soto e Xesús Blanco Echauri. É membro do Conselho de Redacçom da Revista Galega de Filologia. Assim mesmo é autora de distintas publicaçons entre as que sublinhamos: O teatro de Xan da Cova, Lendo nas marxes. Lingua e compromiso nos paratextos (1863-1936), Os (pre)textos galegos (1863-1936); entre outras muitas

Dia: 16 de Outubro - Hora: 7,30 do serám
Local: R. Academia Galega
R/ Tabernas nº 11- Cidade Velha ? A Corunha

J. Alberte Corral Iglesias
Secretario d?O Facho

O FACHO: ?Moçambique, umha cultura e literatura para descobrir? por Adelino Timóteo

12-09-2012

O FACHO: ?Moçambique, umha cultura e literatura para descobrir?  por Adelino Timóteo

http://archive.org/download/Mozambique_564/AdelinoTimteo.pdf

O escritor, pintor, e jornalista moçambicano, Adelino Timóteo encetou as palestras do novo período 2012-13 intervindo dentro do ciclo "A lusofonia e Nós" com a sua conferencia: Moçambique, umha cultura e literatura por descobrir?

Adelino Timóteo expujo umha ricaz visom sobre o mundo moçambicano para logo se estender sobre o eido literário em particular.
Foi de grande interesse para o publico assistente ouvir na voz do conferencista diversos textos de autores de Moçambique, muitos dos mesmos cargados com funda ironia e beleza. Posteriormente deu a conhecer um pequeno relatório de literatos moçambicanos.

Como sempre ao findar a descriçom o conferenciante mantivo um interessante colóquio com a atenta cidadania assistente.

O FACHO: Adelino Timóteo - ?Moçambique, umha cultura e literatura para descobrir?

01-09-2012

Agrupaçom Cultural O Facho
Frederico Tápia 12-1º
15011 A Corunha

A Agrupaçom Cultural O Facho de A Corunha convida-o assistir aos seus ciclos de palestras públicas do período 2012-13

Palestra

O dia 11 de Setembro, terça, A Agrupaçom Cultural O Facho enceta as suas actividades do período 2012-13 com a palestra ?Moçambique, umha cultura e literatura para descobrir? dentro do ciclo ?A lusofonia e Nós?. A conferencia correrá a cargo do intelectual moçambicano, Adelino Timóteo às 7 e meia do serám no local de CaixaGalicia Banco do Cantom Grande da Corunha.

Adelino Timóteo é um homem comprometido com a realidade moçambicana em múltiplos eidos. Como escritor sublinharemos algumhas das suas obras:
Poesia:?Antologia da Poesia Moçambicana ?Nunca mais é Sábado?, ?Viagem à Grécia através da Ilha de Moçambique? (Prémio Nacional ANEM),?A Fronteira do Sublime?. Poemas de este livro, reunidos em ?De Veneza ao Peito?, e traduzidos ao italiano, Antologiado em "Poesia Sempre", Biblioteca Nacional (Brasil). ?Dos Frutos do Amor e Desamores até à Partida?.( Prémio BCI 2011)
Narrativa:Mulungu, A Virgem da Babilónia, Naçom Pária, Não Chora, Carmen Como jornalista tem um longo périplo em diferentes jornais; ?Diario de Moçambique?, Prémio de jornalismo da SNJ, Jornal Savana? em Beira.

Assim mesmo sublinhamos algumhas das suas exposiçons em tanto que pintor:
Colectivas
Com Ferrão, Silva y Sito em Beira. Workshop com artistas de Zimbabwé e Mozambique. Com Paulo Jorge, Casa de Cultura, Beira
Individuais
?O Muipiti?, Nampula. "Ilhoas Macuas", Maputo e Beira, "Crossing Cultures", Linz, Áustria, "Deixa passar meu povo", Beira. ?Zwischenwelten Frauenwelten" Viena.

Dia: 11 de Setembro ? Hora: 7h, 30m. do serám
Local: NovaGalica Banco ? Cantom Grande
A Corunha

J. Alberte Corral Iglesias
Secretário d?O Facho

O FACHO: Avelino Pousa Antelo

25-08-2012

Agrupaçom Cultural O Facho
Rua: Frederico Tápia 12-1º
15005 A Corunha

A Agrupaçom Cultural O Facho quer mostrar a sua grande tristura pola morte de Avelino Pousa Antelo acontecida o dia 20 de Agosto.

Pousa Antelo sempre manifestou desde a sua mocidade as suas profundas convicçons nacionalistas, sendo membro activo das Mocidades Galeguistas no percurso da II República. A sua entrega em grande parte estivo ligada ao eido agrariano, sendo mostra da mesma o seu compromisso desde a escola agrícola da Granja de Barreiros em Sárria e na Missom Biológica da Galiza, nesta última em parceria com Cruz Gallastegui. A constituiçom e gestom de cooperativas agro-gandeiras como entidades para o desenvolvimento do mundo rural galego é a cerna da sua actividade cívica, temática que assim mesmo se manifesta nos seus livros:
Temas de Agricultura (1951), Cooperativa de explotación comunitaria para unha parroquia rural (1968), ¿Valen ou non as cooperativas comunitarias para o campo galego? (1971), Reforma das Estructuras Agrarias de Galicia (1971), A Escola Agrícola de Granxa Barreiros (1988) e Galicia, tarefa urxente (1992

A nossa agrupaçom em reconhecimento ao permanente compromisso com o País e a sua cultura tivo a bem outorgar-lhe O Facho de Ouro no ano 2007.

Agrupaçom Cultural O Facho

O FACHO: Entrega dos prémios literários: Contos de Nenos para Nenos e de Teatro infantil

03-06-2012

O FACHO: Entrega dos prémios literários: Contos de Nenos para Nenos e de Teatro infantil
O FACHO: Entrega dos prémios literários: Contos de Nenos para Nenos e de Teatro infantil
O FACHO: Entrega dos prémios literários: Contos de Nenos para Nenos e de Teatro infantil
O FACHO: Entrega dos prémios literários: Contos de Nenos para Nenos e de Teatro infantil
O FACHO: Entrega dos prémios literários: Contos de Nenos para Nenos e de Teatro infantil
O FACHO: Entrega dos prémios literários: Contos de Nenos para Nenos e de Teatro infantil
O FACHO: Entrega dos prémios literários: Contos de Nenos para Nenos e de Teatro infantil
O FACHO: Entrega dos prémios literários: Contos de Nenos para Nenos e de Teatro infantil
O FACHO: Entrega dos prémios literários: Contos de Nenos para Nenos e de Teatro infantil
O FACHO: Entrega dos prémios literários: Contos de Nenos para Nenos e de Teatro infantil

A Agrupaçom Cultural O Facho fizo no serám do sábado, dia 2 de Junho do ano que corre, entrega dos diplomas e prémios do Concurso de ?Contos de nenos para nenos? e de ?Teatro Infantil?.

O acto efectuo-se na sala de conferências do Circulo de Artesans da Corunha (Rua de Santo André). No mesmo falárom o membro do júri, Breogam Ribeiro, aosé L. Rodrigues Pardo, presidente da associaçom, e Soledad González Maside, membro da directiva d'O Facho e responsável dos Concursos Literários. Ao mesmo acudírom todos os premiados assim como amigos e familiares.

XABIER P. Docampo
5 de maio de 2012
CARTA ABERTA A MARíA, ANDRÉS, DAVID E ANDRÉ, GAÑADORES DO CONCURSO DE CONTOS "CARLOS CASARES" DO FACHO DO ANO 2012
Benquerida amiga, benqueridos amigos: Non me foi posíbel asistir o sábado á entrega dos vosos premios, mais si quero darvos os meus parabéns polo voso traballo literario.
E quero tamén que saibades que o feito de escribirdes estes contos, como fixeron tamén varias decenas de rapazas e rapaces que non gañaron, e o feito de recibirdes este premio, son dous acontecementos moi importantes e que, xa para sempre, terán lembranza e significado nas vosas vidas.
En primeiro lugar porque se vos outorga un recoñecemento á vosa vocación literaria, a ese feito de que os vosos soños escritos se vexan recoñecidos polas persoas que os len. Iso fai de vós escritores feitos e dereitos.
Pero tamén este suceso conleva unha responsabilidade que vos quero lembrar. Agora formades parte de xeito público e notorio da xente que ofrece o seu esforzo no uso, na defensa e na promoción da lingua galega, a nosa, a vosa. Agora sodes membros dunha sociedad e nada secreta da que formaron parte Rosalía de Castro e Castelao, Otero Pedrayo e Álvaro Cunqueiro, Blanco Amor e Fole, Rafael Dieste e Carlos Casares. Un empeño polo que deron a vida Alexandre Bóveda ou Ánxel Casal e no que seguen miles e miles de homes e mulleres, deses que no noso himno lIes chamamos "os bos e xenerosos", e que mostran cada día o seu esforzo pola defensa da lingua propia de Galicia do xeito máis natural e necesario: falándoa.
Aí, nese compromiso de falar galego a cotío é onde contamos xa con vós para sempre e aí agardo con confianza que nos encontremos.

A miña mellor aperta para os catro.

O FACHO: Resoluçom do Concurso de Teatro Infantil

23-05-2012

Agrupaçom Cultural O Facho
Rua: Frederico Tápia 12-1º
15005 Corunha

Resoluçom do Concurso de Teatro Infantil do Ano 2012.



Depois de ter lido as obras apresentadas ao Concurso de Teatro Infantil convocado polo O Facho; o júri conformado por pessoas de reconhecido prestigio no âmbito teatral galego: Dna. Susana Alejandra Longueira Regueiro, Dn. Xosé Manuel Rabón Lamas, Dn. Francisco Pillado Maior, acordou, por unaminidade, conceder o prêmio à obra presentada sob o lema ?Fora Gaiolas?. Aberta a plica correspondente, resultou ganhadora Dna. Carmen Blanco Sanjurjo com a obra intitulada ?A Fuga?.

Os originais nom premiados poderám ser retirados, no prazo de 30 dias, no local de O Facho, prévio correio dirigido ao endereço postal da Agrupaçom. No caso de que o autor o autora nom resida na Corunha poderá solicitar que lhe sejam enviados por correio postal.

Na cidade d?A Corunha, 15 de Maio 2012


Asso. J. Alberte Corral Iglesias
Secretário d'O Facho

<< 1 ... 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 ... 58 >>

Agrupaçom Cultural O Facho

Agrupaçom Cultural O Facho existe desde o ano 1963. Nasce da vontade conjunta de umha vintena de estudantes, trabalhadores e profissionais liberais d?A Corunha. A ideia é originaria dos daquela hora estudantes de bacharelato, Henrique Harguindey, André Salgueiro, e Xosé Luis Carneiro; respondendo ao seu chamamento posteriormente somárom-se entre outros: Eduardo Martínez, Henrique Iglesias, X. Alberte Corral, Xosé L. Rodríguez, etc... É a primeira agrupaçom de resistência cultural criada numha cidade do Pais polos seus cidadaos, já que O Galo é conformada por estudantes universitários de todo o Pais em Compostela, naquelas datas era a única cidade galega com Universidade. O grupo nasceu cos sinais de identidade da resistência contra o franquismo e da defesa da plena valia da língua e da cultura galega. Existia unha claríssima vocaçom política do que se fazia precisamente porque essa era toda a actividade publica com repercussons políticas que se podia fazer. A defesa da cultura e a língua galega é a cerna do que-fazer d?O Facho, que passou de fazer cultura de resistência nos anos da longa noite de pedra a se constituir hoje numha autentica mostra de resistência da cultura. Desde os primeiros momentos O Facho destaca-se com os seus cursos de língua com apoio de alguns exemplares da ?Gramática do idioma galego? de Manuel Lugrís Freire. Estes cursos tivérom umha importância mui grande na Corunha;. Daquela o galego nom se escrevia apenas e estava expulso da sociedade ?bem pensante?, nem sequer tinha secçom galego a faculdade de Filologia de Compostela. Umha das figuras fundamentais dos cursos foi D. Leandro Carré Alvarellos quem dirigiu esta actividade. Os ciclos dedicados á cultura galega, os encontros nos que se tratava economia e sociedade, os concursos literários. O seu grupo de teatro criado nas primeira datas de existência da Agrupaçom do quem eram responsáveis Manuel Lourenzo, e Francisco Pillado, foi dos pioneiros em representar obras no nosso idioma, tanto de autores galegos como de outras nacionalidades ( Brecht, Ionesco...). Na actualidade, O Facho é consciente dos desafio culturais do século XXI. Agora há que tentar ver o significado que pode ter hoje o sermos galegos num mundo globalizado. A ideia básica é que sermos galegos agora implica ser dumha maneira concreta numha sociedade mundial. Entre as iniciativas mais recentes é a criaçom do Facho de Ouro, um prémio para reivindicar galegos, o que amossa a própria agrupaçom é unha cultura que resiste. d’A Corunha.
+ info

Agrupaçom Cultural O Facho
Apartado de Correios n.º 46, Oficina Principal da Coruña
o_facho_a_cultural@yahoo.com.br

Busca

  Feeds XML

Ferramentas de administraçom

powered by b2evolution