Terrorismo patronal

16-06-2006

  23:07:24, por Corral   , 188 palavras  
Categorias: Novas, Ossiam

Terrorismo patronal

Entre abril de 2005 e março de 2006 produziram-se mais de 900 mil acidentes trabalhistas em nosso país. Sete de cada cem mil trabalhadores deixaram-se a vida no trabalho

Mais de um terço dos acidentes trabalhistas, em concreto o 34,35%, tem sua origem nos novos riscos psicossociais, categoria que engloba os sobreesforços físicos, os traumas psíquicos, o estrés, o 'mobbing', a falta de estabilidade trabalhista ou a mobilidade, segundo dados oferecidos hoje em roda de imprensa pelo secretário geral de Emprego, Valeriano Gómez, e o director do Instituto Nacional de Segurança e Higiene no Trabalho (INSHT), Ángel Rubio.

Esta forma de accidentalidade era em 1996 a terceira causa dos sinistros trabalhistas, por trás dos golpes contra objectos em movimento ou por esmagamento. No entanto, nos últimos anos converteu-se na principal fonte da sinistralidade no trabalho, tanto em Espanha como em Europa, e tudo aponta a que seguí-lo-á sendo no futuro.

O sector da construção segue sendo o mais ameaçado pela sinistralidade, já que o índice de acidentes em general duplica a média e a mortalidade quase a triplica .

Sem comentários ainda

Fevereiro 2024
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
 << <   > >>
      1 2 3 4
5 6 7 8 9 10 11
12 13 14 15 16 17 18
19 20 21 22 23 24 25
26 27 28 29      

Busca

  Feeds XML

Ferramentas de administração

powered by b2evolution free blog software