O FACHO: Manuel Bermejo Patinho - “Luís Iglesias, um científico galego com sentido social da ciência”.

31-03-2015

Agrupaçom Cultural O Facho
Crunha


A Agrupaçom Cultural O Facho de A Corunha convida-o a assistir aos seus ciclos de palestras públicas do período 2014-15

Palestra

O vindoiro dia 7 de Abril, terça (martes), o Catedrático de Química Inorgánica da U.S.C., Manuel Bermejo Patinho, falará dentro do ciclo “A Ciência na Galiza”, com a palestra intitulada “Luís Iglesias, um científico galego com sentido social da ciência”.

Manuel Bermejo é professor-investigador da USC. Do amplo currículo deste professor cabe destacar:

Director de um Grupo de Investigaçom em Química Bio-inorgánica e Supra-molecular; director e colaborador na direcçom de diversas Teses de Doutoramento de História da Ciência em Galiza; director de um Grupo de Trabalho sobre Conservaçom e posta em valor do Património Científico de Galiza; Director do trabalho Estrategia Galega de Educaçom Ambiental e participante no Projecto Galiza 2010. Assim mesmo tem organizado e participado em numerosos congressos nacionais e internacionais, tanto da sua especialidade como da Historia da Ciência e de Educaçom Ambiental.
Tem inumeráveis publicaçons de trabalhos em revistas internacionais do mais alto nível e comunicaçons científicas ao longo de todo o mundo. Também é autor de múltiplos trabalhos pedagógico-didácticos, livros de Ciência e Divulgaçom científica, artigos em revistas galegas e espanholas e múltiplas conferencias de divulgaçom.

Dia: 7 de Abril- Hora: 8 do serám
Local: Portas Ártabras – Sinagoga 22
Cidade Velha – Crunha

Todas as palestras dadas estám em: http://agal-gz.org/blogues/index.php/ofacho/

O FACHO: “Umha Visom Eduardo Pondal” por Manuel Ferreiro

26-03-2015

O passado dia 25 de Março, o catedrático e ensaísta, Manuel Ferreiro Fernandes, falou dentro do ciclo “Língua, Literatura, e Naçom”, com a sua exposiçom intitulada “Umha Visom Eduardo Pondal”. O acto celebrou-se em Portas Ártabras.

O professor Manuel Ferreiro expujo na sua palestra ilustrando-a com significativos poemas pondalianos, para umha melhor compressom polos ouvintes, do grande mérito da poética do bardo bergantinham.

Como sempre ao findar a exposiçom o conferenciante partilhou com o público assistente sobre a transcendencia da obra literária de Pondal.

O FACHO: Manuel Ferreiro Fernandes - “Umha Visom Eduardo Pondal”

22-03-2015

Agrupaçom Cultural O Facho
Crunha

A Agrupaçom Cultural O Facho de A Corunha convida-o assistir aos seus ciclos de palestras públicas do período 2014-15

Palestra


O vindouro dia 25 de Março, quarta (mércores), às 8 do serám; o catedrático e ensaísta, Manuel Ferreiro Fernandes, falará dentro do ciclo “Língua, Literatura, e Naçom”, com a sua exposiçom intitulada “Umha Visom Eduardo Pondal”. O acto celebra-se em Portas Ártabras, Rua Sinagoga 22, Cidade Velha.

Ferreiro Fernandes é doutor em Filologia Galego-Portuguesa pola USC. Actualmente é catedrático de Filologias Galega e Portuguesa na UDC, assim mesmo é um reconhecido investigador da Lingüística Histórica e Historia da Língua Galega, nas suas linhas de investigaçom também se incluem a Ecdótica de textos antigos galegos (medievais, médios e do século XIX) e a Crítica Textual galego/portuguesa. Ademais de ser autor de numerosos relatórios, artigos e colaboraçons em congressos, revistas e publicaçons especializadas, sublinhamos alguns dos seus livros:
Pondal: Do dandysmo á loucura (Biografia e correspondéncia), As cantigas de Rodrigu'Eanes de Vasconcelos, Luís de Camões: Doce Canto em Terra Alheia? Apêndice: Camões em Terra Alheia (Presenças Camonianas na Lírica Galega),
Pondal, Eduardo: Poesía Galega Completa. Volume I: Queixumes dos Pinos, Historia da Literatura Galega. Cantiga de Amigo, (em colaboraçom com C.P. Martínez Pereiro),
Historia da Literatura Galega. Cantiga de Amor, (em colaboraçom com C.P. Martínez Pereiro), Historia da Literatura Galega. Cantiga de Escarnio e de mal dizer, (em colaboraçom com C.P. Martínez Pereiro), Historia da Literatura Galega. Cantigas de Santa Maria, Vigo, (em colaboraçom com C.P. Martínez Pereiro), Pondal, Eduardo: Poesía Galega Completa. Volume II: Poemas Impresos. Pondal, Eduardo: Poesia Galega Completa. Volume III; Poemas Manuscritos, etc...

Dia:25 de Março - Hora: 8 do serám
Local: Portas Ártabras – Rua Sinagoga 22
Cidade Velha

J. Alberte Corral Iglesias
Secretário d’O Facho

O FACHO: "A vigência de Alfonso Rodrigues Castelao" por Pilar Garcia Negro -

18-03-2015

O passado dia 17 de Março, a professora da UDC, Pilar Garcia Negro intervéu dentro do ciclo, Língua, Literatura e Naçom. A sua intervençom tivo como temática: A vigência de Alfonso Rodrigues Castelao.
Garcia Negro expujo na sua rica palestra com agudas reflexons a vigência do pensamento de Afonso Rodrigues Castelao, vulto fulcral do século XX na elaboraçom do pensamento político desde o País e para Nós, os galegos. A sua obra “Sempre em Galiza”, assim como os seus cartafoles de desenhos som mostra do afirmado pola conferencista
Como sempre ao findar a descriçom o conferenciante mantivo um mui interessante colóquio com o público assistente.

O FACHO: “O Direito a Decidir” por Ramiro Vidal Alvarinho

11-03-2015

O passado dia 10 de Março, o escritor e poeta, Ramiro Vidal Alvarinho intervéu dentro do ciclo, Economia, História e C.C. Sociais com a dissertaçom: “O Direito a Decidir”.

Vidal Alvarinho expujo da necessidade e o direito do conjunto do povo galego a exerzer o seu “Direito a Decidir” cara a construçom de um processo emancipador das classes trabalhadoras galegas e do País.
Como sempre ao finalizar a palestra o conferenciante mantivo um interessante colóquio com os presente

O FACHO: Pilar Garcia Negro - A vigência de Alfonso Rodrigues Castelao

11-03-2015


Agrupaçom Cultural O Facho
Crunha

A Agrupaçom Cultural O Facho de A Corunha convida-o assistir aos seus ciclos de palestras públicas do período 2014-15

Palestra

O vindouro dia 17 de Março, terça (martes) a professora da UDC, Pilar Garcia Negro falará dentro do ciclo, Língua, Literatura e Naçom. A sua intervençom terá como temática: A vigência de Alfonso Rodrigues Castelao. O acto realizara-se em Portas Ártabras, Rua Sinagoga 22, Cidade Velha.

A professora Pilar Garcia Negro tem intervido em numerosos simpósios e congressos nacionais e internacionais sobre sociolingüística, línguas europeias nom normalizadas, literatura galega e feminismo, e publicado ediçons e estudos sobre diversos autores galegos. No curso 1979-1980, em colaboraçom com Xosé Mª Dobarro, publica, n’A Nosa Terra, a secçom “Leccións de Literatura e de Língua". Além de neste semanário, tem colaborado noutras publicaçons periódicas galegas, portuguesas, euzkaldunas, catalás e espanholas. É militante do movimento nacionalista desde 1975-1976. Foi deputada polo B.N.G. no Parlamento Galego, de 1989 a 2003

Posúe umha abondosa obra publicada, da que sublinhamos:O Ensino da Língua: Por um cambio de rumo, em colaboraçom com Xosé Mª Dobarro, Sempre em galego, Poesia galega de Valentin Lamas Carvajal, Direitos linguisticos e controle político, Rosália de Castro. El caballero de las botas azules, etc...
É co-fundadora do Comité espanhol do Bureau Européen pour les langues moins répandues e delegada do mesmo, na Galiza, de 1985 a 1990. Também é membro de Conselhos de redacçom de diversas revistas, entre as que ressaltamos: Altres nacions, da Revista de Filología da Universidade da Corunha, Terra e Tempo.

Dia: 17 de Março 2015 - Hora: 8 do serám
Local: Portas Ártabras – Rua Sinagoga 22
Cidade Velha – Crunha

J. Alberte Corral Iglesias
Secretário d’O Facho

O FACHO: Ramiro Vidal Alvarinho - “O Direito a Decidir”

10-03-2015

Agrupaçom Cultural O Facho
Crunha

A Agrupaçom Cultural O Facho d’A Corunha convida-o assistir aos seus ciclos de palestras públicas do período 2014-15


Palestra

O vindouro dia 10 de Março, terça (martes), o escritor e poeta, Ramiro Vidal Alvarinho falará dentro do ciclo, Economia, História e C.C. Sociais. A sua dissertaçom versará sobre: “O Direito a Decidir”. O acto realizara-se em Portas Ártabras, Rua Sinagoga 22 – Cidade Velha.

Vidal Alvarinho é activista cultural desde os seus primeiros anos de mocidade, fixo parte do movimento ambientalista (Colectivo Ecoloxista e Naturalista Biotopo) e do activismo em defesa da língua (Movimento Defesa da Língua); assim mesmo foi co-fundador do Centro Social Gomes Gaioso. Forma parte de NÓS-Unidade Popular desde a sua fundaçom. Iniciou a sua trajectória poética no colectivo Versos Suicidas, tendo participado desde entom en múltiplos recitais, sendo actualmente membro de A porta verde do sétimo andar. Assim mesmo colabora como articulista em: Diário Liberdade, Praza e Sermos Galiza, entre outros, cultivando nestes meios o artigo de opiniom.

Entre a sua obra literária tanto no eido da poesia como do relato curto cabe sublinhar: “Oraçom laica para a virtude”, “As horas violadas”, “Língua”, “Mares de Queijo”, “O fogar recuperado das ideias, "Letras de Amor e Guerra", etc...

Dia:10 de Março do 2015 - Hora: 8 do serám
Local: Portas Ártabras – Rua Sinagoga 22
Cidade Velha - Crunha

J. Alberte Corral Iglesias
Secretário d’O Facho

O FACHO: “O lume manso dos viveres galegos”por Xose Vasquez Pintor

04-03-2015

O passado dia 3 de Março, o professor e escritor Xosé Vasques Pintor falou dentro do ciclo, Língua, Literatura e Naçom com a sua exposiçom intitulada: “O lume manso dos viveres galegos”. O acto celebrou-se em Portas Ártabras..
Vasques Pintor expujo a sua moi emocionante palestra fundamentando-se em estudos e textos da sua própria colheita para fazer compreender ao público assistente a importância de preservar o legado das “tribos”, tal como ele definiu poeticamente aos distintos ofícios e labores levadas a cabo polo o povo galego.
Como sempre ao finalizar a palestra o conferenciante mantivo um interessante colóquio com os presentes.

O FACHO: CONCURSO DE CONTOS DE NENOS PARA NENOS

03-03-2015

CONCURSO LITERÁRIO DE CONTOS DE NENOS PARA NENOS CONVOCADO POLA AGRUPAÇOM CULTURAL O FACHO


Recuperados em 2008 os prémios literários que desde os anos sessenta convocou O FACHO e nos que participárom ou ganhárom muitos dos escritores e escritoras que hoje fam possível com a sua obra umha literatura galega de qualidade e de grande importância nas letras universais, realiza-se a convocatória para 2015 do Concurso Literário de “Contos de Nenos para Nenos”

BASES DO CONCURSO

1. Poderám participar rapazes e raparigas que pressentem as suas obras em Língua galega. Os trabalhos presenteados deveram ser originais e inéditos em toda a sua extensom.
2. O prazo de admissom de originais finaliza o dia 15 de Abril do 2015 às doce da noite.
3. A apresentaçom de originais para o Concurso fará-se por correio postal dirigido à sede da Associaçom Cultural O FACHO. R/ Federico Tápia n.º 12-1º - Corunha (15005) ou a Caixa de Correios n.º 46, Oficina Principal d'A Corunha. Podendo fazer individualmente ou por médio do centro onde curse os seus estudos.
4. No caso em que sejam os centros escolares os que pressentem os originais ao Concurso, deveram fazer umha pré-selecçom dum máximo de dous trabalhos por categoria, qualquer outro terá que ser apresentado individualmente.
5. As obras haverem de serem relatos originais e nom estarem editados por nengum procedimento impresso ou electrónico, nem terem sido premiados em qualquer outro concurso ou certame literário e em condiçons para que os seus direitos de publicaçom podam ser cedidos à Associaçom Cultural O FACHO por período de cinco anos contados a partir do dia do falho do júri.
6. Para além da originalidade literária, o júri valorizará a riqueza lingüística e o conhecimento gramatical reflectido nas obras. As obras presentadas deve estar escrita em língua galega em qualquer das três normas ortográficas (AGAL, PADROM, RAG)
7. Estabelecem-se duas categorias:

Categoria A Nenos e nenas de 6 a 12 anos.
Categoria B Rapazes e raparigas de 13 a 16 anos.

8. As quantias dos prémios serám as que seguem:

Categoria A
1º: 200,.- € em efectivo, e umha valiosa biblioteca doada por diversas editoriais.
2º: 100,.- € em efectivo, e umha valiosa biblioteca doada por diversas editoriais

Categoria B
1º: 100,.- € em efectivo, e umha valiosa biblioteca doada por diversas editoriais
2º: 100,.- € em efectivo, e umha valiosa biblioteca doada por diversas editoriais

9. Cada autor só poderá apresentar umha obra atendo-se aos seguintes limites de extensom:

Categoria A Um máximo de cinco fólios
Categoria B Um máximo de dez fólios

10. As obras haverem de se apresentar por triplicado, manuscritas ou mecanográficas, encadernadas ou grampadas e levaram por detrás do último folio os seguintes dados:

Nome e apelidos do autor/a.
Endereço e telefone. Correio electrónico.
Centro onde cursa os seus estudos.
Categoria na que participa.

11. Os prémios serám escolhidos por um júri nomeado pola Associaçom Cultural O Facho em falho que se fará público no mês de Maio.
12. O júri poderá declarar deserto um ou vários dos prémios do concurso e será o que deverá resolver aquelas situaçons que se pressentem e que nom estejam contempladas nestas bases, assim como as dúvidas na sua interpretaçom.
13. A participaçom neste Concurso implica a aceitaçom das presentes bases.

Correio electrónico: o_facho_a_cultural@yahoo.com.br
http://agal-gz.org/blogues/index.php/ofacho/



J. Alberte Corral Iglesias
Secretário do Facho

Crunha, 07 de Janeiro 2015

O FACHO: CONCURSO DE POESIA

03-03-2015

Agrupaçom Cultural O Facho
Rua: Frederico Taipa 12-1º
15005 Crunha

CONCURSO DE POESIA CONVOCADO POLA AGRUPAÇOM CULTURAL O FACHO.



A Agrupaçom Cultural O FACHO acordou recuperar e convocar o Concurso de Poesia.

BASES DO CONCURSO


1º) Ao prémio de poesia d'O Facho poderám concorrer qualquer pessoa até os 35 anos de idade e sempre que nom tenha publicado nengum livro individual de poesia e a obra seja inédita e nom ter sido premiada com anterioridade em qualquer outro concurso ou certame.
A obra presentada deve estar escrita em língua galega em qualquer das três normas ortográficas (AGAL, PADROM, RAG) e com um máximo de umha obra por autor. É responsabilidade do júri do prémio determinar se algum dos trabalhos apresentados possui ou nom as características para ser considerado “livro”. Porém, recomenda-se que tenham umha extensom mínima de 300 versos.
2º) Os originais para o Concurso enviaram-se por triplicado devidamente encadernados, em formato DIN A4, a dobre espaço e mecanografados por umha soa cara, à sé da Associaçom Cultural O FACHO. R/ Federico Tápia n.º 12-1º - Crunha (15005) ou a Caixa de Correios n.º 46, Oficina Principal d'A Crunha. Apresentaram-se sob um lema, que figurará na portada dos textos enviados, e viram acompanhados de um envelope fechado que contenha no exterior o lema da obra e, no interior, o nome, apelidos e telefone do autor ou autora.
3º) Estabelece-se como prémio único a ediçom da obra premiada. O Facho fará a entrega ao/à autor/a de 100 exemplares.
4º) O prazo de admissom de originais finda o dia 31 de Março do 2015 às doce da noite. O falho do prémio fará-se público no mês de Maio.
5º) Os ganhadores serám elegidos por um júri nomeado pola Associaçom Cultural O FACHO. O mesmo estará composto por pessoas de reconhecido prestigio no âmbito da escrita literária, da ediçom ou da crítica.
6º) O júri poderá declarar deserto o prémio do concurso e resolvera aquelas situaçons que se pressentem e que nom esteiam contempladas nestas bases, assim como as duvidas que podam existir na sua interpretaçom. Assim mesmo, o júri escolherá de entre os trabalhos apresentados um único libro. Ademais, poderá deixar constáncia na acta outros títulos considere merecedores de ser publicados, nom significando isto nengum compromisso por parte d'O Facho. Nom se fará referencia na acta ao nome dos autores ou autoras dos livros mencionados.
7º) O Facho disporia do prazo de um ano para editar o livro. Transcorrido esse tempo, o autor ou autora poderá dispor da obra com a única condiçom de que deverá deixar constáncia do galardom em sucessivas ediçons do livro.
8º) A participaçom neste Certame implica assumir as bases do mesmo.
9º) Os originais nom premiados poderám ser retirados, no prazo de 30 dias, no local de O Facho, prévio correio dirigido ao endereço postal da Agrupaçom. No caso de que o autor o autora nom resida na Corunha poderá solicitar que lhe sejam enviados por correio postal.
10º)Esta convocatória entrará em vigor ao dia seguinte da sua publicaçom nos médios.

Correo electrónico: o_facho_a_cultural@yahoo.com.br
http://agal-gz.org/blogues/index.php/ofacho/

J. Alberte Corral Iglesias
Secretário d'O Facho

Na Crunha, 08 Janeiro 2015

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 ... 40 >>

Agrupaçom Cultural O Facho

Agrupaçom Cultural O Facho existe desde o ano 1963 . Nasce da vontade conjunta de umha vintena de estudantes, trabalhadores e profissionais liberais d’A Corunha.
+ info

Agrupaçom Cultural O Facho
Rua: Federico Tapia 12-1º
15005 A Corunha
o_facho_a_cultural@yahoo.com.br

Ligações

Busca

Ferramentas do usuário

Feeds XML

powered by b2evolution