DELIQUENCIA INSTITUCIONAL

18-12-2009

  17:42:11, por Corral   , 218 palavras  
Categorias: Ossiam

DELIQUENCIA INSTITUCIONAL

 
 Ossiam
 
 
Que o salário mínimo de um trabalhador é de 624 ?/mês e o dum "deputado 3.996 ?/mês, podendo chegar com dietas e outras prebendas aos 6500?/mês.
 
Que um cirurgiam da sanidade pública ganham menos que um vereador de festejos dum concelho de vila ou aldeia.
 
Que os políticos se subam suas retribuiçons na percentagem que lhes apeteça, (sempre, claro está, por unanimidade, e por suposto ao início de cada legislatura)
 
Que um cidadá tenha que pagar 35 anos para perceber umha pensom e aos  deputados baste-lhes com "SOZINHO" sete anos e aos membros do governo, para cobrar a pensom máxima precisem só jurar o cargo.
 
Que os deputados estejam isentos de tributar um terço de seu salário do IRPF.

O custo que representa para os demais cidadás, suas comidas, seus carros oficiais, seus condutores, suas viagens (sempre em grande classe) e seus cartons de crédito..

Que quando um deputado cessa no seu cargo, tem um colchom de 80% do salário durante 18 meses.
 
Que ex-ministros, ex-secretários de estado e ex-altos cargos da política quando cessam som os únicos cidadás deste país que podem legalmente perceber dous salários do erário público.
 
Que nos ocultem os seus privilégios e prebendas (substantivo feminino que significa ganga, imunidade, sinecura, poltrona, bicoca, cholho, etc. ) quando deixam as instituiçons.

Sem comentários ainda

Agosto 2020
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
 << <   > >>
          1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 14 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29 30
31            

Busca

  Feeds XML

Ferramentas de administração

open source blog tool