A NOM-DIRECTIVIDADE COMO EIXO DUMHA NOVA EDUCAÇOM

02-11-10

Em 15 de maio de 1977 funda-se em Tumbaco (Equador) o jardim de infáncia Pestalozzi como plantel particular, seguindo o sistema educativo "Montessori". Começa-se o trabalho com 4 crianças.
Em outubro de 1979, com 7 crianças de 6 anos, começa-se o nivel primário. Polas características metodológicas a aplicar, começa-se o trabalho deste nivel sem o reconhecimento oficial do Ministério de Educaçom.
Em março de 1982, o Dr. Claudio Malo, entom ministro de educaçom e cultura, assina o acordo ministerial que legaliza a existência do Centro Experimental Pestalozzi, ficando pendente o reconhecimento do plano de estudos.
Os pais de família, animados por este reconhecimento oficial, e desejando que o plantel tenha bases jurídicas mais sólidas, de comum acordo com os fundadores, constituem-se em outubro de 1982 na Fundaçom Educativa Pestalozzi, um organismo sem afám de lucro.
Em agosto de 1989 finalmente a Fundaçom Educativa Pestalozzi recebeu o reconhecimento oficial do seu plano de estudos até incluido o ciclo básico.


FUNDAÇOM EDUCATIVA PESTALOZZI
BOLETIM Nº1
A NOM-DIRECTIVIDADE COMO EIXO DUMHA NOVA EDUCAÇOM

Nesta página do boletim da Fundaçom Educativa Pestalozzi publicaremos em cada número um pequeno artigo sobre algum aspecto da educaçom por meio da actividade espontánea da criança.

Para começar parece indicado lembrar que o eixo no qual se move esta prática educativa é a nom-directividade do adulto. Através dos anos, em muitas reunions e conversas com os pais, decatamo-nos que a consciência sobre este ponto chave está a medrar lentamente.

Ao decidirmo-nos por umha educaçom diferente, além dumha grande variedade de razons particulares, todos os pais coincidimos em que lhe queremos facilitar aos nossos filhos umha infáncia mais feliz, quiçá mais feliz que a que nós tivemos. Queremos que sejam mais livres, que nom tenham que suprimir os seus impulsos vitais espontáneos para aprender. Que podam mover-se, falar, rir e chorar, fazer cousas que lhes interessem, viver intensamente, ter relaçons mais sinceras com companheiros e adultos. E estamos dispostos a luitar para criar e manter um ambiente escolar e familiar onde se realizar esta visom.

Tarde ou cedo decatamo-nos que esta nova prática educativa remove muitas cousas em nós próprios. Formamo-nos e continuamos a viver num mundo que funciona através da directividade. As relaçons familiares, laborais, educativas, comerciais, até de amizade e amorosas obedecem ao mesmo modelo. A directividade é o eixo que impulsa umha grande maioria das acçons. Os movimentos antiautoritários ou rebeldes de todo tipo nom som mais que a outra face desta moeda mundialmente reconhecida. Umha vez identificada, a directividade nos dá nas vistas em toda parte, com muitos matizes e sobretodo nas acçons e reacçons cotiás dos adultos com as crianças.

Ainda que tenhamos prática em descobrir a directividade em outros, ainda falta muito até a sentir espontaneamente em nós próprios, cada vez que nos relacionamos com outros, sobretodo com as crianças. No Pestalozzi estamos convencidos que o adulto decidido a luitar por umha nova educaçom nom só deve confiar na sua intuiçom, mas também deveria aproveitar o crescente número de investigaçons que comprovam que o caminho da nom-directividade na realidade é o caminho do desenvolvimento humano auténtico. Temos à nossa disposiçom os estudos minuciosos da psicologia genética de Jean Piaget e por outro lado, as investigaçons da neurologia moderna, um campo amplíssimo que se nutre de arredor de 500.000 contribuiçons cientistas ao ano. Outras informaçons importantes venhem de institutos que a nivel mundial estám a reunir novos conhecimentos da biocibernética e problemas ecológicos e sociais em geral. Estes estudos coincidem na importáncia de aprender a respeitar os processos biológicos a todo nivel, em vez de ?domar? a natureza, para evitar a desintegraçom da vida no nosso planeta. Esta demanda fai-se nom só em favor da natureza mas igualmente em favor do ser humano que é parte do ecosistema. A coerência entre estes campos é impressionante. Todos os estudos confirmam que a sobrevivência e o desenvolvimento dependem dumha interacçom autónoma dos organismos vivos com o seu entorno. No ser humano esta interacçom conduz à operatividade autêntica que é o pré-requisito dum razoamento vital com capacidade para compreender e solucionar problemas vitais.

Quando começamos a decatar-nos da enorme importáncia de que as crianças pratiquem cada dia a tomada de decisons dacordo às suas necessidades autênticas, batemos ao instante com a aparente contradiçom de que os ambientes preparados para facilitar as acçons espontáneas das crianças nom som ?ambientes indefinidos?, que cada situaçom vital inclui também limites naturais e de sentido comum, sem os quais nom há respeito mútuo nem campo relaxado indispensável para todo desenvolvimento autêntico. Todos os adultos temos dificuldades em compreender a diferença entre ?ser directivos? e ?pôr limites?. A prática da nom-directividade realmente apresenta-nos com um novo paradigma. Viver dentro dele pom-nos numha situaçom semelhante à das crianças: temos que actuar sem compreender plenamente, sem poder apoiar-nos em aprendizagens anteriores ou ?longas experiências?, e igual a eles as novas estruturas de compreensom ?medram? num longo processo de viver com abertura, alertas, com disposiçom de aprender dos erros, de renunciar à seguridade de ?saber as cousas de antemao?.

Preparar ambientes para as crianças onde se poda viver é o nosso desafio como pais e professores. Para alcançá-lo estamo-nos a someter a processos persoais e familiares. Os artículos deste boletim tratarám de enfocar diversos temas relacionados com este desafio.

Escrito ?s 02:34:48 nas castegorias: Formaçom
por maesepais   , 862 palavras, 503 views     Chuza!
IMAGENS DO SAMHAIN EM AGARIMAR

02-11-10

Na sexta-feira 29 de outubro acudimos ao chamado do tempo escuro e figemos as caveiras ou calacus no Espaço para a criança Folhas Novas - Agarimar (Rua Real, 12) de Vigo, do que deixamos umha pequena selecçom de imagens:

Escrito ?s 00:15:24 nas castegorias: Iniciativas
por maesepais   , 36 palavras, 396 views     Chuza!
DR. ADOLFO GÓMEZ PAPÍ EM TOMINHO

01-11-10

Adolfo Gómez Papí é pediatra da unidade neonatal e UCI Pediátrica do hospital Universitário de Tarragona ?Joan XXIII?, hospital Amigo das crianças desde 1997; vogal do comité de lactaçom da associaçom espanhola de pediatria; vogal do grupo de formaçom "Iniciativa para a Humanizaçom da Assistência ao Nascimento e à Lactaçom" e no seu último livro; "O poder dos alouminhos. Medrar sem báguas", defende os vínculos afectivos e instintivos dos pais com as/os filhas/os, e considera o contacto pele com pele, a lactaçom prolongada ou apanhar no colo às/aos bebés quando o demandar, imprescindíveis para o desenvolvimento emocional e social das crianças.

Escrito ?s 11:24:24 nas castegorias: Atividades
por maesepais   , 100 palavras, 504 views     Chuza!
PRÓXIMAS ACTIVIDADES DE AGARIMAR

27-10-10

COMPOSTELA

Após habilitar um espaço na gentalha para desfrute das meninas e das súas maes e pais o objectivo é a realizaçom dumha actividade mensal. Nos meses em que coincida com algumha celebraçom popular faremos a actividade em relaçom ao tema e adaptado aos mais pequenos, e nos restantes faremos actividades do tipo: construçom de brinquedos com material reciclado, decoraçom do espaço das crianças, contos, jogo livre, etc. O objectivo das actividades é o convívio de meninas/os, pais e maes em galego, educaçom em valores nom patriarcais, nom sexistas, e de classe, na perspectiva de formaçom de meninas/os e adultos/as críticos, livres e felizes.

Trabalho na horta ecológica

No mês de janeiro-fevereiro começaremos a trabalhar um terreno para instalar umha horta ecológica. O nosso objectivo é ter jornadas de convívio entre maes, pais e meninas/os, conhecer os ciclos de produçom dos cultivos agrícolas, manejar a natureza respeitando-a e aproveitando os seus frutos, desfrutar do contacto com a terra e dos produtos do nosso trabalho.

Jornadas de criança natural na primavera

A realizaçom dumhas jornadas sobre o parto respeitado e criança natural em colaboraçom com os colectivos da cidade nestas áreas é outro dos objectivos fixados para a primavera.

Na próxima quinta-feira dia 28 às 18h00 participará-se no obradoiro de cabaças da Gentalha do Pichel.

OURENSE

O dia 31 deste mês aproveitaremos a festa do Samain para
apresentar-nos, ter umha mesinha informativa, e informar das
actividades que se vam ir fazendo de aqui até final de ano: o parque
em galego e o apalpador.

Parque em galego

Cada mês haverá um sábado de manhá no que se fará o "parque em
galego". Esta actividade consiste em convocar àquelas pessoas
preocupadas pola relaçom das suas crianças com a língua e juntá-las
num parque de jogo (de início no jardim do posio, onde a zona velha) para
conhecermo-nos. Aliás, haverá actividades musicais, globoflexia, monicreques e outras animaçons. Em novembro será o dia 27, de 11h00 a
13h00.

Visita do Apalpador

Preparamos também a visita do Apalpador, que vai ser em 27 de dezembro.
Só temos confirmada a data por enquanto.

VIGO

Obradoiros

Duarante o mês de novembro:

-Obradoiro de cantigas com Servando Barreiro, animador e cantor, dia 12 às 18h00 no Espaço para a criança Folhas Novas - Agarimar (Rua Real, 12).
-Obradoiro de percussom com Sabela Gonçales, músico-terapeuta, dia 19 às 18h00 no Espaço para a criança Folhas Novas - Agarimar (Rua Real, 12).
-Obradoiro de malabares com Renato, animador e palhaço, dia 27 às 18h00 no Espaço para a criança Folhas Novas - Agarimar (Rua Real, 12).

Em dezembro:

-Obradoiro de cantigas com Servando Barreiro, animador e cantor, dia 10 às 18h00 no Espaço para a criança Folhas Novas - Agarimar (Rua Real, 12).
-Obradoiro de brinquedos com Ana e Tiago, dia 17 às 18h00 no Espaço para a criança Folhas Novas - Agarimar (Rua Real, 12).
-Obradoiro de preparaçom da chegada do Apalpador, dia 21 às 18h00 no Espaço para a criança Folhas Novas - Agarimar (Rua Real, 12).

Festas

Magusto em 6 de novembro às 18h00 no Espaço para a criança Folhas Novas - Agarimar (Rua Real, 12) e chegada do Apalpador em 23 de dezembro ao mesmo lugar.

Formaçom e debate

O domingo 14 de novembro debatemos o segundo número dos boletins da Fundaçom Educativa Pestalozzi às 17h30 no Espaço para a criança Folhas Novas - Agarimar (Rua Real, 12). No mesmo dia fixamos data para o próximo debate.

Escrito ?s 21:09:17 nas castegorias: Iniciativas
por maesepais   , 542 palavras, 669 views     Chuza!
NOVO ESPAÇO DE AGARIMAR EM COMPOSTELA

27-10-10

Após as conversas mantidas com o centro social A Gentalha do Pichel, chegamos ao acordo de cessom dumha zona do local contribuindo Agarimar com a criaçom do espaço.

Depois dumha tarde de trabalho...

...e comprovar o mobiliário...

Eis o resultado:

Parabéns Agarimar!!

Escrito ?s 19:34:46 nas castegorias: Iniciativas
por maesepais   , 42 palavras, 204 views     Chuza!
FESTA DO SAMHAIN EM AGARIMAR

23-10-10

Para os antigos, o tempo de samhain marcava o fim da época luminosa do ano e o começo do tempo escuro, representando o tránsito entre a vida (o verao) e a morte (o inverno). O samhain é umha tradiçom própria da Europa ocidental extendendo-se por Galiza, Portugal, norte da Península Ibérica, Irlanda, Bretanha, Escócia ...
Na Galiza era tradicional fazer caveiras com abóboras e colocá-las em caminhos escuros ou deixar pam e vinho na noite de defuntos para que as ánimas pudessem gozar dos bens da terra. Em muitos lugares ficava a lareira acesa...

Na sexta-feira 29 de outubro traede os vossos cabaços e faremos as caveiras no Espaço para a criança Folhas Novas - Agarimar (Rua Real, 12) de Vigo para, umha vez feitas, baixá-las à Praça do Berbés onde nos somaremos à festa vicinal de entrada do tempo escuro.

Escrito ?s 02:18:32 nas castegorias: Iniciativas
por maesepais   , 137 palavras, 749 views     Chuza!
DIA ENTRE BARRO E CRIANÇAS

23-10-10

Cada quem ao seu ritmo, mas a tarde desta sexta-feira transcorreu entre a criatividade e a imaginaçom das crianças e os recordos e invejas das maes e pais que acudírom ao Espaço para a criança Folhas Novas - Agarimar (Rua Real, 12) de Vigo.

Houvo tempo para a reflexom das crianças e tempo para que as maes e pais experimentassem a criatividade perdida.

E afinal, como nom podia ser doutra forma, chegárom os resultados que ficárom para o secado e prontos para recolher nas próximas jornadas...

Escrito ?s 01:50:00 nas castegorias: Iniciativas
por maesepais   , 84 palavras, 369 views     Chuza!
ASSEMBLEIA ABERTA EM OURENSE

16-10-10

Após algumha actividade realizada na primavera e passada a parada estival, algumhas maes e pais com vontade de constituir umha Assembleia estável de Agarimar em Ourense vam-se reunir para falar no próximo DOMINGO DIA 17 ÀS 19H00 NO C.S.SEM UM CAM (Rua do Vilar, 9).
Estades, pois, convidadas todas as maes e pais preocupad@s pola criança das nossas filhas e filhos em valores galegos, solidários, respeitosos, nom consumistas, saudáveis... e conscientes de que tenhem que sair de nós própri@s as iniciativas que contibuam para este objectivo.

Escrito ?s 03:33:02 nas castegorias: Iniciativas
por maesepais   , 84 palavras, 282 views     Chuza!
OBRADOIRO DE BARRO EM 22 DE OUTUBRO

16-10-10

Na próxima sexta-feira dia 22 de outubro a partir das 18h00 jogamos com o barro e a imaginaçom no Espaço para a criança "Folhas Novas" - Agarimar (Rua Real, 12) de Vigo.

Evoluçom do jogo:
Até os 2-3 anos trata-se do jogo de prática baseada na imitaçom e na repetiçom continua inconsciente.
De 3 a 5-6 anos dá-se o jogo simbólico em que é parte fundamental a imaginaçom. A partir dos 2-3 anos a criança já tem imagens internas do mundo o que lhe permite realizar as primeiras simbolizaçons (madeira voando brrrrrrrrrr). Segundo Piaget o jogo representativo:
-é a base para a capacidade de simbolizaçom e abstraçom
-a criança incorpora realidades concretas em seus esquemas mentais
-graças ao jogo as crianças digirem experiências difíceis de assimilar
-a criança busca através do jogo o equilíbrio entre adaptaçom e assimilaçom
-val para colaborar com outras crianças, trocar papéis, aprender a ver o ponto de vista do outro e sair do egocentrismo infantil.
A partir dos 6 anos entram em fase operacional e começam os jogos com regras, já existe planejamento e finalidade.

A actividade tem um custo de material de 1? por núcleo familiar e exige umha pré-inscriçom confirmando assistência no correio agarimar.gz@gmail.com

Escrito ?s 03:08:19 nas castegorias: Iniciativas
por maesepais   , 193 palavras, 278 views     Chuza!
OBRADOIRO DE CANTIGAS NA SEXTA-FEIRA DIA 15

12-10-10

Na próxima sexta-feira dia 15 às 18h00 obradoiro de cantigas com Servando Barreiro no Espaço para a criança "Folhas Novas" - Agarimar (Rua Real, 12) da zona velha de Vigo.

- RITMO:

Repetição de patrões rítmicas presentes nos recitativos infantis de cada cultura, para que a criança desenvolva esta consciência rítmica, interiorizando-a, e manifestando-a como mais uma expressão das sua emoções.

- MELODIA:

Repetição dos intervalos melódicos presentes nas cantigas tradicionais infantis de cada cultura para que a criança se familiarice com os mesmos, pudendo desenvolver um vocabulário musical, ajeitado às suas necessidades expressivas.

- CRIATIVIDADE:

Baseada na re-criação das cantigas tradicionais presentes em cada cultura, cantando-as de outro jeito (com energia ou suavidade, chorando ou rindo, amodinho ou a pressa...etc.) e recompondo-as (mudando o ritmo, melodia e letra) até adquirir novas composições.

Fará-se um trabalho participativo agarimando as crianças com os sons da nossa música e a nossa língua.

Escrito ?s 10:33:35 nas castegorias: Iniciativas
por maesepais   , 144 palavras, 343 views     Chuza!
ACTIVIDADES DA SEMANA MUNDIAL DO ALEITAMENTO NO CONCELHO DE TOMINHO

03-10-10

O Auditório de Goiám acolherá os dias 6 e 7 de outubro diferentes palestras sobre parto, aleitamento e criança. Entre as palestras haverá também umha interpretaçom de nanas pola Associaçom de mulheres passo a passo e ao finalizar desenvolverá-se um colóquio com a participaçom do público assistente.
O começo das actividades será o dia 6 de outubro às 17h00.

Mesa-redonda
A humanizaçom do nascimento e da criança
Moderadora: Ana Isabel Forneiro, Matrona do Centro
de Saúde de Tominho

Dificuldades do aleitamento (Instauraçom da
lactaçom materna)

Ana Cal Conde
Mae de duas filhas, Matrona e Assessora no
Aleitamento. Presidenta de Pinga Doce
(Grupo de Apoio ao Aleitamento Materno
de Tui)

A influência da vivência do parto na criança
Dolores Estévez
Matrona e mae

Acompanhando na maternidade: Doulas
Beatriz Fernández
Mae, Doula, Técnica em Educaçom e Assessora de Pano porta-bebés

A importáncia do apoio dos grupos de
aleitamento: a minha experiência

Teresa Vidal Martín
Mae e trabalhadora

O papel do pai no bebé amamantado
Horacio Antonio Villar Suárez
Pai colaborador em Grupos de Apoio ao Aleitamento
Materno. Sócio fundador de Pléiades
(Associaçom para umha Educaçom em Liberdade)

Criar sem castigar
Nuria Otero Tomero
Mae, Pedagoga, Psicopedagoga e Doula

Escrito ?s 08:53:14 nas castegorias: Atividades
por maesepais   , 193 palavras, 634 views     Chuza!
ROSA JOVÉ EM COMPOSTELA

30-09-10

Dentro da completa programaçom oferecida por Fedegalma para este domingo dia 3 de Outubro comemorar o Dia Mundial da Lactaçom Materna, destaca a palestra-colóquio da catalana Rosa Jové autora de livros como "Dormir sem lágrimas" ou " A criança feliz". Será às 11h30 no Centro Sociocultural das Fontinhas (Rua de Berlim, 13) e precederá a todo um dia de actividades.

Escrito ?s 00:08:50 nas castegorias: Atividades
por maesepais   , 57 palavras, 429 views     Chuza!

<< 1 ... 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 >>

        Maio 2019
        Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
         << <   > >>
            1 2 3 4 5
        6 7 8 9 10 11 12
        13 14 15 16 17 18 19
        20 21 22 23 24 25 26
        27 28 29 30 31    

        INICIATIVAS

              Gravidez e Parto:

                    Recursos:


                    Busca

                  powered by b2evolution free blog software